PSDB tem briga de foice e ciumeira contra Aécio

Sob punhos de renda, sorrisos, mesuras e sobretudo silêncio, rola solta dentro do PSDB uma briga de foice neste pós-eleição.

É grande a ciumeira em setores do comando do partido e do PSDB de São Paulo contra o senador eleito Aécio Neves, de Minas Gerais.

A coisa chega ao ponto de haver pressões sobre emissoras de televisão, na tentativa de evitar excesso de holofotes sobre o ex-governador.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso não participa das manobras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 1 =

Nenhum comentário

  • Sol

    Está na hora do PSDB acordar. O eleitor já sinalizou que quer gente nova, competente. Chega de discussão o momento é de união da oposição. Eles correm o risco de perderem o principal trunfo deles, que é Aécio.

  • Reynaldo-BH

    Existe uma fratura do Brasil, provocada por Lula que conseguiu dividir o país entre nós e eles. E não creio que será fácil a consolidação da mesma. No PSDB há, como mico amestrado, a mesma postura de Lula. São eles e nós! Repete-se, em escala rídicula, a divisão proposta por Lula. Agora entre o PSDB de SP e os outros, o dito “resto do país” na linguagem dos caciques paulistas. Sem ofensas a peulistas nem mesmo início de um tiroteio que ja vi (e vivi) no blog do Augusto. O PSDB nasceu em SP, como dissidência do PMDB de Quércia. Assim com oo PT no berço do ABCD. E ambos, nestes últimos 16 anos, ditaram as regras de modo quase imperial. O PT terá que ouvir Wagner, por exemplo. O PSDB de SP não é mais acima de questionamentos. Ao contrário, ele É O QUESTIONAMENTO! A visão de SP é mais uma visão – importantíssima! – no mosaico do país. Mas, é mais uma… Jamais a única! O PSDB de SOP impõs FHC (ótimo!) Serra, Alckmin, Serra, etc. Foi dizimado no amazonas, no Ceará, etc. resistiu em MG e PR. Acabou na Bahia. E sobrevive em SP, olhando para o próprio umbigo. Como um avestruz. Esta última campanha presidencial foi o exemplo CLARO disto: centro da campanha em SP sem NENHUMA interação com os estados; marqueteiro de confiança de SP, sem abrir-se a sugestões: e um tal de AME, Rede Lucy Montoro, Rodoanel. casas Populares de SP, etc. Era, mais uma vez, o exemplo e SP que deveria servir como figurino perfeito ao Brasil. Nenhuma outra experiência de outros governos (Dilma fez isto com o RJ (UPP e UPAS), com Bahia (Centro Hospitalar Infantil, etc). O PSDB de SP insistia: “Vejam o que fizemos! Faremos para o “resto do país!” O resultado diz tudo. Não é nenhum espanto este movimento do PSDB/SP. É a mesma linha DITADA e IMPOSTA ao partido, que não foi oposição, não soube ser oposição e deixou de ser nacional! Pouco importa se é Aécio ou Joãozinho das Cachorras de Brejo da Cruz! Qualquer seria visto como está sendo visto: uma ameaça ao poder de mando (e desmando) de um partido que se pensa nacional, mas é somente – neste momento – uma extensão em outros estados do que SP pensa pensar… Vamos em frente! E, mineiramente, quem sabe se os incomodados não se mudam? Afinal a falta de oposição os aproxima muito da base alugada do Governo Federal.

  • carlos nascimento

    Ricardo,

    Nunca fico no muro.

    Esclareço sempre minhas opiniões, as vezes acerto, outras nem tanto, não sou Paulista, nem sou mineiro, sou antes de tudo BRASILEIRO.
    A vaidade é um dos 7 pecados capitais, minha discordância em relação ao Aécio tem fundamento na questão do seu “jogo de faz de contas”, virou obsessão chegar à Presidência, atropelou os planos de Alckimin em 2006 e “conspirou” contra o Serra em 2010, com o próposito de marcar território e se posicionar como o ÚNICO nome viável da oposição para suceder o pt, fez tudo errado, orientou os neurônios dos mineiros intramuros – mineiro de verdade só vota em mineiro – canibalizou votos, estimulou o chamado “dilmásia”, fez conchavos com o Pimentel, se acertou com o molusco nos bastidores, agora vai cair do cavalo, quem com ferro fere com ferro será ferido, pode tirar o cavalo da chuva, é hora de pensarmos em uma TERCEIRA VIA para à oposição, nem mineiro, nem paulista, precisamos dar chance a quem tenha qualificativos de agregar e comandar o Pais como um todo.
    Insistir no atual imbóglio é deixar os petralhas e os honoráveis pmdb por mais uma década no poder.
    O Líder verdadeiro sabe renunciar em favor dos principios, o Sr. Aécio está longe disso, meu voto será para uma TERCEIRA VIA.

    Carlos Nascimento.

    Caro Carlos,

    Pode perfeitamente haver uma terceira via, talvez até deva haver. O que não acho é que se deva excluir considerar a origem estadual dos políticos na hora de decidir quem é adequado ou não. Mineiros, paulistas, baianos, gaúchos, sergipanos — somos todos brasileiros, as diferenças regionais não nos devem afastar, mas ser expressão de nossa variedade e nossa riqueza.

    Abração

  • alvaro

    O Xico Graziano não falou sobre a esmagadora derrota de Serra em Minas a troco de banana. Ele deve ter razão sobre o corpo mole de Aécio.

  • Carolina

    Parece que deve ser muito facil noticiar sobre as brigas do PSBD. O que nao falta são fontes e gente disposta a divulgar.

    Eu quero saber o que está acontecedo no Palácio da Alvorada. Lá reside mem interessa. Alguem se habilita?

    Oi, Carolina, eu devo estar fazendo alguma coisa certa, porque você me critica por ser “fácil” noticiar brigas do PSDB, e outros me criticam por mostrar problemas na aliança PT-PMDB.

    Não é mesmo?

    Abraços e volte sempre.

  • Mônica Figueira

    Oi Ricardo,

    Acho que está mais do que na hora do Aécio Neves sair do PSDB. Ele não tem nada a ver com este partido . Ele não consegue disfarçar a falta de identidade com os caciques do PSDB. Deveria articular um novo partido. Ele é bom e tem credibilidade mas se continuar ” em cima do muro ” vai se prejudicar.
    Abs

  • Álvaro Henrique Rodrigues

    Sei não…. mas como todo bom mineiro que anda com um pé atrás, depois das declarações do Ciro de que Aécio é o Fernando Henrique novinho, mais a indicação para a presidência do senado.Seria bom o PSDB adotar o estilo mineiro de fazer política. Boca fechada e comendo pelas beiradas. Já ouviu essa? 2014 Aécio e Marina? Vai ter partido novo… Ou para com essa ciumeira , ou vai ganhar um pé na b…

  • Corinthians

    Boa tarde,
    Infelizmente eu estou ficando impressionado com os comentários aqui, e peguei o histórico no começo.
    Reynaldo,
    Eu discordo completamente de você. Não sabemos o que houve, e no meu ponto de vista seu comentário é reflexo justamente destas brigas, que ocorrem desde a derrota de Serra para o Lulla em 2002.
    Culpar Serra por apresentar suas obras quando prefeito e governador de São Paulo e atribuir isto à derrota ? Dizer que o governo da Bahia é bom ? Você chegou a ver a quanta andam os índices de criminalidade por lá desde que o PT assumiu ? Um Centro Hospitalar Infantil contra 300 hospitais ?
    As unidades de polícia pacificadora do Rio de Janeiro é da Polícia Federal ? Quem as implementou foi o Governo Estadual, Dilma só se apoderou da idéia dizendo que iria fazer algo que ela não tem jurisdição para executar.
    Também não ajuda aqui idéias como a criação de um novo partido, pois aí sim daria-se o que o PT mais quer – dividir os votos. Muitas pessoas iriam votar no novo partido, mas muitas pessoas iriam votar no PSDB, e nesta situação, imaginando 2014, provavelmente teríamos Dillma e Marina (que sabemos que lá no fundo ainda é petista) em um segundo turno.
    O problema está no revanchismo – ninguém está vestindo a camisa do PSDB, e isso é bem diferente do PT.
    Serra impôs sua candidatura, e muita gente acha errado – eu pessoalmente achava o correto, pela história de Serra, pela idade, e isso já em 2006. A diferença é vestir a camisa. Não é por que meus chefes tomam uma decisão que me desagrada que vou fazer meu trabalho de maneira desleixada e com qualidade duvidável.
    Quando o Lulla exigiu Dillma, o PT gostou ? Não, sabemos que muita gente não gostou da decisão do Lulla, questionou, brigou. Porém quando chegou a campanha todos se uniram e jogaram a favor da Dillma.
    No caso do Serra, ninguém pode dizer que houve empenho do partido. Podem dizer que era desânimo, que a culpa é de Serra por se impor como candidato, que não viam como combater a pseudo-popularidade de Lulla, mas isso não justifica a falta de empenho do partido.
    Pior ainda acredito ser justificar uma atitude de aproximação com o governo a que são oposição por brigas internas, e ver isso com naturalidade – isso é ridículo. Anastasia ou Aécio, ninguém pode aceitar ou se fingir de morto com a ressureição da CPMF em pauta, sendo da oposição, antes de tudo, pelo bem do Brasil – e justificar/aceitar isso por picuinha interna do partido é no mínimo lamentável.
    Meu voto hoje é de Aécio, o candidato que neste momento é a natural liderança do PSDB em Brasília, e voto com orgulho – ele ainda tem crédito após consertar as loucuras de Itamar nas contas de Minas Gerais.
    Só que acendeu a luzinha amarela aqui:
    Essa história da campanha mal feita em Minas Gerais, a do Cid Gomes ser amigo do Aécio e o indicar para a presidência do Senado, somado ao fato do Anastasia se dizer favorável à nova CPMF e a omissão/lentodão do senador eleito Aécio em se dizer contra (o mínimo esperado após a declaração de Anastasia) me deixa preocupado.
    E digo, o Brasil vai se perder se inventarem esta de novo partido – eu por exemplo, ao ver que briguinhas internas fizeram o Aécio magoado sair e criar um novo partido, serei o primeiro a não votar nem apoiar este novo partido.
    Como confiar em alguém que em sinal de turbulência pula fora do barco ? É nesta hora que precisamos do líder, e não em momentos de bonança…
    Aécio, agora é a hora – não é nada imediato, mas já precisa mostrar com ações como a de Alckmin falando em entrevista coletiva em público o que pensa da CPMF. Precisa usar o temp e costurar ações e alianças para restaurar o partido – só aí teremos oposição de verdade.

  • Reynaldo-BH

    Ao Corinthias das 19:32.
    Bem, a priori, uma discordância. Sou cruzeirense. Hehehe.. Vamos lá.
    1 – Não culpei Serra pela derrota por ter apresentado as obras dele como governador. Atribuo a esta exposição ÚNICA uma das causas de uma campanha excessivamente regional. Não era Serra. Era um PROJETO alternativo e este passa mais pelas aões do partido (de outros governantes da mesma legenda) do que exclusivamente no Serra. Passou uma postura excessivamente personalista, regional e sem ressonância no restante do país.
    2 – Não disse que o governo da Bahia é bom ou ruim. Disse – e repito – que ATÈ Dilma (a boneca de Lula) soube usar de modo mais inteligente a idéia de ser o PT um partido de realizações em diversos estados e áreas. Certamente ela não precisava disto (bastava Lula, o Magnífico Apedeuta!). Serra, que precisava agregar, jamais expos o que o PSDB fez em outros estados. E pior, o que fez antes pelo Brasil (FHC) foi escondido.
    3 – O exemplo da UPP você não entendeu. É o reforço do que eu falei. Não era do PAC, da PF ou do Governo federal. Era de um ALIADO (alíás, do tal “ajuntamento” de nome PMDB!), e Dilma SOUBE USAR como um prigrama exitoso a ser copiado. Serra não apresentou UM programa de fora de SP. Era a isso que me referia.
    4 – A criação de um novo partido será naturalmente discutido. E mais pela postura do PSDB/SP do que dos outros estados. Se vai dar certo, o tempo dirá;. O que já sabemos é que a continuar neste diapasão (oposição que nunca se “opõe”!) já sabemos o resultado!
    5 – Aliás, foi o voto em outro partido que permitiu a Serra ir para o segundo turno…
    6 – Eu acompanhei de perto a campanha do PSDB de MG. Só como um único exemplo: a equipe de Serra, em SP, não enviava SEQUER um vídeo para inserção em MG. Quando o fez, mandou um sobre… Clíncas para viciados em crack! (Problema sério também em MG, mas INFINITAMENTE MENOR do que no RJ ou SP. Aqui em MG nossa desgraça é o alcoolismo…). Foi pedida a substituição. Negada. Foi sugerido outro tema. Negado. Foi oferecido depoimentos de cantosres e artistas de MG. Recusado… Assim foi o Gonzalez!
    7 – Por fim, eu sempre coloco uma questão. Não sou aecista ou “anastasista”! Somente pergunto: ok, qual o outro nome? Alckmin? beto Richa? Serra pela terceira vez? Aloisio Nunes? QUEM?
    Qual o GRANDE PECADO de Aécio? Não ter eleito Serra? Não basta a própria eleição, de Itamar e Anastasia? Não basta ter dizimado o PT em MG, levando junto Hélio Costa? Não basta ter batido Lula e Dilma, que semana sim e outra também, estava em Minas travando uma guerra particular contra Aécio?
    Vamos com calma, amigo. O que não é possível é acusar (come está sendo feito) Aécio de “desagragador” e de não ter apoiado Serra. Afinal, quem esticou a corda até o limite e impôs uma candidatura foi Serra. Quem NUNCA reuniu o comitê de campanha (ségio Guerra (PE), Aécio, Richa e FHC) foi Serra, alegando que “era desnecessário”. E é este mesmo Serra que quer o controle do PSDB e das oposições. Falta humildade a la Obama. este reconheceu o desastre. Aqui, Serra busca culpados pelos próprios erros. Simples assim! ABRAÇOS.

  • Douglas Correa

    Ricardo caso vc tivesse acompanhado a campanha em MG voce notaria a restrição que existe com relação ao Serra “por ter tirado a vaga do Aecio” que se puder dizer que houve algum empenho foi só no segundo turno. Durante todo o primeiro turno as campanhas Aecio/Itamar/Anastasia não mostraram ou citaram Serra em 10 programas (estou sendo generoso). Essa restrição não se prende somente a politica mas nos mais diversos campos. Qdo citado o estado é na maioria das vezes de maneira pouco elogiosa. Talvez as pessoas acreditem que nos paulistas devemos pedir desculpa pelo estado em que nascemos e nos orgulhamos. Pelo nosso sucesso frente aos outros etc A muito ouço em MG a necessidade de “DESPAULITIZAR” o PSDB inclusive com sutis insinuações do Aecio. Na internet deve ter comentarios etc por exemplo de LUIZ CARLOS BERNARDES (BAND BH) . Se São Paulo não esta na conversa procuram inseri-lo para poder malhar. Em Maio o PSDB muda a direção é uma oportunidade de Aecio mostar sua força.

  • Alvaro

    Reconheço as qualidades de Aécio Neves e junto, muitos defeitos. O personalismo é o pior deles. Não interessava isoladamente Aécio ganhar em Minas e demonstrar força política. Interessava ganhar a eleição para Presidência da República. A mim, Aécio não convenceu fazendo campanha pró Serra. Isso criou um problema para o Senador mineiro: ficou parecendo que apenas jogou para a platéia. E a resistencia a Aécio fora de Minas, aumentou. Com Anastasia defendendo a CPMF…

  • José Geraldo Coelho

    A política “café com leite” acabou a muito tempo. O PSDB precisa ser mais brasileiro e menos paulista e mineiro. A última eleição parecia briga entre um “PT brasileiro” contra um “PSDB paulista”. E se o PSDB hoje, tem mais sete governadores, além do de São Paulo, foi graças a luta dos próprios candidatos. O PSDB só serviu como sigla prá eles. O PSDB deve se abrasileirar e se despaulitizar.

  • elionier

    Isto é tudo que o PT quer e como sempre a oposiçao entra na deles. Segundo a ediçao extra da Veja, a candidatura de Dilma já estava sendo preparada a anos. O marqueteiro do PT ja orientava Lula e Dilma nesta direçao. Enqto que a oposiçao fica de picoquinha. Apesar de não suportar o PT, tenho de reconhecer que nesta parte eles saõ otimos professores. Será que de novo o PSDB ,não vai aprender?

  • luiz antonio - rj

    Há alguns anos ouvi no radio uma jornalista, analista, comentarista, não me lembro direito, que disse serem os paulistas ´´rombudos´´ para fazerem política. Achei brilhante e muito pertinente a colocação. São verdadeiros tratores, não se importam com o resto nem deixam porta de saída. A campanha de Serra foi o que havia de mais sem graça e emoção. Não empolgou. A impressão que ele passava era a de que queria apenas fazer figuração. Não transmitiu, repito, nenhuma emoção em seus pronunciamentos. Melhorou um pouco no 2o. turno, mas longe de despertar um movimento de simpatia. Não é à toa que o Zé Simão o chama de Vampiro. Bem com apelidou o Alkcmin de picolé de xuxu. São Paulo tem o poder econômico mas não tem habilidade para costura política. Gostei muito das análises do Reynaldo-BH. Achei que o Aecio pecou na falta de vigor na oposição a lula, foi leniente e condescendente principalmente no episodio do mensalão. Faltou ao s senadores fogo cerrado para derrubá-lo. O pt era dono de fazer campanhas canalhas tipo fora todo mundo com ou sem razão. Faltou peito ao psdb para fazer prevalecer a ética e a decencia na política. Deixou passar uma oportunidade de ouro e mostrar que o Brasil estava no patamar de nação verdadeiramente democrática, sem se deixar levar e ser dominado pelo complexo de inferioridade do lula do ´1o. operario na presidencia´, não deixariam prosperar a balela de que ´nunca antes nefepaif´. Muito se falou nos blogs do AN, do Reinaldo e ate no seu, Ricardo, da oposição pusilânime, covarde, amedrontada feita pelo psdb.Eu já não aguentava mais ouvir aquele blablablá de de ´oposição ao brasil´, óposição responsavel´,aprovação do toffoli foi o cúmulo, o fim da picada.O discurso do artur virgilio foi patético. Não havia sangue nas veias daqueles senadores. Os eleitores não gostaram das atuações , mas resolveram piorar a qualidade do senado. Para finalizar, não creio que o Aecio tenha feito corpo mole. talvez tenha percebido como a mala era pesada. Eu mesmo votei em Serra por absoluta falta de opção. Não empolgou em nenhum momento.Fracasso total como produto de consumo.O pior é que me senti traído pela falta de empenho.

    OK, caro amigo Luiz Antonio. Só não acho que você deva — que nenhum de nós deva — generalizar. “Os paulistas”? E o dr. Ulysses?, só para ficar num exemplo. E o Covas? FHC será “rombudo”? E o Quércia, não era esperto? E por aí vai… Acho que entre nós, brasileiros, não tem essa história de “os mineiros são melhores nisso”, “os paulistas não sabem fazer aquilo”, “os gaúchos não entendem de não sei o quê”. Generalizações sempre são perigosas, não é mesmo?

    No mais, concordo com muito do que você escreveu.

    Abração e volte sempre.

  • noelia

    Ao PSDB falta identidade. Quer mesmo o que? Tem que haver programa cantado em prosa e verso, que seja alternativa ao PT. Falta também uma liderança forte, quando a discussão é quem é o lider é por que ninguém é.Daqui da Bahia, acompanhei, com certa surpresa o Dilmasia do primeiro turno, em Minas. Por melhor que seja o Aécio, o Dilmasia é prova, de que ele jogou sim, ” com pau de dois bicos”.Como ia querer virar no segundo turno? vira casaca de última hora? Mas mesmo assim, sem organização, a eleição foi dura! Imagine se houvesse programa claro, liderança forte, definição de canditatura no tempo certo? e principalmente entendimento? Votei em Dilma por que o carro já estava mesmo engrenado e segundo toda a midia dizia o governo Lula estava dando certo! Mas assim como votei duas vezes em FHC votaria sim, no PSDB agora. Mas não senti firmeza.
    Agora isto pra mim é novo: 2014 – Aécio e Marina ?
    Se der mesmo, a briga vai ser boa! Mas, São Paulo vai deixar?

    Os tucanos paulistas não podem ser burros a ponto de, se Aécio tiver grandes possibilidades, barrá-lo.

    Abração

  • José Geraldo Coelho

    Os candidatos a governos estaduais priorizaram suas campanhas sem apoio do partido e sem pedir voto para Serra por medo do efeito “osmose” Os eleitos no primeiro turno, como o Aécio, tiveram condição de fazer companha para o Serra. Mas Inês era morta.

  • Corinthians

    Reynaldo,
    Desculpe a demora, tive uma festa.
    Bom, vou aqui expressar minha opinião, mas já deixando claro que não tive a mesma proximidade que você da campanha tucana, mas acho que por que vejo desgraça no governo de Dillma (e Marina também se mostrou ainda muito petista), fervor partidário (apesar de eu não ser filiado a nada), me lancei na internet a ajudar a combater a rede de mentiras e o uso despudorado da máquna pública feito pelo Lulla. Mas vamos à discussão :
    1)Concordo. Não podemos retirar também (e acredito que mais importante ainda) a culpa de Serra em sua própria derrota. Talvez seja mesmo uma falta de ressonância no país, ou até mesmo identificação com o linguajar do eleitorado, somado ao medo imenso de posar como contrário ao Bolsa Família e ao Lulla. Sinceramente, quando vi o resultado do primeiro turno, já sabia o resultado do segundo… Dillma precisava somente de 3% dos votos válidos para se eleger, e sinceramente virada no segundo turno já é difícil, ainda mais ocorrendo no meio de feriado.
    Serra teve diversas oportunidades de desconstruir Dillma, e foi por decisão dele que não o fez – havia um consenso (tomara que já tenham se esquecido disso) de que não podia bater demais em um governo com tanta aprovação. O fato é que não bateram o suficiente, pois o material é farto.
    2) Esta questão é continuação da primeira pergunta – eu acredito que as poucas acusações de corrupção que ocorreram no governo FHC, mais a lamentável campanha do “Fora FHC” e as crises externas causaram a derrota de Serra em 2002, já que nesta eleição ele perdeu por um aumento gigante da rejeição ao FHC, que terminava o mandato com pouca popularidade. Esse é o grande trauma do PSDB, e por isso FHC ficou escondido, mais um erro na campanha.
    3) Entra na questão 1 na parte que Serra teve diversas oportunidades para desconstruir Dillma e não o fez. O fato não foi emoção, Serra falhou em fazer o povo brasileiro pensar.
    4) Criar um novo partido é suicídio. É decretar a morte ou migraçã das lideran,as hoje existentes. Imagine você se o Cruzeiro depois de perder o brasileirão deste ano resolva se reinventar e crie um novo time com a mesma diretoria, mesmos jogadores, nvo técnico, com outro nome e outro uniforme ? Manteria este novo time os mesmos patrocínios ? Manteria ele o mesmo número de torcedores ? Criar um novo partido, principalmente sabendo da polarização que é PSDB e PT, é realmente querer o ostracismo.
    Não se empolguem com Marina, ela não está mais nos holofotes por um bom tempo e quando tiver, se continuar preservando o governo do PT, vai perder a credibilidade que alcançou.
    5) Remonta aoitem 4, mas vamos somente imaginar aqui. Uma hipótese remota, difícil de acertar, mas vamos imaginar que o Aécio saia e crie junto com Anastasia, Cid e Ciro Gomes, alguns PMDBistas e PSDBistas, Itamar, um novo partido e se lance a candidato à presidencia em 2014. O PSDB, para não perder a polaridade que tem hoje, lança Alckmin.
    O Partido Verde para ganhar capital político lança Marina, e o PT vai de Dillma. Não é muito difícil imaginar que o segundo turno tem grandes chances de ser entre Marina e Dillma, duas socialistas, já que o capital político do PSDB vai estar partido ao meio.
    6) Como a campanha era pra a presidência, acredito que deva existir uma unicidade, uma identidade com o candidato – e não devíamos ter este tipo de briga na hora do lançamento. Até por que já deveria estar combinado. Novamente não retiro a culpa do Serra pela campanha “não bater demais” e no fim “bateu de menos”… mas me imagino candidato… ouviria as pessoas sobre a qualidade dos vídeos, sobre os temas, isso antes de começar as eleições ou de enviar o material. É notório que o PSDB não estava (e não está) coeso, que este tipo de assunto podia ser discutido mas não desta maneira.
    7) Qualuer nome cogitado agora é mera especulação. Agora precisamos de atitudes de líderes de oposição. Para mim Aécio foi displicente com a campanha de Serra, mas como não tive conhecimento de perto do que ocorria (somente algumas visitas à algumas cidades de MG, como turista), não posso confirmar nem eu aceito isso, pois a maior parte dos erros de campanha foi de Serra. Mas você pergunta qual o grande pecado de Aécio e eu digo :
    Depois de eleito Senador, emergir como uma das lideranças da oposição, aparece seu protegido em vários canais de televisão em rede nacional dizendo-se a favor da CPMF. Aécio, se é oposição, até para proteger seu capital político, deveria imediatamente dizer-se contra, aos canais de televisão. Mas demorou. E se disse contra em uma entrevista exclusiva no Estadão e só.
    Se quer tentar uma conciliação com o governo por algum motivo, então que fizesse como o governador do Pará e não desse opinião sobre o assunto.
    Novamente, espero estar errado, mas meparece um tom revanchista quando diz que Serra impôs sua candidatura. Não sabemos o que ocorreu, mas sabemos que das três lideranças mais fortes – Serra, Alckmin e Aécio – a disputa ficava enre Serra e Aécio. Da mesma maneira que Serra se impôs como candidato, Aécio tentou se impor também. E no final deu o que deu… podíamos ter Aécio para presidente e MG entregue ao PMDB se fosse o inverso. Isso continua a não ser desculpa para voto revanchista nem para criação de um novo partido ou ainda se aliar aogoverno de Dillma a ponto de aceitar a CPMF. Estamos falando de Brasil – e sabemos que houve, com consentimento do Aécio ou não, o incentivo ao voto Dilmasia.
    Reafirmo – hoje ainda voto no Aécio… mas se ele continuar pisando na bola não dura até 2 de janeiro.

    P.S. – Sabadão é nóis, tirar o Cruzeiro do campeonato :p.

    Bela e rica discussão aqui no blog, prezado Rodrigo.

    Muito obrigado pelo seu comentário. Aguardemos a resposta do Reynaldo.

    Abração

  • Corinthians

    Noelia,

    Desculpe-me perguntar, mas votou em Dillma por que o carro já estava engrenado e não sentiu firmeza no PSDB – é um direito seu.
    Mas quando você diz que a mídia informou que o governo do Lulla era bom, você tentou verificar os motivos ? Tentou ver os projetos de ambos os candidatos, as realizações de verdade, o status do PAC, o PNDH3, o RodoAnel, Erenice, Paulo Preto, as diferenças do modelo de concessão (a mentira da privatização) e o modelo de partilha, Policlínicas, AMAs, AMEs, apagão, confisco de patrimônio da petrobrás na Bolívia, aumento do preço da energia paga ao Paraguai, etc. ?
    Chegou a ver o que levou o governo Lulla ser bom ?

  • Renato Meoli

    Prezado Ricardo.

    Leio bastante preocupado e indignado o que você noticia. Quando será que me sentirei representado? Não sou “tucano” ou “pessedebista”, mas confesso que tenho votado sistematicamente em representantes do partido por dois motivos: Tudo aquilo que FHC representou enquanto presidente, bem como quadros importantes do partido como Covas, Serra e Alckimin. O outro motivo é que o partido, atualmente, representa a oposição mais viável ao lulo-petismo, tendo em vista que o DEM está enfraquecido e o PPS ainda engatinha (pelo menos aqui em São Paulo). Nas últimas eleições, votei novamente em candidatos da legenda com uma esperança especial, independente de a Dilma vencer: de que seus integrantes haviam acordado de um longo sono de oito anos, quando ficaram evidentes os resultados catastróficos (para a própria oposição e para a democracia) que a oposição inexistente, sua desorganização e sua falta de união provocaram. O lulo-petismo está triunfante e cada vez mais forte. Cada vez mais angariando simpatizantes. O lulo-petismo não é o único responsável pelos retrocessos que a democracia sofreu nos útimos 8 anos. Também não é responsável sozinho pelos assaltos à autoria das grandes realizações de FHC. A oposição, notadamente o PSDB, também é responsável, graças ao seu silêncio e paralisia cúmplices. Sinceramente, estou ficando bastante cansado do PSDB e ainda espero me sentir um pouco mais representado nos próximos 4 anos.

    Porém, constantemente aparecem notícias sobre o PSDB que nos dá raiva. Isto é hora para “picuinhas”? Parece um bando de moleques mimados! Será que eles não enxergam que é hora de UNIÃO?

    O recado dado nas urnas nestas eleições à oposição foi bastante claro: Pelo menos 44 milhões não aceitam os desmandos deste governo. A oposição deve fazer sua OBRIGAÇÃO fazendo OPOSIÇÃO. Como? De forma organizada e unida, representando e diginificando os votos recebidos.

    O que devemos fazer eu e os 44 milhões de insatisfeitos? Quando nos sentiremos realmente representados? Esses oito anos foram bastante desoladores para quem enxergou os abusos e os avanços contra a democracia praticados pelo lulo-petismo. Caso você tenha a receita para que nós, insatisfeitos com o estado das coisas, mobilizemos nossos representantes da oposição, agradeço muito.

    Grande abraço.

    Caro Renato, sinto não poder aconselhar você. Só posso aconselhar a fazer algo que você já está fazendo: COBRAR, esbravejar.

    E gostei muito de sua expressão para definir os tucanos briguentos (não são todos, claro): “um bando de moleques mimados”.

    É por aí mesmo, hahahahaha.

    Abração

  • neide

    Na hora de juntar, eles se desperçamm! Oh meu Deus sera que o vírus Lula contaminou eles tambem?? Quanta intriga.

  • Georgia

    Recado para a OPOSICAO: Essa ciumeira toda so vai deixar o governo mais fortalecido e este NAO EH O PAPEL DA OPOSICAO! Para os eleitores que votaram na Oposicao, deve existir respeito e LUTA contra o governo. Voces precisam deixar essas mazelas pessoais de lado e desempenhar o papel profisssional como gente grande e amdurecida. Agora nao eh hora de diferencas, de competitividade imatura. Os eleitores estao sedentos por OPOSICAO e que seja rapida! Senao nao da tempo ai voces perdem ate as proximas eleicoes, se eh que vao ter folego pra chegar la com tanto dengo! Vao trabalhar!!!!

  • roger melo

    Prá mim o Aécio não faz mais parte do PSDB, ou melhor deveria sair. Seria melhor para ele e para o PSDB.com o resultado das eleições presidenciais em Minas observar-se que o Aécio não é homem de partido. Fez corpo mole todo o tempo.Sobre ele ser um bom candidato para presidente, eu não sei, vai ter que provar como senador.

  • Foi honesto quando o Serra saiu para candidato a presidencia, ja em MGerais, se falando em Dilmasia? e o Aecio ficou caladinho, haja vista que a ajuda “entre aspas” para o Serra veio somente no 2º turno? isso que é ser parceiro? alguma coisa muito séria deve ter havido que não sabemos, agora Exmo Jornalista é veridica essa colocação de Vossa Senhoria?

  • Kitty

    Um recado para o PSDB: se não querem perder as
    eleições de aqui a quatro anos se lembrem que a Dilma como o Lula estarão com o queijo e a faca
    na mão. A seu serviço estarão a maquina do estado
    bem azeitada como nunca antes neste país,os milhões e milhões de bolsas-farelo,uma parte da Midia ou toda bem calada,se os planos maléficos
    de Franklin Martins prosperarem, os poderosos institutos de Pesquisa amorosamente manipulados:
    Dilma 100% de popularidade e 80% de intenção de
    votos desde o começo ao fim.Muitas mentiras serão ditas que de tanto repeti-las se tornarão verdades.
    A terrorista que foi barbaramente torturada,virará santa como Evita e la vai….
    Senhores do PSDB e oposições não pensem que vai ser fácil tirar o PT do poder, vocês facilitaram

    a sua permanência!!!
    Então prestem atenção a este refrão do Martin Fierro do escritor argentino José Hernandez que diz: “Los hermanos sean unidos esta es la ley
    primera, sino vienen los cipayos de afuera y se los devoran”. Aquí sería os sipaios de dentro,
    o PT PMDB PSB e CIA

  • Kitty

    obrigada, Ricardo!!! pensei que o Sr. não iría aceitar o meu comentario.Quando a impotência
    nós abate, só resta o desabafo.Ricardo, Reynaldo e
    Augusto, o trio dinâmico,são a minha fonte inspiradora!!!!!

    Aqui se publicam todos os comentários, exceto os que contenham ofensas pessoais, ameaças, palavrões ou incitamento a práticas ilegais.

    Abração, Kitty.

  • jose gonzaga

    Não é a boa fé que move alguns escribas no sentido dessa badalação imotivada ao aecio e a semeadura de cisanea no PSDB. Todos conhecem o bon vivant que é o aecio incompatível com a atividade publica de ponta. Traidor não pode esperar outra atitude de traídos. Lógico que ele deu um tiro no pé e inviabilizou seus anseios futuros ao desconsiderar os companheiros e jogar os mineiros contra uma candidatura que só tinha a contribuir com esse futuro… Incauto

  • diogo

    É por esta e outras que o psdb só toma pra tráz nos eleições,é muito cacique pra pouco índio.
    2014 que os aguarde com esta desunião.É porisso que o cuzão do lula que é um jogral,elegeu o poste.

  • João Batista Resende

    Com Aécio ou sem Aécio, o psdb ia levar ferro de qualquer jeito. Eta partidinho de gente metida a besta…bom pro Pt que continua nadando de braçadas no mar da popularidade…Viva Lula e Dilma!

  • Wagner Barbalho

    Prezado João Batista, me permita discordar de você, com Aécio Neves a historia com certeza seria outra, disso você pode ter certeza. Se Aécio Neves fosse o canditado a presidente, em Minas ele ganharia com no minimo 85% dos votos válidos, no RJ se ele perdesse seria por pouco e muito pouco. Se Aécio Neves fosse o canditado com certeza seria o presidente do Brasil hoje. E quem ganharia com isso é o Brasil, Aécio Neves é o politico mais competente do Brasil, foi um governador que reconduziu Minas ao caminho do desenvolvimento e do crescimento sustentável, Aécio implantou em seu primeiro governo o choque de gestão, que zerou o deficit de MG, implantou o processo de PPP – Parcerias Públicas Privadas, reorganizou o sistema de saúde, que estava totalmente sucateado e etc, o Brasil precisa de Aécio Neves, e vale lembrar a todos que partido não governa, quem governa são as pessoas.

  • Aecio Neves é o maior talento politico brasileiro atual e a unica liderança capaz de unir as forças pro-ativas em defesa de um Projeto de Pais para o Brasil.O egocentrismo de Serra e a visão curta do tucanato paulista fez o Brasil perder a grande chance da virada em 2010.Perdeu o Brasil perdeu o Povo Brasileiro.Trabalho no pais todo e tambem trabalhei em Minas como consultor e vi o que é um Grande Governador e o que é uma Liderança Politica Equilibrada,Sensata,sem Odios e alem de tudo alegre.Um pais como o nosso precisa do Aecio um JK moderno.