Image
O Rolls-Royce Phantom 2011: em breve na esquina mais próxima

Primeira cidade da América do Sul a inaugurar uma joalheria Tiffany & Co. – hoje conta com duas filiais, e uma delas é a segunda em vendas após a matriz, na Quinta Avenida, em Nova York – e detentora da segunda maior frota de helicópteros urbanos do mundo (em torno de 500, perde apenas para Nova York), São Paulo acaba de ganhar mais um senhor superlativo relacionado a luxo e riqueza.

O maior centro financeiro do Brasil abrirá em março de 2012 uma a primeira revendedora de Rolls-Royce do continente. Santiago do Chile deve se juntar à lista pouco depois. Entre 10 e 15 modelos da mitológica marca inglesa estarão à venda, sendo que o Ghost, o mais barato entre todos, sairá pela bagatela de R$ 2 milhões, valor três vezes maior de que seu preço nos EUA. O mais caro, Phantom, custará cerca de R$ 3 milhões.

Resta saber como será o desempenho destas maravilhosas máquinas em meio aos outros 7 milhões de veículos com os quais disputará espaço nas lotadas ruas da metrópole.

Rolls-Royce vai abrir primeira concessionária no Brasil em 2012

Tradicional marca inglesa deve abrir o primeiro showroom em São Paulo e também prepara terreno para ingressar no Chile

Vitor Matsubara, da Quatro Rodas

O Grupo Via Italia, importador oficial das marcas Ferrari, Maserati e Lamborghini, deve ser escolhido como representante oficial pela Rolls-Royce

São Paulo – A Rolls-Royce oficializou nesta segunda-feira, 24 de outubro, sua entrada no Brasil. A tradicional marca inglesa deve abrir o primeiro showroom em São Paulo e também prepara terreno para ingressar no Chile.

Mercados emergentes

“Tenho o prazer de anunciar nossos planos de ingressar no mercado sul-americano. Brasil e Chile demonstraram crescimentos econômicos bastante expressivos, com uma demanda expressiva por produtos de alto luxo”, declarou Torsten Müller-Ötvos, CEO da marca.

“A Rolls-Royce está aumentando sua presença de forma significativa nos mercados emergentes, portanto o desejo de estarmos no Brasil e no Chile é algo natural”, disse o CEO.

O Grupo Via Italia, importador oficial das marcas Ferrari, Maserati e Lamborghini, deve ser escolhido como representante oficial pela Rolls-Royce. No Chile, a Williamson Balfour Motors surge como favorita. De acordo com o cronograma feito pela marca, ambas as revendas devem ser inauguradas em março de 2012.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − dez =

11 Comentários

Gertom em 27 de outubro de 2011

Só falta a Rolls-Royce fazer igual a Ford, 'doar' um carro para o governo federal!

Empresário em 27 de outubro de 2011

Bom saber pra onde estará indo o dinheiro dos meus impostos. Pra um lixo de carro. Sou muito mais o Corsa.

mané brasileiro em 27 de outubro de 2011

Setti É uma noticia que vai alvoroçar políticos, sindicalistas,onguistas,socialistas e comunistas! Êta Brasilzão!!!

Reynaldo-BH em 26 de outubro de 2011

Setti, tenho tentado abandonar o vício de fumar. Ainda não consegui. Assim que soube desta novidade, fui a SP ver de perto o Phantom (o Ghost me pareceu demasiadamente popular). É uma falha lamentável o tamanho do cinzeiro de que dispõe o RR. Desisti da compra. Hahahaha, que pena Reynaldo! Fica para a próxima, não é? Abraço

Lula Lá... em 26 de outubro de 2011

E tem gente que ainda critica o governo do PT!

Reynaldo-BH em 26 de outubro de 2011

Um off topic, meu amigo. ............. Setti, meu prezado, em dia de boas notícias me animo a iniciar um curso em que já deveria ter me matriculado: O Básico do Lulopetismo para Iniciantes. Até para entender melhor o Brasil. A prova de admissão é escrever um texto sobre um determinado acontecimento político desta nova era. Escolhi o que se segue. .................................. A QUEDA DE UM GIGANTE! Hoje o Brasil está de luto e mais pobre politicamente. Caiu, vítima da direita raivosa e da mídia golpista, o ministro Orlando Silva. Homem probo, caráter sem jaça, ministro íntegro e companheiro histórico. O camarada Orlando (NA: camarada é o mesmo de companheiro do lulopetismo) resistiu o quanto pôde à raivosa e desumana campanha que tentava atingir-lhe a honra. Aliada ao capitalismo selvagem que tenta obter vantagens com os jogos populares que Lula trouxe para o Brasil (Copa e Olimpíadas), as oposições brasileiras criaram uma rede de mentiras que carecem de provas e não se sustenta. Que provas existem? Gravações de alguma reunião? Vídeo com o ministro Orlando Silva contando o dinheiro? Assinatura em algum documento oficial? Desconto de contrapartida de ONG´s em patamares diversos de todos os outros? Não existem provas, companheiros. A campanha sórdida tenta transformar um bandido em pessoa confiável. Lembram que o bandido foi candidato a deputado pelo partido do camarada Orlando. Não sabem que, já desconfiado da bandidagem do meliante, o próprio ministro fez campanha contra o dito cujo o que certamente foi determinante para a derrota do acusador. São fatos que a história há de revelar! O outro acusador é um pastor. Sabemos não se tratar de um bandido, mas nutre um sentimento de desconfiança permanente contra os comunistas. Nem mesmo a citação a Deus em um desabafo do companheiro Silva fez com o pastor amainasse o desejo de se opor aos comunistas, baseado em disputas ideológicas e mesmo políticas. O programa Segundo Tempo revolucionou o atendimento à juventude do Brasil. Quantos dos companheiros conhecessem crianças e comunidades atendidas pelo programa? Senão, quantos conhecem dirigentes de ONG´s (os companheiros- camaradas) que se dedicam com afinco a sanar esta falha grave herdada do programa neo-liberal dos tucanos, qual seja o abandono de crianças sem bola de futebol e merenda? Atacar o programa Segundo Tempo é defender a direita e o desprezo desta pela inserção social das crianças e dos dirigentes indicados. Alega-se que são todos ex-dirigentes da UNE. E são! O camarada, nosso gigante abatido, foi dirigente da UNE. É de se recordar que a UNE vem a ser uma associação de estudantes. Quem melhor que os que jamais deixaram de estudar – por nunca completarem os cursos e por isso continuam estudantes – para entender a dificuldade proveniente do programa privatista e de venda da soberania nacional-educacional proveniente dos anos FHC? Ninguém levantou a voz para defender as merendas do programa Segundo Tempo. Eram poucas? Sim, eram. Só banana e pão? Certamente. A direita raivosa apoiada pelo partido da imprensa golpista jamais questionou o real POR QUE! Evidentemente – e somente os opositores do novo projeto popular de inclusão social implantado pelo companheiro Lula – não entendem que não era só merenda: era dieta! A combinação de pão com banana (em pouca quantidade) honra a tradição nutricional-nacionalista do Brasil, dá forças e não causa a obesidade tão comum nas elites do Brasil. Sem provas, sem acusações sérias, sem nada que o desabone, o gigante camarada preferiu o sacrifício do próprio cargo a permitir que a presidenta Dilma se mantenha sob acusações de vacilações ou acobertamentos. Só diz isso quem age de má-fé. Os mesmos de sempre. A presidenta tentou convencer até o último instante o valoroso colaborador de todas as horas a permanecer e lutar. As oposições, forças do atraso e do ódio ao projeto popular de Lula e Dilma, insiste que a presidenta obedecia a orientações do Presidente Lula. Mais uma falsidade inventada pelos que não tem argumentos. O Presidente Lula pediu ao ministro que resistisse, não por apego ao cargo, mas na defesa da história das esquerdas progressistas do Brasil. Orlando Silva, este injustiçado, preferiu ser mais um mártir neste combate sem tréguas contra as elites dominante e à direita raivosa. Perdemos um camarada. Mas resta-nos o exemplo! ................... Setti, se acha que serei aceito no curso? Reynaldo. Grande Reynaldo, você não será apenas aceito, como já leva o diploma desde a matrícula! Abração

Gennari em 26 de outubro de 2011

Com esse nome Ghost ; tudo a ver! Quer dizer, quem vai ver um fantasma ? Só politicos mensaleiros!

JT em 26 de outubro de 2011

Deixe-me ver: esse carro não abaixa a capota... Tem volante de madeira? Não? Então não, eu não trocaria meu velho MP Lafer por um R&R. Com meu MP, posso ir numa padaria sem provocar a ira ou a inveja dos outros. Isso é parte da liberdade de ir e vir.

Tuco em 25 de outubro de 2011

. Enquanto isso, em Brasília... .

JCB/RJ em 25 de outubro de 2011

Oba!Já posso trocar de carro. Só falta me eleger. Acho que como vereador, já dá!

Carlos em 25 de outubro de 2011

Rapaz!, nossos congressistas vão ser os primeiros a andarem nessa m.! Vai vêr só quando passar uma beluzura dessas na sua frente alguém vai logo gritar "olha o prefeito Doquinha lá gente!".

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI