A FIFA chantageou o governo brasileiro e precisa levar um puxão de orelha — gostemos ou não do governo

Dilma Rousseff; Joseph Blatter e  Jerome Valcke

Dilma, Blatter e Valcke:

Tudo bem que o presidente da CBF, Ricardo Teixeira — benza, Deus! — foi devidamente ejetado do poder absoluto e supremo sobre a CBF, depois de 23 anos de reinado durante o qual conseguiu tempo (o homem deve ser um gênio) para amealhar, como supostamente um homem de negócios, uma fortuna estimada em 50 milhões de reais.

Tudo bem que o terreno agora está limpo para que a presidente Dilma finalmente receba o presidente da FIFA, Joseph Blatter, em audiência, de forma a aplainar as arestas entre as autoridades brasileiras e o Comitê Organizador da Copa de 2014, de um lado, a a entidade do futebol mundial, de outro.

As arestas, como se sabe, tornaram-se cortantes quando o impertinente francês Jérôme Valcke, secretário-geral da FIFA, disse que os brasileiros mereciam um “chute no traseiro” pela forma como vêm conduzindo os preparativos para a Copa.

 

Tudo bem, ainda, que Valcke tenha voltado atrás, pedido desculpas e até recorrido à velhíssima desculpa do “mal-entendido” sobre sua declaração arrogante e grosseira.

Finalmente, tudo bem que o próprio Blatter haja se desculpado, em nome de toda a direção da FIFA, pelo episódio.

Mas a FIFA praticou chantagem, das mais primárias e baratas, contra o governo brasileiro ao decidir “paralisar todas as atividades relativas à Copa de 2014”, conforme declaração oficial, enquanto a presidente não marcasse audiência com Blatter.

Não interessa, aqui, se gostamos ou não do governo Dilma. É o governo do Brasil. Representa, aos olhos do mundo, e para todos os efeitos, o Brasil.

De alguma maneira, na declaração que se seguirá à entrevista de Blatter com Dilma, na próxima sexta-feira, 16, o governo brasileiro precisa deixar claro o que ocorreu e, tanto quanto a diplomacia permite, puxar publicamente a orelha do presidente da FIFA.

Nós, brasileiros, sabemos muito bem das confusões, atrasos, reajustes de preços e outras mazelas em andamento na organização da Copa, mas nada — nada — justifica que o governo e o Comitê Organizador se comportem com essa arrogância. Há formas civilizadas de manifestar contrariedade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 16 =

Nenhum comentário

  • Mari Labbate *44 Milhões*

    A maneira mais civilizada de apontar desagrado é falando a VERDADE! Os brasileiros devem ser gratos a Valcke, pelo fato dele ter avisado a Nação, sobre as irresponsabilidades que estão sendo cometidas! Setti: a verdade não fere. Antes, oferece oportunidades de reversão dos males praticados! Já a mentira engana e embota esse processo construtivo. Com a globalização, é impossível mascarar a realidade! Observe que felizes tempos já estamos vivenciando.

  • JMello

    Caro Setti,

    Desta vez tenho que descordar de você. Faço isso por duas razoes:

    – primeiro, o evento do “chute no traseiro” ficou bem evidente que houve uma má interpretaçao da expressao “kick their arse”. Claro que nao é uma linguagem culta e própria de uma pessoa que está na posiçao de Valcke, porém, nao é uma expressao ofensiva. Simplesmente uma expressao corrente usada num ambiente informal. A definiçao dessa expressao no dicionario Cambridge: “If you give someone a kick up the arse, you do or say something to try to stop them being lazy”. Ou seja, uma forma de encorajamento para ser de fato efetivo.

    – segundamente, o Brasil se ofereceu para sediar a copa do mundo de 2014. Nao foi a FIFA que resolveu empurrar a copa goela à baixo. Portanto, como um candidato a um empregao que se apresenta numa entrevista para admissao, o Brasil se mostrou como a melhor – e única – opçao para a vaga da copa de 2014. Porém, agora que conseguiu a vaga, pos os pés sobre a mesa e nao mostra serviço, mas exige seus direitos conforme reza o estatuto do sindicato dos ociosos profissionais.

    De maneira nenhuma posso estar de acordo que, por causa da declaraçao de Valcke, o governo faça birra para esconder o show de incompetência, descaso e corrupçao deslavada.
    O maior benefício que a copa levaria ao cidadao brasileiro era o incremento da mobilidade urbana e infraestrutura, porém o governo nao fez nada ainda e quer ter razao quando leva uma orelhada.

    Depois dessa confusao toda, o que eu deixo ao pessoal aqui é essa estrofe da musica Time do Pink Floyd:

    Every year is getting shorter never seem to find the time.
    Plans that either come to naught or half a page of scribbled lines
    Hanging on in quiet desperation is the English way
    The time is gone, the song is over,
    Thought I’d something more to say.

  • Reynaldo-BH

    Setti, não há como discordar de você nestas observações. Não me incluo entre aqueles que se julgam ofendidos com o famoso pé na bunda! O chute era merecido e o traseiro não era o nosso: era deles, os mesmos.
    Mas há modos e modos até mesmo de se chutar traseiros.
    Porém acrescento duas observações.
    1) Não há como – no atual estágio – cancelar a Copa de 2014no BR. Contratos assinados pela FIFA obedecem à lógica de obrigatoriamente ser a Copa no BR, este “novo” mercado emergente. Cão que late muito não morde….
    2) Há porém um detalhe (nem tanto) que parece sempre passar despercebido. O Brasil (assim como Alemanha, África do Sul, Coréia, etc) CONCORDARAM em assinar um compromisso com uma EMPRESA privada (FIFA) para trazer um espetáculo ao Brasil. Nada é novo! Na ânsia desmedida de transformar a metáfora preferida do Imperador Lula em evento que “orgulharia o Brasil e causaria inveja aos argentinos(??!!??)”, o governo comprometeu-se com tudo o que está sendo cobrado agora.
    Alegar “interesses nacionais” só se justifica entre países e/ou países e organismos de direito público como ONU, OEA, FAO, etc.
    O Brasil assinou sem ler?
    Ou leu e achou que daria o famoso “jeitinho” ali na frente, alterando o que havia prometido e/ou concordado?
    Em biga de pilantras, os dois lados sempre tem razão.

  • Memyself

    Eu já acho que a Fifa foi é diplomática demais. Compreendo que Valcke tenha se desculpado, mas ele tinha toda razão e lamento que o chute no traseiro tenha sido apenas figura de retórica e não para valer.

  • Raphael

    A FIFA não pediu para o Brasil organizar a Copa do Mundo, o Brasil se candidatou, sabendo das exigências que lhe seriam cobradas para tal. Exigências essas que não têm nada de mais, deveriam ser obras básicas para impulsionar esse país para o desenvolvimento, afinal, construir boas estradas, aeroportos, hotéis, enfim, ter uma boa estrutura é fundamental para um evento desse porte não se tornar um grande fiasco. E é fundamental para um país que se diz “emergente”. Ora, para um governo que nos é campeão em arrecadação de impostos, e que nos come quase 5 meses de trabalho em taxas, um mínimo de retorno, não pra FIFA, mas pro POVO brasileiro, é o mínimo que merecemos. O que o Jerome Valcke fez, foi falar a VERDADE, e a verdade dói para os incompetentes, para os corruptos que vão ganhar milhões com essa brincadeira. Palmas pra ele e pra FIFA, temos que parar de querer proteger os incompetentes, sejam eles do Governo Brasileiro ou não!

  • Luiza

    Não se preocupe, Setti. Dilma é mineira como eu.
    Mineiro não briga, mas também não faz as pazes.
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • RONALDO BRAS RODRIGUES

    BOM A FIFA NAO SERIA A MESMA SEM O HAVELANGE , Q FEZ ESSA ENTIDADE CRESCER,,,ANTES DE TUDO ELES NOS DEVEM + Q RESPEITO , O TRABALHO FOI FEITO E FICOU A FIFA DO TAMANHO Q FICOU ,,GRAÇAS AO PELE TAMBEM…+ A DILMA TEVE Q CAIR NO CONTO DO LULA, AGORA SEGURA A ONDA,,, E ADEMAIS A COPA AQUI NO BRASIL SERA UM ACONTECIMENTO MUNDIAL…A DESPEITO DOS BRASILEIROS Q NAO RECONHCEM Q O FUTEBOL NOS AFIGURA POSITIVAMENTE MUNDO AFORA,,,,,ASSIM COMO O SAMBA,,QUEM QUISER PODE SER DO PAIS DAS BOMBAS,,,DAS GUERRAS E OUTRAS COISAS RUINS Q EXISTEM MUNDO AFORA,,, E ATE MUDAR PRA UM DESSES PAISES ONDE O BRASILEIRO SERVE DE CAPACHO.A PARTE TODA A BANDALHEIRA Q VAI ROLAR NAS FALCATURUAS E LICITAÇOES EM PROL DA COPA,,,AQUI EM SAO PAULO A CONTA DO ESTADIO DA COPA FICOU PRO POVO,,MAS… QUANDO RESOLVEM PREMIAR O LALAU COM TANTO DINHEIRO A SUA DISPOSIÇAO, O POVO NEM E CONSULTADO…ENTAO CHATOS DE PLANTAO ,DEIXA O POVO SER FELIZ…POIS SEM A CACHAÇA NINGUEM SEGURA ESSE ROJAO.

  • Niceas Cabral Slee

    O francês tinha razão, não deveria pedir desculpa pq só falou a verdade….a Dilma mesmo que de o tal puxão de orelha do presidente da FIFA (para fazer bonito) já ta queimando o filme do Brasil com todo o atraso e a zona com relação aos preparativos para a copa, espero q o povo nao fique feliz e satisfeito com um misero puxaozinho de orelha da ‘presidenta’… vergonha de ser brasileira …nem para dar bom exemplo, pelo menos com essa copa, para inglês ver…Só mau exemplo…

  • Alerta

    Encontrar razões para se explicar é sempre perda de pelo menos parte da razão. Quem tem razão quase sempre não precisa se explicar. Já que o Governo Brasileiro se candidatou para fazer a Copa, vamos esperar os resultados dos investimentos e ver os resultados das obras previstas e cumprimento dos orçamentos previstos, até porque falta pouco tempo. Eu sou daqueles que torço sempre para dar certo, se é que isso muda alguma coisa…. Tá na hora do Brasil fazer acontecer e não falar que vai fazer!

  • Gamal

    Parece que Dilma só se exalta com seus subordinados… O que já seria suficiente demonstração de falta de educação.
    Agora, com os corruptos da FIFA, segundo a BBC inglesa, a presidenta fala pianinho…pianinho.
    No mínimo, o recado deveria ser curtíssimo e grosso, para fazer a FIFA recuar da posição injustificável. Dilma, literalmente, agachou no episódio.
    A FIFa vai deitar e rolar e o governo vai pagar caro, com o ônus dobrado sobre o lombo dos cidadãos.
    Como esse time do Mano já mostrou ser o pior dos últimos 50 anos (nunca se viu uma seleção tão medíocre e de futebol tão vagabundo), o melhor seria não reabrirmos o Maracanã para ver os uruguaios de Forlan levarem o caneco mais uma vez!

  • Antonio Renato

    Desta quadrilha que dirige os rumos da Copa no Brasil, o chute no traseiro tinha que ser forte o suficiente para colocá-los fora de órbita.

  • Ana

    Foi pouco o que Jérôme Valcke disse sobre os organizadores da copa 2014. Ele se referiu aos organizadores da copa e nao à nação brasileira. Bem feito!!!Só assim parece que as coisas vão andar… já tava mais do que na hora eles levarem esse chute no traseiro.

  • Aldo Matias Pereira

    Ricardo,
    Confesso não entender o porquê de nossa contrariedade com o “pontapé no traseiro”, mesmo reconhecendo a falta de habilidade e cortesia do comentário do francês. Afinal, o que se poderia esperar de um francês? No entanto, será que não tinhamos um caderno de encargos que “juramos” cumprir para ter a copa e assinamos em nome do país? Ou as pessoas que assinaram não tinham poder para tal? Ou o país continua a não ser sério, como sempre? Ou estávamos só de brincadeirinha quando aceitamos aquele calhamaço? Agora temos de ficar contrariados e zangadinhos por ter nossos brios feridos ao levarmos uma trombada por não fazer o que o país prometeu e assinou? Acho que perdi alguma parte desse embróglio todo. Ou não?

  • patricia m.

    Discordo tambem. Nao me sinto ofendida e acho que a FIFA tem razao. Um pais como o Brasil, que vem tentando “enrolar” a Fifa ha alguns anos, mais do que merece levar um chutao nos fundilhos. E depois ainda fica bancando a “dama ofendida”, assim nao da. O governo brasileiro agiu como criancola e levou a “chantagem” da FIFA. Mereceu, oras. Agir como criancola: ahhh nao gosto do Valcke, nao falo mais com o Valcke, nao recebo mais ninguem, etc etc etc. Isso eh maneira de GENTE ADULTA agir? Infelizmente a petralhada no governo eh toda feita de criancolas…

  • Neny

    VERDADE? OH,MEU DEUS! NÃO ACREDITO!

  • mariana rivero

    Concordo inteiramente com JMelo. E voi alem: copa do mundo e’ a maior inutilidade que o lula ja’ fez. o brasileiro comum vai passar a milhares de distancia de um estadio desses e vai ver pela tv mesmo, entao me pergunto, para que gastar bilhoes em estadios que nao servirao para absolutamente nada? Nunca antes na historia desse pais vi coisa tao absurda. Sempre fui contra e sempre serei. E espero que a selecao brasileira saia ja’ na primeira fase, humilhada, para o povo ficar sem o circo e perceber depois que suas arenas poderiam ser convertidas em milhares de paes (e como pao digo educacao, saude, moradia, escolas etc)

  • SEPHORA

    Verdade pura que disse o Valcre. Brasil ta vivendo fora da realidade ja’ a muito tempo, agora entao, piorou. Precisava dar uma acordada mesmo, ou seja “kick the arse” o que na realidade em ingles significa “Vamos la’ pessoal!! MEXAM-SE”. Concordo com Valcre que educado que e’ pediu dsculpas, mas… sinceramente? Nao precisava.

  • Marcos Dantas

    Discordo deste artigo e vejo nele a tipa arrogância brasileira quando se vê confrontada com seus erros…

    O Brasil está errando feio na organização da copa e precisa assumir responsabilidade. As autoridades do pais e da CBF merecem sim um belo chute no traseiro !

  • JT

    As Copas do Mundo foram interrompidas somente durante a segunda guerra. A melhor coisa que poderia acontecer para o futebol, e para o Brasil, é que a Copa de 2014 fosse cancelada.
    Seria um evento histórico sem precedentes. O futebol mundial iria renascer menos megalomaníaco, e o Brasil poderia se voltar para necessidades mais urgentes.
    Isso obviamente é um delírio, não vai acontecer. Mas igualmente absurdo será constatar que nem o governo de um país continental consegue frear a PODRIDÃO ARROGANTE encarnada pelos dirigentes da FIFA.

  • Theodoro

    Quem precisa levar um puxão de orelhas é o desgoverno da presidenta.

  • sombrero

    Mau conselho esse de Dilma puxar a orelha de Blatter, ela é destemperada e não possue além de um neurônio e sempre passa dos limites. Veja o conselho do Megalonanico sobre os Militares no que deu.

  • Robert

    Não interessa se gostamos ou não do governo Dilma? Tenho que discordar. Estamos falando de um evento esportivo empresarial, de entretenimento, de um show, de muita gente ganhando dinheiro. É um negócio privado. Não é porque os politicos sempre pegam carona ou é interpretado como “Pátria de Chuteiras” por alguns, que essa mera competição esportiva deve ser tratada como assunto de Estado a ser discutido pelo Itamaraty, ministros e presidente. O resumo da ópera é simples: existe um contratos que não estão sendo executados nos prazos acordados. No caso do PAC, o povinho bunda e a oposição incapaz enfia o rabo entre as pernas. No caso da Copa, a Fifa mandou os vagabundos irem trabalhar. Simples assim.

  • Luis R N Ferreira

    Não tenho esta informação e gostaria que quem tivesse me contasse. Será que na copa organizada pela Alemanha, este Blatter agendou alguma reunião com o primeiro ministro através da imprensa, para conversar sobre futebol? Tenho a impressão que os interlocutores da Fifa foram sempre gente de escalão intermediário subordinada a assuntos esportivos, de turismo ou coisa que o valha.

  • Alberto Semer

    Caro Ricardo,
    Permita-me discordar desta sua opinião.
    Há 7 anos, o apedeuta assinou vários compromissos em nome do governo brasileiro com a FIFA. Compromissos que não estão sendo cumpridos.
    Concordo que aqueles que não cumprem o que foi combinado, merecem um chute na bunda. No mínimo.

  • J.B.CRUZ

    Vocês sabiam que o “maior estádio do mundo” (MARACANÃ) foi erguido 22 meses ???..E não estava pronto quando a COPA começou ???..Em 24 de Junho de 1.950, na estréia do BRASIL contra o MÉXICO (vitória 4 x 0 ), na primeira partida da COPA, andaimes ainda sustentavam as arquibacandas e torcedôres atravessavam obstáculos de tijolos e madeiras para entrar no “”maior do mundo””…Quase um mês depois, na fatídica final contra o URUGUAI, o acabamento melhorara, mas os retoques que dariam cara definitiva a projeto inicial só ocorreram na década de 60…Como disse certo político francês há algum tempo atráz, o BRASIL não é um PAÍS sério(generalizou,é claro) (me inclua fora dessa)….

  • valren

    O Robert acertou em cheio.

  • Da Silva

    Caro Setti.
    O Brasil tinha uma grande chance, para deixar um legado de obras, principalmente de mobilidade. mas por incompetencia do apedeuta e da nossa gerentona, essas obras já eram. È uma pena, mas é a pura verdade. O apedeuta e ela sabiam disso a no minimo 7 anos, esperaram pra que? Há, decreta-se feriados nos jogos? Só quem perde somos nós, o velho e bom POVO.

  • Marcondes Witt

    Perfeito, se me permite, assino embaixo.

  • MARIA FERRAZ

    e nos vai ficar sem aumento fas tempo que nos nao temos um salario mais diguino porque vcs nao paga pra nos serto vai um bjs pra tdos

  • Ailton

    Essa atitude que o governo da Dilma (PT) teve diante da FIFA, diante do Sr. Blater e seu assessor foi corretissima, ela pôs cada um em seu ‘lugar’.
    Era essa deveria ser a atitude que o nosso presidente FHC podia ter tomado, no episódio em que o Mr. Bill Clinton, deu um maior ‘corretivo’, ou melhor, um internacional puxão de orelhas no FHC, Clinton se irritou, por nosso catedrático ter abandonado o país ao deus-dará, na ocasião Bill mandou Fernando usar o espelho do Chile, dizia o Mr, Clinton que, aquele pais dos andes, era o maior exemplo de como se deve comandar responsavelmente um país, quando se é presidente.
    Fiquei com vergonha e ainda estou a envergonhar-me daquele vexame até hoje.