Image
Roy Haynes, o mito

Por Daniel Setti

Reparem na foto acima. Qual a idade deste senhor? 60, talvez 65 anos?

86 é a resposta correta. E seu nome é Roy Haynes, um baterista nascido em Roxbury, Massachusetts que, além de bater todos os recordes de longevidade de seu instrumento – ao lado de Louie Bellson, atualmente com 87 primaveras -, figura entre os poucos que podem se gabar de aparecer nos créditos de aproximadamente mil álbuns, em seis décadas e meia de carreira.

Um rápido exame no currículo de Haynes contesta que o homem é a história do jazz em pessoa: Charlie Parker, Dizzy Gillespie, Miles Davis, Sarah Vaughan, Thelonious Monk, Lester Young, Sonny Rollins, Stan Getz, John Coltrane e Dave Brubeck são apenas alguns dos músicos que contaram com suas baquetadas sincopadas e seu estilo econômico.

Pois como indica a capa do álbum reproduzida no início do post, este octogenário de aço está em plena atividade. Lançado em setembro, Royalty, no qual conta com reforço de craques do porte do pianista Chick Corea e o trompetista Roy Hargrove, engorda a sua discografia solo, que já contabiliza mais de 30 discos.

No vídeo abaixo, mini-documentário sobre a gravação:

E, neste, performance de Haynes e grupo em junho no programa de David Letterman, interpretando o tema “Summer Nights”, de Al Dubin e Harry Warren.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 Comentários

carlos nascimento em 01 de novembro de 2011

Caro Daniel, Precisamos descobrir o segredo dessa vitalidade, qual a vitamina que ele toma. Excelente. Aproveitando o presente post faço-lhe uma sugestão: Sendo a música o bálsamo que nos enleva, tendo as gerações em variadas épocas produzido os efeitos sonoros que nos conduziram, sabendo do seu alto nível seletivo de música, abordando sempre os clássicos, ouso pedir que relembre a época da música "DISCO", aquela explosão ocorrida pelos idos dos anos 80 e parte dos 90, talvez a qualidade da música não seja do seu agrado, mas foi uma época dançante, onde tivemos bons momentos vivenciados. Bee Gees, Abba, Barry White, Village People, Donna Summer, Glória Gaynor, Tina Turner, Diana Ross, Billy Paul, entre outros, fizeram os nossos sábados alegres, dançantes e bastante animados. Que tal debatermos esse movimento. Vou ficar no aguardo. Abraços Carlos Nascimento. Excelente, Carlos. A velha e boa Disco, injustiçada no começo, valorizada posteriormente. Uma hora dessas ela aparece por aqui. Um abraço, Daniel

Marco em 30 de outubro de 2011

Amigo Setti: Daniel, estou assistindo o monótono jogo do Inter pela TV Bola, diz para o teu pai,o Inter acaba de fazer um gol, num frango do goleiro, quero comentar on-line, com teu pai o próximo jogo do Coringão. Abs. Pode ter sido um jogo monótono, caro Marco, mas serviu para colocar o seu Inter de volta na briga. Bom, não? Um abraço, Daniel

Marco em 30 de outubro de 2011

Amigo Setti: Daniel, sei q tu é baterista, gosto de bateristas (Drummer ) q não sofrem de convulsões.Parece ser esse o caso. Abs. Hehehe, é sim o caso dele. Sem grandes firulas! Um abraço, Daniel

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI