Image
Aparentando ser a pessoa pública mais abalada pela morte trágica de Eduardo Campos, Marina Silva e o também PSB se verão a curtíssimo prazo pressionados pelos prazos inexoráveis da campanha eleitoral (Foto: Reprodução/Facebook/Eduardo Campos)

A grande comoção causada pela trágica morte de Eduardo Campos paralisou a atividade política, com a suspensão temporária das campanhas eleitorais da presidente Dilma (PT) e do tucano Aécio Neves e dos trabalhos do Congresso anteontem — que na prática vai durar vários outros dias.

A família, os amigos, os admiradores e os partidários de Eduardo Campos — e as pessoas de bem, que se preocupam com a dor alheia — estarão, todos, não apenas com a sensação de perplexidade e horror diante do que houve, mas passando pela aflição de não saber quando poderá ser o funeral do ex-governador de Pernambuco.

Isso vai depender da capacidade da Polícia Técnica de São Paulo e demais peritos, inclusive da Polícia Federal e da polícia de Pernambuco, uma vez que a queda do jatinho que transportava o candidato do PSB e quatro assessores se fragmentou ao cair, fazendo o mesmo com os corpos das pessoas a bordo.

É muito complexo, penoso e difícil o processo de identificar partes do corpo humano em acidentes desse tipo, até que se possam juntá-las adequadamente para receberem dignamente os respectivos funerais.

O governador de Pernambuco, João Lyra Neto (PSB) — que assumiu quando Campos renunciou em março para candidatar-se à Presidência –, viajou ontem do Recife para São Paulo para tentar junto ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) apressar a tarefa dos peritos.

Trata-se, porém, de algo que escapa à alçada dos políticos, por mais que se queira abreviar o sofrimento da família de Campos e das famílias dos assessores e dos dois pilotos do jatinho sinistrado.

Dessa forma, o inexorável calendário eleitoral vai de alguma forma se impor ao luto pelo jovem presidenciável. Vejam bem, faltam apenas 8 dias – não mais que isso – para que o PSB cumpra exigência da legislação eleitoral e resolva quem deverá substituir Eduardo Campos como candidato. E somente 4 dias para entrar no ar o programa eleitoral de 2 minutos e 3 segundos.

Muito corretamente, Marina Silva, a vice da chapa de Eduardo e a pessoa pública de aparência mais abatida pela morte do ex-governador, não quer que nada seja decidido sobre como ficará a candidatura do PSB e os partidos coligados — o PPS e várias siglas nanicas — antes dos funerais.

Já houvesse se encerrado a fase agoniante de velório e sepultamento, a lógica indica que esse primeiro programa fosse todo dedicado a Eduardo Campos, a sua trajetória e suas ideias, mas a atitude de recolhimento que os principais dirigentes da coligação se impuseram, repetida ontem no Jornal Nacional pelo ex-deputado Walter Feldman, coordenador da Rede Sustentabilidade de Marina, inviabiliza, por falta de tempo hábil, até mesmo esta alternativa.

Poderá ocorrer, assim, que o espaço de tempo seja preenchido por um aviso do Tribunal Superior Eleitoral de que não recebeu material para colocar no ar.

A data de indicação do novo candidato, no entanto, não há como contornar nem ser solucionada por um aviso do TSE — e não é impossível que a dificuldade na identificação das vítimas do acidente chegue até o dia 23.

Aí, a menos que se queira perder todo um longo trabalho de construção de uma candidatura entre dois líderes políticos muito diferentes unidos pelas circunstâncias — e, por que não?, pela efetiva preocupação com os rumos do país –, o que seria um desastre, as engrenagens da vida real precisarão funcionar, mesmo que atropelando suscetibilidades e sentimentos.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × cinco =

Nenhum comentário

roberto ianelli kirsten em 06 de setembro de 2014

Na minha opinião e de alguns amigos, o Sr. William Bonner, agiu menos como um jornalista e mais como um delegado de polícia, na entrevista com o senhor Eduardo Campos no JN, que era candidato a presidência até o dia de ontem. Sugiro ao senhor Bonner que use até mais rigor quando sabatinar a escorregadia presidente Dilma Rousseff. Ela é candidata a reeleição e sabe muita coisa! Gostaria que ele tivesse a mesma coragem e lhe formulasse pelo menos estas três perguntas : 1) Como ficou o caso Erenice Guerra, que na sua campanha (para não prejudicá-la foi exonerada), mas na sua posse ela estava entre os “mais” seletos convidados na festa no Planalto. 2) Como ficou o caso da sua outra amiga Rosemary? E por último: Qual a sua real participação na compra da Petrolífera de Pasadena (EUA), e a quem coube a maior parte do bolo? Seu Bonner, faça essas três perguntas e seja duro com ela, bem mais do que foi com o saudoso Eduardo Campos. Se o sr. tiver coragem lhe agradeço, só não posso garantir o seu emprego.

Brasileiro em 21 de agosto de 2014

Aécio é o mais preparado.

ana julia em 19 de agosto de 2014

por favo se tiver iformação bota na pagina mas acim eu acho que agunha pesoa que trabalhava no eroporto sabia da e gua coisa de ve ter dirligado a caixa preta

sara em 19 de agosto de 2014

Sinto muito pela morte de eduardo campos Mais mesmo asim meu voto e de marina nao sou meu mas de toda minha familia

Paulo Garcia em 17 de agosto de 2014

QUEM EXPLODIU EDUARDO CAMPOS??? Se alguém tiver novas informações, publiquem, por favor! Seja imparcial!...

Paulo Garcia em 17 de agosto de 2014

E A PERGUNTA FICA NO AR...: quem, ou que grupo, matou Eduarco Campos??? A caixa preta não gravou?.... Não convence gente sensate e de bem. Balela !!!

fatima anselmo em 16 de agosto de 2014

meus pesares pelo oque aconteceu com esses passageiros ,sendo especial ocandidato á psidência da repùblica.Quanto ao empasse de esclha para presidente,é óbvio que quem votasse em Eduardo Campos estaria votando em Marina.Que seja Marina.

Lucas Caldeira em 16 de agosto de 2014

Pode parecer loucura. Meu voto sempre foi de Eduardo Campos e quando ele se aliou a Marina eu imaginei uma possível vitoria, mas todos sabemos que a máquina pública é forte e provavelmente a candidatura dele seria para 2018. A vida nos traz tantas coisas de forma inesperada e agora eu creio muito, mais muito que Marina vai para o segundo Turno e se sagrará Presidenta. Não sei o que virá, mas prefiro acreditar que se o destino fez o que fez foi por uma razão, e por mais louco que seja é trazer Marina para uma possível vitoria... Vou votar e torcer... precisamos de um novo país... esse modelo que a cada dia que passa só nos traz coisas tristes precisa mudar!!!

Andrea Sousa em 15 de agosto de 2014

Sombra e escuridão no céu do meu Brasil...o poder pelo poder, essa gente é perigosa!

CLAUDIUS em 15 de agosto de 2014

Vamos prantear más a vida não pode ficar estagnada. Muito menos a política.

márcia em 15 de agosto de 2014

Estou estonteada com o cenário que está se desenhando nesse nosso país: primeiro o acidente nada corriqueiro, agora dizem que na caixa preta não tinha nada gravado, depois o presidente do PSB é amiguinho do PT, será que o país vai cair nas mãos desses ******** novamente? Quando criança aprendi que religião e política não se discutem. Quanto à religião, concordo pois cada um tem Deus dentro de si, e se manifesta de acordo com a convicção de cada um, mas agora é mais urgente do que nunca discutirmos as política, também precisamos de informações daqueles que estão preparados para nos esclarecer todos esses embates. Estou atordoada e atônita, respiramos tragédia, insegurança, sujeira etc. Que país é esse? Não posso ouvir o nome de nenhum dos componentes do PT.

RONALDE em 15 de agosto de 2014

É interessante notar o sumiço nos noticiários da TV sobre os testemunhos de duas pessoas que afirmam ter visto o avião em chamas antes de cair. Eu assisti na TV esses testemunhos logo após o acidente.

golpista da oscar freire em 15 de agosto de 2014

Achei seu comentário de muito mau gosto e desrespeitoso para com Eduardo Campos e por isso ele foi deletado.

IVO ANTONIO em 15 de agosto de 2014

ACABEI NÃO COMPLETANDO MEU COMENTÁRIO dilama,que tempo atrás que todo acidente de avião deveria correr em segredo de justicia ????

IVO ANTONIO em 15 de agosto de 2014

RICARDO SOBRE A NOTÍCIA PUBLICADA na globo.com o áudio da caixa-preta não era do voo de campos,diz a fab. ]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]]] isso é normal?????? pois MARINA era para viajar junto,também. ou quem pode explicar isso é o pessoal. que falou que na ELEIÇÃO ELES SÃO OS --diabo--. SEM EDUARDO E MARINA,TUDO NÃO ESTAVA RESOLVIDO ???

Reynaldo-BH em 15 de agosto de 2014

"O trágico não vem a conta-gotas." (João Guimarães Rosa). Por isso é trágico. Pela surpresa e pela dor que vem de uma vez. Como na tragédia (como nominar de modo diferente?) que embaralhou as cartas e se abateu sobre a família de um jovem. É indissociável a dor da perda humana, o olhar dos filhos e o vazio de dona Renata. Somente quem atravessou a noite escura da alma que nos falava João da Cruz – o santo místico espanhol – consegue avaliar o que seja o fim de quem estava se preparando para voar mais alto. Existe a componente política. Para os mais honestos, até um momento de reflexão. O homem pode muito, mas a vida pode mais. O mistério. O que esperar de um turning point neste país tão cansado de conviver com a política rasteira e oportunista? O uso e abuso da figura de quem se foi? Lágrimas sentidas de atores que usam até a doença, dor e morte como matéria de ganho eleitoreiro? O butim começou. A busca pelos restos mortais de Eduardo não acabará tão cedo. Dos restos mortais que não estão no local da queda, aos pedaços. Mas estão espalhados nas ideias e ideais de quem se recusou a ser tutelado pelos que queriam tê-lo somente em 2018, prometendo o que não podiam entregar nem garantir. Há uma diferença brutal de Eduardo Campos e outros candidatos raivosos de nanicos que renascem a cada 4 anos. Eram de barro diferente. Não se trata de, ao modo brasileiro, cultuar mortos e desculpar comportamentos de quem se foi, valorizando para além do razoável a figura desaparecida. Antes, de analisar – e então avaliar - a trajetória que indica o futuro. O presidente do PSB (Roberto Amaral, que sempre se notabilizou por um comportamento de canina fidelidade ao PT) quer que não haja mais candidatura. Seria a adesão subserviente a Dilma para auxiliá-la a se manter a tona. Ou seja, em confronto direto com o que defendia o candidato desaparecido. Se Eduardo fosse uma linha auxiliar nesta eleição ao projeto de Lula e Dilma, teria aceitado a pressão avassaladora e a promessa de 2018. Não foi o que se viu e viveu nestes dez meses. Ao contrário. Chamado de traidor, comparado a Collor e estigmatizado nas redes sociais oficiais e oficiosas, bancadas pelo PT. Também – se o caminho fosse o oposto – teria sido candidato a vice-presidente de Aécio. Sequer foi cogitado. O que assistimos hoje nestas tratativas em andamento, mesmo que as ocultas, soa como ofensa a quem sequer ainda foi enterrado. A escolha de Eduardo Campos tem que ser respeitada. Marina Silva. E esta tem que respeitar o programa nascido do PSB de Eduardo e não o de Roberto Amaral. O resto e’ somente um acinte ao candidato vitimado, ‘a política, e ‘a decência. “Há pessoas que estão vindo muito demoradas..." João Guimarães Rosa. E outras que estão indo muito apressadas.

LC em 15 de agosto de 2014

Se esse partido demorar muito vai perder o "bonde", pois já no primeiro dia de horário eleitoral os abutres do governo irão tentar roubar a imagem de Eduardo para eles na propaganda.....Provavelmente Dilma e Lula já passaram as últimas horas gravando os vídeos para capitalizar o luto a favor deles.....Essa gente ruim não brinca em serviço e nem perde tempo com "sentimentalismos burgueses", apenas fingem emoção perante as câmeras.....Se o PSB não for rápido poderá ser tarde quando acordarem......

lavinia modesto em 15 de agosto de 2014

Mesmo com toda dor, a realidade politica GRITA! Infelizmente está difícil vislumbrar um quadro politico amigável entre Marina e o PSB. Como a comoção ainda é muito grande,o perigo é tomar decisões precipitadas e depois começarem as desavenças. Como tudo pode mudar em questão de segundos! A dor das familias pela perda de seus entes queridos, vai demorar muito para acalmar, mas a politica não espera, está aí, às portas das eleições.

Kitty em 15 de agosto de 2014

Bom dia querido Ricardo, que bom que tudo voltou ao normal. Fiquei com medo de ter perdido o contato com o Blog, nenhum link entrava nem o seu nem a do Augusto, Reinaldo e Lauro. Pensei nos hackers palacianos fazendo diabruras contra a VEJA, mas parece que tudo está bem agora. Bom demais!!! Agora, o comentário.. Esperemos que sejam decisões certas e que o PSB não volte aos braços do PT como Lula quer. Roberto Amaral, presidente do partido, nunca gostou de Marina e, também, nunca se conformou que Eduardo Campos saísse do aconchego do governo Dilma. Aí que reside o perigo, e sabemos que Marina não morre de amores pelo PSDB!! Deixemos passar o luto para visualizarmos melhor o novo tabuleiro de xadrez da política...tempos nada fáceis para ninguém!Temo por Aécio perder fôlego pelo efeito emocional da morte prematura de Eduardo Campos, e que Marina, após o luto, vai explorar..um segundo turno entre Marina e Dilma? Qualquer uma que vencesse seria um desastre..mais isso é conversa para o próximo comentário.Agora seria bom, caro Ricardo, ter a sua opinião. Ainda estou consternada pela tragedia, mas sou realista, Dilma ou Marina Não..Aécio SIM!!!Um abração..Kitty Obrigado por seu comentário, prezada Kitty. O problema que afetou o site e os blogs foi de responsabilidade da companhia telefônica que presta serviços à Editora Abril. Postei uma explicação rápida e um pedido de desculpas aos leitores. Um abração pra você!

mairalur em 15 de agosto de 2014

Por mais que doam, decisões precisam ser tomadas, pois a vida, ceifada de Eduardo Campos, continua para o país e sua população. Presidentes se pretendem líderes, e líderes podem até chorar na intimidade, mas têm de continuar liderando. A grande dor, indescritível mesmo, é dos mais próximos: esposa, filhos, mãe, irmão. E boa parte já se pronunciou pela continuidade do trabalho do ente querido que se foi.

Levi em 15 de agosto de 2014

A Olívia Palito tem de se decidir logo ou vai deixar todas as vantagens para a PTralhada.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI