VEJAM O VÍDEO: A Petrobras, em pleno escândalo do petrolão, não faz o que deveria fazer — reforma total, transparência total. Prefere torrar dinheiro em marquetagem e se diz “exemplo de superação”. Por ora, porém, a superação só se deu no tamanho da roubalheira

Assistam a este vídeo:

Santo Deus, para onde vai a Petrobras?

Finalmente saiu o balanço do terceiro trimestre do ano passado… mas

1. Foi divulgado com dois meses de atraso.

2. Embora a empresa tenha obtido lucro, ele desabou 38% em relação ao trimestre anterior.

3. O balanço NÃO leva em conta o rombo causado pela roubalheira do Petrolão. É como o escândalo, que já abrange várias dezenas de BILHÕES, não tivesse existido, nem fosse a esta altura o maior em volume de ladroagem da história da República.

4. O balanço NÃO tem, como deveria, a chancela de uma empresa auditoria independente.

Ou seja, parece que o governo, que controla a empresa, quer o quanto pior, melhor.

Num país decente, e até que terminassem as investigações ora em curso por parte da Polícia Federal e do Ministério Público, tudo com o devido acompanhamento da Justiça, TODA A DIRETORIA da empresa deveria ter sido substituída, a começar pela presidente, Graça Foster, amigona do peito da presidente da República.

Pensando acima de tudo na companhia, no patrimônio que ela representa para os brasileiros e tudo o mais que significa, TODO O CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO deveria ser trocado por gente técnica, impecável, de currículo que passasse por qualquer prova.

E, naturalmente, em nome da transparência a mais absoluta possível, o balanço deveria incluir uma estimativa de perdas decorrentes da roubalheira.

Qualquer empresa gigantesca como a Petrobras, se privada, minimamente ética e sadia, tomaria medidas radicais como essa para recuperar, VOANDO, a credibilidade.

No caso da Petrobras, está tudo sendo feito ao contrário! A preocupação parece ser com a “cumpanherada”, acima de tudo — os de dentro da empresa, ainda não identificados como ladrões, e os políticos, de fora, que puseram o dinheiro no bolso.

Santo Deus! O que propus acima é algo radical, drástico — mas é igualmente óbvio, é medida ELEMENTAR de saneamento.

O resultado de não adotar atitude de destemor desse tipo e tratar os problemas da Petrobras com franqueza e clareza absolutas aparece na hora: publicado o balanço, a empresa perdeu 10% do valor na Bolsa de São Paulo e 11% na Bolsa de Nova York, em mais uma etapa de seu inacreditável desabamento como patrimônio.

O colosso do petróleo que já foi uma das dez maiores empresas do planeta hoje não consegue se meter num ranking das maiores 500. Perde para empresas de games eletrônicos iniciadas em fundo de quintal.

Em outubro de 2010, uma das famosas fotos de Lula com as mãos untdas com o petróleo que começava a ser retirado da camada pré-sal: baixos preços no mercado internacional pode tornar a exploração antieconômica (Foto: Agência Petrobras)

Em outubro de 2010, uma das famosas fotos de Lula com as mãos untadas com o petróleo que começava a ser retirado da camada pré-sal: baixos preços no mercado internacional pode tornar a exploração antieconômica (Foto: Agência Petrobras)

Mas sempre há, “neztepaiz”, a solução marqueteira. Então, vamos torrar dinheiro com ela, não é mesmo?

Com o óbvio intuito de mostrar que, se “superou” ao longo de sua história enormes “desafios”, a Petrobras está neste exato momento, em vez de adotar medidas duras, lançando no ar uma campanha milionária falando em “superação”, da qual a história da empresa estaria repleta — conforme demonstra o vídeo no início do post.

Falando em nome de “nossa gente”, o comercial lembra dos tempos em que se dizia “que não havia petróleo” no Brasil, bate no peito mostrando que “seguimos em frente” (nós quem, cara-pálida?) e, inevitavelmente, envereda pelo pré-sal, “uma descoberta que surpreendeu o mundo” (e que poderá ruir, desabar e frustrar esperanças se o preço do petróleo no mercado internacional continuar caindo e a exploração da camada do pré-sal se revelar antieconômica).

Aí, de forma sub-reptcícia, o filmete toca no escândalo do petrolão, sem citá-lo, é claro: “Hoje, os desafios são outros”, diz a peça de propaganda elaborada certamente por admiradores de João Santana. “Por isso estamos aprimorando a governança e a conformidade da gestão” (o que raios será que o público entende por “conformidade de gestão”?).

E caminha para a conclusão gloriosa: “Seja qual for o desafio [e, no caso, o desafio é sair do mar de lama], a nossa melhor resposta sempre será aquela palavra que nos acompanha desde o começo: superação. Essa é a Petrobras. Ontem, hoje e sempre superando desafios. Todos eles.”

O “todos eles” quer dizer que a empresa vai “superar” também este probleminha chamado petrolão.

Ah, antes que me esqueça: o “Ontem, hoje, sempre” é igual, igualzinho a parte de vários slogans com que a ditadura militar procurou durante anos a fio realizar lavagem cerebral nos brasileiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + dez =

39 Comentários

  • APOC

    Campanha provavelmente bilionária com recursos dos pagadores de impostos, já que a empresa está sem caixa, e provavelmente superfaturados para entrar em dutos que já foram valérios.

  • André

    Propaganda enganosa. o lulismo menospreza à nossa inteligência

  • André

    O vídeo tinha aparecer o renato duque , cerveró e o fernando baiano algemados

  • Vaulber B. Pellegrini

    Li em um site que o lucro foi de R$ 3.1 bilhões, em outro um rombo de R$ 88 bilhões.
    Sendo assim, tivemos o quê???

  • ps

    Caro Setti, o pior ou melhor disso tudo é que vamos pagar essa fatura…custe o que custar e “graças” aos eleitores della!

  • Mairalur

    Além das medidas sensatas que você alinha, o melhor seria a governanta parar de intervir nas investigações e a Justiça mandar ver imediatamente na responsabilização de todos os membros da organização criminosa. Assim, a pobre espoliada Petro sairia das manchetes, para dar lugar aos ladravazes. Mas, como bem lembra tio Rei, o atual primeiro ministro é Mercadante. Não dá para esperar nada, além de mais burradas.

  • JB Figueiredo

    Lula esta convidando uma operação maos limpas.

  • Sergio Costa

    Ficam com essa história de “o petróleo é nosso”… Não deixa de ser verdade: o petróleo é do PT, do PMDB, do PP. No mais, a única “solução” que os governos do PT têm para os problemas é torrar mais uns milhões em propaganda.

  • Alves

    Quando ví o anúncio da Petrobras na TV eu não sabia se ria ou chorava de desgosto. Muito mais fácil para eles torrar dinheiro em propaganda do que consertar a empresa.

  • Reynaldo-BH

    O “ontem, hoje, sempre” é igual, igualzinho a parte de vários slogans com que a ditadura militar procurou durante anos a fio realizar lavagem cerebral nos brasileiros. (Ricardo Setti).
    Mesmo sendo o encerramento do comentário brilhante – e análise precisa – do que uma quadrilha que não cessa de crescer em número e nos valores roubados, esta afirmação histórica é assustadoramente verdadeira.
    Não faz parte de um repertório de slogans mentirosos e fascistas. É um método.
    A gênese está no sucesso das décadas de ditadura militar, desejada e meta dos que hoje estão no poder.
    Aprenderam com o passado. E esqueceram tudo? Não parece ser o caso.
    O Brasil que “vai prá frente” é hoje o “nunca antes neste país”. O “ame-o ou deixe-o” é a divisão proposta (e conseguida) pela patologia do mentor deste pesadelo que demonstra uma menos valia que necessita de uma internação em hospício. Ou uma temporada na cadeia.
    O Brasil do milagre econômico em TUDO é idêntico ao que hoje – dolorosamente – assistimos.
    Por mais que se aposte na amnésia, a história não permite o remédio amargo da alteração do passado. E que repetimos hoje.
    Se havia um Plano de Metas, hoje temos o PAC.
    As estatais estão de volta. Em menor número, substituídas hoje pelos tais fundos de pensões com o dinheiro destes trabalhadores.
    A ditadura apostou nas ditas obras faraônicas. Ponte Rio Niterói, Transamazônica, Itaipu (com ZERO de investimento do Paraguai e dívidas com este país, de modo eterno), etc.
    Hoje temos o Trem Bala, a ferrovia Norte Sul, a refinaria Abreu e Lima (que teria como sócia a Venezuela, hoje sem dinheiro para o papel higiênico), um pré-sal fruto de 30 anos de pesquisas e que até hoje seque se tem a certeza do que poderá (e a quanto) produzir, etc.
    O qu mudou neste cenário? O tamanho da corrupção! Existia? SIM! Mas, sejamos honestos com a história sem que com isso desculpemos o que hoje seriam meros ladrões de galinhas, o lulopetismo aprendeu que o roubo poderia (e e!) ser maior.
    O ambiente de consumo desenfreado – mesmo com a política de substituição das importações – é idêntico. Quem não se lembra do BNH, onde se pagava por 5 apartamentos para ao fim, perde-lo em uma contenda judicial?
    Em cada repartição pública, um coronel sem função ou preparo específico. Inovamos. Hoje, são os companheiros sindicalistas que continuam sem função e preparo algum: mesmo que não específico.
    E veio o crash de 1971. Assim como o Magnífico viu uma marola quando se enxergava um tsunami, os militares acreditavam no “nunca antes neste país”. Com outro slogan: “Brasil Potência Emergente!”.
    O Imperador de Garanhuns nos garante que somos autossuficientes na produção de petróleo. Não somos. É nossa maior conta no comércio externo.
    Em 1971, a capacidade de geração de divisas tornou-se insuficiente para sustentar o ritmo do crescimento. Assim como hoje: não há crédito para uma nova (e artificial) classe média. E um balanço das contas desastroso.
    Resultado? Uma indústria em recessão e um desemprego endêmico. Alguém já sentiu o cheiro da pólvora?
    Óbvio que não compara a barbárie da ditadura (torturas, desaparecimentos e assassinatos) com o que vivemos hoje.
    Os métodos são mais sutis. Listas negras de imprensa, controle dito social da mídia e rotulagem de “pessimismo” para quem, em terra de cego, ainda consegue enxergar com um só olho mesmo que míope.
    A divisão entre os antigos “patriotas” (hoje, progressistas) e subversivos (hoje “inimigos do povo”).
    Não se trata somente da Petrobras.
    É o Brasil. Repetindo a história, da primeira vez ela (a história) acontece como tragédia. Conhecemos o filme e morremos no final. Pela segunda vez, como farsa.
    Palmas para os bufões do picadeiro!
    Quero de volta o que paguei pelo ingresso desta peça de Ionesco. Onde os atores são canastrões. E a bilheteira rouba a renda do espetáculo.
    Em nome de algum slogan que tenta resgatar um passado, repaginando o que de pior já vivemos neste país.

  • JT

    Acabo de ler o clássico de Ernest Hemingway, “O Velho e o Mar” (se alguém ainda não leu este livro, não continue lendo este comentário).
    O povo brasileiro é como o personagem Santiago, o velho de mão calejadas e experiente pescador que, apesar de tudo, teve uma maré de azar e teve que se arriscar em alto mar para recuperar o prejuízo.
    Só que o velho faz isso sozinho e sem qualquer equipamento decente. Quando finalmente consegue pegar um peixe, ele é tão grande que o velho não tem forças para puxá-lo para fora da água e tenta rebocar o espadarte para a praia.
    Neste percurso os tubarões comem toda a carne do peixe, deixando só o esqueleto e a cabeça para o velho provar que fez um ato heroico.
    Nós brasileiros damos um duro danado para juntar algumas migalhas, e ficamos tentando espantar os tubarões com um toco de remo.
    Os tubarões que nos comem até o osso são esses corruptos parasitas que infestam a América Latina. Vão deixar a Petrobras mais cadavérica do que o peixe de Santiago.
    Só com um voto a cada quatro anos a gente não acaba com eles.

  • Armando

    Setti, quando é que essa quadrilha instalada no poder irá responder por todos os seus crimes, por quê o pelego de SBC, CEO da organização criminosa é blindado ?

  • Moacir 1

    Prezado Setti
    “Santo Deus, para onde vai a Petrobras?”
    Vou tentar responder à sua pergunta tomando emprestadas palavras petistas recentes. A começar pelas da RepresidentA ontem para seus ministros de recados:
    ……

    “Nós devemos enfrentar o desconhecimento e a desinformação, sempre e permanentemente. Nós não podemos permitir que a falsa versão se crie e se alastre.Reajam aos boatos. Levem a posição do governo à opinião pública. Sejam claros. Sejam precisos e se façam entender”

    ……..

    Você leu hoje , ao menos um dos 39 ministros defendendo a EmagrecidA ? Minorizando a queda de 10% nas ações da Petrobrás ? Justificando o “balanço” sem au(di)toria feito nas coxas e debaixo do nariz da Graçinha? Explicando a brutal queda de arrecadação em 2014?
    Nem eu. MAS….
    Quem hoje tapou o nariz e entrou nos blogs pseudo-jornalísticos que o Luizinácio aluga com os nossos suados impostos leu:
    1. Gilberto Carvalho ontem para os militontos:
    “Estamos vendo o que agora? Os advogados conspirando entre si e transformando o depoimento de cada delator em acusação ao PT, assim como fizeram no mensalão”.
    2. Pérolas pinçadas aqui e acolá na mídia proguessista, cuja autorias para a gente desvendar …. é só jogar no Google:

    * A Petrobras foi submetida a um desafio impossível: estimar as perdas com a corrupção para dar baixa no balanço.

    * A única coisa de concreto que se tem é a comissão de 3% sobre cada contrato fechado.

    * E quem pagava era o fornecedor, NÃO ERA A PETROBRÁS

    * Compare-se a propina com, digamos, UMA COMISSÃO DE VENDAS.

    * Do ponto de vista penal, a distinção é total: propina é crime e tem que levar a cadeia quem pagou e quem recebeu.

    * Do ponto de vista contábil (e do ponto de vista de proporção do contrato) ambas equivalem. Ou seja, o custo de uma propina é similar ao de uma COMISSÃO POR INTERMEDIAÇÃO DE VENDAS

    * A intermediação justifica-se no caso de contratos sem licitação. Aí, valem os contatos e a lábia do vendedor.

    * A Lava Jato precisa ter o quadro completo de propinas pagas e repassá-lo à Petrobras.

    * Há a suspeita de formação de cartel.

    * A caça implacável da força tarefa atrás da Odebrecht tem uma explicação.Não se pode conceber um cartel sem a presença da maior empreiteira.

    * Se nada for encontrado que incrimine a Odebrechet, ficará difícil provar a tese do cartel.

    * Daí o empenho dos delegados e procuradores em plantar notas na imprensa, buscando o caminho mais fácil: intimidar os executivos das empresas para que adiram à delação premiada.

    * Diria que é mais fácil contar as areias do castelo do que ter uma resposta precisa para as baixas contábeis da Petrobras.

    * Os comentaristas William Wack e Carlos Sardenberg, passaram a atacar o Estado brasileiro, o que sugere crime de lesa-pátria.

    * O Jornal da Globo de ontem, terça-feira, ultrapassou todos os limites da manipulação no sentido de execrar com a Petrobras através de uma análise distorcida de fatos e estatísticas.

    * Os dois comentaristas tomaram por base valor de mercado, comparando-o com dívidas, para sugerir que a empresa está quebrada. É puro charlatanismo, economia de botequim, violação das mais elementares regras de jornalismo sério.

    * Os ataques dos dois comentaristas da Globo à Petrobras têm endereço certo: é parte de uma campanha contra o modelo de partilha de produção do pré-sal sob controle único da Petrobras.

    * Contra a política de conteúdo nacional nas encomendas da empresa

    * E contra a contratação das grandes construtoras brasileiras para os serviços de construção de plataformas e outras obras civis, principalmente de refinarias.

    * Sintomaticamente, os dois comentaristas da Globo sequer mencionaram esses pontos. Preferiram dar destaque maior ao noticiário pingado da Lava Jato, que, cá pra nós, JÁ ESTÁ FICANDO CHATO na medida em que não tem nada realmente novo, mas simples repetição à exaustão de denúncias anteriores.

    * Talvez os dois comentaristas teriam maior simpatia pela Petrobras se parassem para dar uma olhada nos anúncios televisivos sobre a performance vitoriosa da empresa, e que ela está pagando para serem exibidos na Globo, para mim de forma absurda e injustificável.

    * Em seu discurso aos ministros, a Presidenta Dilma Roussef pediu que “travem a batalha da comunicação” e que “levem a posição do Governo à opinião pública”.

    * Com toda a sinceridade, o pedido da Presidenta lembra uma cena do filme “Inimigo às Portas” .Nele os soldados têm as mãos nuas.

    * Do mesmo jeito,o Governo Dilma está cercado por poderosos engenhos bélicos, prontos a destruí-lo na – a expressão é da própria Dilma – ” batalha da comunicação”.

    * E, francamente, tem contra seus inimigos – bem à porta, quando não porta adentro – menos que fuzis: só os tais famosos “controles remotos”.

    * Seus homens e mulheres dentro de um mau governo produzirão miados, não rugidos.

    * Almoços com jornalistas, entrevistas e mesmo comerciais institucionais caprichados não fazem mais efeito sobre os tais “formadores de opinião”

    * Os governos do PT, mesmo depois de atingidos pela mais pesada e torpe artilharia, parece que continuam a crer no pacto de “não-agressão” que firmou com o empresariado midiático, a começar pela Globo.

    * Espera que tudo possa ser resolvido na “boa conversa”.O pedido da Presidente é uma impossibilidade.E não é “culpa” deles, afinal.
    Como pode haver uma batalha se não se declara guerra?

    //

    Hai capito?

    Abraço

  • antonioa

    infelizmente os parvo do psdb nao sabem tirar proveito da situacao,nao sabem denunciar, nao sabem levantar a bandeira da indignacao de milhoes.Nem alckmim nem aecio tem forca suficiente para serem uma oposicao vibrante e corajosa. O brasil esta esperando por um lider (infelizmemte nessa hora precisamos de um), e nao vemos ninguem ocupando esse espaco, dai ate uma “fraquinha figura” como a marina da silva conseguir aparecer.

  • Ernesto Barros

    Se a corrupção do PT fosse um iceberg, o Petrolão seria apenas a ponta. Para quem não sabe, cerca de 90% do volume total de um iceberg ficam abaixo da superfície do mar. Os mais otimistas afirmam que o rombo na Petrobras é de R$10 bilhões. Então, fazendo as contas, a roubalheira petista pode ser maior do que R$100 bilhões! Fica mais fácil entender por que a Dilma e o Lula fazem o diabo pra ganhar uma eleição presidencial.

  • norton

    A Graça só continua na presidência, é para ajudar a esconder o que ela sabe da bandalheira.

  • Luciano

    Ai que orgulho! Dia primeiro de Fevereiro quero ser o primeiro a abastecer a gasolina mais cara do planeta.

  • DIROFF

    É aí que eu pergunto: onde está a oposição??? Nesta ocasião, o dito “líder”, chamado Aécio, juntamente com a poio total da dita “oposição”, deveria estar comprando todo tempo possível na tv, como está fazendo o (des)governo mostrando a mentira da Petrobrás, e mostrando ao resto do povo brasileiro que elegeu esta raça, como o PT está tratando a população, aumentando impostos, contas de luz, cortando benefícios obtidos ao longo de muitos anos e etc. Mas parece que esta oposição tambem faz parte do jogo de “acabar com o Brasil”, pois NÃO SE VÊ NENHUMA REAÇÃO!! O que voces acham, meus companheiros leitores desta coluna???

  • Cesar

    Imagine o quanto não estão roubando em Monte Belo? Na Infraero? Em todos os lugares onde o governo federal tem alguma presença? Parasitas chupando o sangue sem parar em todo o lugar.

    É o fim do Brasil. Graças ao Lula.

  • ROBERTO

    Analisem a gestão do PT durante todos esses anos e a atuação de seus principais líderes, que talvez vocês também possam concluir, como eu, o seguinte: os psicopatas são incorrigíveis, destruidores dos valores da sociedade, adoram o poder e mentem, mentem muito.

  • Emil

    Lamento informar que até hoje não foi retirado uma gota siquer de petroleo da profundidade de 7000 metros ou seja o famoso e amplamente divulgado pre-sal.
    Sómente nas costas de Angola é retirado petroleo a 2.300m de profundidade do atlantico petroleo pela BP.O Brasil digo Petrobras não tem tecnologia para tal exploração,vai ter que contratar Cia.estrangeira mesmo estas vão “aprender” lidar e aprender explorar por uma tecnologia ainda inexistente nesta profundidade.

  • Roberto Souza

    Caro Setti,

    eu estava agoniado desde que vi essa indecência em pleno intervalo do Fantástico, no último domingo.
    Fiquei a remoer e comentar com todos quantos de mim se aproximaram desde a segunda feira pela manhã, acho que fui mesmo um chato.
    Me sinto aliviado agora, ao ver que um jornalista do seu porte, também se incomodou a ponto de escrever esse belo texto a respeito.
    Mais uma vez saem do teclado do seu computador as palavras que muitos dos seus leitores gostariam de escrever ou dizer.
    Um abraço!

    Caro Roberto,
    Generoso, como sempre.
    Mas que é de indignar, é. Quem me passou o vídeo, que eu não tinha visto, foi o Neil Ferreira.
    Abraços

  • glauer

    Essa foto das mãos sujas é uma confissão pública!

    Desafio os defensores dessa escalavrada e espoliada empresa a aplicarem suas economias em ações da dita, que estão de barbada graças ao barbudo e à inconsequente e seus protegidos.

  • Eduardo

    o ser humano, em geral, é vil, pervertido, egoista, canalha e cretino. Tomem por exemplo essa tal AEP, a associação dos marajás da PTrotrolha…. Deve ser constituída de pessoas normais, provavelmente filhos de boas mães e, eles mesmos, bons pais e mães. Entretanto, como fazem parte de um grupelho que se locupleta com as mordomias da PTrotrolha, não dizem NADA contra a roubalheira e ainda apoiam explicitamente os PTralhas!!!

  • Marcello Castellani

    Caro Setti, sempre tenho dito e repetido, desde o governo Lula I, que o petê no poder foi a pior desgraça que poderia ter se abatido sobre esse país. Levaremos décadas para nos recuperar desse tsunami de incompetência e roubalheira, isso se conseguirmos eleger algum político de qualidade para dirigir o país, coisa que tenho lá minhas dúvidas.

  • Marcello Castellani

    Vi o vídeo e não pude deixar de concordar! A Petrobras, sob o PT, se superou, sim! Nunca houve tamanha roubalheira como agora. É algo inédito, jamais feito e conseguido!!! É superação mesmo!!!!

  • pedrao

    O marqueteiro quis, sub-repticiamente,dizer que a Perdobrás é uma super ação!
    Super ação?
    Hoje é uma vergonha possuir ação da Perdobrás!
    Tornou-se uma infra-ação!
    Infração? Não! Foi crime, mesmo!

  • Emilia Grossman

    As mãos sujas de Lulla já diziam tudo!
    Aliás, quando Obama disse que ele era o cara, não era um elogio mas uma acusação.

  • Zequete Ribeiro

    Mais “contabilidade criativa”? O fato é que com ou sem denuncia, a única torneira que não fecha é a do dinheiro público para as mãos das empresas envolvidas. Enquanto isso, Dilma perde por completo o pudor e quem sabe, as faculdades. Manda sua horda de ministros digladiarem-se com quem neste país não acreditar que na sua matemática, dois mais dois são 355. Sinais de desespero? Excesso de segurança?

  • e a moça não demite ninguém

    ” Pode-se e deve-se pertencer ao seu povo, mas quando os povos ficam loucos, não se é obrigado a sê como eles. Podemos nos sacrificar para as nossas próprias idéias, mas não para a loucura dos outros. ” Stefam Zweig
    BRASIL MARAVILHA NA TV: QUEREM MORALIZAR A POLÍTICA? COMECEM POR EXTINGUIR, ACABAR COM A PROPAGANDA OFICIAL… bilhões (várias PASADENAS) jogados no lixo, isso somente no governo federal… para promover o governante, o seu partido e, nada de útil ao cidadão.

  • Toninho Malvadeza

    Isso é propaganda do PT,para enganar otários nos intervalos de novela.Afinal,quem perde tempo com novela não sabe do que está acontecendo…
    Só hoje,virou pó em mais 11% !

  • Cidadão Quem

    Irretocável o seu texto, Setti. Gostaria apenas de acrescentar que o verdadeiro problema, o buraco abissal, ainda está por vir. A Petrobras, com o pré-sal, entrou na maior “roubada”, como dizem nossos filhos. O pré-sal não me parece ser viável do ponto de vista econômico. No mínimo, no “barato”, a lucratividade da Petrobrás vai despencar até níveis irrisórios e nada atrativos sob a perspectiva do investidor. Isso para dizer o mínimo.
    .
    O problema é que o pré-sal é por demais custoso. O custo de produção é muito elevado. E não confundamos custo com despesa. Estou falando de “custo”. O custo é a contrapartida do preço. A despesa, da receita. Okay???
    .
    E por que razão os custos são elevados? Ora, de uma perspectiva comum, porque produziremos petróleo em condições quase lunares. A sete ou oito mil metros de profundidade, no meio do oceano Atlântico. Quer dizer: haja equipamento, tecnologia, técnica e pessoal para isso! De uma perspectiva econômico-contábil-financeira, os custos são elevados porque o investimento remunerável é altíssimo. Isso significa dizer que o ativo da Petrobrás será enorme, e remunerá-lo demandará a geração de receitas e lucros elevadíssimos. Mas a Petrobrás poderá até conseguir receitas maiores, pois seu faturamento poderá crescer, lucros, entretanto, não. Suas despesas, em função dos custos, serão igualmente maiores. Bem maiores. Portanto, os lucros serão minguados…
    .
    Naturalmente, a Petrobrás não é a “galinha dos ovos de ouro” do Brasil. De jeito nenhum. Os consumidores brasileiros é que são a galinha da Petrobrás. A despeito de a Petrobrás ser empresa altamente ineficiente, dona de monopólio e preferida do poder, seu desempenho econômico-financeiro é, em relação a outras petroleiras, pífio. O consumidor brasileiro é quem sempre paga a conta. E a conta do pré-sal, logo, logo, chegará à mesa dos brasileiros. Vamos pagar por essa aventura, além da roubalheira.
    .
    Brasileiro é babaca. Vive dizendo por aí que o “petróleo é nosso”. Coisa nenhuma! Se fosse, não estaríamos pagando por ele. Ainda mais um preço tão alto quanto o que se cobra por aqui. Além disso, não há lugar no mundo atual para autarquias. Para empresas de pequeno porte. Ou a empresa tem escala e atuação mundial ou é morta.
    .
    Portanto, estamos no sal… Aliás, no pré-sal, pois o país ainda não se deu conta de que a verdadeira aventura ainda nem foi anunciada. O verdadeiro rombo é o petróleo do pré-sal. Que pagaremos pelo malogro dos investimentos doidos que a Petrobrás realizou com dinheiro alheio. Nossa nova dívida externa está no passivo da Petrobrás.

  • Alex Wie

    Bom, já sei que o din din deve ter saído dos nossos suados impostos né?

  • José Carlos

    A PTbrás não tem que fazer mais nada: só sobrou o que fazer com ela, que é PRIVATIZÁ-LA enquanto é tempo.

  • Meia Verdade

    O mago tem mesmo premonição…..9 dedos “tingidos” de petróleo, coincidência ou não as ações bateram os NOVE….tem uma que me preocupa mais….uma foto com QUATRO dedos “tingidos” de petróleo……SERÁ?

  • zoiudo

    A mao do cappo esta cheia de ***… e nao de petroleo, ele deve ter enfiado a mao na fralda geriatrica do RUI URUBU.

  • Ronaldo força

    Já está na hora de todos os meios de divulgação, que não são chapa branca, exigirem que o Lula esclareça o escândalo do Petrolão que é da lavra dele. Qualquer criança brasileira sabe que o Lula é o chefe do petrolão e a Dilma foi cúmplice o tempo todo. É preciso que surja no Brasil um político, ou líder, que tenha a coragem de dizer publicamente e com toda a enfase que a ladroagem da Petrobras foi obra do senhor José Inácio Lula da Silva. Senão vai-se constatar que é um país sem homens de coragem e altivez. Não existiria cidadania e todos os políticos seriam um gado tangido e movido pela intenção de assaltar os cofres do Brasil, qualquer que seja o governo.

  • Armando

    Um absurdo os caminhões de dinheiro que são gastos e roubados para vender uma imagem que a Petrobras perdeu na mão dessa quadrilha instalada no poder pelo corrupto do ABC.

  • Laret Natan

    Quem quer trabalhar certo? Se podem fazer errado e não dar nada? Dilma foi reeleita tendo sido literalmente acusada de participar do escândalo do Petrolão. A dinheirama que embolsou no cargo de Conselheira, ela fica calada, mas basta que seja chamada a sua responsabilidade que faz o que sempre fez, acusa os assessores. Dilma acaba de cortar direitos trabalhistas atraves de apenas uma canetada. Sabe o que é “MEDIDA PROVISÁORIA”? “No direito constitucional brasileiro, medida provisória (MP) é um ato unipessoal do presidente da República, com força imediata de lei, sem a participação do Poder Legislativo, que somente será chamado a discuti-la e aprová-la em momento posterior. O pressuposto da MP, de acordo com o artigo 62 da Constituição Federal é urgência e relevância, cumulativamente. Nem sempre o Executivo respeita esse critério de relevância e urgência quando edita uma MP”. Wiki. O pior é que ela não tem prazo evidente. Não sendo derrubada no congresso, perdura até onde quiserem. Com a força de sua caneta, um Presidente no Brasil, dilapida o patrimônio público e populare retira direitos em poucos segundos. Quanto ao Petrolão, alguém duvida de que se fosse contra algum partido que hoje está na oposição, o PT ja teria posto seu blco nas ruas para exigir o impedimento do Presidente e seu linchamento moral? Contra os outros, seu raciocínio moral e jurídico estão sempre bem afinados.