Image
Para a prefeita de Ribeirão Preto, o autor do grito “Independência ou morte!” não foi D. Pedro I (Foto: Dárcy Vera Blog)

Amigos, se houvesse testes de História do Brasil para alguém que deseja ser prefeito de uma cidade — sobretudo uma cidade importante como Ribeirão Preto (SP), 610 mil habitantes, importante centro industrial, agrícola e comercial 315 quilômetros ao norte de São Paulo-, a prefeita Dárcy Vera (DEM) levaria uma sonora bomba.

Confiram no link abaixo a quem ela atribui o Grito da Independência — “Independência ou morte!”, proferido, como sabem até as crianças da pré-escola, às margens do riacho Ipiranga, em São Paulo, por D. Pedro I no dia 7 de setembro de 1822:

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − doze =

Nenhum comentário

Letícia Torres em 15 de fevereiro de 2014

Que beleza!! Tiradentes.. Enquanto ela viaja na maionese desse jeito, a cidade está totalmente abandonada, cheia de buracos pelas ruas e inúmeros outros problemas.. Parabéns Dárcy, tu usou muito bem as aulas de história..

Eleitor Burro em 04 de março de 2013

Essa daí tinha que receber o salário em capim

Eleitor Burro em 04 de março de 2013

he he he a Darcy Vera é o retrato dos eleitores burros que votam em gente como ela e merecem mesmo ser representados por alguém semelhantes a eles. Acho engraçado a população de Ribeirão reclamar que ela aumentou o iptu em 130%, eles não deveriam reclamar, eles merecem isso por ter votado nela, espero que nas proximas eleições votem nela de novo, eles merecem isso!

Felipe em 17 de janeiro de 2013

Tinha que ser a boca de cabrita !

Marilene em 24 de outubro de 2012

Tá parecendo um candidato a PM São Paulo que não sabe o nome do Brasil. Anda dizendo por aí que é Estados Unidos do Brasil, tá de brincadeira né! E o mais incrível é que sonha em ser Presidente, pode?

Tárcio em 08 de outubro de 2012

Ela também confundiu Carlos Gomes (compositor) com Carlos Chagas (médico) no último debate. Até a porta é menos burra.

Marciel em 01 de outubro de 2012

Fui ver no original para ver se reconhecia, mas... Gravação ruinzinha, hein?

Marciel em 01 de outubro de 2012

Que estranho... NÃO ESTOU RECONHECENDO A VOZ DA DARCY NESSE VÍDEO.

ANDRE BOCA DE CABRITO em 01 de outubro de 2012

QUEM DEU O GRITO DA INDEPENDÊNCIA FOI A DARCY VERA BOCA DE CABRITA

Guilhermer César em 01 de outubro de 2012

não faz mal. Nem houve grito mesmo. O 7 de setembro c/ D. Pedro I em um cavalo branco as margens do rio Ipiranga: uma farsa. ;-)

TIAGO SASAKI GOMES FERVENÇA em 03 de março de 2012

Cidade de Ribeirão Preto-sp Se invergonha com isto

TIAGO SASAKI GOMES FERVENÇA em 03 de março de 2012

Muito burra de +++++++++

Ailton em 27 de setembro de 2011

O grito de "independência ou morte" pode sim ser o simbolismo da independência, mas ela não foi o fim da ocupação portuguesa, foi apenas um gesto simbólico, aliás , D.Pedro estava em uma situação periclitante, estava atrás de uma moitinha de aroeiras a desafogar as sua mágoas, quando ergueu os olhos deparou com a figura impoluta de seu maior conselheiro, ali, ao seu lado, o José de Bonifácio, o "boninho do império", começara a relatar as efervescências que aconteciam em todas as províncias coloniais, isso com uma voz nazareana, devido uma das a mãos levada ao nariz, era que o ambiente estava de derrubar urubu em pleno voo, mesmo assim dizia o boninho que as províncias estavam a se separar de Portugal por conta própria, e que o império(ainda português) acabara de perder a Cisplatina (Uruguai), fato deveu-se a falta de atenção e zelo por parte de Pedro para com aquele departamento,(imagine, o sujeito embaixo de um calor escaldante, cheio de trajes imperiais arriados, a pagar as suas penitencias com aquela diarreia desvairada e um sujeito chato (Uma especia de zé Serra a falar sem parar, e ainda de um assuntos que não interessava nem um pouco ao Pedro I, ainda por cima falava pelos cotovelos, Boninho do Império dizia que o mesmo movimento de independência acontecia em todos o Brasil. . DOIS DE JULHO DE 1823: A batalha que realmente expulsou de vez os Portugueses do Brasil, foi a de PIRAJÁ e teve inicio em 18 de Março de 1822 e só terminou em 02 de JULHO de 1823, ano em que a província da Bahia expulsou de vez os colonizadores das terra baianas e se tornou independente de Portugal, na época do império as colonias eram mais autônomas que os estados de hoje. Pedro I sem saída, encaixotado entre as dores de barriga desgraçadas, com a suas cólicas intestinais e ter aguentar o nervosismo de Boninho, que a todo momento lhe apresentava um papel a ser solicitado uma assinatura sua, então Pedro se recompôs, deu uma baixadinha no riacho do Ipiranga, fez a sua higiene, o assinou o papel para Boninho, subiu na sua montaria e do alto do seu jeguinho (sim!! foi do alto de um JEGUE e não um alazão, tampouco um manga larga, imagina um andaluz ou mesmo um pégasos espanhol, não foi do alto de nenhum desses cavalos, foi de um jeguinho mesmo e com os pés quase a tocar aos chãos, que Pedro I deu o grito, grito que ficou nos anais da história brasileira como a nossa independência, o nosso grito de independência. Ah propósito o porque do JEGUE, do bom e simpático e privilégiado pela natureza, o mestre jegue? Por um único motivo, todos sabem que cavalos não sobem montanhas, nem rampas, tampouco trilhas ingrimes, eles só anda no plano, não foi devido a crise dos EUA e falta de dinheiro para comprar cavalos pomposos como muitos pensaram, como Pedro ia ao encontro da Marquesa de Santos e há 190 anos antes, não havia a Rio Santos, nem a bandeirantes, tampouco as cancelas de pedágios, Pedro tinha mesmo que ir a Santos ver a sua amada foi no jegueinho de estimação, houve um grande imprevisto que o obrigou a parar de trás das moitinha e ao lado do Bonifácio deu o seu grito ali mesmo ao lado do córrego Ipiranga. Talvez trilha dado aquele grito e assinara aquele papel, só para se livrar da figura incomoda de seu conselheiro José de Bonifácio, que estava ali, bem ao seu lado nos momentos em que um homem precisa ficar só com sigo mesmo, imagina nesse momento inglório ter a figura de um vassalo imprial, uma especie de Zé e todo impoluto.

Marcos Rodrigues em 27 de setembro de 2011

Alem destas habilidades culturais, esta senhora prefeita da cidade, tambem foi feirante, trabalhou na roça, e antes de se tornar lider politica (eleita pelo povo matuto de Ribeirão Preto SP) era cozinheira de polenta, o sonho dela e ser senadora e conhecer a Hilary Clinton..

wilson em 25 de setembro de 2011

Te cuida Lula!!!

Angelo Losguardi em 25 de setembro de 2011

Normal, já tivemos até um presidente da república analfabeto funcional...

Adroaldo em 24 de setembro de 2011

Jamais chegará à Presidente. Já ouviu falar até em Tiradentes.

Pedro Martorano em 24 de setembro de 2011

Foi bem!! Daqui a pouco poderá ser Presidente da República.

Odivaltencir Peixoto - Tijuca (SC) em 24 de setembro de 2011

Ribeirao Preto esta' em boas maos. Com uma anta dessas no governo, eles nao tem nada a temer. Abracos, ODI

Sergio em 24 de setembro de 2011

kakakakakakakakaka. Tiradentes ???!!! Meu Deus. Essa fugiu do mobral.

JT em 24 de setembro de 2011

Como eu gostaria que o prefeito da minha cidade cometesse uma gafe como essa no desfile que ele CANCELOU, pois o "Sambódromo" já estava reservado este ano para a montagem da festa de peão de boiadeiro. Em Paulínia, o Rodeio é mais importante que o 7 de Setembro. A prefeitura, que deveria promover eventos cívicos (pelos quais a iniciativa privada não se interessa), prefere subsidiar alguns empresários festeiros. É a completa inversão de valores.

José Geraldo Coelho em 24 de setembro de 2011

Arre égua! E pensar que, História do Brasil era ensinada no curso primário em Grupos Escolares quando eu era "menino pequeno lá em Araguari". Hoje a matéria é ensinada com estórias em quadrinhos recheadas de deboches. Mas os nomes continuam os mesmos.

André Pessoa em 24 de setembro de 2011

Essa notícia é totalmente irrelevante. Foi um simples engano, que não diz nada sobre a capacidade da prefeita de executar o seu papel e nem mesmo sobre a sua inteligência.

Sérgio Melo em 24 de setembro de 2011

Pô! Misericórdia....

José Alberto Scur em 24 de setembro de 2011

Ela errou, mas a historia tambem estya errada…a DONA ZELITE, que era casada com D. Pedro, reescreveu a historia, creditando o feito ao seu marido, D. Pedro. Acontece que que realmente declarou a independencia foi o inimigo de Dona Zelite, um tal de LULA…..

José Alberto Scur em 24 de setembro de 2011

Ela errou, mas a historia tambem estya errada...a DONA ZELITE, que era casada com D. Pedro, reescreveu a historia, creditando o feito ao seu marido, D. Pedro. Acontece que que realmente declarou a independencia foi o inimigo de Dona Zelite, um tal de LULA.....

duduvieira10 em 23 de setembro de 2011

Prezado Sr. Setti; Hei de concordar com o Rei Pelé, "O povo não sabe votar" definitivamente. Como pode uma cidade como Ribeirão, outrora aquela região chamada de a Califórnia brasileira! ter como "Otoridade" uma figura como essa? Paciência!

Paulista indignado em 23 de setembro de 2011

Kkkkkkkkkkk!

Zé de Tremembé em 23 de setembro de 2011

Pô Setti! Foi um pequeníssimo ato falho... Todo mundo sabe que quem gritou "Independência ou morte!"..... foi o Lula!

Edison Abrantes em 23 de setembro de 2011

Setti, boa noite, Parece que a ignorancia não é somente da prefeita, mas também do reporter que não a corrigiu. Abrs

Paulo Bento Bandarra em 23 de setembro de 2011

Foi um lapso de memória. Tem coisa muito pior que atingiu cargos muito mais importantes. Imagina que para dirigir o trem do metrô precisa prova capacidade, e para ser político, de ser presidente, nada. Ministro, então, não precisa nem saber o que sua pasta faz.

Tuco em 23 de setembro de 2011

. Se essa senhora tivesse errado também os dizeres do "grito", se sairia menos pior... Tivesse lançado um "liberdade ainda que tardia", quem sabe engoliríamos que o Tiradentes, bêbado, houvesse proferido. Mas "Independência ou Morte!" é demais! .

Tuco em 23 de setembro de 2011

Obrigado por seus toques, caro Tuco olho-de-águia. Não achei o Ribeirão "Presto". O link eu corrigi. Um abração

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI