Image
Tony com Amy: encontro de gerações resultou perfeito

Por Daniel Setti

O vídeo abaixo, lançado ontem para celebrar o 28º aniversário do nascimento de Amy Winehouse (1983-2011), é um presente aos fãs da cantora inglesa, prematuramente falecida em 23 de julho. É, também, um tira-teima para quem duvidava do talento de Amy Winehouse, ou àqueles que só a conheceram em seus últimos três anos de vida, quando mal conseguia permanecer em pé no palco.

Trata-se da última gravação feita por Amy em vida, um dueto com ninguém menos que o lendário crooner norte-americano Tony Bennett. O encontro foi registrado em 23 de março no mítico estúdio de Abbey Road, em Londres, famoso por ser o QG dos Beatles, e por onde passaram tantos outros imortais.

A canção, “Body and Soul”, é um standard norte-americano composto há mais de 80 anos por Edward Heyman, Frank Eyton, Johnny Green e Robert Sour, regravada ao longo das últimas décadas por gente do porte de Frank Sinatra ou Billie Holiday. Em entrevista à ocasião da morte de Winehouse, Bennett, de 85 anos, comparou-a ao próprio Sinatra e a outros “grandes cantores de jazz”.

Lançada como compacto virtual – com arrecadação das vendas revertida à entidade beneficente Amy Winehouse Foundation, do pai da estrela -, “Body and Soul” também estará no repertório do álbum Duets II, em que Bennett divide o microfone com um eclético grupo de cantores que inclui de Mariah Carey a Aretha Franklin, passando por Willie Nelson e Alejandro Sanz.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove + 15 =

13 Comentários

Kitty em 19 de setembro de 2011

Caro Daniel, Tony Bennett é sensacional.É um dos meus cantores favoritos.Neste delicioso dueto, as duas vozes se complementam em forma armoniosa.Foi muito gratificante ouví-los.Parabéns pela feliz escolha! Abraços Que bom que você gostou, Kitty. Abraço Daniel

rossini thales couto junior em 17 de setembro de 2011

Caro Daniel; Volto a falar desse clip com o coração transbordando de emoção, depois de assistir a ele mais de dez vezes seguidas!!! Meu Deus, quanta beleza e sensibilidade em apenas uns poucos minutos... Valeu! E como!! Rossini Que ótimo que você gostou tanto, Rossini. Um abraço, Daniel

reinaldo em 16 de setembro de 2011

Caro Daniel. Gostei muito. Um abraço.

rossini thales couto junior em 15 de setembro de 2011

Caro Daniel: Que belo momento esta dupla fantástica nos presenteou! A voz do grande Tony Bennett aliada à da nossa sempre lembrada e querida Amy Winehouse. E,acredite, caro Daniel, estou vendo e revendo várias vezes esse vídeo. Incrível o semblante de total encantamento do Tony diante do olhar da Amy esbanjando sensualidade, e cantando como uma verdadeira diva do jazz. Pena que se foi tão precocemente... Talvez viesse a ser, no futuro, uma nova Billie Holliday. Sem mais, resta-me agradecer a você, Daniel, pelo belo presente para aqueles que, como eu, músico com muito tempo de estrada, não se cansam de ouvir o que é bom de verdade, tanto para o Corpo como para a Alma. Que venham mais registros iguais a esse!! Um abração, caro amigo, Rossini

Tuco em 15 de setembro de 2011

. Senhor Heitor, senhora Patrícia M. Sugiro que perguntem a um inglês se ele entende o que a Amy cantou... Convém ter o discernimento que ela está cantando - e não declamando. Vão acostumando seus preciosos ouvidos, quem sabe a dicção "dela" melhore! http://www.youtube.com/watch?v=F9BZLTuYMXI .

Vera Scheidemann em 15 de setembro de 2011

Lindo demais ! Uma tristeza essa menina ter morrido tão cedo, mas ainda temos o Tony, que também é demais. Um abraço ! Vera

BETHS em 15 de setembro de 2011

Que delícia de se ouvir. Gosto muito da Amy e, nem se fala, do Tonny. Adorei!

patricia m. em 15 de setembro de 2011

Heitor tem razao: consigo entender perfeitamente o que o Tony Bennett esta cantando, mas nada do que a Amy diz. Sera que eh mesmo ingles? Ou sera que ela esta com substancias na corrente sanguinea? Fico tentanda a acreditar na ultima hipotese, uma vez que o ingles dela eh discernivel em outras musicas, principalmente a do fatidico album Back to Black.

Elvio em 15 de setembro de 2011

Pois é Daniel, Os anjos voltam prá casa mas deixam as asas para nós por desnecessárias (a eles) Valeu, Elvio

Malur em 15 de setembro de 2011

Presentão, hein, Daniel? Menino, você sabe das coisas... Obrigado, Malur. Mas quem sabia das coisas, ao que parece, era mesmo a Amy. E sobre o Tony, nem é preciso dizer nada. Um abraço, Daniel

Marco em 15 de setembro de 2011

Amigo Setti: Daniel, sem dúvida um grande acontecimento e registro para quem gosta de música. Abs. Obrigado, Marco. Um abraço Daniel

Heitor em 15 de setembro de 2011

Agora que a internet destravou, pude ouvir ... a péssima dicção de Amy, não sei que língua ela fala. Toni dá um espetáculo.

Tuco em 15 de setembro de 2011

. Eu seria bem mais feliz se acreditasse em vida após a morte, em outro lugar, em outro plano e em mais um montão de bobagens... Imagino poder ouvir um dueto Pavarotti e Winehouse! .

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI