A volta de Richard Hawley, o Frank Sinatra do rock moderno

Richard-Hawley

Richard Hawley: a volta do gogó de ouro (Foto: divulgação)

Por Daniel Setti

Muitos leitores deste blog exigiram bis quando publiquei, em agosto do ano passado, post sobre Richard Hawley, o elegante cantor, guitarrista e compositor de Sheffield, Inglaterra, que solta a voz evocando os timbres aveludados de mestres como Roy Orbison (1936-1988) e, principalmente, Frank Sinatra (1915-1998).

Demorou um pouco, mas como Hawley, de 45 anos, acaba de lançar seu sexto álbum de estúdio, Standing at The Sky’s Edge, não há mais desculpas. A bolacha é a mais ruidosa e psicodélica da carreira do ex-integrante do Pulp, mas mesmo assim reserva aos fãs momentos de calma melódica típicos das baladas clássicas de seu repertório, como “The Ocean” (2005) e “Open Up Your Door” (2009).

Standing-at the-Sky’s-Edge

A capa de “Standing at the Sky’s Edge”

E é justamente com uma balada, “Don’t Stare at The Sun”, sexta faixa de Standing at the Sky’s Edge, composta por Hawley, que ficamos neste sábado. Extraída da aparição do músico no ótimo programa Later…With Jools Holland, da BBC, exibida no início do mês.

Preparem-se para pedir mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 8 =