ELEIÇÕES 2014: Aécio busca atrair o PP e seus minutos na TV para sua candidatura a presidente

Aécio com a senadora Ana Amélia (PP-RS): palanque gaúcho é apenas parte de uma estratégia para atrair o PP (Foto: Agência Senado)

Aécio com a senadora Ana Amélia (PP-RS): palanque gaúcho é apenas parte de uma estratégia para atrair o PP (Foto: Agência Senado)

As conversas em curso entre o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI) fazem parte da estratégia do candidato tucano à Presidência de minar a aliança que o partido mantém hoje com a presidente Dilma Rousseff no Congresso e atraí-lo para a chama PSDB-DEM (e possivelmente o novo partido Solidariedade) para a disputa pelo Planalto.

A estratégia vem sendo delineada há tempos. O PP ocupará, a partir do fim deste mês, o governo do segundo maior Estado brasileiro, Minas Gerais, com o vice-governador Alberto Pinto Coelho passando a ocupar o Palácio da Liberdade com a renúncia do governador Alberto Anastasia, que deverá disputar a vaga mineira no Senado.

Aécio já providenciara, dentro do prazo legal, a saída do PSDB do presidente da Assembleia Legislativa de Minas, Dinis Pinheiro, e sua filiação ao PP — Dinis, agora, será candidato a vice-governador na chapa do ex-ministro tucano Pimenta da Veiga.

À firme estaca propiciada pelo PSDB ao PP em Minas se somam outros fatores. No Rio Grande do Sul, por exemplo, a candidata que aparece mais forte para fazer frente ao PT do governador Tarso Genro é a senadora Ana Amélia, do PP, que será apoiada por Aécio e deverá lhe propiciar palanque no Estado. No Rio de Janeiro, um dos mais influentes dirigentes do PP, e ex-presidente do partido, o senador Francisco Dornelles, é sobrinho do falecido presidente Tancredo Neves e parente próximo do presidenciável tucano.

Uma eventual aliança com o PP na eleição presidencial significaria, para Aécio, a aquisição de preciosos 2 minutos e 32 segundos de tempo no horário eleitoral pela televisão, que melhorariam os magros 3 minutos e 57 segundos propiciados pelo PSDB, aos quais deverão somar-se os 2 minutos e 2 segundos correspondentes ao DEM e, possivelmente, 30 segundos do novo partido Solidariedade (SDD). O PPS, tradicional aliado do PSDB há várias eleições, desta vez deve marchar com o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, candidato do PSB.

A presidente Dilma terá, no mínimo, 13 minutos e 32 segundos diários na TV — se mantida a problemática aliança com o PMDB e seus 2 minutos e 25 segundos –, aos quais poderão se acrescentar os tempos do próprio PP, caso Aécio não atinja seu objetivo com o partido em nível nacional, mais os do PTB, do PDT e de outros partidos menores, como o PCdoB, que, somados, irão conferir à presidente grande vantagem com essa ferramenta eleitoral fundamental.

O PDT, porém, ainda é uma incógnita. Formalmente alinhado com o governo no Congresso, não adotou postura definitiva quanto à eleição presidencial. Aécio também tem procurado o partido e terá palanque em Mato Grosso por estar apoiando, no Estado, a candidatura do senador Pedro Taques.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 5 =

Nenhum comentário

  • Marco

    D. Setti, aqui, ela e o desequilibrado governador do estado, estão empatados. O PP é muito forte no interior, particularmente na agricultura. O tirânico e forte governador da periferia da Capital, Linha Trensurb. Já começou parcialmente querendo, junto com o Governo federal, sobre o empreendedorismo usado na propaganda do dia da Mulher. Melhorar as relações econômicas e de mercado. Já q o PIB do RS segundo ele cresceu mais q a média nacional, só q ele não diz q foi de forma vegetativa sem nenhum planejamento público. Mas , então. Aécio é muito bem aceito no nosso interior. Deu um show na última eleição em Pelotas. Acho uma ótima oportunidade de futuro para o RS.
    Abs.

  • Joaquim Amancio de Carvalho Filho

    O PP dp Maluf e do Severino Cavalcanti fez parte da base aliado governo de Fernado Henrique do PSDB e e aliado do PSDB em São PaUloe Minas e varias Prefeituras administradas pelo PSDB pelo Brasil afora,então na Hora de tomar o poder vale tudo:qualquer apoio e Aliança.

    Ué, por que você resolveu comentar sobre Lula, o lulalato e a presidente Dilma, que colocaram no mesmo balão o suposto “idealismo” petista do passado junto com Collor, Sarney, Maluf, os “bispos” da Igreja Universal, Jader Barbalho, Edison Lobão e outros expoentes da moralidade pública?

  • Pedro Henrique Ferreira

    É claro que ele deve buscar composição com o PP, afinal de contas, o PP é maior que o PSDB, tanto na bancada que tem na Câmara (agora que estão justos com o PROS) tanto em número de filiados.

    Só não entendi porque o mesmo articulista aqui disse, há uma semana que, caso o General Augusto Heleno saísse candidato seria por um partido nanico. E, ao que consta nos bastidores, se ele aceitar sair candidato, será pelo PP, onde os militares tem alta influência.

    Porque Aécio não se propõe para ser o Vice do General Augusto Heleno? Seria uma ótima chapa, e muito mais forte do que qualquer chapa que o PSDB possa articular….

  • Leonardo Saade

    O PT tem demonstrado que que ganhar no primeiro turno de qualquer jeito! Sabem que em um segundo turno, o embate vai ser bem mais difícil, com os candidatos de oposição se unindo para vencer o PT, e a disputa entre 2 candidatos fica mais dividida.E o PT sabe que o PMDB , como o grande Ricardo Setti costuma resumir é um saco de gatos, com interesses variados e muitos, muitos caciques com objetivos pessoais acima dos objetivos partidários. Qualquer candidato de oposição que ameace vencer Dilma , ou estiver bem colocado nas pesquisas,já vai ser um motivo para rachar o partido aliado do governo., um risco que o PT não quer correr. O PMDB do Rio, da Bahia e de outros Estados já deram sinais a Aécio de que podem apoia-lo até no primeiro turno. O PMDB de Pernambuco está alinhadissimo com o Governador Eduardo Campos. Mas a cada dia que passa, o segundo turno nas eleições presidenciais vão se tornando uma realidade, principalmente se a organização da Copa der vexame. Esperemos …

  • J.B.CRUZ

    AÉCIO NEVES segue a linha ideológica de TANCREDO ALMEIDA NEVES(seu avô),que seguia a mesma linha democrática de JUSCELINO KUBITSCHEK DE OLIVEIRA(o MAIOR ESTADISTA que o BRASIL já teve)…Para ser presidente, J.K aceitou apoio até do P.C.(partido comunista) de LUIZ CARLOS PRESTES..TANCREDO NEVES,se elegeu para Presidente em 85, construindo a ALIANÇA DEMOCRÁTICA( uniã de todos os partidos,contra Paulo Maluf que era o candidato dos generais)exceto o P.T.que ficou neutro,como sempre..
    Frase de J.K. ao chegar ao poder:
    “Agora não tenho lado e nem partidos;sou PRESIDENTE DE TODOS OS BRASILEIRO””; e colocou o PAÍS na rota do desenvolvimento….
    AÉCIO;PRESIDENTE….

  • Marcos F

    Qualquer entortada no pepino é benvinda.
    Aécio poderá ser o “efeito dominó” de que tanto precisamos para derrubar a corja que assaltou o país.

  • José Maria

    Mulher do presidente do PP falou demais e a casa começou a cair :
    https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=621856874577301&id=144619715634355