Image
O senador Aécio Neves e o ex-governador de São Paulo, José Serra, na 10ª Convenção Nacional do PSDB, em Brasília

Amigos, o que aconteceu na convenção do PSDB em Brasília, se conseguirmos abstrair a enorme fofocagem em torno das brigas internas dos bucanos, foi a coisa mais natural do mundo: um partido que perdeu três eleições presidenciais consecutivas para o lulalato, duas delas com o mesmo candidato, José Serra, que terá 72 anos nas eleições de 2014, voltou-se para um nome que, goste-se ou não dele, a maioria considera mais viável para disputar o Palácio do Planalto: o senador e ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves.

Feitas todas as contas, Aécio é agora a figura com mais poder no partido e controla a máquina federal tucana, cujo presidente continuará sendo o deputado Sérgio Guerra (PE), com queria o ex-governador de Minas.

E disso, só disso, exclusivamente disso que, sob diferentes disfarces, tratou a convenção. O PSDB optou por Aécio e não quer ver Serra disputand uma vez mais o Planalto. Há mil definições para política, e todas giram em tudo o que envolve o poder, sua obtenção e conservação. O que burbulhava dentro do PSDB e que veio à tona da ziguezagueante maneira é algo denominado instinto de sobrevivência.

O instinto de sobrevivência, o mais aguçado que detêm os políticos, prevaleceu. Tudo o mais que se passou é secundário.

Agora, as coisas tendem a se acalmar entre os tucanos

Como se sabe, a título de prêmio de consolação Serra vai presidir o Conselho Político do PSDB. Depois de exaustivas negociações, o ex-presidenciável abriu mão de ficar à frente do Instituto Teotônio Vilela (ITV), em teoria o formulador de políticas para o partido, cujo titular será o ex-senador e ex-governador do Ceará Tasso Jereissati — forte aliado de Aécio.

Serra pilotará um Conselho Político revigorado, com funções reais, devendo editar as normas internas do partido e influenciar seus nos rumos diante do governo e da sociedade. Dele farão parte, entre outros vultos tucanos, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, governadores como Geraldo Alckmin (SP) e Marconi Perillo e o próprio Aécio.

Posso estar enganado mas, resolvido esse problema crucial de quem manda no partido agora — não obstante os tucanos estejam revestindo os resultados da convenção com outras palavras –, as coisas tendem a se acalmar.

E, como os rios correm para o mar, podem esperar uma naturalíssima inclinação de gente indecisa ou mesmo pró-Serra em direção às fileiras de Aécio.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − onze =

Nenhum comentário

william costa em 01 de junho de 2011

em quanto o Aecio nao sair desse ninho [de cobras] nao sera presidente do brasil; sai fora e deixa eles se matarem [alquimim;serra; cobras e lagartos] estao se matando e nao voltarao ao poder nos proximos trez mandatos

Ailton em 01 de junho de 2011

Ricardo Setti, Há menos de um mês descobri o seu blog, e passei a freqüentar esse espaço com todo prazer, falo com toda sinceridade, gostei muito do seu lado profissional e honesto, da forma como lida com as opiniões diversas, sempre a receber todos os visitantes com muito zelo e atenção, gostei do respito que dispensa a todos. Voce sabe respeitar os direitos da coletividade, pode até discordar das opiniões dos seus leitores, más mantém o respeito aos participantes, aos diferentes. Tenham os seus leitores a inclinação politica e ideologicamente originada em diversas vertentes, mesmo assim todos são respeitados em bem recebidos aqui no seu blog, você sabe entender que posições politicas são escolhas pessoais e de dereito de cada um. Ricardo que graça teria em frequentar um blog, onde todos os participantes são petistas? Pêemedebista, Ou, onde todos são Tucanos? Naturalmente esses blogs não teriam dialógos dinâmicos, só teriam monológos chatos e bitolados, comentários derramados para um assunto comum, sem contestações, nem discordancias posteriores, esses tipos de blogs só receberiam aprovação e apoio ao que foi dito por outrem. Um abraço e obrigado por me receber respeitosamente por aqui. Caro Ailton, ganhei o dia com seu comentário tão atencioso e tão gentil. De fato, não teria sentido um blog de Narciso -- em que eu só quisesse ver metaforicamente refletida minha imagem no espelho, ou seja, só publicasse comentários concordando com opiniões que emiti. Publico rigorosamente TUDO o que os leitores nos enviam, exceto os comentários que contenham agressão, ofensa, ameaça, incitem à prática de ilícitos ou contenham palavrões. Este é um espaço democrático, mesmo, radicalmente democrático. Fico feliz com sua presença aqui. E divirja de mim à vontade, não sou nem quero ser dono da verdade. Também, graças a Deus, mudo de opinião quando me convencem de que estou errado. Ser absolutamente coerente, dizia Carlos Lacerda, é sinal de burrice. Apareça sempre e receba um grande abraço.

Miguelito em 01 de junho de 2011

Ailton, O sigilo bancário do Serra e da família dele estavam circulando entre os petistas, sendo vazados pelos petistas. Quem estava fuçando a vida do Eduardo Jorge era um petista, quem violou o sigilo do Francenildo Costa foi gente do PT, quem foi preso comprando dossiê falso contra o Serra foi gente do PT, quem ameaçou fazer dossiê usando dados da Casa Civil foi gente do PT. Quem fez o mensalão foi gente do PT. A sua acusação de que o Aécio era quem estava por trás da violação do sigilo do Serra é mentira. E mesmo se não fosse ainda tem o resto todo. Você é PETISTA, PETISTA, PETISTA.

Ailton em 31 de maio de 2011

Porque não ser petista e defender as posições do partido que admiro? Afianl, são tantos asseclas tucanos que vem aqui e em varios outros Blogs de politica e demonstram todo o seu amor ao PSDB e aos caras pálidas do alto clero do partido. Defender, simpatizar e apoiar uma pessoa, um partido, ou um time de futebol (etc). são direitos de todos os cidadãos livres, ofensas são demontrações de fraquezas e pouca civilidade adquirida ainda no berço(se é que existiu um).

Ailton em 31 de maio de 2011

Miguelito, Eu poderia dizer que Voce é coivarde, baixo e sem carater, quando não tem argumantos para a verdade dos fatos, parte para agressão péssoal. Tenha essa pecha desviada para **** **** ***** ***** ***** ***** ****** ***** *****. Não o respondo mais.

Miguelito em 31 de maio de 2011

Ailton, Eu poderia dizer que você é desonesto, mentiroso, sem vergonha, mau caráter... Mas vou resumir: petista!

Ailton em 31 de maio de 2011

No inicio da corrida preidencial pelo PSDB, surgiram tantas investigações de Aécio contra o Serra e de Serra contra o Aécio, depois simplesmente pegaram esse "balaio de gatos" e jogaram para cima do PT/Dilma, Não contavam com a delação da Folha, que truxe toda a verdade à tona!

Ailton em 31 de maio de 2011

PSDB e Serra Nunca se desculparam com o PT/Dilma, por acusá-los de quebra de sigilo, já que os verdadeiros culpados foram surgiran depois que A Folha desistiu do Serra, de campear a candidatura do Serra presidente. Nos últimos dias das eleições de Oututbro/10, apareceram os verdadeiros culpados pela quebra de sigilo do Serra e de sua 'rebenta', foram eles: Jornal O Estado de Minas ( da familia Neves), Amaury Ribeiro Jr(Jornalista), Marcelo Itagiba(PSDB), havia um pré-contrato entre Luiz Lanzetta e Amaury Jr. para escreve um livro, sob titulo: "Os porões da privataria"). Fonte: http://www.hojeemdia.com.br/cmlink/hoje-em-dia/noticias/politica/dossie-contra-serra-foi-tramado-no-estado-de-minas-1.190261 PT se encontra aberto para receber os devidos pedidos de desculpas. nunca é tarde.

Gustavo em 31 de maio de 2011

Concordo plenamente com sua opinião, Ricardo. Já era hora de ocorrer essa calmaria no PSDB. Até em função da longa distância até a próxima eleição presidencial. Muita água vai rolar debaixo da ponte até que se defina quem será candidato em 2014, não só na oposição como também na situação. Já li muito aqui e em outros blogs que se Aécio for candidato, ele será boicotado em São Paulo. Até acredito que isso ocorra nas classes mais politizadas, mas não no chamado "povão". Houve época, não há muito tempo, em que a população mineira na cidade de São Paulo era maior que a população mineira de BH. Há muitos descendentes de mineiros e nordestinos no estado de São Paulo. Digo isso porque não acredito que o eleitorado do estado vá comprar essa ideia absurda de que Aécio é "playboy" e "traidor". "Traidor" porque não deu a vitória a Serra em Minas. Ora, é fazer muito pouco caso dos eleitores mineiros. Anastasia foi eleito porque era a continuação de um governo que deu muito certo. Dilma, idem. Minas somente refletiu o que ocorreu no Brasil de forma geral. É ridículo achar que, se Aécio tivesse se "esforçado mais", os eleitores do estado votariam em peso em Serra. "Playboy" é uma forma pejorativa de adjetivar a vida social do político. O que eu o qualquer pessoa tem a ver com a vida pessoal dele? O problema é que, além de não ser de São Paulo, o cara ainda adora o Rio! Aí é demais pro colesterol de muita gente... Eu acho que o PSDB é disparado o partido com os maiores nomes da vida pública. Serra e Alckmin são fantásticos, FHC nem se fala. Mas não vamos desmerecer os outros só porque não são de SP. O Aécio fez um governo fantástico em Minas, além de ser um excelente articulador político, característica herdada do avô, Tancredo. Procurem saber da lisura da vida política do pai de Aécio, o falecido ex-deputado Aécio Cunha. A fila anda, todos merecem uma chance. Serra teve duas e Alckmin, uma. É hora do PSDB tirar a pecha de partido de São Paulo. Não sei se Aécio será candidato em 2014 e acho que não é hora de se pensar nisso. Mas fico satisfeito de saber que a condução do partido não está mais só na mão de paulistas. Uma pena que Tasso Jereissati e Arthur Virgílio estejam sem mandato. São outros "feras" do PSDB.

Luiz Pradines em 31 de maio de 2011

Setti, Serra exerceu seus mandatos com honradez. Foi excelente ministro, administrou muito bem o município e o estado de São Paulo. Como resultado de sua trajetória política, recebeu quase 44 milhões de votos na última eleição. O fato é que Serra não conseguiu unir verdadeiramente o PSDB. Isto talvez tenha ocorrido quando muitos constataram as poucas chances de vencer a candidatura do governo. Seus erros políticos também contribuíram, como o distanciamento olímpico de aliados. Tomo como exemplo o abandono de Jarbas Vasconcelos em Pernambuco, que fez uma campanha valente e uma oposição que Serra se recusou a fazer. Outros estados também reclamaram da falta de apoio e comunicação com o comitê eleitoral. No fim, Serra perdeu mais uma chance de vencer uma eleição para presidente, talvez a última, e reforçou a sua imagem de "arrogante". Uma "acusação" recorrente, com a qual não concordo em absoluto, é a de um Serra cego pela ambição de se tornar presidente. Curiosamente, não se diz o mesmo de um Lula, que só na quarta vez conseguiu vencer. Para se tornar presidente, a ambição é pré-requisito. E Aécio, que manobra há muito tempo para se tornar candidato em 2014, também não é movido por uma "ambição patológica"? Concluo meu comentário com uma constatação. Eu não sei quem será o candidato do PSDB em 2014. Qualquer um que seja o escolhido, a militância do partido não será consultada. O eventual candidato teria uma legitimidade muito maior se contasse com o apoio da maioria, fruto de uma consulta interna. Infelizmente, ainda temos que conviver com partidos que não adotam a democracia para arbitrar uma disputa. A democracia vale apenas para fora; intramuros, vigem os conchavos de uma cúpula partidária alheia à vontade dos seus filiados.

Miné em 31 de maio de 2011

Aécio não manda nem na vida dele que é controla pela irmã. Como vai mandar em um partido político? Me poupe...

Pimenta em 31 de maio de 2011

Caro Setti, Para chegar a isso, foi preciso vários anos de tramóia e sabotagem por parte de Aécio Neves. O PSDB só se sustenta por causa de sua base paulista. Penso que o tucano mineiro somente terá chances de ser eleito presidente da República, se tiver como vice, José Serra ou Geraldo Alckmin. Isto, nenhum dos dois aceitará. Logo, ele receber com a mesma moeda o que fez aos candidatos do seu partido de 2002 à 2010. Ele se apequenou ao não respeitar que depois de FHC seria Mario Covas (se vivo fosse), Serra, ele e Alckmin. Não contente em ter que esperar sua vez, ao longo dos anos juntou-se em tramóia com Ciro, Tasso, e alguns outros desleais do partido, para não se esforçar por tucano paulista, fosse quem fosse. Por tudo que fez, dificilmente terá o voto do povo paulista. Ele tem mais rejeição em São Paulo do que Serra em Minas. Caminho aberto para o quarto e/ou quinto mandato consecutivos do PT, e Aécio é um dos principais responsáveis por isto.

Rodrigo em 30 de maio de 2011

Como quer que seja, Setti, para mim o PSDB é passado. Que venha outro partido, porque em 2014 os tucanos não mais terão meu voto.

Rosa Maria Pacini em 30 de maio de 2011

Setti, eu ainda espero a emergência de uma terceira via, pois, sinceramente, essa briga interna do PSDB pelo poder já deu muitos problemas. Um deles responde pelo nome de Gilberto Kassab e foi a "grande contribuição" do grupo serrista aos paulistanos!

Elpidio em 30 de maio de 2011

O Aécio pode ser o que quiser em minas, no brasil eu duvido, serra é candidato com certeza, quem pensa o contrario não conhece ele e nem de politica, lula perdeu quantas eleições? a repetição torna o politico mais experiente e conhecido, serra é hoje o politico mais importante do PSDB no Brasil, tem os eleitores, o mais importante, cacique não ganha eleição, e pelo que vejo ouço e assito, ninguém gosta do aecio, motivo ? eleições de 2006 e 2010.

Paulo Bomfim em 30 de maio de 2011

Setti, o problema de se ter Aécio como "manda-chuva" do partido é... ser Aécio!!! Você bem disse: "goste-se dele ou não". Eu não gosto. Por que? Porque Aécio tem a mania de achar que tudo o que temos de fazer é o Grande Pacto, que a briga entre oposição e situação só causa mal ao país. E não foi ele que, nas eleições municipais de 2008, proveu um grande acordo entre PSDB e PT, quando Lula mentia e descia a lenha em FHC, indiscutivelmente o maior nome do partido? Não foi ele um dos caras que puseram panos quentes na questão do Mensalão - desconheço participação do Serra nessa questão? Eu prefiro Serra - e acho que essa história de "ele terá 72 anos em 2014" é uma bobagem sem tamanho. Aos 72, ele será o político brasileiros com mais realizações e com mais experiência e, atualmente, ao lado de FHC, quem se dispõe a fazer oposição ao governo. Não é à toa que o PT - e toda a turma que apoia o partido dia sim e dia também na internet - praticamente o Aécio para candidato pelo PSDB. Aécio tem uma veia petista, mas que não se pode mostrar. Daí, sai aquela conversa besta de que, se ele não fosse candidato do PSDB, iria para o PMDB. É que ele, como alguns vereadores do PSDB paulista, não sabe aceitar as divergências internas - "ah, mas ele aceitou até hoje", diriam; ora, quer dizer que um democrata tem de aceitar decisões da maioria contrárias a sua vontade só um número limitado de vezes? Enfim, abraço.

Ailton em 30 de maio de 2011

Jotavê, Acredite! Serra conseguiu mudar o rumo do governo Cardoso, ele 'abandonou' a singeleza do ministério da saúde, se cromou de poder e passou a se comportar como um primeiro ministro, um premier nos moldes parlamentarista. Podemos dizer que o Brasil viveu uma experiência parlamentarista (velada)na decada de noventa, pena que o egoísmo e a vaidade do Serra falou mais alto, só fez prejudicar o gaverno Cardoso. O governo de Fernando Henrique Cardoso só deu certo, até o momento em que o Serra desconhecia o que é poder pessoal.

Not funny em 30 de maio de 2011

Pode chamar de “instinto de sobrevivência” ou o que quiser, mas o que assistimos é esta vergonhosa cena de abutres disputando a carniça, estes são todos egocêntricos parasitas da nação, o projeto pessoal e a ambição de prioridade numero um, nenhum projeto à nação ou respeito com os pagantes de MEGA tributos e MEGA juros. Constatado isso pouco importa com quem está o comando da gatunagem, para o contribuinte teremos sempre: PT=PSDB=PMDB= PQP saqueando o erário, assim nada sobra para a infra estrutura básica do país. O resultados são pessoas morrendo a cada segundo assassinados ou doentes nas portas daquilo que chamam de hospitais, dada a falência institucional e o caos total como nas cenas de um país em guerra civil, criados por estes saqueadores da nação impunemente.

malu campos em 30 de maio de 2011

Como diz o Aécio NEVER: "Minas é a minha pátria." Que ele governe a "pátria" dele a minha se ele for o candidato farei campanha pelo voto nulo. Minas não tem escola, não tem hospitais, não tem segurança, não tem estradas, só tem imprensa comprada.

José Geraldo Coelho em 30 de maio de 2011

Ao Jotavê os meus respeitos pelo comentário. Raros são os capases, preparados e decentes para julgar caráter e capacidade. Você deu a Serra o que é de Serra. E ao PSDB você deu a bússula. Me emocionei e te sou grato por enriquecer o pensamento de um leitor cansado de ver comentários isensatos e desajuizados.

Ailton em 30 de maio de 2011

Como diria o FHC, Drogas liberadas? Assim não Dá, assim não pode!

Ailton em 30 de maio de 2011

Gilberto Campos, Em todos países onde os narcóticos foram liberados, o consumo só aumentou, e o tráfico está desinfreado. Hoje em cidades européias como: Genebra, Amsterdã e Zurich se vêem vários drogados a retirar sangue da própria veia para dissover a heróina que depois volta a aer injetáda outra vez na própria veia. Narcóticos devem ser duramente criminalizada, traficantes devem ser enquadrado e julgados pór crimes Hediondos, e não por crime culposo, como querem alguns parlamentares insandecidos e hipocritas. Deputados querem mudar as leis para ganhar votos dos grupos de usuários e traficantes. Não sei e não vi nenhuma palavra do Sr FHC a respeito das drogas serem livres no Brasil, más creio que ele nunca apoiaria uma "coisa assim", nunca apoiaria a abertura e descriminalização dessa 'droga' que é o narcótico. Vou procurar me informar e descer a régua, se estiver com essa intenção maléfica para o Brasil. Não bastou os oito anos em que prejudicou esse país com a sua politica neoliberal que só trouxe fome para o povo e quebradeiras para as indústrias e comércios.

Marcelo Meireles em 30 de maio de 2011

Não se iluda, Ricardo. Serra sabotará o quanto puder. Fez isso com Alckmin, tentou fazer agora, e fará de novo. Anão ser que aconteça uma substancial mudança : - Que a Folha, Estadão, Organizações Globo, Veja, e outros veículos menores parem de "superfaturar" Serra; político medíocre, egoísta , nocivo a seu partido e nocivo ao país. - Pode não parecer, mas Serra é nocivo ao país sim, e muito. Serra é o Gollum da política brasileira. A Presidencia é o seu anel : My preccciousss ! - Perseguia Malan, falava mal do Plano Real. Só aderiru por "instinto de sobrevivencia" - Suas 2 candidaturas à presidencia foram obtidas no grito (o grito dele é silencioso). - Na última eleição, seu comportamento foi absurdo. Se aliou ao que há de pior na sociedade, tentou enganar a opinião publica (ajudado pela mídia) se dizendo vitima de agressão. ganhou com méritos o apelido de Serrojas. - Se o PSDB quer voltar a governar o país, precisa em 1º lugar esvaziar Serra. Esse cargo partidário que ele levou como consolo é um erro. Anota ai : Mesmo com esse cargo menor, Serra continuará a fazer do PSDB um pedacinho do Inferno. - Na madrugada de sexta, qdo ameaçou sair do PSDB, a liderança tucana perdeu sua chance de ouro. Deviam ter deixado ele partir. - Se conhecessem a Bíblia, saberiam que em Provérbios está escrito : "Como o cão retorna a seu vômito, assim o tolo volta à sua tolice". - Serra ainda vai atrapalhar muito o PSDB.

reinaldo em 30 de maio de 2011

Ricardo. Nem sempre o que é bom paraa Minas,é bom para o Brasil. O PSDB,está se apequenando.

José Geraldo Coelho em 30 de maio de 2011

O Zé da Silva é mais paulista que brasileiro. Não é hora de picuinhas e sim de encontrar o melhor caminho para nos livrarmos dessa ditadura de esquerda, incompetente e corrupta que infestou nossa democracia. Que o melhor candidato seja encontrado. Que seja paulista, mineiro, cearense ou paraguaio. O que importa é derrubar o grande esquema instalado no país pela petralhada!

Jotavê em 30 de maio de 2011

Claro que sim, Ricardo. Acho legal haver essa discussão. Abraço.

José Geraldo Coelho em 30 de maio de 2011

Deu a lógica. Depois de derrotado duas vezes Serra não tem mais o direito de postular nova candidatura. Se é o Aécio o candidato natural do partido eu não sei. Até as próximas eleições pode surgir outro nome, quem sabe. Um partido que teve 45 milhões de votos nas últimas eleições, mesmo com uma campanha ridícula, tem que fazer jus a eles deixando as querelas fora das suas decisões.

Zé da Silva Brasileiro em 30 de maio de 2011

Há controvérsias sobre quem teria sido vencedor da convenção do PSDB. Tudo depende do real papel do Conselho Político a ser presidido por Serra. . Para contribuir com o debate, permito-me transcrever um comentário publicado no blog do Reinaldo Azevedo: . Nostradamus (29/05/2011 às 17:11): "Eu já tinha dito que Serra ia fazer desse limão uma limonada e não deu outra. Serra entrou na convenção como o grande derrotado (na visão primária da mídia aecista) e saiu como o grande vencedor, depois de dar um tremendo nó nos mineiros. . Serra foi simplesmente genial. Simulou interesse por uns carguinhos na estrutura partidária. Os adversários alvoraçados trataram de ocupar os espaços. . Aí Serra deu o seu magistral drible da vaca. Ficou com a presidência do Conselho Político revitalizado. Resultado da história: Sérgio Guerra será uma espécie de gerente para as questões menores do dia a dia enquanto as questões realmente importantes passarão pelo Conselho Político que Serra coordenará, como é o caso da escolha do candidato peessedebista para a eleição presidencial de 2014. . E assim temos Serra fazendo a Política com “P” maísculo, voando como uma águia e observando do alto a política pequena, rastejante, com “p” minusculo, que será executada pelos seus adversários. . Foi como um jogo de um time profissional contra um time amador…"

Tião bento, rj em 30 de maio de 2011

Finalmente leio uma avaliação mais próxima da realidade, sem paixões, o que é dificílimo, dado o tabuleiro. Isso é política, não é missa. Aécio ganhou, mas não ganhou tudo, ele sabe disso, mas ganhou tempo. O PT age assim faz 30 anos. O PT é um balaio de gatos maior que o PSDB e no entanto quando é para disputar é para ganhar, depois veremos, é nocivo devido à acomodaçao que vem depois e a libertinagem ideológicas que vem em seguida, que nada são que delírios, embora sejam extremamente prejudiciais aos pobres. Petista vota em petista., obedece a um chefe e é cego surdo e mudo para o absurdo. O Serra 44 errou muito, gosto de Serra, o tenho em mais alta conta sempre votarei nêle, mas isso só é possível em nível nacional, aqui é Cabral. Aècio se lança, veja o lance genial, eu vou votar em quem? No PT, nisso que está aí? Sou amigo de um vereador, amigo de infãncia. que votou na Marina e conseguiu impichar um prefeito do PR. Tá difícil. Mais cadeia seria a solução. Palocci é um oráculo e não um consultor. Mas de que adianta saber disso, martírio, vou pagar também a recinciliação.

Mauricio em 30 de maio de 2011

Oh, Ricardo Setti, leia um post do Reinaldo Azevedo de ontem!!!! Com esse seu entusiasmo pelo Aecinho, parece até que você trabalha no jornal Estado de MInas!!!! Mais respeito comigo, Maurício. Não manifestei entusiasmo por ninguém, constatei fatos da vida: o instinto de sobrevivência faz todo mundo correr para quem lhe parece mais viável. Não precisa me recomendar leitura de nada, muito menos do Reinaldo, que é meu amigo e colega. Mas, como democratas que se respeitam, cada um tem seu jeito de pensar, de opinar, de julgar e de expressar suas ideias.

Gilberto Campos em 30 de maio de 2011

Setti, o que vc acha da campanha que FHC está articulando sobre não ser crime o consumo da maconha no Brasil? FHC não está articulando nada, Gilberto. Está expressando sua opinião, que é muito, mais muuuuuuuuuuuuuuuito mais complexa, abrangente e inteligente do que está exposto em sua pergunta. Procure se informar. Procure informações sobre uma Comissão sobre Drogras e Democracia, integrada por gente de altíssimo gabarito que está estudando o assunto. Coincido totalmente com a opinião do ex-presidente, conforme você poderá ver no documentário que em breve estará nas telas, cujo título, creio, é "Quebrando o tabu". A opinião dele é mais ou menos semelhante à que expressaram, há mais de uma década, duas das instituições mestres do conservadorismo: a bicentenária revista britânica The Economist e o falecido Prêmio Nobel de Economia Milton Friedman, "pai" da Escola de Chicago de Economia.

Jotavê em 30 de maio de 2011

Serra é o nome de um destino fixo, de uma visão de país, de um programa de governo. Aécio é o nome de um veículo: sabe compor, negociar, juntar forças. É Tancredo em todos os detalhes, se excetuarmos, na vida pessoal, não tanto os impulsos, mas a discrição. Não fosse por sua ambição patológica, Serra perceberia o posto que lhe foi dado como uma espécie de bênção. É aquele mesmo o seu lugar - formulando políticas públicas, guiando o partido numa direção determinada. É ali que ele pode influir de verdade nos destinos da nação. Um político como Serra só ascende ao poder (e se mantém lá) na base da truculência, da eliminação do adversário. Às vezes ficava imaginando quem seria o ministro da fazenda de Serra, caso ele fosse eleito - e tinha dó dessa pessoa. A quem José Serra aceitaria delegar decisões na área econômica, por exemplo? A quem ele daria ouvidos? Quem conseguiria convencê-lo de que estava errado a respeito do que quer que fosse? Serra foi um bom ministro. Como prefeito e governador, foi medíocre. É um bom intelectual, enfim, que domina a técnica do conhecimento, mas não a "arte da política", como Fernando Henrique. Quem tem um pouco mais de idade acostumou-se a vê-lo exatamente assim - o professor da Unicamp, o terceiro no ranking, logo atrás de João Manuel Cardoso de Mello e a quilômetros de distância de Luciano Coutinho. O gênio de Fernando Henrique, que conjugava as vocações opostas da ciência e da política, não se repete facilmente. A hora, hoje, é de divisão de tarefas. Cada um no seu quadrado. Serra é um excelente nome quando tem satisfações a dar e ordens a cumprir. Solto no mundo, é um perigo. Caro Jotavê, você acaba de fazer um mini-post do leitor. Posso publicá-lo assim? O outro sai amanhã ou depois. Abraço e aguardo.

Normitcha em 30 de maio de 2011

Aécio pode mandar no PSDB, mas não manda na minha cabeça, parece que faço parte dos 44 milhões que votaram em Serra, em 2014 se o playboizinho for o candidato, anularei meu voto!

Corinthians em 30 de maio de 2011

Setti, Junto com seu post, concordo com alguns comentários, o de Pescoço e o de Álvaro. Realmente é complicado re-lançar Serra pois já se foram duas eleições perdidas, sendo que a última teve como principal causa do fracasso a própria campanha. Infelizmente Aécio ainda precisa se firmar como oposição, realmente defender os ideais do partido e dos pagadores de impostos. Hoje infelizmente sua atuação ainda é ambígua e somando-se isso à falta de apoio para Serra e as disputas internas, dificilmente teria meu voto. Eu sou mais Alckmin, pois mostrou que é um seguidor de Covas na administração pública e conseguiu além de dar andamento ao progresso do estado, enfrentar a oposição sociopata do PT (que é muito forte) com sucesso. Além disso, mesmo depois de derrotado por setores do PSDB e pelo DEM na prefeitura de São Paulo, soube esperar o tempo passar e recomeçar a construir alianças, tanto que foi secretário de Serra no governo e hoje mantém relações com este sem muitos problemas. Realmente dada a situação, Aécio é o melhor (menos pior dada a situação interna do PSDB) nome no momento. Só falta agora o mineiro decidir defender as cores do partido, e também deixar o narcisismo de lado - eu pelo menos não gosto de político celebridade. Espero que agora após estas definições a união do partido comece a ser soldada, para que parem de se preocupar com estas picuinhas internas e finalmente se voltem para a oposição deque tanto precisa este país de clientelismo, desprezo pelas instituições e cassação da igualdade das pessoas.

Ailton em 30 de maio de 2011

Ébrio e sem a habilitação em ordem ao dirigir, tiraram qualquer possibilidade do Aécio Neves, ter aspirações em morar no Palácio do Planalto em 2015. Serra Sorriu com o fato, vi a sua fisionomia de felicidade ao dizer aos reporteres da Globo e Record que falava sobre o caso.

Leonardo Carvalho em 30 de maio de 2011

Discordo de sua analise e concordo com o Reinaldo Azevedo, que Aecio e Sergio Guerra acabaram cedendo ao dar poder ao conselho Politico que era um simples conselho consultivo e, agora passa a ter poder deliberativo e o que vejo é um terceiro nome na sucessão de 2014: Geraldo Alckimin. Por isso, é cedo dizer que Aecio manda dentro do partido, na minha opinião não é bem assim. Hoje o Partido tem três pré-candidatos a eleição de 2014.

carlos nascimento em 30 de maio de 2011

Ricardo, Ouso discordar de seu raciocinio, Aécio ainda não manda no PSDB, o tempo irá decidir se êle de verdade será o comandante, tenho minhas dúvidas, suas atuações - pífias - ainda não me convenceram de sua capacidade para almejar tamanha empreitada, uma coisa é ser líder de um Estado - Minas - onde o bairrismo e o sobrenome - Neves - ajudam muito, álias a mídia mineira é exasperante na defesa do Senador, vamos devagar com o andor, agora êle será vitrine, ficará exposto, vamos ver se o telhado irá aguentar, penso que não, o vidro não é temperado. Vejo que vc - posso estar cometendo erros - sem querer e querendo já tomou partido, vai pautar pró Aécio, espero que não tenha feito a escolha errada. Eu no seu caso lembraria do sábio Confúcio : o tempo é o Senhor das soluções, aguardemos. Sou corajoso, arrisco um palpite, vamos ter uma "Terceira Via", eu não acredito nos que estão sendo agora precocemente impostos. Acredite, o meu sexto sentido me diz que vamos ter grandes mudanças mas prá frente. Abraços Carlos Nascimento.

Pescoço em 29 de maio de 2011

Um adendo: Já que os tucanos gostam de brigar internamente, por que não brigam e expulsam Tasso Jereissati? Ele sim dá motivos de sobra. Não tem votos, não tem projeção nacional e apoiou Ciro Gomes contra Serra na eleição de 2002.

Ricardo Amaral em 29 de maio de 2011

E nunca o PSDB ficou tão com a cara do PMDB. Adeus oposição.

ariadno em 29 de maio de 2011

setti Procede a informaçao de que o Serra ameaçou largar o partido se nao fosse contemplado com una funçao? Abraçao Caro Ariadno, como você talvez já saiba, sou muito honesto e transparente com os leitores: não tenho essa informação. Abração e desculpe a demora na resposta. Tenho procurado reservar os fins de semana para a família.

Kitty em 29 de maio de 2011

Caro Ricardo, Finalmente temos Papa!!!Agora espero que acabem essas briguinhas de vaidade.O Serra tem de compreeder que teve a sua chance se ser presidente em duas oportunidades.Não vem ao caso julgar quais foram as causas das derrotas.A realidade é que o partido precisa urgente se reerguer e começar a trabalhar como se espera de uma oposição bem estruturada, forte e firme. E não pusilánime,como tem se visto nos últimos tempos. Ricardo,quem sabe se não podemos sonhar com A VITORIA. Abraços/Kitty

Leandro em 29 de maio de 2011

Graças a Deus. Que o partido agora tenha um norte seguro e que caminhe firmemente em direção a 2014 em condições de destronar essa afronta política, medieval e imoral, que se apossou do País por 12 anos.

Alvaro em 29 de maio de 2011

Caro Ricardo Setti A fraqueza de Serra é a teimosia, parecendo quando disputa um cargo, e sempre está disputando,o político de uma nota só. De Aécio o defeito é o murismo, o espumismo, o ensaboamento enrolativo e... A força dos hormônios adolescentes atuando na maia-idade, extemporaneamente, portanto. A questão de Serra não é (embora eu entenda o que voce diz) a idade. Idade por idade preferiria Fernando Henrique Cardoso aos dois juntos. Outa coisa, e aí eu penso diferente, acho que os tucanos não vão parar com as brigas internas na proporção que gostam, e que o DNA deles pede. Serra e Aécio não gostam de bater de frente com os adversários politicos do PSDB. Eles adoram contrariar a lógica. Mas, fazer o que? Eu, particularmente, acredito numa debandada maior dos eleitores do partido. Minas vai aderir ainda mais e São Paulo vai fazer o contrário. Vou torcer para que se firmem novas lideranças que já façam parte do PSDB. Eu, sou mais Álvaro Dias, cuja única incoerência que presenciei foi aderir à candidatura do irmão por ser irmão. Mesmo assim, esse é o cara, ainda.

Pescoço em 29 de maio de 2011

Gosto do Serra e desconfio muito do Aécio, que é muito esquivo e acomodador com a companheirada. Mas o tempo de Serra passou. Mesmo que o Aécio tenha sido um Silvério durante a eleição, a campanha do Serra foi um desastre e foi conduzida por ele. O Serra seria uma boa voz no Senado ou na Câmara. Mas suas chances de ser presidente já acabaram. Seria muito bom que o Aécio percebesse que ele precisa estar presente nos debates do país. Ou vai continuar sem recall nacional, menos popular que Ciro Gomes. E olha que nada que o Ciro Gomes fala presta pra alguma coisa, só que rende projeção e cobertura da imprensa nacional que é uma beleza. Até agora o Aécio só chamou atenção quando fez aquele discursinho fraco e quando teve a carteira apreendida. Se ele continuar em cima do muro, ou escondido atrás dele, vai ser só outro candidato tucano derrotado.

Ed Castello em 29 de maio de 2011

Um passado político repleto de ótimas realizações, por si só, não é suficiente para garantir sucesso no futuro. Mas, aliado a isso, potencial elevado de realização, aguçada capacidade administrativa, excelente visão para montagem de times competentes repletos de especialistas em suas respectivas áreas e, não menos importante, fluxo nos diversos meios políticos, fazem de Aécio o nome mais certo não apenas para conquistar a próxima eleição presidencial mas, principalmente, conduzir o Brasil rumo ao verdadeiro crescimento.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI