Comentário (1968): Agora, manifesto para agravar a crise

A complexa tarefa de definir o "janismo" e a relação de seu epicentro, Jânio Quadros, com o governo militar, sobre o qual ele preparava um aguardado documento

Comentário (1968): Agora, manifesto para agravar a crise Jânio e sua esposa Eloá, no Hotel Santa Mônica, base de seu exílio em Corumbá-MS (Foto: Hotel S. Mônica)
agora-manifesto-para-agravar-a-crise

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − dois =