Alguns leitores não concordaram com o texto crítico que postei no blog a respeito da política do presidente Nicolas Sarkozy de expulsar da França cidadãos ciganos búlgaros e romenos responsabilizados por comportamento inconveniente.

Argumentei então que se trata de cidadãos da União Européia, com direito a livre circulação entre seus 27 países, inclusive a França. Alguns leitores insistiram em que deve prevalecer a intenção de Sarkozy de manter a ordem na França, diante de distúrbios que vêm ocorrendo em alguns acampamentos ciganos.

A esses leitores, respondo com pronunciamento feito pelo porta-voz do governo conservador alemão, Steffen Seibert:

– O direito de livre circulação na União Européia é incondicional e nenhuma discriminação é permitia contra minorias étnicas.

Não podia ser mais claro. A Alemanha continua a se redimir de seu negro passado nazista.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 + dezoito =

7 Comentários

Maria Teresa em 22 de setembro de 2010

Prezado jornalista, Peço encarecidamente que o senhor retire o meu infeliz e excessivo comentário Liberté, Egalité, Fraternité... - 22/09/2010 às 13:57 Com todas as minhas devidas desculpas. Obrigada por sua atenção. Cara Maria Teresa, Vou retirá-lo, sem problema. Não há de que se desculpar. Abraços e volte sempre. Ricardo Setti

Hugo Leandro Venturini em 22 de setembro de 2010

Olá Ricardo! Como comentei contigo naquele outro post, me preocupa demais as demonstrações de radicalismo e intolerância que vêm se observando em diversas partes do mundo e em culturas diferentes. A França, por se tratar de uma democracia há muito consolidada é a que mais me espantou. Torço para que este pronunciamento do porta-voz alemão ecoe pelo mundo, levando um pouco e serenidade e lucidez. Abraço!

Rafael SC em 22 de setembro de 2010

Olá, bom dia Setti,vi um video postado por Reinaldo Azevedo, sobre o ministro da propaganda nazista, aterrador a semelhança com o dicurso de Lula, não creio que seja mera coincidência. Conheço alemães aqui em SC que também repudiam o passado nazi de seu país. Me envergonha o presidente do meu país se espelhando em Joseph Goebbels.Sarkozy parece fazer o que Hitler fazia com os judeus (limpeza étnica).Um abraço.

fagundes em 21 de setembro de 2010

olha so o que acontecesse em mato grosso do sul absurdo vamos derrubar esse governador corrupto dia 03 de outubro fora nunca mais andre de 2 milhoes ne ary rigo ladrao,,,fora todos,,,

Maria Teresa em 21 de setembro de 2010

Caro Sr. Setti, Estou gostando da Coluna & Colunista Sem Fronteiras... Estou vendo que é um homem bom, generoso, polido, democrático... mas não posso concordar com um Mundo Sem Fronteiras: utopia irresponsável. Sou eurocética, antiglobalisação, sionista: Jerusalém dividida, NUNCA!... Cada povo no seu país para que o mundo continue belo com suas diferenças. Amo os ciganos, sua cultura, sua bela música, sua encantadora magia, seus mistérios, etc... mas a questão não é assim tão simples. Todos nós, de todos os grupos étnicos, temos pátria. Cada país cuide do seu povo. Livre circulação não é invasão. Nós brasileiros, já estamos tão habituados a todas as modalidades de invasão, que perdemos a noção até do direito à própria VIDA! O tema evidentemente é longo...

anita rossi guimaraes em 21 de setembro de 2010

fiquei super feliz de ler a reportagem e saber que vc é o mais novo colunista da revista VEJA... meu marido e eu queremos parabeniza-lo. ANITA APARECIDA ROSSI GUIMARAES Querida Anitinha, Que prazer receber um e-mail da minha inesquecível prima de Jacarezinho, no Paraná! Lembro-me com carinho de toda a sua família -- Zé Rossi e Joaninha, seus pais, Flavinho, Ângela, Celso, você e filharada. Um grande abraço a você e ao Protógenes. Ricardo

Dulce Toledo / BH em 21 de setembro de 2010

Setti, Sarkozy espanta o mundo constantemente. Não é uma ameaça feita com bomba atômica, arrasadora, do tipo Ahmadinejad e seu pensamento estreito, nem usa de pirotecnia para chamar atenção de longe. É muito pior. Ele chama para o campo dos comportamentos sociais irresponsáveis ou incorretos. É outro pobre presidente. Minúsculo, feio, tacanho de idéias, se acha esperto, casado com uma modelo bonita de passado duvidoso: sinal dos tempos. Gabarito de governantes dos tempos modernos. Se cada tempo tem sua moral, estamos mesmo indo pro brejo céleremente... Um abraço.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI