alemanha nobel

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 − 4 =

29 Comentários

Sandro em 15 de julho de 2014

Prêmio Nobel - comparação contra as seleções que o Brasil enfrentou e o total de "prêmios nóbeis": Croácia: 0x2. México: 0x3. Camarões: 0x0. Chile: 0x2. Colômbia: 0x1 Alemanha: 0x102. Holanda: 0x19. O Brasil NUNCA ganhou um Nobel*! * Peter Brian Medawar nasceu no Brasil. Tinha dupla nacionalidade (brasileira e inglesa). Tinha cidadania brasileira mas perdeu por causa do serviço militar obrigatório. Quando foi laureado em 1960 tinha a cidadania inglesa.

Santana*100 em 13 de julho de 2014

Carlos, Amsterdam - HOL - 13/07/2014 às 20:26 "Bem lembrado! Em 500 anos, os tucanos e a “elite” BRANCA não construiu uma única escola técnica. Os prêmios nóbeis chegarão, esse ano foram 9,5 milhões de inscitos no Pro-Uni. Ah, esse Setti…" ####### Caro senhor, com pessoas do mais alto nível "intelectual e moral" como Lula e Dilma ocupando o governo do Brasil, logo, logo daremos um "banho" de Prêmios Nobel nos alemães! Saia do paraíso que é a Holanda e venha para cá. Aposto que o primeiro Prêmio Nobel de Literatura será para o senhor. O Pro-Uni o espera de braços abertos. Ademais, dizer que nunca foi construída uma escola técnica no Brasil é uma mentira das mais descaradas! Eu mesmo estudei numa Escola Técnica Federal há mais de vinte anos. Havia Escolas Técnicas Federal em vários Estados do Brasil. - Não confundir Escolas Técnicas com o SENAI. Nas Escolas Técnica estudávamos durante tês anos, saíamos com o diploma técnico que equivale ao segundo grau completo. Poderíamos optar em ir direto para a indústria, ou fazer o vestibular. Já os SENAIs, oferecem cursos de algumas horas ou poucos meses.

Carlos, Amsterdam - HOL em 13 de julho de 2014

Bem lembrado! Em 500 anos, os tucanos e a "elite" BRANCA não construiu uma única escola técnica. Os prêmios nóbeis chegarão, esse ano foram 9,5 milhões de inscitos no Pro-Uni. Ah, esse Setti... É fácil aplaudir essa gente estando em Amsterdam...

Berta Reel em 13 de julho de 2014

Acho que são 103 hoje.

Santana*100 em 13 de julho de 2014

Tenho dito: Esta derrota foi uma dádiva de Deus. Se o Brasil vencesse a Copa a nossa situação ficaria pior, bem pior! Chegou a nossa ora de darmos goleada nos petralhas. Em outubro vamos ganha no "primeiro tempo", do mesmo jeito que os alemães ganharam de nós. (Se não aprendermos como os alemães vamos aprender mais com que?). Conto com a cooperação de todos!

Santana*100 em 13 de julho de 2014

A Alemanha só está com 102 Prêmios Nobel por que os Estados Unidos bem como a ex-União Soviética levou para seus países milhares de cientistas Alemães! Caso contrário, a Alemanha teria três vezes mais. Mas o Brasil não está tão ruim assim gente. Aqui temos o "doutor Lula" que dever ter uns trinta Títulos de Doutorado, por enquanto!(duvido que algum cientista alemão tenha tido tantos títulos). Na semana que vem ele terá mais, muito mais, dados pela FIFA! Acredito que no mínimo serão 13 (treze) títulos que é o número da sorte. É Brasil pra frente!

Joao Paulo da Costa em 12 de julho de 2014

Por esses e outros varios motivos que coloquei uma coisa em mente: somente voltarei a torcer pela selecao brasileira de FUTEBOL quando o Brasil tiver um IDH parecido com o da Alemanha. Enquanto esse dia nao chega, continuarei torcendo para TODOS outros paises, como tenho feito desde o mundial de 1998.

jfaraujo em 12 de julho de 2014

Nesse quesito o nosso país está lá na lanterninha: EUA 260x0 Brasil; Reino Unido 116x0 Brasil; França 87x0 Brasil; Rússia 89x0 Brasil e por aí vai...

Leniéverson em 12 de julho de 2014

Sua postagem poderia ser resumida em uma frase "Contra fatos e dados, não há argumentos para refutar".

Maurilio em 12 de julho de 2014

É, Ricardo, nesse campo penso que os mais de cem da Alemanha não nos humilham tanto como a goleada que também levamos da Argentina; que tem cinco prêmios Nobel (dois de medicina, um de química e dois da paz).

Moacir 1 em 11 de julho de 2014

Silvio - 11/07/2014 às 19:12 Muito interessante o seu comentário.Pois quem se interessa pela educação,conhece os resultados coreanos. Poucos países conseguiram realizar mais do que a Coréia do Sul em termos de desenvolvimento nas últimas 6 décadas.Hoje o país é reconhecido como exemplo de desenvolvimento sustentável e admirado pela qualidade da sua educação.Mais uma vez,ela ocupou um lugar de destaque no PISA : 5º lugar nas categorias Leitura e Matemática e 7º lugar em Ciências, conquistando a 5ª posição na classificação geral.Já o Brasil ficou em 58º entre as 65 economias avaliadas. Bem perto da Coréia ,nesse ranking ,estão também Cingapura , Hong Kong e a China.Um detalhe impressionante é que os professores coreanos são selecionados entre os 5% melhores alunos do Ensino Médio, que enfrentam tanto uma formação exigente quanto provas dificílimas para ingressar na carreira. Ser professor na Coreia do Sul é uma grande honra. Você tem toda razão ao afirmar que o estrondoso sucesso da revolução educacional coreana não aconteceu apenas graças ao volume dos investimentos no setor, mas muito principalmente, por ter sido um projeto compartilhado com extrema determinação,pelo governo,pelos alunos , pelos mestres e pelos pais dos estudantes. Eu estive na Coréia em 1982 , retornei em 2009 e fiquei maravilhado.No espaço de meia vida a economia lá crescera 10 vezes,o governo evoluira de uma ditadura branda para uma democracia séria e a cultura explodira em quadros, música,cinema, games, etc. Talvez os únicos que não estejam completamente encantados com as realizações sul coreanas sejam os próprios sul coreanos.E o problema é sui generis.A prosperidade e a qualificação lhes trouxeram extrema pressão com relação ao mercado de trabalho.Ou seja, todos são preparadíssimos e, portanto,almejam trabalhar para as grandes manufaturas.As ilhas de tecnologia de ponta e excelência que eles chamam de chabeol. Trabalhar para as pequenas firmas de serviços, por exemplo, seria vergonhoso.Não deixa de ser , numa escala asiática ,o velho e tão conhecido conceito americano do perdedor ,ou loser. Os jovens ambiciosos e super escolarizados desejam um emprego com os big bosses da próspera economia. Medicina, direito, finanças e o serviço público continuam a ser populares, mas o emprego chaebol é tudo de bom,a meta a ser alcançada.A Samsung, a Hyundai e seus pares, por sua vez, tendem a contratar pessoas com as mais altas notas e diretamente das melhores universidades.Sendo assim,os jovens passam a vida estudando ,desde a mais tenra infância, sendo um desafio enorme - a competição é absurda ! - o tal teste que determina o ingresso na universidade.Tem muito jovem coreano vencido pelo estresse.Para o vestibular deles existem custos altíssimos. O esforço está se transformando em credencialismo caro, em vez de aprendizagem profunda. O sistema praticamente exclui o tempo necessário para que se desenvolvam talentos extra curriculares.No muito longo prazo isto poderá significar um país menor. A despesa de educar uma criança para o tal vestibular é uma das razões pelas quais as mulheres sul-coreanas optam por dar à luz a cada vez menos filhos.Acho que a Coréia do Sul possui a menor taxa de fertilidade do clube dos países ricos da OCDE. Ou seja, o envelhecimento da Coréia do Sul corre o risco de ser tão rápido quanto foi o seu crescimento. Os pais coreanos tem manifestado preocupação e até medo.O governo tentou proibir as aulas nos "cursinhos" fora da escola.Mas a proibição foi considerada inconstitucional. A Coréia terá que repensar não a sua educação, mas o seu mercado de trabalho.Quem sabe, fazer com que os chabeols e sua eficiência ,crescem na direção do varejo, do turismo,do transporte e por aí vai.Ou dar incentivos para que grandes empresas estrangeiras se instalem por lá.Ou mexer nos salários.Não se sabe.Um novo desafio e alienígena para nós. Um país que tem chamado muito a minha atenção no quesito educacional é o Canadá.Também top PISA.No entanto os caras decidiram mudar completamente todo o sistema educacional.De forma curricular.Chegaram à conclusão que é preciso educar suas crianças para não ter paradigmas.Para que sejam capazes de estar sempre abertas ao novo, à mudança, num mundo cada vez mais acelerado e mutante .Nesta habilidade adquirida de pensar sem travas,residiria a chave para a realização pessoal, profissional e social.E tem mais. Pretendem que seus alunos sejam treinados para ser na suas respectivas paisagens físicas, mentais, sociais e políticas , os agentes , os promotores e os líderes das tais mudanças.É uma visão enorme: um sistema que treina seus futuros cidadãos para questioná-lo.Dá vontade de nascer de novo. Por lá. Finalizando, chamo sua atenção para o fato de que eu jamais tive notícias de governos autoritários que convivessem bem com a informação , a educação e o livre pensamento de seus povos.Da mesma forma que não conheço setor, que tenha sido mais aparelhado, neztepaiz , do que o da edukassão. Mais uma vez concordo com você .É possível se chegar lá na Coréia, na Alemanha, na Finlândia ou no Canadá.Porém como é longa a estrada.

Berta Reel em 11 de julho de 2014

Pensei que fosse um choque os 7x1, mas esta informação dói fundo. Estou desolada, impressionada, arrasada, chocada, apagada, lograda, roubada, culpa dos petralhas!

nena em 11 de julho de 2014

No dia em que os brasileiros usarem a sua criatividade, a sua energia o seu empenho em áreas mais nobres da mesma forma que alimentam o carnaval e o futebol o BRASIL conhecerá o caminho do acerto. Enquanto isso, seremos só o país do cocar, do folclore, da sensualidade, do jeitinho malandro.

Ronaldo força em 11 de julho de 2014

Muito bom Ricardo Setti. Isto é o que ímporta: conhecimento e educação. Futebol é uma coisa irrelevante que serve para igualar o imbecil ao intelectual. Embora muitos no Brasil que se acham intelectuais são verdadeiros imbecis. Só num país onde o ex-presidente é um analfabeto funcional se dá tanta importância a este esporte que traz toda uma gama de ladrões e espertalhões para perto. Só lamento que perdemos o prêmio Nobel da Paz que Lula tanto sonha com a solução, dada por ele, ao conflito bíblico e milenar dos judeus e palestinos.

FRANCISCO CARLOS em 11 de julho de 2014

A maior derrota é que 99% da população brasileira sequer sabe o que significa esse escore: 102 x 0 !

Pedro Luiz Moreira Lima em 11 de julho de 2014

Caro Setti: "É do Debate que Nasce a Sabedoria" não sei o autor da admirável frase, mas sei que discordância não pode ser adjetivada de CALHORDA ou CHAFURDAR... Lamento sinceramente pelo uso da expressão, não é da sua educação. Pedro Luiz

Pedro Luiz Moreira Lima em 11 de julho de 2014

Caro Setti: Desde quando a Imprensa e suas empresas estão acima de críticas? Nunca usei o termo"escrotidão" - disse e repito -"prefiro mil a minha brasilidade do que qualquer marco civilizatório alemão." Vivemos 322 anos sob a colonização portuguesa e de massacres aos "nativos," odeio esse termo, e na escravatura, nada diferenciou dos ingleses,franceses,americanos,belgas,alemães... Devemos com justo orgulho relembrar o digno e santo Mal Rondon - cercado por índios mandou abaixar as armas dizendo - "Morrer se preciso for,Matar um Índio NUNCA!" e criou o inesquecível Serviço de Proteção ao Índio, substituído, pelo gorilas de 1964, pela FUNAI de triste e atual memória.De outra parte tem o o cultuado pelos americanos,o Gen Custer - "Índio bom é Índio MORTO!" um criminoso cruel e assassino. Lembrar que o país que mais faturou com o tráfico negreiro - Foi a Inglaterra! Os EUA para manter seu país unido e integrar a imensa população negra e escrava ao MERCADO - precisou de uma guerra civil, segundo os estudiosos, custando entre 600 mil a 1 milhão de vítimas - outro detalhe, Tomas Jefferson e outros expoentes da Independência Americana - em sua Constituição recém constituída - Não aboliu a Escravidão.A Escravidão era legal e justa no novo Estado Americano. Tivemos uma guerra horrível e trágica contra o Paraguai, uma guerra sem tréguas e selvagem, em nada diferentes das guerras napoleônicas ou da Secessão. Temos os nossos homofóbicos,racistas e outros do mesmo ódio - mas na moderna história brasileira jamais fomos acusados de genocídios de outros Povos e nossa Diplomacia é respeitada e admirada no mundo pela arte da negociação sempre pela PAZ No golpe de 1964 - mais de 1 milhão de brasileiros atingidos direta ou indiretamente pela violência de uma ditadura inspirada e copiada nos moldes nazistas e fascistas alemão e italiano. Estamos e tardiamente revirando e debatendo nosso passado - alemães,franceses,italianos preferem o silêncio a revirar suas barbáries e crimes, assim como também os americanos. Estou assim como outro colega aqui buscando a solução para o ESPORTE BRASILEIRO - o movimento BOMSENSO - veja os editorias da Grande Imprensa, todos de profundo oposição ao movimento. Não amigo Setti - criticar o comportamento da imprensa é da democracia, a Lei dos Meios existe nos EUA,Inglaterra e em diversos outros países - no Brasil sua simples menção é denominada de CENSURA assim simplesmente, sem debate e evitado seu tema ser debatido na Grande Imprensa. Entramos numa Guerra Externa contra o EIXO após o afundamento de 32 NAVIOS MERCANTES BRASILEIRO, que nos custaram por volta de 1.800 vidas inocentes de brasileiros .Lutamos na Itália contra um INIMIGO EXTERNO que nos custou a vida de 480 pracinha e 9 pilotos do Senta a Pua. Nos combates e prisioneiros não existe contra o Brasil nenhum Crime de Guerra! e o respeito absoluto pela população italiana. Terminando e lembrando - o governo alemão precisou de uma intervenção ESTATAL nos clubes e federações para implantar um modelo de geração de craques e fim das corrupções que havia tal qual aqui. Como faremos aqui - os grande órgãos da Imprensa coniventes com a situação e hipocritamente se tornam guardiões da honestidade e da moral quando um desastre ocorre. O Não Vai Ter Copa,as doenças,as mortes e tantas manchetes semelhante - um Mea Culpa?Nada - Nada e Nada! temos um movimento de restruturação do futebol brasileiro e do esporte em geral - levá-lo adiante!!! meu abraço e saiba minhas críticas são aos grande órgãos da imprensa e não aos jornalistas e suas opiniões,desde que feitas com honestidade das informações e da verdade - caso contrário é um crime. Grande abraço e a admiração de sempre com ou sem concordância. Pedro Luiz

Silvio em 11 de julho de 2014

Moacir 1 - 18:07, concordo com quase tudo em seu comentário. Só complementaria que países com índices de investimentos per capita em educação muito inferiores às nações mais ricas e desenvolvidas, também podem ter sucesso e conquistar seu lugar no pódio. A Coréia do Sul é um exemplo clássico. Nos anos 60/70 do século passado, comparativamente todos os nossos índices eram superiores ao país asiático. Embora muito ruins, estávamos em uma patamar superior em renda per capita,educação,saneamento básico,na saúde,etc.. Hoje comemos puera atrás dos coreanos. Eles começaram a investir em educação há mais de 30 anos e com os escassos recursos que tinham à época. E deu no que deu. É possível sim , com trabalho sério, subir degrau a degrau até se atingir o topo.

Silvio em 11 de julho de 2014

E continuamos a discutir como formar jogadores. Jamais nessepaiz se discutiu como formar ao menos 1 Prêmio Nobel.Querem saber o motivo dessa tamanha diferença entre o Brasil e a Alemanha? Aqui nóis pega os peixe com Dilma e os alemães são comandados por Angela Merkel. Não dá para comparar, né?

che che quevara em 11 de julho de 2014

Perdemos no futebol mas ainda temos o carnaval e bundas.Brasilll!

Marco em 11 de julho de 2014

D. Setti, outras goleadas.... Resultado Pisa em Mat Brasilis (57/64) Alem ( 16/64). " " em Leitura Brasil (56/64)Alem (19/64) " " em Ciências Brasil (58/64) Ale(12/64) IDH Brasil ( 85/186 ) Ale ( 5/ 186 ) Competitividade Brasil ( 56/148 ) Alem ( 4/148) Percepção da Corrupção.Brasil( 72/175) Ale (12/175) Ambiente de negócios Bra (116/189) Ale ( 21/189 ) LIBERDADE ECONOM. Bras ( 114/178) Alem ( 18/178) Liberdade de IMPRENSA Bras (108/179) Alem (17/189) E tem mais, Fonte IL. Abraços.

Moacir 1 em 11 de julho de 2014

Prezado Setti, Tanto a Alemanha quanto o Brasil figuram entre os 10 países mais ricos do mundo. A diferença é que eles investiram na melhoria da qualidade de vida das pessoas, enquanto nós permanecemos desiguais Ganhamos da Alemanha na baixa escolaridade - 3/4 da população brasileira é de analfabetos funcionais e somos massacrados de vergonha nos índices na educação . Com certeza alguém vai falar no PNE. Chequemos os números e ficará claro que mesmo com as supostas novas metas e os supostos novos investimentos, não chegaremos nem perto do patamar alemão ou do desempenho de qualquer outro país que seja destaque na educação.Conforme o último relatório "Education at a Glance", da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico ou OCDE.É o seguinte: // * 10% do PIB para a educação significa ir de US$ 2.900/ano por aluno para US$ 4.500. A Alemanha investe US$ 10 mil/ano em cada um de seus alunos. * O salário inicial médio de um professor brasileiro ,na educação fundamental , subiria de US$ 5.000/ano para US$ 7.500 .Um professor ganha US$ 30 mil/ano na Alemanha. // Como cobrar excelência? Conforme o site QEdu.org.br, no Brasil 2% das escolas públicas municipais tem laboratório de ciências. Se colocarmos nessa conta as escolas públicas estaduais e federais, o número sobe para 8%.Na Alemanha TODAS as escolas possuem laboratórios. No Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa) em 2012, numa listagem de 65 países, o placar foi o seguinte: // Ciências - Brasil em 59o lugar com 405 pontos x Alemanha em 12o lugar com 524 pontos Inovação tecnológica- os alemães entram, todos os anos, com 20 vezes a quantidade de registros de patentes brasileiros. / Perdemos na medíocre competividade, na quase inexistente inovação, nos serviços públicos de quinta categoria - transporte obsceno, saúde na UTI, Justiça devagar quase parando, escola analfabeta e por aí vai. Vejamos alguns números do Índice de Qualidade de Vida ( IDH) que mede a renda das pessoas, a escolaridade e a expectativa de vida // Alemanha * entre 1980 e 2012,passou de 0,780 para 0,920 no IDH * é o 5º país no índice geral * 80 anos de esperança de vida * renda per capita de US$ 41 mil. * escolaridade média de 13 anos // Brasil * de 1980 a 2012 nós saímos de 0,522 para 0,730 no IDH * ocupamos a vergonhosa posição de número 85. Somos hoje menos que a Alemanha em 1980. * 74 anos de esperança de vida * renda per capita de US$ 12 mil * escolaridade média de 7 anos // A presidentA afirmou na quarta feira para a CNN "estadunidense" - usando a linguagem do Rui Falcão - que nós somos um povo "peculiar" pois saímos mais fortes das adversidades.Será? De quais catástrofes ela está falando? A Alemanha foi arrasada da Primeira Guerra Mundial.Foi destruída pelo nazismo na Segunda Guerra Mundial . Hoje é a nação economicamente mais poderosa da Europa. Qual a receita? "Técnica, planejamento, organização, dedicação, empenho". Disso eles entendem.Isso eles esbanjam Finalizando, na Alemanha se conta 1 assassinato para cada 100 mil pessoas.No Brasil? 29 para cada 100 mil.Ou seja, somos 30 vezes mais violentos que os caras.Conquistamos ainda os troféus do 12º país mais violento do mundo, do campeão mundial dos homicídios - 56 mil por ano e entre as 50 cidades mais mortais dezteplaneta , 16 são bananeiras. Eles trabalham em equipe.Acreditam no passe,nas jogadas orquestradas e exaustivamente treinadas, nas partes pelo todo.Nós? Idolatramos o talento indivídual e seguimos ora caçadores de marajás, ora salvadores da Pátria, ora meninos de ouro, ora Rainhas dos Pobres.Eles são co-autores do jogo.Nós nos limitamos a ser torcedores.E a culpa? Dos outros. Como é que desta paisagem pode emergir um Nobel? Bem, até o Luuzinácio nunca mais falou daquele da Paz.Pudera. Abc

Bruno Sampaio em 11 de julho de 2014

A continuarmos nessa eterna inversão, dando importância ao que não tem, valorizando irrelevâncias como carnaval, bunda e futebol, não sairemos dessa goleada tão cedo.

nei Jaboatão pela Paz.... em 11 de julho de 2014

A história da Alemanha.... Para técnico da seleção: Neto ou Maitê Proença!

marcio r. g.cortes em 11 de julho de 2014

Caro Ricardo, Sou neto de portugueses e digo que vou torcer pela Alemanha: vao estar presentes....tan tan! Tan! Tan! Tannnnnn..."MANEL E JUAQUIM".

Kitty em 11 de julho de 2014

Querido Ricardo, A verdadeira goleada é a tabela que revela os resultados acachapantes dos prêmios Nobel que a Alemanha recebeu e o zero que o Brasil detenta..Educação de qualidade é o que o Brasil precisa..os números de gols têm uma momentânea relevância e uma efêmera duração. A partir de segunda-feira a Copa, tão controversa, terá passado e todos nós teremos que enfrentar os vários problemas cotidianos que foram enumerados durante as manifestações de protestos do mês junho de 2013 e, até hoje, não foram solucionados e, ainda, teremos uma conta quilométrica a ser paga. Nestes últimos anos a educação foi nivelada por baixo. Enquanto tivermos um ex-presidente que publicamente diz palavrões e se gaba que não precisou estudar para ocupar o cargo mais alto de do país, e a atual presidente que fala em dilmês e, na maioria dos casos, não diz coisa com coisa, levará tempo impor uma educação de qualidade onde se dará relevância à meritocracia e na formação de profissionais de alto gabarito. A ignorância, mal que assola uma boa parte da população, deve ser combatida com rigor se quisermos ter pessoas que consigam ter no seus currículos prêmios Nobel...//Um abração-Kitty

Magno Santos em 11 de julho de 2014

Eu acompanho um pouco a história da ciência e este dado não é de todo desconhecido por aqueles que estudam um pouco sobre o assunto. Quando se revisita a saga dos prêmios Nobel e seus protagonistas, a derrota brasileira por 7×1 é quase uma bobagem em escala.

Jayme Guedes em 11 de julho de 2014

A imprensa prestaria um grande serviço ao Brasil se dedicasse uma fração do tempo que dedica ao futebol para fazer o brasuca ciente de que estamos em permanente competição em diversas outras modalidades muito mais importantes do que o futebol e que nelas nosso pífio desempenho é pior, muito pior do que os 7 x 0.

Nadia em 11 de julho de 2014

Sempre trabalhei diretamente com pessoas e sempre sonhei que a ignorância ia ser superada, mas nada disso acontece. O fato de o Brasil nunca ter ganho um prêmio Nobel mostra o tanto da nossa ignorância. As pessoas não entendem o que è ciência.Imagina um país governado por pessoas que só sabem agredir com palavrões e outra que não tem capacidade linguística. Perdi o sonho, a esperança e a vontade de conversar com outras pessoas.Quero saber onde está o meu dinheiro. No bolso de quem?

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI