Image
Bolívar fez o gol do Botafogo — e, ao fundo, podem-se ver cadeiras totalmente vazias no estádio (Foto: Gazeta Press)

Amigas e amigos do blog, um dos maiores clássicos não apenas do futebol carioca, mas do futebol brasileiro — Botafogo e Fluminense, que terminou com um empate de 1 a 1, domingo, no Engenhão, no Rio — foi assistido por apenas 7.367 torcedores.

Na véspera, pela manhã, no mesmo Rio, a partida de vôlei em que os paulistas do Sesi venceram de virada o time do Rio de Janeiro por 3 sets a 2, no Ginásio do Maracanãzinho, tinha mais de 8 mil torcedores nas arquibancadas.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − quatro =

16 Comentários

hugo em 23 de março de 2013

acabou . não existe mais .

raimon em 01 de fevereiro de 2013

Pergunta pra rede Globo por que não mais torcida nos estádios. Horários absurdos, dias inadequados, torcidas proibidas. Parece que quem manda no futebol brasileiro quer o torcedor em casa vendo o jogo pela televisão.

Tucson58SP em 01 de fevereiro de 2013

OUTRA COISA..SÓ COMPLETANDO.. Senti na carne como devem sofrer os que irradiam o jogo no rádio tentando inventar uma emoção que não existe... Deve ser uma atividade de extremo estress, pois vai ficar 90 minutos fingindo que está vendo alguma coisa...e solta um berro quando algum jogadorzinho chuta uma bolinha qualquer e entra no gol... Fico com pena deles, dos locutores.

Tucson58SP em 01 de fevereiro de 2013

VOU FAZER UM COMENTÁRIO ACERCA DELA...(da situação do futebol brasileiro) Quarta feira última, dia 30 jan.13, fui assistir o jogo entre o Santos e o Ituano em Itú. Meu Deus do Céu, que coisa lamentável. Eu sempre gostei de futebol, tenho 65 anos, joguei um pouco, vibrava... torcia. Mas sinceramente, o que se via em campo eram 22 jogadores que corriam, as vezes, para um lado e para o outro e nada acontecia. Foi uma visão pior do que um jogo amistoso entre 2 times de várzea que não são inimigos, tipo festival regado a cerveja no final. Agora eu sei porque soménte com a força da TV o futebol sobrevive. Não há espetáculo, não há lances, não houve Neymar que foi o motivo que me levou ao estádio. Nota zero, absolutamente. Levei meu neto, e sai de lá super frustado. Não era o que eu via há 20 ou 30 anos atrás...Futebol era disputa, era raça, hoje é uma pantomina. Entrou o Felipe Anderson no time do Santos, substituindo um outro imbecil, e deu para perceber porque a seleção sub-20 foi e é aquilo que se viu...Parece uma mocinha famosa dentro do campo...não faz nada, não tem iniciativa não joga nada... Sinceramente, não estou exagerando...apenas decepcionado. Não valem o dinheiro que ganham, nem a pau.

Marco em 01 de fevereiro de 2013

Don Setti; Grande Carlos Nascimento, acho o tricolor paulista, a maior potência em termos de clube, não só do Brasil, como do mundo. Compra quem quer, e todo mundo quer jogar lá. Os outro clubes brasileiros, ficam indignados quando tem q concorrer com eles numa transação, principalmente aqui no sul, perdem sempre, e até o chamam de anti éticos. Ou piratas, existe uma tese aqui, se tu quiser comprar um bom jogador. É só ver se passou pelo tricolor, ou começou nas categorias de base do clube. Então, é obvio q pela sua grandeza seja alvejado. Só começei a ter simpatia pelo coringão por causa do Setti, mas acho ainda o coringão não pelo mesmo poderio financeiro do Tricolor, mas sim pela sua popularidade, como tb muito invejado. Pelas demais torcida. Tem um boato muito forte q o Fla, poder ser o clube mais rico do país,em 2014, q estaria firmando uma parceria com uma grande empresa dos Emirados. Torço para q sim, sempre torço por grandes clubes. Abração, e para ti tb um ano de grandes realizações.

carlos nascimento em 01 de fevereiro de 2013

Grande Marco, Vc acredita que eu seja tricolor paulista, vamos então esclarecer isso de uma vez por todas, sem deixar dúvidas: Desde sempre torço pelo SANTOS, já se vão longas décadas, influenciado pela magia do Rei PELÉ, agora, sou fã do futebol bem jogado, não tenho preconceito de coloração das camisas, à exceção dos gambás, o time da marginal do Tietê nem pagando eu consigo admirar, as vezes me pergunto,como o nosso amigo RS é torcedor dos gambás, os perfis não combinam, mas o quê fazer, aceitar....e bola pra frente. Respeito o Tricolor Paulista, é o melhor Time brasileiro do século - ranking - acho injusto associar o Time aos Cervídeos - bâmbis - isso foi criado pelos gambás, que não se conformavam com o jejum de títulos, enquanto o SP papava tudo. O Santos perdeu um pouco do encanto, a saída de PH Ganso foi um balde de gelo no entusiasmo, ele fazia a diferença no meio de campo, ando decepcionado com o modus operandi de Neymar, anda mascarado, virou garoto de pro....paganda, na sexta ele pinta o cabelo de loiro, na terça de preto, continua no cai, cai, e agora deu para provocar os adversários, isso não vai dar certo, é hora de alguém com juízo pedir para o garoto baixar à bola. abração. Feliz 2013. Carlos Nascimento.

Marco em 31 de janeiro de 2013

Don Setti; Não vou perder a gozação, com meu amigo Carlos Nascimento, sei q ele não vai ficar brabo, mas os tricolores gaúchos, gostam de encoxamento coletivo, q eles aqui chamam de avalanche. O MP queria proibir isso e deu a maior polêmica. Agora vão ter q fazer adptações com barras na Arena, para tentar acalmar isso. (Risos). Então minha gozação com o Carlos. Pq os Tricolores no Brasil são tão diferentes e alegres q às demais torcida. Isso não é preconceito é pós conceito mesmo... ( risos). Abraços ao Carlos Nascimento.

moacir em 31 de janeiro de 2013

Setti, Eu gosto de futebol...mas tem razão o Ângelo.Para que sair de casa?

Flavio em 31 de janeiro de 2013

Ricardo, o pior é ver o Seedorf no "estádio" de Moça Bonita...

Cidadão Piauiense em 31 de janeiro de 2013

7.367 torcedores???? Estavam lá as torcidas completas dos 2 times. kkkkkkkkkkkkkk

Fernando X em 31 de janeiro de 2013

O problema é que o Engenhão é la na casa do... Engenho de Dentro!

carlos nascimento em 31 de janeiro de 2013

O padrão brasileiro é impressionante, a Arena do Grêmio acabou de ser inaugurada, ontem, por ocasião do jogo da Libertadores, por muito pouco não acontecia uma tragédia, a grade de separação dos torcedores x gramado veio abaixo.....isso às vésperas de sediarmos uma Copa do Mundo. O quê fazer...........

Angelo Losguardi em 31 de janeiro de 2013

Setti, Não gosto de futebol e não assisto. Posto isso, será que o problema é mesmo com o futebol brasileiro? Ou algo mais profundo? Imagino que embora o estádio estivesse vazio, muita gente mesmo estava vendo o jogo em canais esportivos ou pay-per-view... Quem vai sair do conforto de casa e submeter a toda sorte de desconfortos, estresses e situações arriscadas de ir a um estádio? Acredito que quem já foi a um estádio se dá por satisfeito e daí vai ver mesmo só em casa (a obrigação de ir a Meca é só uma vez na vida rsrs)

carlos nascimento em 30 de janeiro de 2013

Ricardo, O modelo de gestão do futebol brasileiro está exaurido, há vários culpados, vou citar apenas dois, para não alongar meu comentário: 01- cbf e seus administradores, pule de dez para quebrar qualquer tipo de organização/credibilidade. 02- O monopólio da tv - Rede Globo - com a grade de programação esportiva direcionada para a tv por assinatura, exibindo no canal aberto apenas as sucatas, é necessário motivar o grande público. Existem também outros fatores,como : desconforto, insegurança, regras dúbias, arbitragem confiáveis, comportamento inadequado dos atletas, além de dirigentes amadores, etc.... Há exceções, por exemplo os clássicos regionais, que lotam os estádios, do nordeste, norte,incrivelmente. Agora eu quero ver alguém, enfrentar à Globo, fala ai RS.... abraços

Marco em 30 de janeiro de 2013

Don Setti; Avisa o A. Nunes, q o Inter vai emprestar jogadores para o Verdão. O problema q os caras estão pedindo muito, com medo da torcida. Especula-se aqui, q o Dátolo ou Bolati. Devem ir, não vou falar do Josimar por consideração q tenho ao grande A Nunes. Abs.

Marco em 30 de janeiro de 2013

Don Setti; Acho q tu vai se lembrar, na dec de 70 e 80. Os clubes nem davam bola para Libertadores, campeonato Mundial era considerado taça Toyota, nem tinha essa história de Mundial, não sei, se ainda na Europa eles dão importância para o Mundial. O único campeonato regional forte ainda é o de SP. No resto do país, centros com tradição esportiva como RJ,MG,RS e PR. Estão levando os clássicos para o interior. Hj, o Grêmio joga pela libertadores, apesar de Poa em Férias, acho q vai dar mais de 40.000. Os campeonatos regionais, hj, só é bom para clubes pequenos, q montam time apenas para 4 ou 5 meses. Então para q insistir com isso já q todo mundo sabe q é deficitário. Libertadores e Campeonato brasileiro é q dá bilheteria. Inverteu totalmente. O general Bolívar, não saiu bem do Internacional, não. Apesar de ser uma múmia de tanta faixa, se desentendeu com outro ídolo, nada mais nada menos q Fernandão. Saiu os dois. E te cuida com o gramado do Itaqueirão, eles contrataram a mesma empresa da Arena, q até agora ainda não acertou o tapete... Abs.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI