Image
O homem, a lenda: Manfred Albrecht Freiherr von Richthofen, mais conhecido como Barão Vermelho (Foto: arquivo pessoal)

Às novas gerações, talvez o nome Barão Vermelho remeta mais espontaneamente ao delicioso alter-ego bélico incorporado que o cãozinho Snoopy assume periodicamente nos quadrinhos e desenhos animados do genial Charles M. Schulz (1922-2000). Ou então à banda de rock fundada pelo saudoso Cazuza (1958-1990) e Roberto Frejat no Rio de Janeiro no início dos anos 1980.

No entanto, o Barão Vermelho – que também teve sua história contada em filmes de repercussão modesta – foi um personagem real, e ainda mais fascinante, da I Guerra Mundial (1914-1918).

Às dos ares

Nascido Manfred Albrecht Freiherr von Richthofen no ano de 1892 em Wroclaw – cidade então integrante do Império Alemão, e hoje polonesa -, ele começou sua participação na grande guerra como membro da cavalaria. A partir de maio de 1915, porém, transferiu-se para a Força Aérea, e depois passaria a fazer parte do esquadrão de elite Jasta 11.

Sua reputação de “às dos ares” se espalharia rapidamente. Não era para menos, já que especialistas listam, entre setembro de 1915 e abril de 1918, até 83 duelos aéreos vencidos por Richthofen em seu triplano Dr. Fokker I, o avião de combate de três asas normalmente utilizado no primeiro grande conflito global.

Image
Réplica do Dr. Fokker I usado pelo Barão Vermelho (Foto: Den Pascoe – Airliners.net)

Vaidoso e ciente de que sua fama metia medo, pintou de vermelho a aeronave, para que seus adversários soubessem imediatamente com quem estavam lidando e tremessem nas bases.

Assim ganharia o famoso apelido, que assombraria os inimigos até 21 de abril de 1918, quando Richtofen morreu, atingido por um tiro no peito em combate com aviadores canadenses da Royal Air Force britânica, atuando em favor da Tríplice Entente (a aliança entre Reino Unido, França e Rússia que enfrentou o os impérios alemão e austro-húngaro) em Morlancourt, no norte da França.

Controvérsias sobre sua morte

As controvérsias em torno dos detalhes de sua morte despertam quase tanta paixão entre estudiosos do assunto quanto a sua lenda. Ao longo dos anos, diferentes atiradores foram apontados por distintos estudiosos como os responsáveis pelo disparo mortal.

Segundo uma das versões mais aceitas, o Barão teria voado baixo – quebrando uma de suas mais estritas regras – para perseguir um avião, ficando exposto à artilharia terrestre rival e sendo, por fim, atingido. Como que querendo alimentar própria mitologia, ainda teria conseguido aterrissar o triplano e proferir “kaput” (algo como “acabado”, em alemão) antes de morrer.

A animação abaixo, criada por Gisbod e divulgada no You Tube, reproduz com detalhes a história segundo esta versão. Confiram:

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × quatro =

6 Comentários

Camada von Ozonio em 30 de julho de 2013

Infelizmente,alguns de seus descendentes, em terra brasilis, não tiveram uma história assim tão gloriosa...

danir em 29 de julho de 2013

Vi um documentário na Discovery, que mostra com bastante precisão a reconstituição do evento, e que oferece muitas provas de que o Barão Vermelho foi abatido pelo fogo de terra. O filme não se preocupou muito com a reconstituição artística do evento, mas com a posição relativa de todos os participantes, criando uma dinâmica que deixa claro que o Barão foi abatido por atiradores da infantaria. Se alguém que se interessa por aviação e pelos fatos históricos tiver a chance, tente encontrar este documentário. Eu que sou ligado no assunto aviação, considero que foi a melhor apreciação sobre o evento que vi até hoje. Foi feito inclusive uma simulação, para mostrar a viabilidade do tiro, que sobre muitos aspectos foi considerado um "Lucky shot". Os ângulos, a trajetória do Triplano, a posição relativa do ferimento, e a mecânica dos eventos deixam poucas duvidas quanto às conclusões. O aviador Foi morto por um soldado raso no front. Achei o link, https://www.youtube.com/watch?v=Jti_fGhQG8c . Quem se interessar pode ver este vídeo de 44 minutos e saber mais sobre o assunto. Boa diversão.

Elvio em 29 de julho de 2013

Setti, Muito bom, mas o Snoopy com seu Sopwith Camel Inglês, combatia o Red Baron e perdia sempre. Casinha picotada, fuga pela França com cachecol e googles e sacaneado pela maquí Lucy abs

Elvio em 29 de julho de 2013

Caro Setti, Permita: O Snoopy em sua viagens era O inimigo do Red Baron. O seu(dele,) Sopwith Camel, era sistemáticamente, derrubado pelo Red Fokker1 e sempre o nosso herói, com a casinha picotada, googles e cachecol era derrubado e reclamava... Darn You Red Baron!!! E ia procurar a maquí Lucy e se ferrava.. abs

Irônico em 28 de julho de 2013

Manfred Albrecht Freiherr von Richthofen não só se notabilizou por sua extrema competência no combate aéreo, reconhecida inclusive pelos inimigos ingleses, mas também, sem que ele pudesse minimamente imaginar, como instrutor do nefasto Hermann Göring.

Matheus em 28 de julho de 2013

Excelente vídeo.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI