Ainda se trata de decisão de primeira instância, da qual cabem recursos, mas sentença de um juiz de Direito do Rio de Janeiro decidiu, num caso concreto, que pessoa que se sente ofendida por comentários anônimos enviados a sites tem o direito de saber a identidade de quem os enviou.

O juiz deixa claro, na decisão, que não está julgando o conteúdo das mensagens, mas o direito de a pessoa que se considera atingida saber quem as enviou.

Se levada adiante e mantida por tribunais superiores — e, portanto, criar jurisprudência –, a sentença provocará uma revolução na forma como funciona a maioria dos sites e blogs em atividade no país.

Neles, como se sabe, não poucos comentaristas que não se identificam costumam passar da crítica à ofensa, ao xingamento ou mesmo a ameaças a blogueiros, políticos, autoridades, veículos de comunicação e outros destinatários, revelando, no anonimato, uma “valentia” covarde que não teriam de outra forma.

A reportagem abaixo é da revista eletrônica Consultor Jurídico, onde vocês poderão ler também a íntegra da sentença do juiz.

Site deve fornecer dados de comentários anônimos

Por Tadeu Rover

A Editora Brasil 247 está obrigada a identificar os leitores que, valendo-se do anonimato, inseriram comentários reputados ofensivos e abusivos ao banqueiro Daniel Dantas. A determinação é da primeira instância da Justiça do Rio de Janeiro, que atendeu pedido do banqueiro em ação contra o jornal eletrônico. Cabe recurso.

Na sentença do dia 13 de novembro, o juiz Thomaz de Souza e Melo determinou que a Brasil 247 forneça, em até 15 dias, os dados cadastrais referentes aos protocolos de internet (IPs) de 17 usuários, sob pena de multa diária.

Segundo o juiz, a intenção da legislação é garantir a liberdade de expressão em sua mais ampla dimensão, sem que isso implique no exercício irresponsável deste direito.

“A expressão do pensamento é livre, mas se o exercício deste direito gerar injusta lesão a terceiros, poderá ser objeto de reparação. Para tanto, vedou-se o anonimato, no intuito de que a liberdade de expressão seja exercida de acordo com o binômio liberdade/responsabilidade”, afirmou o juiz.

Melo ressaltou que é saudável o debate por meio de comentários em sites, “porém, não é lícito impedir que o autor, que se sente ofendido com os comentários postados, identifique os supostos ofensores, para exercer, em sendo o caso, o constitucional direito de ação”.

Ele destacou que não julgou o conteúdo das mensagens, mas o direito da pessoa que se sentiu ofendida de saber quem são as que deixaram aquelas mensagens.

“Manter o anonimato dos autores das mensagens, além de cercear eventual direito de ação, vai de encontro à vontade do próprio legislador constituinte, quando dispõe no artigo 5º, inciso IV da Carta da República: ‘é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato’.”

ATUALIZAÇÃO

O marco regulatório da internet no Brasil, aprovado pelo Congresso em abril de 2014, faz depender à identidade do ofensor a uma série de requisitos (veja os artigos 22 e 23). Mesmo assim, existe uma jurisprudência facilitadora, consolidada a partir de uma série de julgamentos do Superior Tribunal de Justiça.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + dezoito =

174 Comentários

Ronaldo força em 26 de novembro de 2014

Claro que isto e uma tentativa de amordaçar a internet tal qual se faz em Cuba e na China. Com ist qualquer menção ao enriquecimento do Lula e do Lulinha e a ladroagem do PT, o comentarista será processado e perseguido até o fim da vida. E mais as colunas e as visitas ao sites desaparecerão , pois será a luta do pescoço com a navalha. Ninguém e bobo, está e uma tentativa de amordaçar a população e o medo que as ditaduras tem das redes e o PT particularmente. Que existe roubo na Petrobras todo mundo sabe e comenta. Agora se houver processo e prova, como o comentarista que repercute as notícias da imprensa vai se defender?

Despetralhando em 25 de novembro de 2014

Não mais xingarei madame ####, xingarei-me como bananeiro,idiota, corrupto, ladrão, pobre ignorante, acima de tudo por ter que viver em um país que nunca ante teve seu povo tão aviltado pela corja política da redesgovernANTA. PS. Jabuticaba não dá na França, 'só' do Iapoque ao Chui.

Simonassi G Eliana em 24 de novembro de 2014

Eu já ouvi de vários advogados, juízes sobre a liberdade do pensamento. Quanto a liberdade da palavra, com ou sem palavrão, você poderá arcar com as consequências basta que o outro se sinta constrangido , ofendido e vai por ai. Além disso é o juíz quem bate o martelinho e dependemos da forma como interpreta o contexto. Concluindo. Há Juízes e Juízes. Uns radicais outros mais moderados. Não entendo de lei.. palavrão ? Não. Agora se o cidadão se sente ofendido com muito pouco ou porque nem entendeu o que leu... Ai é dose!?!? Não acredito nessa tal de liberdade. Fica difícil. Por outro lado, podemos recorrer e virar o disco. O melhor mesmo e não procurar sarna para se coçar.

Roberto em 24 de novembro de 2014

Eu achei justo e bem equilibrado os fundamentos do juiz na sentença. Apesar de amar a liberdade de opinião e de divulgação de notícias, há evidentes abusos em alguns casos. O ofendido, muitas vezes, vê sua reputação "jogada na lata do lixo" da noite para o dia, principalmente quando os fatos a ele imputados circulam em grandes veículos de comunicação - seja no jornal, na TV ou mesmo nas redes sociais. Isso lhe acarreta prejuízo de diversas ordens. Mas muita confusão poderia ser evitada se as pessoas, ao emitirem suas opiniões ou relatassem os fatos, fossem mais honestas, prudentes ou se manifestassem sem fazer afirmações. A acusação falsa traz evidentes prejuízos morais e financeiros às pessoas. Portanto, é realmente preciso ter cautela. E quando a pessoa que se sentiu ofendida - por ter o agressor imputado-lhe uma calúnia, injúria ou difamação - resolve tirar satisfações, ela é surpreendida com o anonimato. Ora, denúncias vazias ou infundadas não podem servir de instrumento para acabar com a reputação das pessoas. E se o fato é criminoso, temos que denunciá-lo às autoridades. O que não podemos é acusar sem fundamento ou prova. Se a acusação é feita em termos genéricos, não há qualquer problema. Mas quando envolve nomes e fatos precisos, daí é diferente.

LC em 24 de novembro de 2014

Esta em curso um projeto do governo Dilma em parceria com setores da justiça para calar os críticos do PT na WEB,...... Sob pretextos variados e usando conceitos amplos e subjetivos como "crime de ódio" e "divulgação de boato", o governo pretende criminalizar quem criticar Dilma, Lula, Zé Dirceu, o PT, etc... Uma simples montagem fotográfica de Dilma ao lado de Maluf ou Zé Dirceu será denunciada como crime pelos comissários do PT, que foram contratados pelo ministério da justiça para monitorar a rede..... O povo só será livre para elogiar o governo Dilma e o PT

Alex Wie em 24 de novembro de 2014

E parto pra aquela máxxima, quem não deve não teme, meus posts, principalmente na redes sociais tem minha foto, aliás acho que a Veja poderia abrir estes espaço aqui, pra linkar e fazer a parecer a foto, eu não consegui até agora colocar minha foto.... :( tem alguma ferramenta que faz isto?, nos blogs da veja não consigo....

Alan XY em 24 de novembro de 2014

Isso aí, vamos tirar a máscara desses black blocks dos blogs. Está de acordo com esse momento de combate a corrupção e fim da impunidade.

Charles A. em 23 de novembro de 2014

Isso é sinal de que os comentários em blogs estão crescendo em importância! E,como sempre, há uma tentativa de intimidação por parte das "autoridades" CONTRA os comentaristas e,claro,os blogueiros e colunistas. Claro que há abusos,mas,em grande parte,são desabafos determinados pela indignação.Os que, propositalmente,principalmente por meio de teclados oficiais e robozinhos pagos pelo governo difamam pessoas em nome de um partido,estes sim, deveriam ser identificados e processados;mas não serão.Os atingidos,os que vão sair perdendo, como sempre, são os leitores honestos indignados, que não têm recursos jurídicos para enfrentar os potentados criticados,que se sentem ofendidos pela opinião pública sincera ou por desavenças ideológicas. Esses conceitos precisam ser revistos ,separando-se o joio do trigo. Ofensas e acusações pessoais poderiam ser identificados,mas opiniões,não.Se comentaristas comuns começarem a ser processados e condenados chegaremos a uma situação inédita de censura e agressão à opinião pública;uma punição aos crimes de opinião.Quem poderia pagar um advogado para defender-se de dilma roussef,por exemplo?Ou do luizinácio? Afinal essa é uma das poucas, senão a única arma que nós, cidadãos indignados, dispomos para dar uma resposta aos caras de pau que querem perpetuar-se no poder a qualquer custo, e que, com um cinismo dos infernos , não cansam de nos achincalhar, explorar,ameaçar e roubar. Isso é censura!

Jonathas em 10 de novembro de 2014

alguem pode me ajudar? estou um problema serio, tem alguem mandando mensagens da web pra celular se passando por mim, queria saber se uma ação judicial pode descobrir quem é essa pessoa.

moacir 1 em 06 de outubro de 2013

Caro Moacir, obrigado por sua mensagem e por sua compreensão. E também pelo lembrete que continha, o qual me fez remover um determinado comentário -- você sabe qual -- que não deveria, mesmo, constar do blog. Um abração

moacir 1 em 23 de setembro de 2013

Caríssimo Moacir, Está tudo muito bem! Deixei de lhe dar no momento certo as merecidas e devidas boas-vindas -- você só enriquece o blog -- por estar um tanto sobrecarregado. Dou-as agora. Sua presença é indispensável, e seu comportamento no blog é irrepreensível. Um grande abraço

niedja em 07 de agosto de 2013

como e q um pai de familia ganha uma porcaria de um salario minimo e um prisidiario da uma dispessa de 3.000mil reais e um abisurdo o governo justificar um coisa dessas.sem um bingo de cabimento ai q raiva desses governadores.

niedja em 07 de agosto de 2013

a presidente dilma deveria ter uma fiscalizaçao mais rigida em relaçao a prefeito vereadores e deputado vendo se ralmente eles usao as verbas q pedem para sa nesessidades do povo sendo assim nao existia disvios as maiores falhas estao na fiscalizaçao

niedja em 07 de agosto de 2013

deveria existir uma lei q obrigase o pai ou mae ser obrigado a ter uma convivencia com o filho[a]depois de uma separaçao.

Luciano Vilhena em 20 de julho de 2013

Se alguém pichar o muro da minha casa falando mal do prefeito, do governador ou da presidente vou ser condenado por não saber informar quem foi? A Justiça e a polícia é que devem procurar o autor da ofensa, não passar essa responsabilidade para outros

moacir 1 em 19 de junho de 2013

Setti, Peço-lhe a gentileza de avisar ao Reynaldo que vou deixar por aqui essa mensagem para ele.Obrigado. // Old friend, Estive muito atarefado na semana passada,por conta da Copa.Daí demorei um pouco a identificar os sinais.Porém entendi,no domingo à noite,o que você já havia gritado numa das posts: O Brasil acordou! A vaia já tinha tomado conta das ruas! Eu não poderia, de jeito ou maneira alguma,deixar de dizer a você que minha filha ( com o noivo, Graças a Deus!) estiveram na Rio Branco.Como a sua JoJo! fez aí em belo Horizonte! Tenho visto cenas comovedoras,faixas de lavar a alma,pessoas de todas as idades aderindo ao maior BASTA da história deztepaizzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz Vou acompanhar os meus filhos,Reynaldo.Você sabe muito bem,há quanto tempo venho querendo colocar o nosso bloco na rua.Quero participar deste enredo,o qual não sabemos como terminará,mas seja lá como for,findará num Brasil metamorfoseado e mais decente. E é com extrema alegria,emocionado de verdade,que hoje escrevo para você convicto: nesse nosso Brasil jamais haverá outra Ditadura! Tinha uma faixa lá,sabe,que gritava: ABAIXO A DITADURA MODERNA! RSRSRSRS Old friend,nessa vida nós cumprimos o nosso destino:fizemos e formamos filhos cidadãos. Dei para, ultimamente,me pegar falando com deus.Deve ser a idade avançada.Mas hoje,Reynaldo,senil ou não - o que importa? - agradeço a ele por estar vivo para apreciar essa molecada escrevendo a História. Que orgulho devemos ter dos nossos filhos,Reynaldo ABRAÇO http://www.youtube.com/watch?v=D8EhcQaBtpI

Marcia mendes em 14 de junho de 2013

bom dia muito interessante o assunto,agora tem anônimos que não falam mal,apenas se expressam,no interior a perseguição politica é grande e os puxa-sacos de plantão,ficam vigiando o meu blog.os comentários não são de acusações,tem elogios,mas algumas pessoas reclamam da prefeitura,isto é crime.tem um funcionário,trabalha no cabinete do prefeito, que esta ameaçando meus leitores e eu,e fica me provocando para que eu assuma,a autorização de anônimos. só não vejo nada grave nos comentários,ela pode me processar por não retirar os anônimos. obrigado marcia

moacir em 01 de junho de 2013

Caro Moacir, Já me dirigi a você pelo e-mail enviado. Não abro mão de ter você como leitor e como comentarista. A demora nas respostas se deve ao fato de que estou fora da Editora Abril e tive problemas sérios com minha internet. Não informo a empresa por mera misericórdia de minha parte, porque eles mereceriam... Aguardo sua resposta por email. Um grande abraço

moacir em 27 de abril de 2013

Meu caro Moacir, compartilho de sua preocupação com o tema que me trouxe -- e já fiz, e tenho feito, o que vc me recomenda. Um grande abraço

moacir em 26 de abril de 2013

Prezado setti, Acabo de reler,cuidadosamente,as regras do blog.Em nenhuma de suas cláusulas pétreas,está escrito que os comentaristas ficam proibidos de aqui,elogiar mais do que merecidamente,o dono do blog. Mas não publique,se não desejar.Numa boa... Pois acabo de elogiar de novo! Dá uma olhada! Você merece,Setti. Abraço Muitíssimo obrigado, caro Moacir. Você, como sempre, é generoso e gentil. Abração!

moacir em 22 de abril de 2013

É um prazer ter você colaborando com o blog e enviando comentário, caro Moacir. Obrigado por sua mensagem. Um grande abraço

moacir em 11 de fevereiro de 2013

Obrigado por sua mensagem, caro Moacir, que não publico a seu pedido, mas à qual pouco ou nada teria a acrescentar. Um grande abraço

moacir em 09 de fevereiro de 2013

Grande Moacir, A seu pedido, não publico o comentário. E aguarde novos Posts do Leitor de sua autoria... Quanto à moderação, como faço pessoalmente em 95% dos casos, tive hoje problemas de conexão com a internet. Já está tudo liberado. Abração!

moacir em 04 de fevereiro de 2013

Caro Moacir, a seu pedido não publico o comentário. Mas seu pedido foi atendido. Abraço

moacir em 02 de fevereiro de 2013

Caro Moacir, não publico o comentário, a seu pedido. Mas realmente é um caso quase clínico o que você descreve. Vá em frente. Abraço

João Barbosa em 01 de fevereiro de 2013

Se a Constituição proibe o anonimato como pode a polícia incentivar o mesmo para desmantelar quadrilhas de traficantes, desmanches de carros, tráfico de drogas etc.?

moacir em 30 de janeiro de 2013

Caro Moacir, a seu pedido não publico o comentário. Mas digo: não se contenha, não! Abraço

moacir em 27 de janeiro de 2013

Setti, Eu gostaria de saber mais sobre essa nova legenda de atuação anônima pela internet,desencadeada a partir da Espanha.Que história é essa de Partido X? E de Democracia e Ponto? Abraços Caro Moacir, Pelo jeito, você está se referindo ao por ora denominado Partido X, cuja plataforma é constituída apenas de uma frase, "Democracia y Punto", ou seja, democracia e ponto final. Ele pretende reunir os princípios que levaram às ruas, em 2011, o movimento dos "indignados", que se alastrou por cidades de toda a Espanha e também por outros países da Europa e de outros continentes. Veja o vídeo http://www.youtube.com/watch?v=90deuJiQfTw Por coincidência, a sigla parece um pouco com o PxC, "Plataforma por Catalunya", um partido xenófobo, anti-imigrantes etc com poucos eleitores, fundado recentemente na Catalunha. Abraço

Ronaldo em 25 de janeiro de 2013

Ricardo, isto é uma tentativa de calar os brasileiros e a oposição. É mais uma forma de coagir. Claro que o povo não tem imunidade parlamentar para dizer o que pensa, mas não mudará muito, pois o que se diz aqui é a pura verdade e o sentimento do brasileiro que está sendo explorado pelos assaltantes dos cofres públicos. Lula e caterva poderá até nos processar, porém duvido que ele tenha a coragem de ir a justiça discutir o contraditório quanto as suas ações e enriquecimento ilícito do seu filho Lulinha. Antes de nos levarem a justiça vai ter de se explicar sobre os 30 milhões de euros que levou para Lisboa e também, o comportamento da sua amante Rosimary e o recebimento do valerioduto para cobrir suas despesas pessoais. O tiro vai sair pela culatra.

moacir em 24 de janeiro de 2013

Prezado Setti, Desde que você entrou de férias,este é o primeiro post pretérito,no qual eu comentei.Encontrei dois comentários meus aí embaixo. Foi estranho ler-me assim,tempos depois de ter escrito.Eu não salvo meus textos.Vou escrevendo e muitas vêzes nem faço a correção.Termino e envio.Daí as erratas.Teve até errata de errata, que vergonha! Num dos meus comentários neste post,após algumas ponderações,eu dizia que precisava me inteirar mais sobre o tema - Anonimato na Web - antes de formar opinião. Pois é,continuei pensando.Pensar é de graça e não dói,não é mesmo? E conclui que nada,nem os adventos da linguagem, da escrita,da imprensa,da rádio,da televisão revolucionaram de forma tão avassaladora a vida,quanto a WEB. Antes a comunicação de massa se fazia a partir de centros editores que operavam a notícia num fluxo de mão única: de um para todos.As tecnologias digitais permitiram uma nova forma de comunicação, que conectando seus usuários torna possível um novo tipo de caminho para a informação,de mão- dupla ou bidirecional,num modelo de todos para todos. A WEB possibilita a circulação de mensagens para além do tempo,do espaço e de muito mais,sendo um ESPAÇO onde as notícias graças a instataneidade,e a capacidade de memória,se multiplicam e se eternizam.Ela possibilita uma geração ininterrupta de conteúdos auto-produzidos e sua transmissão sem as fronteiras de interesses econômicos,culturais,políticos,locais ou globais. O fato novo é uma convergência de todos com todos e tudo. Portanto,não estamos mais falando de um meio,mas de um AMBIENTE de comunicação,de uma terra nova, onde se pode praticar sem restrições o ato de por em comum,de partilhar conhecimento,saber,tecnologias,acontecimentos. Neste território, qualquer pessoa pode pesquisar dados, elaborar textos,corrigí-los,e jogá-los na rede.Qualquer cidadão pode ser repórter,redator,editor e transmissor de notícias.Ou seja,na WEB,em última análise,somos todos jornalistas.Gerando informação,visão,percepção do vasto mundo. Essa possibilidade infinita de informação deveria determinar o fim do obscurantismo.E com essa morte deveriam ser sepultadas,também, todas as formas de manipulação,de dominação,de ilusionismo.Não é bem o que acontece,ainda.Quem sabe um dia chegaremos lá? Eu não gostaria de viver num território sem leis. Portanto,passei a acreditar que, após uma ampla e serena e internacional discussão,o uso da WEB deveria ser,sim,legislado.E a primeira emenda dessa nova Constituição deveria nos garantir a liberdade de expressão.Sem censura.Como consequência direta - o binômio liberdade/responsabilidade - alguns limites precisam ser definidos. Se podemos dizer o que quisermos sobre quem e o que quisermos,devemos,necessáriamente,ser responsáveis por nossas palavras. No comando deste espaço,nesses últimos meses,você me deu algumas lições sobre jornalismo responsável. Lembra da entrevista dada por Garotinho a televisão portuguesa SIC? Pois é,ali eu aprendi que o que é importante para um bom jornalista,não é dar o FURO do século,mais acreditar na FONTE da notícia.Acreditar na notícia.Acho que isto é ética,responsabilidade,comprometimento com seus quarenta anos de trabalho sério,respeito a credibilidade conquistada com tanto trabalho. Quanto ao ANONIMATO,nunca é demais dizê-lo,na WEB ele seria,se usadas todas as tecnologias de rastreio hoje disponíveis,FICTÍCIO.Nossos IPs podem ser rastreados. O advento de normas legais para o uso da rede e o entendimento de que o anonimato é ilusório,podem vir a ser o fim de muitos crimes e a faxina dos palavrões,das calúnias,das campanhas sórdidas,dos blogs sujos que hoje se multiplicam na internet. De resto,e falando a partir de minha vivência na WEB,o anonimato pode ser saudável.Apesar do blog possuir meu e-mail,através do qual sempre poderei ser encontrado,me faz bem escrevendo aqui,livrar-me do peso condicionante de ser marido,pai,filho,profissional,natural de,formado em e por aí vai.Aqui sou apenas Moacir e o que escrevo. Lembro-me de um comentário de Yoannis Sanches no Twitter,no qual ela dizia que nos taxis coletivos de Cuba o povo era mais valente e verdadeiro do que na amestrada Assembléia Cubana de mentirinha.E ela ponderava que talvez essas valentias e verdades se devessem a brevidade e o anonimato daqueles encontros nas corridas de taxis. Aqui eu escrevo mais leve,apesar de escrever o que penso.Não me policio,não podo meu texto,não me censuro.Escrevo ou canto: **Se desmorono ou se edifico, se permaneço ou se me desfaço, não sei,não sei.Não sei se fico ou se passo. Sei que canto.E a canção é tudo, tem sangue eterno e asa ritmada. E um dia sei que estarei mudo. Mais nada.** Funciona,para mim,como uma terapia.Falar faz bem. Verbalizar ajuda.Ler os demais comentaristas me explica muita coisa.O seu blog tem me ajudado a seguir acreditando. A você Setti,meu respeito pela absoluta coerência.E meu muito obrigado pelas aulas gratuitas de jornalismo. Um grande abraço.

P Madeira em 24 de janeiro de 2013

“Na internet, com todo o potencial que tem para democratizar as informações e a distribuição da opinião, está sendo distorcido o conceito de debate: escondidas atrás do anonimato, confiando na lentidão da Justiça e no custo financeiro para encontrá-las, há pessoas que passaram a dedicar-se à difamação pura e simples do adversário. Basta xingar, inventar, injuriar. E, como muitas vezes a manobra é combinada, enquanto o covarde anônimo não é encontrado grupos organizados usam a acusação para tentar desmoralizar a vítima.” (...) “É impressionante: existem pessoas que, por paixão política, estão dispostos a destruir reputações e vidas, desde que para isso tenham a proteção do anonimato. E existem empresas que estão dispostas a desafiar a Justiça para proteger os covardes anônimos. A internet é ótima: permite o acesso livre de multidões ao fornecimento de informação precisa. Mas, só vai funcionar se puder ser utilizada sem covardia, sem anonimato, de preferência com urbanidade. Entrar na discussão sem perder a educação. Será pedir muito?” ( Carlos Brickmann - “Os valentes treme-treme”)

Luiza Rotbart em 10 de dezembro de 2012

Ricardo Setti, quase nem acreditei na dissimulação dessa notícia. "(...)ameaças(...) revelando, no anonimato, uma “valentia” covarde que não teriam de outra forma" - isto é justamente o que o Estado e suas instituições a serviço de corporações criminosas fazem contra a população brasileira, sem que nada apareça na mídia. O juiz Thomaz de Souza e Melo sabe muito bem o que estou afirmando - a valentia covarde das instituições contra a população é uma constante!

Renan em 10 de dezembro de 2012

Artigo 5º, inciso IV da Carta da República: ‘é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato’.”

Renan em 10 de dezembro de 2012

Mais uma grande piada neste país, e como vai ficar a proteção 24 horas das pessoas que fazem este tipo de denúncia ao darem a sua cara a tapa? Esse país é uma grande palhaçada e começo a acreditar que esses juízes só existem para burlar a lei e não aplicar, vide a condenação FAJUTA dos políticos envolvidos no Mensalão, até quando esse país vai ser tão hipócrita?

Pamella em 05 de dezembro de 2012

E como ficam as denuncias anonimas? Como por exemplo o Canal do Otário, que denuncia, DENUNCIA! Mas eu entendo o porque de se querer que mostrem a identidade... Nossos governantes estão ai dando a cara a tapa, né?!!

Corinthians em 27 de novembro de 2012

Eu acho que sim, é uma decisão justa. Ninguém deve escapar da responsabilidade pelos seus atos. Devemos levar em consideração que a decisão diz que o site/provedor deve identificar quem fez os comentários. Não quer dizer que para realizar os comentários eu deva identificar no nome que vai aparecer para todos que eu sou o Fulano Beltrano CPF 999999999-99. Mas que eu devo sim prover estas informações para o site em questão - assim quem for ofendido tem a possibilidade de processar a pessoa, através do veículo. Eu não posso sair na rua e xingar qualquer um, pois posso ser processado por difamação, calúnia, danos morais, etc. O mesmo deve valer para a internet.

Chiberio em 27 de novembro de 2012

Eu considero isso como abuso do poder, ao certo pessoas fazem os seus comentário no anonimato por um motivo em particular, que devemos chamar de liberdade de expressão. Muitos que fazem esse tipo de coisa não é por que tem medo de se expor, mas pelo simples medo de quem eles tão relatando e geralmente são os 'fortes' os alvos desse tipo de comentário ofensivo. O chamado "Canal do Ótario", quem tem ou tinha, um canal no youtube fazia esse tipo de comentário contra as grandes empresas multinacionais que tomam conta do Brasil, e justamente por ele fazer os seus videos no anonimato cria-se uma coragem de falar realmente como se sente injustiçado com as falsas propagandas, ou os juros abusivos do nosso país possui. A internet é o único meio em que pessoas que fazem esse tipo de coisa tem a sua devida liberdade, claro que liberdade em um modo de expressão, e se o direito do anonimato for tirado da sociedade não termos mais armas para lutar contra eles. E sou totalmente contra a aprovação 'lei'. -Nesse comentário foi escrito com o tema do anonimato em parte de defesa e repressão, mas claro que existe casos em que ele é usado indevidamente.-

Denis em 27 de novembro de 2012

Paulo Cesar Guimarães: Acha mesmo uma decisão justa? Se eu denunciar uma empresa por irregularidade, quem vai me proteger contra algum atentado? Lembra-se do caso da Isadora que fez o blog "Diário de Classe" e hoje vem sofrendo retalhações? Se ela não tivesse mostrado sua identidade talvez não estaria passando por tudo isso. Se você pesquisar alguns vídeos no YouTube sobre denuncias, aonde os denunciantes estão escondendo o rosto, você vai poder ler diversas manifestações em seus comentários sobre ameaças de morte. É fácil falar, o difícil é fazer o mesmo.

Paulo Cesar Guimarães em 27 de novembro de 2012

Decisão justa. Quem não quer ter responsabilidade, que fique calado.

Ronaldo em 26 de novembro de 2012

É um claro cerceamento da liberdade de expressão, pois que o blogueiro não tem imunidade parlamentar. E a simples aceitação e comentários feitos a partir do noticiário levará a perseguição implacável.

João Leopold em 25 de novembro de 2012

É um passo para a respeitabilidade, normalmente procuro nem ler comentários anônimos, quem os coloca não percebe que está até em um nível abaixo do comentado. Uma legislação que seria bem-vinda seria a que punisse aquele que envia Spam, inacreditável o tempo que se perde os limpando já que cada vez que enviam mudam o remetente.

Vagner em 24 de novembro de 2012

Artigo 5º, inciso IV da Carta da República: ‘é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato’.”

Maycon em 24 de novembro de 2012

Pelo motivo toda a corrupção, roubo todos os dias mortes contantes esta sendo mostrada atra vez da internet mais rápido se esconder os verdadeiros fatos... não podem fazer isso e nosso e nossos direitos vamos correr traz disso também por isso que temos que cada vez nos unir...

Maycon em 24 de novembro de 2012

Isso e falta do que fazer... liberdade para todos

Corinthians em 23 de novembro de 2012

ME ENCONTRA! - 23/11/2012 às 11:41 Se seu IP foi disponibilizado em um dado momento, é possível rastrear a conexão até um lugar físico - no caso o computador da operadora - e verificar quem utiliza este IP. Caso seja um IP dinâmico usado já há algum tempo, ainda assim é possível verificar o histórico ou logs de utilização, além de fechar o cerco em uma região restrita. Para se manter anônimo são necessárias ferramentas sim - e apagar muito bem seus traços.

ME ENCONTRA! em 23 de novembro de 2012

. Como "provocação" inventei um e-mail e aderi novo nick. Sem usar as "ferramentas" disponíveis, meu IP está disponibilizado. APENAS com essas informações, agora, é simplesmente impossível de se identificar quem sou e onde estou... A coisa mais simples na web é estar em completo anonimato - e sem usar nenhum recurso de hardware ou software! Tudo graças à incompetência das operadoras que fornecem o serviço. .

Augusto em 23 de novembro de 2012

Sou programador, amante da informática e da web mas, como cidadão, tenho que concordar com a decisão do juíz. A internet não pode se manter como "terra de ninguém" onde as pessoas fazem o que querem e não são responsabilizadas por isto. Temos que criticar sim, exercer nossa cidadania e exercer nossa liberdade de expressão mas com muita responsabilidade (coisa que falta à grande maioria dos brasileiros). Temos que nos lembrar das sábias palavras do tio Ben (Spiderman): "com grandes poderes vêm grandes responsabilidades".

Travis Scott Gianotti em 23 de novembro de 2012

Muito interessante esse caso. A liberdade de expressão, de um lado, e a necessidade de evitar crimes e abusos, do outro. Como sair dessa enrascada? Não sei o caminho, acho que ninguém sabe. O juiz ditou uma sentença, mas muita coisa ainda virá por aí.

Pinóquio em 23 de novembro de 2012

Vocês acham mesmo que os anonymous vão deixar essa lambança acontecer? ahahaha! Eu pago para ver.

Ro em 22 de novembro de 2012

Quando disseram que guerras serão iniciadas a partir da Web, como o papo: "A Terceira Guerra Mundial será na Web", não mentiram, pois está a começar e será aqui mesmo no Brasil onde a primeira bomba irá estourar. Que comesse o regresso.

Fillip em 22 de novembro de 2012

Achei um pouco estranho você escrever esta matéria e não conhecer o Canal do Otário. Mas, você tem razão no que diz sobre o “anonymity cartoons”. Não é estranho, Filip, porque eu não tinha em mente qualquer pessoa ao escrever meu pequeno comentário. O principal, no post, não era o comentário, mas passar adiante a informação da decisão judicial, publicada pelo "Consultor Jurídico", revista eletrônica conduzida pelo meu amigo Márcio Chaer. Um abraço

Alguém em 21 de novembro de 2012

"no anonimato, uma “valentia” covarde que não teriam de outra forma" covarde? Creio eu que não há inocentes como antes, como um ex presidente mencionou uma vez,- forças maiores o impediam de fazer maiores esclarecimentos- infelizmente essas forças ainda existem, e nesse país corrupto, temos que ser cuidadosos. E como o anonimo disse, essa decisão deve ter vindo das empresas que prestam esses serviços ineficientes, caros, etc. Viva esse país de corruptos e a falsa democracia.

cabeca em 21 de novembro de 2012

caro ricardo, porque vcs trocaram a foto que estampava esta reportagem?!!! Troquei a ilustração para não acharem que eu estava me referindo ao Canal do Otário, que até então não conhecia. Na verdade, o sujeito teclando com um saco de papel enfiado na cabeça é uma ilustração utilizada, em diferentes versões, em centenas de diferentes materiais na Web no mundo todo para caracterizar o anonimato. Basta você clicar em "anonimity cartoons" no Google e vai ver. Mas vários leitores julgavam que eu queria censurar ou criticar o Canal do Otário, que absolutamente não era minha intenção. Então troquei. Ele próprio entrou em contato com um comentário simpático, que respondi. Abraço

anonimo em 21 de novembro de 2012

Essa putaria e devido as empresas que oferecem serviços de péssima qualidade, ai se ofendem com um comentário. Como o outro usuário falou o que o brasil vive hoje e sim uma democracia falsa, vivemos em total ditadura, não tem nada de livre nessa bagunça, a mídia não mostra a verdade, e quando mostra manipula ela, ate quando vamos ficar queto vendo estes otários, faceiem o que querem no nosso governo. Muitos esquecem, mas o governo e do povo, os trouxas de terno são apenas nossos representantes, não fique calado. Caso este blog venha tirar meu comentário, ele sera o próximo a receber uma palavra no Youtube ou qualquer rede social. Puxa, que medo... O interessante vai ser ver quantos leitores conseguirão entender o que você escreveu...

Angelo Losguardi em 21 de novembro de 2012

Reynaldo-BH, . Você que tem um forte conhecimento da área jurídica, talvez possa dar algum esclarecimento adicional sobre a interpretação da coisa (as explicações técnicas foram excelentes, embora não seja o que mais me preocupa hoje). Vou explicar melhor: imagino um cenário onde esse governo podre, por meio de algum de seus capangas, se diga "ofendido" por críticas feitas pela internet EM algum veículo por supostos anônimos (como você esclareceu muito bem, o anonimato na web tecnicamente é quase que utópico...). . Pois bem. Vamos imaginar esse cenário então... Isso vira uma jurisprudência os juizes passam a liberar informações no piloto automático. Daí o capanga-fascista faz uma notificação extrajudicial a algum provedor de internet e pronto: tem-se nome, endereço, telefone (afinal, se o próprio juiz já passou as informações mais difíceis, por que seria o provedor a criar problemas?). Maravilha, não? Pode melhorar: ele joga o nome do sujeito no google ou no facebook, obtem o local de trabalho, o nome dos familiares, etc. Daí quando um cidadão estiver comentando algo na internet e fizer uma crítica ácida ao governo lá na sua casa, às 11:30 da noite, ok: um desses trastes do MAV do petê que são "lotados" no veículo de mídia onde ele está comentando vai só pegar uma tabelinha, ver o nome real do fulano, seu telefone, e dar uma ligadinha pra casa dele fazendo ameaças de morte. É o que eu chamo de "sonho de uma noite de um vermelhão". Não tenho a menor dúvida de que isso aconteceria, pois esses caras são imorais, bandidos mesmo. . Era isso que eu achei muito estranho nessa decisão judicial. Liberar essas informações pra quê? Ora, se alguém está realmente ofendido o caminho é a Justiça. E a Justiça sim é que deve, na minha opinião, procurar e/ou notificar, tornar réu ou não um determinado ofensor. . Mas eu acho que não é o caso aqui, não? Era em suma isso que eu queria perguntar. Acho que minha visão negativa do que está ocorrendo prevalece, não? .

Manolo amonimato em 21 de novembro de 2012

É impressão minha ou estamos prestes a entrar em uma ditadura de falsa democracia? Isso é para proteger grandes empresas q estão sendo criticadas no YT, nada mais...

Otario A. Anonymous em 21 de novembro de 2012

Olá Ricardo Setti, Minha intenção ao postar um comentário sobre sua notícia na minha página do FB não era criticá-lo ou criticar a revista, mas sim, apenas a decisão do Juiz. Tenho certeza que a maioria das pessoas que acompanha o meu Canal entendeu o meu recado. PS: sinta-se a vontade em publicar esta msg. Saudações Olá, O. A. Não tenho dúvidas sobre suas intenções e acho que você faz um trabalho legal --eu não conhecia até agora, mas vi e gostei. O problema é que muita gente, não sei por que razão, não entendeu o sentido do post. Tanto é que muitos se referiam a uma nova "lei" que não estava em lugar algum -- nem no post, nem na vida real, porque, como você sabe, não se trata de lei alguma, mas de uma decisão judicial. E você poderia, perfeitamente, ter me criticado, sim, sem problemas. Crítica é legal e saudável. O que é uma droga são ofensas, xingamentos, enxergar coisa suja num trabalho limpo, ameaças -- isso é que é ruim. Um abração pra você e continue fazendo um bom trabalho.

daniel em 21 de novembro de 2012

Na realidade eu não concordo. Somos livre para nos expressar. Não sou obrigado a ser identificado por algo que falei que está certo. Por exemplo: se 70 mil brasileiros falam mal do Macdonalds eles vão querer saber a identidade de todos para os punir? Acorda gente! A escravidão e a censura são coisas do passado. Temos que falar sim. E não é uma lei que vai nos calar.

Anonimo em 21 de novembro de 2012

Pros senadores o voto é secreto né.... Mas pra criticar politico safado, empresa safada e instituição que só lasca o cidadão, tem que mostrar a cara! Ah.... Você se engana e está mal informado. A grande maioria das votações no Senado NÃO é secreta. E há projetos em andamento para eliminar as que são, como as referentes à escolha de ministros do Supremo, por exemplo.

Brazuka Pocoto em 21 de novembro de 2012

Um dos videos mais acessados no momento no youtube éo canal do otario.O cara so fala a realidade de um pais repleto de espertalhões,que nos quais acharam as tetas das vacas mais gordas do planeta para mamarem.E quem sempre paga a conta final éo povão.Que aceita tudo mais tudo, e não tira a bunda do sofa para reividicar seus direitos.Hora se os espertalhões estão incomodados, que baixem os JUROS ABUSIVOS, simples e facil.Num pais comanddo por pistoleiros,quem se atreve mostrar seu rosto.E ainda vem um juiz com esse papo.......

Reynaldo-BH em 21 de novembro de 2012

Creio que sempre que este tema é postado por cá, se torna campeão de comentários. O que é ótimo. A WEB é uma realidade absolutamente inovadora. E de pouco tempo, quando olhada por uma perspectiva histórica. Imaginemos que em 1964 tivéssemos acesso às informações (impossíveis de serem censuradas) e a possibilidade de estabelecimento de uma rede de opiniões, até quando a ditadura teria sobrevivido? O maior temor de Cuba não é uma nova invasão na Baía dos Porcos. São os blogueiros que ousam alcançar leitores até fora da própria ilha. Na Argentina nestes dias (assim como em Espanha, Portugal e Grécia) não são sindicatos que convocam manifestações. Ao contrário, estão a reboque das redes sociais. São inúmeros os exemplos. Li cuidadosamente os comentários postados. E com opiniões bastante consideráveis. Como os de Diego Rafael, Moacir (como sempre), Bruno Moreno, Alecsander de Sousa Santos, Marcondes Witt e Angelo Losguardi (outro sempre excelente), entre outros. Creio mesmo que a coincidência da ilustração com o Canal do Otário foi o estopim desta “revolta” que nasceu desta confusão. O próprio Canal do Otário – que conta com 108.000 usuários do FB que o curtem, usa a ilustração do saco de papel na cabeça como cópia de outras ilustrações no mundo todo. Em Portugal – já em 2006 – havia um grupo assim. Outra confusão é que ocorre entre uma decisão judicial (nascida de lei aprovada) e um projeto de lei (a ser criado no Poder Legislativo, como o absurdo Marco Zero da Internet, em fase de pré-votação) e mesmo uma lei (inexistente). Um juiz – no direito legal que possui – prolatou uma sentença que PODE mesmo ser reformada em instâncias superiores. O que chama a atenção neste post é o nível de outros comentários. Há uma discussão recorrente por aqui se através traces (de diversos níveis) se pode ou não identificar usuários com maior domínio de TI. A resposta é quase sempre: não! Não é verdade. Pode-se sim. Depende da ferramenta utilizada, do nível dos tracers, da quebra de códigos de criptografia (autorizadas), a ajuda dos comitês gestores internacionais, etc. Um destes ou todos. A Polícia de SP consegue sucesso em mais de 98% das tentativas. O uso de softwares como Bitshare, HideIP, ExpatShield (os cito por serem comuns e de fácil rastreabilidade : NOTA; para quem conhece) não dá ao usuário a garantia de não ser encontrado. Altera-se o IP mas deixa-se SIM rastros. Dá trabalho? Sim. E começa a partir do destinatário x horário e frequência. É um sistema de rede neural (com um algoritmo poderoso) que poucos dominam. Mas existem. É uma guerra de gato e rato sem fim. Novas ferramentas de tracers são disponibilizadas (especialmente por agências americanas e israelenses) e a cada dia, novos scripts são disponibilizados para dificultar esta informação. (Nota histórica): Bin Landen teve o endereço descoberto com precisão pois acreditava que suando IP falso (geralmente da Europa Oriental) conseguiria a invisibilidade desejada. E fazia constantes trocas, auxiliado por um especialista que não sabia (creio que ao menos desconfiava) quem era o “cliente”. O buraco é mais embaixo. É de definição de qual WEB queremos. Limitada e sob censura ou ameaças! JAMAIS! Seria insuportável. Queremos que o direito de ofensa (e não críticas), xingamentos ( e não discordância), e ameaças reais sejam garantidos? Eu, por mim, repito NÃO! A solução simplista de igualar uma crítica a uma empresa (como Canal do Otário faz brilhantemente) ou a denúncia de maus-tratos e crianças com ameaças de morte leva a uma situação limite: NO EXTREMO – como exercício de lógica – seria o mesmo que proibir jornais em nome das cartas anônimas envidas com ameaças. Há que se ter um equilíbrio. Terá que ser via Justiça? Necessariamente, Senão continuaremos a ter um “território sem lei” como hoje, onde cada um pode ir atrás do IP de outro ou cada um pode se ocultar para chantagear, agredir ou ameaçar. Os motivos para uma intervenção da Justiça teriam que ser claros, comprovados e atendendo a diversos quesitos. O que não concordo é com este conceito de “nada a fazer”. Não é democrático. É anárquico. Tão sério como ouso indevido da WEB é o controle desta por Estados, seja qual país se proponha a isso. Temos que chegar em uma termo que respeite a DEMOCRATIZAÇÂO efetiva da WEB, sem defender a anarquia. E afastar este controle que não é regulamentado nem discutido. Abraços a todos.

Senhor Anonimato em 21 de novembro de 2012

Veja, obrigado por me alertar dos erros. Irei endireitá-los então. No meu texto, ao invés da expressão "projeto de lei", irei colocar "decisão judicial". Criticar a definição judicial ou concordar com ela é o mínimo de como posso agir e comentar aqui é ir além, é expor meu parecer para que as pessoas fiquem cientes e possam consentir ou não. Ao abrir um espaço destinado para comentários quer dizer que o site e a revista estão de acordo em observar interpretações (que podem ser de desaprovação) sobre o que foi escrito e como tal foi redigido. Por isso ao dizer para mim: "atacar a revista, que não tem nada com isso", tenho de discordar, pois foi a revista e seus redatores que escreveram a reportagem, logo TÊM TUDO A VER COM ISSO. E como poderia eu ter lido somente o título para afirmar "Também não é mencionado na reportagem a possibilidade de censura lesiva que a lei cria, tomando somente um partido." ? Veja, não haja como os que querem censurar o anonimato, aceite as críticas.

Antonio Carlos em 21 de novembro de 2012

Precisaremos sair as ruas com sacos de papel na cabeça dizendo que somos todos o "Otario" rsrs soou meio estranho mas espero que entendam o recado rsrs

Eduardo Lima em 21 de novembro de 2012

hahahahah, podem até fazer, mas existe outros meios, é só o pessoal migrar pra deep web, usando o Tor Onion, freenet e outros, Ip escondido atrás de IP, pra achar é quase impossível. Boa sorte, isso só vai popularizar a deepweb no brasil.

Luiz em 21 de novembro de 2012

Sim muita pessoais ficam no anonimato, para poder se expressar mostrando sua indignação por algo ao motivo, oque o leve preservando sua identidade por causa de represaria maiores, a quebra do sigilo expõem a pessoal, então a reprime de qualquer liberdade de expressão, mas a liberdade de expressão pode ser praticada sem o anonimato e sem insultos já que isso faz parte da cultura brasileira.

Thiago em 21 de novembro de 2012

Que democracia mais mascarada a nossa!!!! Querem revelar o nome de quem reclamar de algo, mas sera que irão proteger o reclamante depois?

Brasilio Thomazo em 21 de novembro de 2012

Só me pergunto se tal atitude seria tomada caso as vitimas fossem apenas brasileiros comuns, sera mesmo que fariam todo esse alarde se as vitimas fossem apenas os blogueiros comuns (pessoas sem nenhum vinculo politico/multinacionais/mídia). Acho que se for tratar de liberdade de expressão temos que cavar bem fundo, temos que retirar a parte onde a lei defende uma pessoa que se sentiu ofendido com a verdade, pois se oque uma pessoa falou foi a verdade sobre um mentiroso então porque diabos a "lei" (advogados bem caros) tem que proteger o mentiroso? Mas oque dizer sobre um país que promove a alienação da população só por conta de "IBOP".

Marcos em 21 de novembro de 2012

Se criticar um produto é ofensa! Se criticar um serviço é ofensa! Se criticar o governo é ofensa! Então querem que vivemos com a merda que temos hoje, que aliás sempre tivemos. Brasil, sempre cagando em você!

Alencar em 21 de novembro de 2012

Essa decisão beneficia a quem ?????? As empresas , que não querem que a merda de seus serviços seja jogada no ventilador e a "massa" toda saiba !!!!Isso nada mais e que uma manobra ....para lesar o consumidores !!! Isso e Brasil ....um lixo !!!! Vamos la, se vc é consumidor e acha um absurdo a taxa de juros ou que o serviço prestado é ruim . Vc não poderá criticar a empresa pelas"Redes sociais ,internet" para alerta os demais consumidores , que poderão se dar mau contratando tais serviços ! Que isso............. é absurdooooo, a ditadura já acabou e ainda se deparamos com isso !!!

willian em 21 de novembro de 2012

acho bom porque homem que é homem mostra a cara nao se esconde e quando se insulta alguem deve se ter provas do que fala e nao simplesmente porque nao vai com a cara dessa pessoa um exemplo vivo metendo o pau em politicos que dizem que cubatão é uma cidade modelo eu moro na baixada e sei a poluiçao e os metais pesados disto aqui por isso meto a boca si amanha alguem quiser me proçessar eu mesmo levo e gravo o local onde retirarei sedimentos para o juis analizar,provando que o unico modelo desse pais são politicos mentirosos que tentan algum credito la fora.com mentiras deslavadas.

Cleres em 21 de novembro de 2012

Não publico ofensas e mentiras.

Cidadão otário em 21 de novembro de 2012

Claro, muito justo, eu sou uma merda de um empresário que tenho uma empresa que presta um serviço de bosta! dai um cliente me critica, eu vou saber que ele é, dai mando matá-lo! o/ brasil sil sil

Betao em 21 de novembro de 2012

A ilustração e a decisao da justiça estao sendo claramente para atingir o Canal do Otário.... Francamente! O Canal do Otário, do qual nunca havia ouvido falar antes, usa uma ilustração igual a CENTENAS, ou talvez milhares, de outras que há na Web. A ilustração inicialmente escolhida foi feita nos ESTADOS UNIDOS. A segunda -- porque eu substituí a primeira -- também. Quer fazer uma experiência? Coloque no Google, em inglês, "anonimity illustrations", "internet anonimity illustrations" ou "anonimmity cartoons" e veja a montanha de ilustrações que aparecem de alguém teclando com um saco enfiado na cabeça. O seu amigo Otário está inventando a roda.

Betao em 21 de novembro de 2012

Quem escreveu o post fui eu, você veio e ofendeu a revista VEJA, que está lá, quieta no seu canto. Então não sai sua crítica.

Alessandro (sem medo de censura) em 21 de novembro de 2012

Mas que bacanal está isso ein? o que me garante que esse "julgamento" não foi feito na verdade para revelar identidades de pessoas que criticam as malditas empresas e políticos deste pais que pouco se lixam para a população? Globo sempre invertendo as coisas.... Santo Deus, o que é que a Globo tem com isso? Você nem leu o post!

CARA do sms em 21 de novembro de 2012

VÃO TOMAR NO C# BANDO DE FILHOS DA PUT@ SÓ QUEREM FODER ESTÁ MERD@ FALSA DEMOCRACIA DITADURA DA PORRA, EMPRESAS QUE VENDEM O QUE Ñ TEM, VEM ACHAR MEU IP BANDO DE FD P! O juiz do Rio de Janeiro não merece seus xingamentos. Ele julgou como achou que deveria, à luz da Constituição.

Rodrigo em 21 de novembro de 2012

Um tiro no pé, brasil dando passos pra trás.. terrivel

joao em 21 de novembro de 2012

essa sua ilutraçao ofende os usuarios da internet pois tenta por na cabeça das pessoas que o anonimo é bandido ! e ai estamos ofendidos com isso ! podemos cobrar punicoes para quem fez essa revista ? revista veja, não comprem

joão em 21 de novembro de 2012

Olá amigos! Sou Ator e empresário no RJ. Fiz um site o puto bagarai, onde falava algumas verdades sobre politica e religião. instituições e pessoas religiosas que roubavam descaradamente o povo. coisas e fatos absurdos do gorverno, como leis, aumentos e outras desgraças. Mostrei meu rosto e não se passou uma semana, fui ameaçado por um desses líderes religiosos em um programa de TV. Se o que eu dizia era mentira ou calúnia, bastaria ignorar. Não foi o que aconteceu. Se o anonimato como o Canal do Otário, que está mexendo com tantos "grandes" acabar. Por onde vai andar a liberdade de Expressão? A série de vídeos se chamava "máfia religiosa" eu retirei tudo do ar, visto as ameaças. Abraço.

Ênio Moura em 21 de novembro de 2012

Engraçado, na net querem acabar com o anonimato. Porque os votos de deputados e senadores q decidem por todo o pais podem ser anônimos? E isso vcs nao questionam?

Diego Rafael Fonseca Carneiro em 21 de novembro de 2012

É sabido que o anonimato é hoje utilizado não só por criminosos ofensivos, mas por pessoas que denunciam CRIMES cometidos contra o consumidor, que em outras circunstâncias sofreriam retaliações que o impediriam de continuar com seu nobre serviços de utilidade pública. É como o caso o do voto, se ele não fosse secreto, as pessoas seriam coagidas a votar nesse ou naquele candidato.

Senhor Anonimato em 21 de novembro de 2012

Um absurdo! Há tantos Blogueiros e Vlogueiros por ai que fazem conteúdos incríveis de denuncia. Agem para o bem da população, deixando com que o cidadão tenha a livre escolha de qual meio de comunicação irá assistir e confiar. Falam a verdade que não é declarada por emissoras de canais. Essas manejam as informações para interesse próprio e de maiores, como a Globo e muitas outras. Existem revistas, como a Veja, que realizam da mesma sagacidade,muitas vezes de forma sutil. Agem como nessa matéria, colocando a foto de um anônimo que utiliza uma máscara de assaltante, transmitindo a ideia de mal feitor (o que tem grande impacto no inconsciente, principalmente do leigo digital).Também não é mencionado na reportagem a possibilidade de censura lesiva que a lei cria, tomando somente um partido. Retirar o anonimato é fundamentalmente mais uma forma de censura. Descobrir a identidade de um delator de ampla competência, muitas vezes abre o espaço para um inquérito judicial, capas de por fim as atividades do mesmo. Não duvido nada que tal projeto de lei seja de feitio de grandes instituições e endinheirados, que inclusive possam injetar capital para que a lei entre em vigor. Uma das grandes doenças da mídia brasileira é a imparcialidade. Muitas pessoas já perceberam isso e parte delas vão para internet e expõem para o resto o que ocorre do outro lado da moeda. Você prestou tanta atenção ao post que descobriu um "projeto de lei" que não existe, nem foi citado. Tudo o que você fez foi criticar uma decisão judicial e atacar a revista, que não tem nada com isso. Faça o seguinte: leia o post. Faça uma forcinha. Passe do título.

Otavio em 21 de novembro de 2012

Sim! Censura! Essa é a palavra para esse tipo de caso, nós não vivemos em um país onde se tem liberdade de expressão, vc é caçado e julgado pela sua opinião. Foi por isso que abandonei a profissão de jornalista, era apenas um fantoche nas mãos de donos de jornais e políticos que faziam maracutaias visando lucro com o dinheiro do povo.

Diego Rafael Fonseca Carneiro em 21 de novembro de 2012

É sabido que o anonimato é hoje utilizado não só por criminosos ofensivos, mas por pessoas que denunciam CRIMES cometidos contra o consumidor, que em outras circunstâncias sofreriam retaliações que o impediriam de continuar com seu no

Marceleza em 21 de novembro de 2012

Tragicômico! As gransdes famílias detentoras do poder manipulam mídia e governo através de "testas-de-ferro" para manter seu anonimato... quanto a isso tudo bem! No Brasil, se querem proibir é porque incomodou ou ainda vai incomodar...

simone em 21 de novembro de 2012

peço por gentiliza para que não publiquem o meu comentario logo abaixo obrigada

moacir em 21 de novembro de 2012

Prezado Setti, Gostaria de comentar comentários.Seus,dos amigos do blog. Por diversas vezes,você pede aos leitores que leiam o post com calma. Cogita se por acaso leram apenas o título.Acha engraçado que o simples fato de você PUBLICAR UMA NOTÍCIA, leve as pessoas a concluírem que você pensa assim ou assado.Defende a MODERAÇÃO do blog e indaga**Em que planeta você vive?** Vivemos,prezado Setti,num país onde inexistem debates quando as idéias são diferentes,onde quase nunca as notícias são lidas,os fatos separados,as ideias despertadas para que todos possam conversar com mais clareza.Onde não se pratica a contraposição de idéias que leva A OUTRA IDEIA. Onde quase todo mundo esqueceu que DEMOS significa POVO e que portanto,os cidadãos de uma democracia não tem apenas direitos,tem o DEVER de participar do sistema político que,por seu lado,protege os seus direitos e as suas liberdades.Onde ninguem ouviu falar que as sociedades democráticas estão sempre empenhadas nos valores da moderação e da tolerância,pois a INTOLERÂNCIA, por si só, é uma forma de violência ( segundo Gandhi ) Há no seu blog TEMPERANÇA.Um equilíbrio.Uma generosidade no tratar da vida.Persista.... Mas deixando pra trás a dialética para adentrar no terreno dos fatos você não acha que apesar da indescupável desonestidade jornalística de suas representantes,da arrogante retratação de quatro linhas,de Jânio de Freitas estar escrevendo de forma cada vez mais ininteligível, a FSP tem o direito de publicar conforme pensa e apoiar quem bem entender? Acho interessante como noutras partes do planeta jornais podem sim,apoiar fulano ou beltrano e declarar seu apoio em seus editoriais de forma clara,aberta. Quase 300 períodicos o fizeram nas últimas eleições presidenciais americanas .A CNN vai para um lado, a FOX para o outro,o povo acompanha os dois noticiários E FILTRA e decide de que lado quer ficar.Sem polêmicas.Agora, jornalistas flagrados a inventar notícias são banidos das redações,em vários pontos do planeta. Se um jornal,negando sua própria razão de ser,esconde ou distorce fatos,ele desrespeita seus leitores,perde credibilidade,é desmascarado,se suicida.Agora qual é o problema da FSP ser situacionista? Quem não gosta pode sempre cancelar a assinatura.Se ninguem fosse do contra,se nos privassem da crítica,se todos pensassem como nós ,a vida não perderia metade da graça? Caro Moacir, obrigado por seu comentário sereno e circunstanciado. Ele se prestaria a horas de conversa. Mas vou focar em um ponto, apenas: não há nada de errado, do ponto de vista jornalístico, de um jornal, por exemplo, nos Estados Unidos, apoiar um candidato ou outro. O que está errado é esse apoio se transferir da página de Editoriais, de Opinião, para o NOTICIÁRIO. Os grandes jornais americanos e britânicos, que a meu ver são os melhores do mundo, não misturam as coisas, ou fazem o possível, dentro das limitações do ser humano, para que isso não ocorra, para buscar uma objetividade que, no plano do absoluto, naturalmente não existe. Como disse certa vez um grande mestre do jornalismo em uma palestra que assisti, a objetividade jornalística plena é inalcançável -- mas a gente tem que estar, ao fazer o noticiário, sempre tentando atingi-la. Uma coisa é recomendar um candidato, por tais e quais razões, num editorial. Outra é distorcer o noticiário para beneficiá-lo. Sua comparação entre a Fox e a CNN para mim não vale. A CNN procura ser imparcial, e, entre outras coisas, em suas bancadas de comentaristas tem sempre gente de várias tendências políticas. A Fox faz PROPAGANDA em seu NOTICIÁRIO, e 99% de seus comentaristas são ligados à direita republicana -- vários deles são POLÍTICOS aposentados ou semi-aposentados, alguns até ex-candidatos a candidatos à Presidência. Então, não haveria mal algum em a Folha apoiar o governo em seus editoriais (coisa que, aliás, o jornal não faz, ou o faz só muito pontualmente), desde que mantivesse, ou mantenha, o máximo de objetividade em seu NOTICIÁRIO a respeito do governo. Quando isso não ocorre, o jornal perde credibilidade perante seus leitores. A Folha ou qualquer outro. Já meu espaço aqui é diferente. Passei uma vida inteira de jornalista procurando ser objetivo e imparcial -- como repórter, redator, editor-assistente, editor, redator-chefe e diretor de Redação. Hoje, passadas mais de quatro décadas de profissão, mantenho um blog de OPINIÃO, escrevo o que penso. Não faço reportagens e nem pretendo ser imparcial. Tomo partido, digo de que lado estou, critico o que me parece errado e elogio o que considero correto, procurando escorar minhas opiniões em fatos e argumentos. Um grande abraço

Felipe em 21 de novembro de 2012

Só os consumidores e a população saem perdendo se esta decisão virar jurisprudrência.

Herbeth ferreira em 21 de novembro de 2012

Bom isso tudo é um absurdo pois tem muita gente ai falando apenas a nossa triste realidade e se eles forem expostos certamente algo de muito ruim acontecera com ele,pois hoje a muitos videos detonando com as empresas que sacaneam todos nos com produtos enganosos e outros fatos que a tv nao mostra

Anônimo em 21 de novembro de 2012

Bem, então tentem descobrir quem comentou isto aqui! Boa sorte!

Heckel em 21 de novembro de 2012

kkkk daqui a pouco vamos ter que declarar quantas horas de sonos temos por dia, quantos rolos de papel higiênicos gastamos em um mês, ou até mesmo quantas fezes queremos ser anônimos para podermos falarmos daquilo que nos incomoda.... ops isso já estão tirando não é mesmo !? Brasil, ordem pros pobres, progresso pros ricos

Ermerson em 21 de novembro de 2012

Go go fazer perfis fake para continuar fazendo o que queremos fazer, mas será que isso ai inclui o IP ? se for assim gogo Lan-Houses.

Flávio em 21 de novembro de 2012

E Ricardo voc^E est’a tratando esse assunto como se isso se referice a um mero cidadão sendo ofendido, quando na verdade estamos falando do que realmente faz a diferença que são as grandes empresas que estão ficando loucas por estarem sendo espostas inescrupulosamente por pessoas que ja estão de saco cheio de ser passados pra traz. Pense bem e no assunto e veja o canal do otário e outros canais no Youtube porque você vai ver que você é só mais um... Ja é hora de mudar essa palhaçada. "E não se trata de retaliar, mas de alguém que, se se sentir ofendido, poder tomar providências, na Justiça, contra o ofensor""(Ricardo Setti)

walter em 21 de novembro de 2012

Quem responde em negrito é o Ricardo? Apenas curiosidade... Tanto faz o que acontece na web, rs. Sim, quem responde em negrito sou eu. Abraço

Bruno em 21 de novembro de 2012

A lei veda o anonimato, mas não proteje quem faz a denúncia, aliás, a intenção dela é essa mesmo, matar quem diz a verdade. Os governos se cagam de medo do inimigo sem rosto...foda-se essa lei, famos fuder com esses FDP! JÁ ESCREVI DUZENTAS VEZES, MAS NÃO ADIANTA: NÃO HÁ "LEI"!!!! FOI A DECISÃO DE UM JUIZ DO RIO DE JANEIRO. O que lhe parece ler o post inteiro, passar do título?

Flávio em 21 de novembro de 2012

E Ricardo voc^E est'a tratando esse assunto como se isso se referice a um mero cidadão sendo ofendido, quando na verdade estamos falando do que realmente faz a diferença que são as grandes empresas que estão ficando loucas por estarem sendo espostas inescrupulosamente por pessoas que ja estão de saco cheio de ser passados pra traz, pense bem e n E não se trata de retaliar, mas de alguém que, se se sentir ofendido, poder tomar providências, na Justiça, contra o ofensor.

Thayce Maia em 21 de novembro de 2012

Aaaaaahhhh se meu dinheiro desse! Adoro ser enganada!

Eduardo Pereira em 21 de novembro de 2012

Por que não tiram o anonimato do disque denúncia também? Se uma lei vale para o mundo virtual deve, obrigatoriamente, valer para o mundo real...é inconcebível ver que nossos políticos têm a capacidade de olhar uma pequena parte do todo e, ainda, preocuparem-se com o que é desnecessário enquanto educação, saúde e segurança vão para o ralo. as cadeias e presídios já estã cheios de quase todo o tipo de gente, menos de corruptos e ladrões de terno e gravata. logo, acredito que, enquanto não mudarmos os valores das coisas, sempre nos preocuparemos com "coisinhas" e deixaremos o que realmente importa para os futuros cidadãos brasileiros, que estão cada vez mais alheios à realidade da vida. não quer ser avacalhado em uma rede social, não fale bobagens, não semeie o ódio e a discórdia. se nosso povo tivesse educação suficiente, não precisaria alguém parar e criar uma lei abstrata dessas (e isso vale pra lei Carolina Dickman também, não deseja ter sua imagem maculada, não tire fotos íntimas...) Caro Eduardo, já escrevi dezenas de vezes, mas parece que não adianta: não há LEI ALGUMA. Foi a decisão de UM juiz no Rio de Janeiro. Que tal, antes de escrever seus futuros comentários, você ler o post inteiro, e não apenas o título e as primeiras linhas? Você acabou perdendo o seu tempo ao falar em "lei" -- algo que não existe nem no post, nem no mundo real -- e em esculhambar os políticos, que neste caso não tiveram qualquer papel ou influência.

Flávio em 21 de novembro de 2012

Uma vergonha isso ai!! acho que finalmente existe um meio de falar a verdade sem ser morto e ai vem os bandidos da justiça pra querer calar as pessoas de boa fé e boas idéias que existe nesse pais de bandidos que é o nosso ''querido'' Brasil!! Isso não pode acontecer!! Apoio ao Cauê Moura, Otário e a todos os blogueiros e canais do youtube que estão fazendo a diferença!!!!!

Flávio em 21 de novembro de 2012

Uma vergonha isso ai!! acho que finalmente existe um meio de falar a verdade sem ser morto e ai vem os bandidos da justiça pra querer calar as pessoas de boa fé e boas idéias que existe nesse pais de bandidos que é o nosso ''querido'' Brasil!! Isso não pode acontecer!! Apoio ao Cauê Moura, Otário e a todos os blogueiros e canais do youtube que estão fazendo a diferença!!!

simone em 21 de novembro de 2012

Porque não criam uma lei para impedir de aumentar o salário dos vereadores que subiu mais de 100% poxa será que eles merecem ? coitadinhos trabalham tanto né, enquanto muitos pais de familia dam duro pra sustentar uma familia com 622 reais que absurso o que adianta aumentar o salario minino se as coisas aumentam que gente egoista o qeu adianta acumular tanto dinheiro roubar pra que isso morre não leva nada. Agora em vez de se preocuparem em melhorar os serviços que o povo paga com sacrificio ainda é enganado eles se preocupam em anonimato a fala sério é falta do que fazer msm Cara Simone,vereadores ou políticos nada têm a ver com o que descrevi no post. Não existe lei sobre o assunto. O post narra uma DECISÃO DE UM JUIZ do Rio de Janeiro. Me faça uma grande gentileza: leia de novo o post, com calma. Aí tudo ficará claro para você. Um abraço

Neto em 21 de novembro de 2012

eh brincadeira isso né... Liberdade de expressão nesse país não existe é balela, cade a democracia... nem direito de ir e vir nós Brasileiros não temos... isso é uma pouca VERGONHA,os SENADORES E DEPUTADOS tbm deviam avisar que estão roubando... deviam se identificar tbm... FICA A DICA !!!!!!!

Leonel em 21 de novembro de 2012

Lendo novamente, vi que a expressão "de encontro" está correta.

Leonel em 21 de novembro de 2012

Curioso ler alguns comentários... para esses, não existe diferença entre liberdade de expressão e calúnia, difamação, injúria. Sobre a decisão, a única reserva é que aparentemente, o magistrado não sabe a diferença entre "de encontro" e "ao encontro".

carlos garcia em 21 de novembro de 2012

que bom!! será que a corrupçâo no PAIS(BRASIL)também será punida conforme as leis sem distinçâo de posiçâo social ou politica,isto ai é porque está afetando os poderosos gananciosos,o BRASIL está fora da realidade de outros paises,acorda BRASIL.ELES ACHAM QUE O POVO SÓ MERECE PÂO E CIRCO.

Gilmar em 21 de novembro de 2012

MUITAS das decisões do governo ofendem a minha pessoa...acabemos então com O VOTO SECRETO também!

Wemerson em 21 de novembro de 2012

Ao invés de criar leis que ajudem realmente a população, ficam tentando silenciar os poucos que tem atitude de falar, por isso que digo, o território brasileiro é vasto e bonito, mas o povo é ignorante e burro, pois aceitam qualquer coisa que é imposta a ele. Só pra lembrar, vivemosem uma democracia: Demo: Povo Cracia: Poder O poder é do povo e não dos Políticos, que por sinal só trabalham em retrocesso.

jonatas em 21 de novembro de 2012

nunca! em cada esquina cai um pouco da liberdade.

vanp em 21 de novembro de 2012

eu sou extremamente a favor desde que seja apenas para ofensas e ameaças, liberdade de expressão não é você ficar no modo anonimo e manda tudo e todos pra casa do #aralho é só comentarem sem ofender oque é difícil já que todos são valentões no modo anonimo. se você é contra provavelmente deve ser um dos valentões da internet, mais cada um é cada um. (y)

Bruno Moreno em 21 de novembro de 2012

Acredito que tal decisão não muda nada, explico com o seguinte raciocínio... No livro Redes Sociais na Internet de Raquel Recuero, que analisa a internet e as redes sociais em diversos aspectos, é dissertado que somos representações do nosso "eu" na internet, somos atores. Uma marca, jornal, blog etc, são também atores, personificação de um ideal. Raquel cita Döring (2002) que esboça a construção de identidade na internet que estão em construção permanente para exibir a ultima configuração do "self", tal fenômeno chamado por Sibilia (2003) de "imperativo da visibilidade", onde é preciso ser visto para existir no ciberespaço, é preciso posicionar constantemente seu ator na internet para existir e, claro, quanto mais visto melhor. Nenhum usuário, marca, blog, jornal é, de fato, seu ator digital e muito menos o inverso, de fato somos todos anônimos ou fakes na internet, uma versão humana conturbada querendo ser cada vez mais "vistos". A questão da decisão judicial não mudar nada é que por mais que a pessoa se identifique no ciberespaço, seu ator digital mostra o conjunto que mais chama atenção da audiência. O "Canal do Otário" fez a lição de casa, ele constituiu um ator em forma de vídeo cômica que mobiliza milhões de usuários cansados de injustiças dispostos a colocar seus atores em greve na internet. O "Otário" do youtube não é uma pessoa (mesmo que encenado e atualizado por um), é um conjunto de seguidores, assim como qualquer marca, blog ou jornal, então, como responsabilizar apenas uma pessoa por uma projeção de uma idéia? Quem leu, desculpe a extensão do texto :)

tiririca man em 21 de novembro de 2012

Tem muitas sacanagens camufladas sendo desmascaradas na net.alguns grupos estão mudando por esse motivo.Obrigado otarioanonimous você bota pra fuder nesses canalhas.

Setem Bruchove em 21 de novembro de 2012

Por que as empresas não param de enganar os consumidores? Tanto FDP roubando e outros tantos encobertando e ninguém faz nada... O Brasil ta mudando a mentalidade, mas outros querem o povo burro. Nunca chegaremos aos pés da Europa em nivel de vida.

exponja em 21 de novembro de 2012

Simples assim, quando se mostra o lado podre de grandes empresas logo querem moldar a lei a favor do verdadeiro criminoso(empresas que oferecem produtos e serviços de péssima qualidade e cobrando o preço da alma do brasileiro!!!), agora por que não se muda a penalidade dos crimes hediondos, lavagem de dinheiro e corrupção para pena de morte?

Felipe em 21 de novembro de 2012

Olha que interessante... Esta semana assisti a uma reportagem que dizia como os repórteres deveriam proceder em relação às pautas de entrevista. Tendo que, a partir de agora, enviar aos políticos CORRUPTOS E SEM VERGONHA, com cinco dias de antecedência em um oficio para que os SAFADOS avaliem, e tenham tempo hábil de camuflar a sujeirada deles. Agora, porque o povão esta colocando a boca no mundo, algum canalha filhinho da mamãe, que tenha se ofendido por não ter feito o que deveria ter feito, ou esta enganando os menos entendidos, vem criar leizinha contra o anonimato... Criem é vergonha nesta lata de vocês e trabalhem por um país melhor e justo, seus Salafrários... Acha que temos que viver nesse pinico e ficar de boca fechada balançando a cabeça para a falta de respeito com as pessoas. Acha que temos que engolir os salários de sete dígitos de vocês, contra R$ 622,00... Enfiem o a lei de anonimato onde bem entenderem... Filhos de MACABEIAS...

Cristiano em 21 de novembro de 2012

Sabe o que eu gostaria mesmo, é que todas as votações no congresso e nas câmaras de todo Pais, fossem abertas, "não ao voto secreto" Por que a necessidade de se esconder do povo o que nossos governantes pesam???? Sera por que fica mais fácil controlar a opinião publica??? A grande maioria das votações, Cristiano, são abertas. Alguns poucos casos ainda comportam votação secreta, e há projetos em andamento para acabar com eles.

Sérgio em 21 de novembro de 2012

jurisprudência... justiça... a mesma justiça que absolveu o Lula de improbidade administrativa por questões formais? talvez sejamos paranoicos, mas as vezes você ingênuo ... outra coisa... apesar do blog conter suas opiniões pessoais, isso não o exime de ser polido nas suas respostas.... e sim... jurisprudência pode vir a ter poder de lei com o tempo.... mera tecnicalidade sua... cordialmente, Sérgio

analafabetovirtual em 21 de novembro de 2012

eles querem tirar o anonimato da internet brasileira a internet é do povo eles não tem o direito de tirar a Liberdade de expressão e nem o anonimato a hora que for aprovado isso quero ver o povo brasileiro abrir uma petiçao no avaaz e petiçao publica contra o FIM dessa censura brasileira ai sim o brasil vai mudar

Porque nome em 21 de novembro de 2012

Posta uma respota ao que achou errado, faz uma replica se se sente encomodado

Bruno em 21 de novembro de 2012

Que péssima escolha para ilustração da notícia, hem!? Anonimato parece ser sinônimo de criminalidade, a partir do que está aí.

Leandro Coelho em 21 de novembro de 2012

Pronto. O Luciano acabou de resolver o problema http://lucianoayan.com/2012/11/21/uma-dica-de-ouro-contra-o-projeto-xing-ling-de-censura-na-web/ Só que o Luciano tirou não sei de onde que há um "projeto" a respeito do assunto. Onde está escrito que há um projeto no post que publiquei, com base na revista "Consultor Jurídico"?

Paula em 21 de novembro de 2012

Brasil, um país de pão e Circo...qundo alguns anonimos resolvem colocar o ddo na ferida e abrir o olho do povo é isso q acontece

Camilo em 21 de novembro de 2012

Seu comentário é ofensivo, mentiroso e calhorda, por isso foi deletado. Suma daqui, vá para os blogues sujos.

JOAOTROLL em 21 de novembro de 2012

PQP, MAS QUE FILHO DE UMA BOA PU.TA, A INTERNET FOI FEITA PARA O ANONIMATO ESTA MERDA DE PAIS COM IGNORANTES NO COMANDO SO AFUNDA +, GRAÇAS A DEUS VOU TIRAR MINHA CIDADANIA ALEMÃ, LA SIM SOMOS LIVRES E LEVAMOS NOSSAS VIDAS DO MODO Q ESCOLHERMOS. MALDITO SEJA QUEM LIBERAR ESTA MERDA

Jairo Alencar em 21 de novembro de 2012

Eeeeee o Ótario do Canal do Otário esta incomodando mesmo ne heim???? KKKKKKKk Da-le Otario sou seu fã!!! Não tenho a mais remota e longínqua ideia do que é que você está falando. Não sei quem é esse Canal do Otário, nem quero saber. Não me sinto incomodado por nada. Caso você não tenha percebido, eu publiquei uma coisa que se chama NOTÍCIA, e procurei interpretar o que poderá resultar dela. Só.

David em 21 de novembro de 2012

Esse país é cada dia mais ridículo e decadente, quanto surge um cara com idéias novas (como a alusão na foto, o canal do otário) jogando os problemas de grandes companhias na cara da sociedade, o que o governo faz? FERRA O PAÍS MAIS UMA VEZ! ESTÁ NA HORA DO POVO ACORDAR!!!!! Não fiz alusão alguma, cara. Você está delirando. Eu retirei a ilustração -- é uma ILUSTRAÇÃO, não uma foto -- de um site DOS ESTADOS UNIDOS. Sobre anonimato na Web, há CENTENAS de ilustrações pelo mundo afora mostrando um cara escrevendo em computador com um saco de papel enfiado na cabeça. Consulte no google "anonimity illustrations" e você verá. E já troquei para não causar dúvidas. Nunca na vida tinha ouvido falar em Canal do Otário. Publiquei uma coisa que se chama NOTÍCIA, e procurei comentá-la dizendo de suas possíveis consequências. Só isso.

Pedro Jorge em 21 de novembro de 2012

Mais uma forma de tapar a boca de quem luta por um "b"rasil melhor. Se isso virar lei, pouquíssimos vão querer falar a verdade na internet, pois isso colocaria a vida da pessoa em risco(por exemplo a meninca do "Diário de Classe"). Já pensou se o otário não fosse anônimo? Já estaria preso ou morto, e milhares de brasileiros continuariam desinformados(que é o principal objetivo dos poderosos e do governo).

Henrique em 21 de novembro de 2012

Anuncia logo a ditadura, porque nao vivemos numa democracia,não somos otários,ainda há brasileiros q pensam.Querem usar usar uma ferramenta com objetivo de censurar trolls(minoria na internet) e com isso censurar varios q criticam a o governo e as empresas!!!!!!Acordem !!!!!!!!!

Diegotatts em 21 de novembro de 2012

Se essa lei pegar vc vai ver como pessoas indignadas com a safadeza instaurada nesse país, vão ser punidas como na ditadura. EU NÃO ESTOU ANÔNIMO, PRA MIM ESSA LEI ESTÁ SENDO PROPOSTA PRA LIVRAR A CARA DE TRAMBIQUEIROS E PILANTRAS DE TODAS AS ÁREAS, E PUNIR AS PESSOAS POR QUEREREM UMA VIDA MELHOR E MAIS DIGNA. NÃO, NÓS NÃO PERMITIREMOS ISSO. Você não leu o post, meu amigo. Não há lei. Foi a decisão de um juiz. Volte lá e leia com calma. Abraço

Mr.V em 21 de novembro de 2012

E dizem que vivemos em um país livre... É só criar usuários fake.

Thiago em 21 de novembro de 2012

Anonimato é um direito constitucional que deveria ser respeitado, mas como no Brasil o povo nunca aproveita a liberdade da melhor forma, merece receber limites nessa tal liberdade. Só espero que isso não seja motivo suficiente para que as empresas que prestam PÉSSIMOS serviços e que são alvo de críticas na Internet, identifiquem essas pessoas para ficarem ameaçando processar se continuarem divulgando pelo mundo que tais empresas são incompetentes em seus mercados.

Eu Mesmo em 21 de novembro de 2012

No mínimo ridículo isso. A Internet em sua ESSÊNCIA é de anonimato. Quem aprova essa lei é no mínimo um IMBECIL DE PRIMEIRA CLASSE.

noob em 21 de novembro de 2012

um absurdo, todo ser humando tem direito de expressar o que se sente, e outra se estivesse mentindo ate tudo bem, porem o que normalmente sempre acontece é as verdades atona, porem como no brasil a corrupçãoa feta geral, nao querem que continue espalhando a verdade para todos, tem é que mandar prender um juiz desse de meia tingela

Leandro Goulart Bernardo em 21 de novembro de 2012

O que EU penso é que a ilustração faz referência direta ao Canal do Otário. Melhor assim? Você está delirando, Leandro. Eu retirei a ilustração -- é uma ILUSTRAÇÃO, não uma foto -- de um site DOS ESTADOS UNIDOS. Sobre anonimato na Web, há CENTENAS de ilustrações pelo mundo afora mostrando um cara escrevendo em computador com um saco de papel enfiado na cabeça. Consulte no google "anonimity illustrations" e você verá. E já troquei para não causar dúvidas. Nunca na vida tinha ouvido falar em Canal do Otário. Publiquei uma coisa que se chama NOTÍCIA, e procurei comentá-la dizendo de suas possíveis consequências. Só isso.

Alecsander de Sousa Santos em 21 de novembro de 2012

A tá. Então vamos acabar também com as denuncias anonimas à policia, maus tratos a animais, a mulheres que apanham de seus maridos e por ai vai. Em relação a denuncias a empresas deveriam primeiro resolver seus problemas, viu Claro, NET, VIVO, TIM, operadores de cartão de crédito, planos de saúde... Você tem razão. Pode mesmo abrir um precedente perigoso.

Danilo em 21 de novembro de 2012

Vamos voltar aos tempos de Militarismo e instituir os "AIs" de volta e pouco nos importar com a liberdade de expressão, o anonimato é valido, ele lhe garante segurança contra retaliações, imagina se você filma policiais atirando em alguém inocente ou bandidos praticando trafico! Se eles se sentirem ofendidos eles terão direitos de saber quem os filmou!

joao em 21 de novembro de 2012

absurdo pois vai abrir precedente para censura e perda da liberdade de expressao

flavio-moreira em 21 de novembro de 2012

ridículo

Jardel Filho em 21 de novembro de 2012

Adorei o NEGRITO! ahahah Dá-lhe dá-lhe patada!!Ótima forma de estimular as pessoas... "Em que país vc vive?"hahaha Faltou dizer: Infeliz, onde vc estudou??

Edson em 21 de novembro de 2012

Isso é uma pouca vergonha, no slogan do Brasil é: 'Brasil um país de todos!', não sei onde, não estou vendo nem mais democracia, começo o facismo! Minhas sinceras palavras, eu ja to esperando muito tempo para as pessoas se reunirem, e acabar com aquilo que dizem que administram nosso país! Onde tem pessoas ganhando mais de 20 mil reais, sem se quer ter um bom estudo, enquanto outras se matam de trabalhar e estudar pra ser alguém na vida! Já estou de saco cheio desse país! Dilma porque você não coloca um slogan correto? sem 'propaganda' enganosa? Esta aí um ' Brasil um país de corruptos'!

Guilherme Reis em 21 de novembro de 2012

Será que a lei garante coletes à prova de balas também? Porque tem muito político e empresas aí que vão querer passar a bala no sujeito que criticar.

anonimo em 21 de novembro de 2012

vao se f.....!

anon em 21 de novembro de 2012

Tanta violencia, tanto problema na educação, saude, segurança, corrupção, mortes TANTO COISA PRA RESOLVER!!!!! e vcs vem agora com essa PALHAÇADA de vetar o anonimato de cidadãos que se protegem por meio da internet e comunicando a sacanagem que vcs fazem, eu acho que RIDICULO e pouco é escrotamente idiota uma lei totalmente desnecessária que so vai favorecer vcs de continuar tirando proveito de toda essa filhadaputagem, que tao loucos de raiva pra pegar o Otario, e desativar seu canal, sim e isso que vcs querem, vetar a informação e censurar a internet mas nao vao conseguir, vcs sao vao piorar a situação de vcs, lembre-se da sopa e pipa, nao vai ser mais uma leizinha chinfrim que vai impedir que a verdade seja dita! Não há lei alguma, meu amigo. Trata-se de uma decisão de um juiz, no curso de um processo. Leia com calma o post. E que são esses "vocês" a que você se refere?

Diego em 21 de novembro de 2012

Pelo que sei, é q a maioria dos censurados são aqueles que dizem a verdade sobre todos que tentam nos enganar com falcatrua e outros tipos de merchandising, e os que se revoltam são os anonimus, embora Eles não se identificam por segurança deles mesmo, mas acho ridiculo levar isso como ofensa ou outro tipo de comentário, onde na verdade eles querem mostrar a verdade só q empresas X e Y não querem ser desmascaradas.

Afmdiniz em 21 de novembro de 2012

eh uma ótima ideia pelo fato de "se eu falo eu me responsabilizo" e "eliminar ofensores" porém todos sabemos que isso em certos casos vão ser utilizados de forma inescrupulosa por poderosos. sou completamente contra a qualquer tipo de opressão (ha outras maneiras de "punir" usuários indesejáveis, e isso só será uma ferramenta para outros interesses)

Jardel Filho em 21 de novembro de 2012

Será que esta decisão não dará margem a vinganças? Como por exemplo: imagina o que a CLARO ou a NET faria cm o guri que põe o saco de papel na cabeça para falar verdades, que para os bonitões das grandes corporações podem ser entendidas como ofensas.

Anônimo em 21 de novembro de 2012

Então critique e denuncie de cara limpa e sofra as consequências, do tipo morte.

Leandro Goulart Bernardo em 21 de novembro de 2012

Não publico críticas a VEJA neste espaço. Dirija-as ao diretor de Redação da revista, veja@abril.com.br Se quiser criticar o blog, a mim ou a meus textos, aí, sim. E é engraçado como simplesmente PUBLICAR uma informação já leva pessoas a concluírem que você pensa assim ou assado...

David de Paula em 21 de novembro de 2012

Só sei que, quem muito diz por aqui, pode acabar com uma bala na cabeça e ainda falam de liberdade de expressão, corta essa!!

Rogério em 21 de novembro de 2012

Chega dessa censura imposta pelo governo como já sabemos o governo come a mão dos empresários , dai agora que na internet onde podemos criticar livremente essas empresas e empresários , vem alguém querendo censurar... AAhh para!

Diego em 21 de novembro de 2012

Mas e o Otário? ele defende algumas causas do consumidor ser passado pra trás por empresas e políticas. Vocês vão aplicar a lei para ele tambem? "Vocês", quem, meu caro? E que lei? Não há lei, foi uma SENTENÇA DE UM JUIZ, com base na Constituição. Será que você leu mesmo o post?

Leandro Goulart Bernardo em 21 de novembro de 2012

Só tenho um comentário com duas palavras: servidores estrangeiros. Não adianta, nem a China consegue.

Carlos de Jesus em 21 de novembro de 2012

Eu sou contra, pois muitas verdades podem ser ditas e a lei brasileira como é uma MERDA, quem se sentir "ofendido"(As empresas enganadora)vai se dar mal. como pode acontecer com o "Otario Anonymous".

Adriano em 21 de novembro de 2012

Mais ridículo que isso é os comentários aqui aguardarem moderação que vergonha Vergonha e ridículo por quê? Em qualquer site que se preze, em qualquer blog, alguém modera os comentários. Em que planeta você vive?

Adriano em 21 de novembro de 2012

Que ridiculo, isso abre precedente para muitas coisas, o anonimato na internet é o que mais valioso temos para que possamos expressar nossas opiniões em segurança

Igor em 21 de novembro de 2012

Qye pouca vergonha e essa? Estao todo o tempo nos censurando.. E ainda tem gente que aprova onde esse mundo vai parar.. Concerteza os interessados nessa baboseira são os grandes corporativos que só fazem m.... e nao querem que ninguém saiba o que fazem? Logo o fato simples de comentar o nome da empresa sera censurado... Aguardem..

Thiago em 21 de novembro de 2012

Creio que, ofensas que ferem a moral de uma determinada PESSOA sim, mas denuncias como o representado ai na charge faz NÃO (Canal do Otário https://www.facebook.com/CanalDoOtario?ref=stream), estes deveriam ser protegidos por lei. Se a imprensa não tem peito para denunciar, o povo precisa sim de pessoas como o "Otário" para sacudir o povo.

Anonimo em 21 de novembro de 2012

Claro que isso não pode acontecer, vãos nos processar agora por falarmos a verdade que tentam esconder? que droga hein..

Marcelo Andrade Reviriego Cruz em 21 de novembro de 2012

Começou o fascismo.

Mateus em 21 de novembro de 2012

Digam oi pra S.O.P.A/A.C.T.A/P.I.P.A brasileiras. -.-'

beagle em 21 de novembro de 2012

Barbaridade, aagora te isso querem controlar. O que vai acontecer eh simples, EU nao comento mais NADA na internet kkk.. eh o que o povo que eh contra vai fazer, vai virar um mundinho de gente que apoia tudo apenas.

Paulo R. Herrmann em 20 de novembro de 2012

Acho muito coreto "se digo o que penso e oque quero sou responsavel" claro tevera ter todo um procedimento legal e de estrutura e que tambem de acesso r igualdade de condisoes aos menos abastados pois se o nao assim somente os abastados ou com controle da maquina teria condicoes de revanchismo. Sobre o internauta que falou que ja falou mal do Lula e tem medo de represarias me desculpe se teve coragem de falar e nao asumir ai e um problema. Acho sim que o Lula foi e e sera o grande engodo deste Paiz e e corupto e Larapio e se nao provado e culpa deste emaranhado judicial que e nosso paiz.

Marcos Conservador em 20 de novembro de 2012

Ricardo, eu li o post, e principalmente o parágrafo abaixo: "Se levada adiante e mantida por tribunais superiores — e, portanto, criar jurisprudência –, a sentença provocará uma revolução na forma como funciona a maioria dos sites e blogs em atividade no país, nos quais comentaristas que não se identificam costumam com grande frequência passar da crítica à ofensa a blogueiros, políticos, autoridades, veículos de comunicação e outros destinatários." Realmente não é uma lei, mas a ideia básica do meu comentário está ali amparada. Se meu comentário pecou por falta de rigor, sua resposta foi uma simples tecnicalidade. Não foi uma "simples tecnicalidade", não, caro Marcos. Há uma diferença gigantesca entre uma lei e a jurisprudência que os tribunais constroem a partir da interpretação que dão às leis em sucessivas decisões no mesmo sentido. E, em se tratando de jurisprudência dos tribunais, quer dizer que serão, sempre, decisões judiciais -- o que significa que os direitos dos cidadãos estarão sendo respeitados, que não haverá arbitrariedades. Um abraço

Artur Fernandes de souza Filho em 20 de novembro de 2012

Eu acho justo, a nossa constituição diz que é livre a expressão, no entanto é vedado o anonimato. Sendo assim, a decisão é justa, é uma pena que não vale para sites e blogs hospedados no exterior.

Dose em 20 de novembro de 2012

A liberdade na internet tem sido um dos espinhos mais pontudos no pé da misterious force. Por mais que eles controlem a mídia e os jornais, sem vai um filha da puta e mostra a verdade toda do negócio e quem está por trás disso. Por pretextos de segurança, "é para seu bem, viu? ninguém mais vai te xingar anonimamente..." eles vão aos poucos implementando controle sobre a internet. E sempre tem um ***** ****** achando bom.

moacir em 20 de novembro de 2012

Setti, O Ayres Britto quando do seu forte voto sobre a lei de imprensa,disse que **quem quer que seja pode dizer o quer que seja** . É claro que pode .Mas é responsável pelas consequências daquilo que afirma. Você tem razão ao afirmar que os valentes sossegarão. E em alguns blogs deixarão de encontrar espaço crimes tais como:racismo,calúnia,difamação. As agressões são covardes,violentas,sujas.Um nojo. Não sei até que ponto as pessoas entendem que podem ser identificadas a partir de seus IPs.Muitas não tem noção disto.Acreditam estar em absoluto anonimato,e,portanto, inimputáveis.O resultado,muitas vezes, é uma diarréia mental crônica. Por outro lado,se esta decisão judicial prosperar, irá determinar uma poda antecipada de argumentos em blogs e sites.Tipo assim,uma auto -censura prévia.Uma restrição do pleno direito de expressão. Passo a não dizer tudo,a reler o comentário,mudá-lo aqui, cortá-lo ali, antes de enviá-lo. Não sei,preciso ouvir mais, ler mais, pensar mais sobre isto,antes de formar opinião.

Marcos Conservador em 20 de novembro de 2012

Ricardo, O que impediria o PT, por exemplo, de obter as identidades de seus mais ferrenhos opositores no mundo virtual. Eu mesmo, neste e em outros blogs, já chamei Lulla de safado, ladrão, entre outras adjetivações merecidas, em minha opinião. O que impediria o apedeuta de tentar descobrir quem eu sou e retaliar de alguma maneira, com seus amplos e sujos tentáculos? Essa lei é um absurdo? Você leu o post, Marcos, ou só o título? Não se trata de uma LEI. Se trata de uma decisão judicial, baseada na Constituição. Leia o post com calma. E não se trata de retaliar, mas de alguém que, se se sentir ofendido, poder tomar providências, na Justiça, contra o ofensor.

Marcondes Witt em 20 de novembro de 2012

Corrigindo meu comentário de 17:58h. "Se estou no blog de um jornalista, como aqui, p.ex., o jornalista publica um COMENTÁRIO anônimo..."

Marcondes Witt em 20 de novembro de 2012

Tem que analisar com alguma cautela. Se estou no blog de um jornalista, como aqui, p.ex., o jornalista publica um blog anônimo (ofensivo ou não) se quiser. Pode efetuar o bloqueio prévio, como o seu, ou liberar automaticamente, e filtrar depois. Mas aqui estamos falando de jornalistas, que devem guardar o sigilo de fonte. Um comentarista pode ser uma fonte. Como diferenciar um simples mal-educado de uma fonte? Penso que caberia ao jornalista bloquear o comentário anônimo. Mas a discussão não acaba aqui. E se o blog é de um 'comentarista qualquer', que opina e recebe comentários. Virou jornalista e mantém o sigilo de fonte? Ou aí não é jornalista? Como, se for o caso, diferenciar um jornalista de um 'dono de blog', se hoje em dia não se exige diploma de jornalismo (não estou cá defendendo o diploma). Se não fosse um blog, mas um jornal ou revista em papel: se o jornalista publicar uma carta 'anônima', teria que entregar o original ao juízo para perícia ofendendo o sigilo de fonte? De um jeito ou de outro, vai dar pano prá manga.

Brunão em 20 de novembro de 2012

Não levando em conta que existe proxy. Essa lei será boa pois tirará as crianças que se escondem trás de sites anônimos e dos fake nas redes sociais da jogada, sobrará somente aqueles que se esforçaram para alcançar o patamar de ser um anônimo na internet. Mas uma pergunta: um crime cometido pela internet terá a mesmas leis de um crime IRL? Se sim, por que atravancar mais o sistema com uma lei que será inútil para o povo? Acho que sei, é para combater a piratarias, certo?

Angelo Losguardi em 20 de novembro de 2012

Eu entendi, Setti! O que eu tinha colocado é que a liberação tem de estar condicionada a uma ação que o suposto ofendido já tenha oficializado formalmente via justiça. Explicando melhor (acho que eu estou fazendo bastante confusão com as palavras), essa liberação tem que ser algo acessório a um processo já em curso de reparação, de danos. Não algo tolo na linha "ai seu juiz, fiquei ofendido, quero saber quem ele é, onde mora, o que come e pra que time torce. Pra quê eu quero isso eu não sei, depois decido".

Sergio em 20 de novembro de 2012

O que me assusta é acharem que um senhor como Daniel Dantas seja considerado um cidadão de bem e alguém que fala a verdade sobre ele seja julgado culpado por não ter se identificado,talvez,por esse mesmo motivo.

Angelo Losguardi em 20 de novembro de 2012

Setti, Há de se ter cautela. Claro que todos que comentam podem vir a responder por seus atos. E sabemos bem que anonimato, tecnicamente, não existe. A questão é como se vai dar isso. Alguém que se julga "ofendido" vir a obter a relação de comentaristas, com seus dados, parece-me bastante despropositado. Pra fazer o quê com isto? O que me parece certo é, caso a pessoa se sinta ofendida e a JUSTIÇA entenda que um comentarista deva virar réu, que ela, Justiça, determine a identificação do "anônimo" e instaure aí um devido processo. . Já pensou como não seria ótimo para o fascismo petista algo vago assim? Ofensa é algo subjetivo (e manipulável). Bastaria a um escroque vermelho se dizer "ofendido" pra ter informações indevidas das pessoas as quais poderiam usar suas tropas camisas-pretas para perseguir. Um leitor aqui já se queixou de ter sofrido ligações anônimas com ameaças feitas por esses trastes. Pra eles, podererem fazer isso com todo mundo é um sonho. Sonho de demônios. É por essas e outras, caro Angelo, que falei, no post, em "jurisprudência". Tudo por meio da Justiça, sempre.

Pedro Luiz Moreira Lima em 20 de novembro de 2012

Setti: Usar do anonimato e xingar,difamar pessoas é crime. Pode até ser uma boa medida mas o perigo é nas entrelinhas da Lei. Concordo mas com bastante pé atrás. Pedro Luiz

Luiz em 20 de novembro de 2012

E o quê o Daniel Dantas vai fazer depois????????????? Processar os autores dos comentários por difamação. Agora qualquer poderoso que for chamado de ladrão na net vai processar pra todo o lado.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI