Image
Neymar, depois de atingido pelo joelho de Zúñiga, é atendido pelo colombiano James Rodríguez e por Marcelo. Felipão contou depois que o craque disse a Marcelo que, naquele momento, não sentia as pernas. Foi um ato gravíssimo — que vai passar disciplinarmente em branco (Foto: Eitam Abramovich/AFP)

A FIFA, apegando-se a jurisdicismos esportivos, negou nesta segunda-feira o pedido da CBF que cobrava punição ao jogador colombiano Camilo Zúñiga pelo entrada violenta em Neymar durante a partida Brasil 2 x Colômbia 1, na sexta-feira, 4, que causou a fratura de uma vértebra lombar de Neymar e tirou o craque do restante da Copa.

A”entidade máxima do futebol”, como dizem os “cronistas esportivos”, falou e disse, num comunicado oficial formalíssimo de seu Comitê Disciplinar: “Nenhuma ação retroativa poderá ser tomada, já que o incidente não escapou à atenção dos árbitros, o que é uma das duas condições para que o Código Disciplinar da FIFA seja aplicado”.

O juiz da partida, o espanhol Carlos Velasco Carballo, como se sabe, deu a lei da vantagem ao Brasil no lance, e não aplicou cartão amarelo em Zúñiga. Portanto, para a FIFA, o incidente “não escapou à atenção dos árbitros” — e está dado o motivo para não se fazer nada diante do ocorrido.

Esperem aí: como assim?

Image
Reunião do Comitê Executivo da FIFA: o Comitê Disciplinar da entidade preferiu ficar com regras que ela própria inventou do que olhar para a realidade violenta ocorrida num estádio, em plena Copa do Mundo (Foto: Foto-net)

Sou um daqueles idiotas ingênuos que encara como algo quase sagrado o Estado de Direito, que acredita, como Rui Barbosa, que “fora da lei não há salvação”.

No caso, porém, não estamos falando de um Estado nacional ou de uma associação de países como a União Europeia — mas de uma entidade esportiva.

Quer dizer que a FIFA considerou melhor, então, ater-se ao pé da letra restrito e incondicional de regras que ela própria criou — e que, naturalmente, são passíveis de interpretação para situações graves e excepcionais como a de que tratamos — do que coibir a violência em uma Copa do Mundo, do que dar um exemplo para todas as suas afiliadas e clubes de futebol do mundo todo, e isso aos olhos de todo o planeta?

Zúñiga foi responsável por um ato gravíssimo. Gravíssimo!

Um pouco mais, e Neymar poderia não apenas estar fora da Copa, mas ficar paraplégico! Se os amigos do blog não se lembram ou não ouviram, o técnico Felipão informou, em entrevista à Rede Globo, o porquê do lateral Marcelo estar tão assustado quando se aproximou de Neymar após o lance.

É que Neymar disse a Marcelo que não sentia as pernas!!!!

Claro que, felizmente, isso deve ter sido consequência temporária de pancada forte que se refletiu de alguma forma na medula espinhal. Agora, imaginemos — toc, toc, toc, Deus o livre — que houvesse atingido esse crucial centro nervoso do corpo humano.

A FIFA ficaria tão gelidamente impassível, mesmo assim?

Quer dizer que uma cena de violência em uma partida gravada por 32 câmeras de TV NÃO SERVE para a mesma FIFA que, acertadamente, acaba de aderir à goal-line technology — o sistema concebido na Alemanha para constatar, via 14 câmeras diferentes de alta velocidade, se a bola efetivamente entrou em lances de gol duvidosos?

Do ponto de vista da entidade de Zurique, a jogada “não foi passível de punição”.

Pombas, se essa jogada não foi, qual então É passível de punição?

Ah, bom, a mordida do uruguaio Luisito Suárez, como foi constatada por um bandeirinha, que informou ao juiz, existiu. Tanto é que Suárez recebeu punição forte — quatro meses fora do futebol e banimento por 9 partidas.

Do ponto de vista da FIFA, a mordida no ombro do zagueiro Chiellini foi mais grave do que um ato que poderia haver deixado paraplégico um dos maiores craques do planeta.

Não é por Neymar ser brasileiro, nem por fazer imensa falta à Seleção que se deve reclamar.

A FIFA deveria olhar mais para a vida real dentro dos gramados se quer mesmo coibir a barbárie no futebol. A decisão de absolver o jogador agressor e deixar o juiz ir embora para casa sem problemas em nada ajuda nisso — pelo contrário.

LEIAM TAMBÉM:

FORA DA COPA, NEYMAR FICARÁ DE 4 A 6 SEMANAS EM RECUPERAÇÃO DA FRATURA NA COLUNA

NEYMAR, EM VÍDEO: Emocionado, ele agradece apoio e diz que “sonho de ser campeão não acabou”

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + dez =

Nenhum comentário

Artaxerxes em 10 de julho de 2014

Como Sabemos os mandos e desmandos da fifa é sempre para proteger alguém e favorecer a eles mesmo sempre a mesma MAFIA como diz ROMARIO.

alirio dias em 08 de julho de 2014

Brasileiros devem erradicar o gosto pelo esporte Futebol, que faz bem, diante de uma FIFA negando a punição ao sujeiro,praticado em episódio criminoso que o mundo todo testemuhou.

Alberto M Romano em 08 de julho de 2014

O menino de ouro já está andando belo e fresco Quem tem problema de coluna sabe como é o negócio Ele em uma semana ja vai estar quase bom Agora os que tem problema na coluna sofrem para sempre como é o meu caso e o do Joaquim Barbosa Ele vai ter muita disposição em breve para aproveitar os milhões que tem ganho com seu marketing pessoal Não duvido que o seu pai possa ter aproveitado incidente para ganhar mais algum

alberto santo andre em 08 de julho de 2014

infelismente assim como a entrada de julio cezar no penalti contra a colombia ,e a cara do croata no cotovelo de neimar no primeiro jogo, infelismente nem na copa de 1994 ,que teve erros crassos de arbitros inclusive com o de branco que fraturou a face do jogadpr americano ,teve arbitragens tao tendenciosas e direcionada,assim com maracutais dentro e fora do campo ,com envolvimento da fifa e cbf como estas ,,o que fazem com que blater possa ser considerado muito ,e coloque muito nisto mais corrupto que seu padrinho joao havelange.

RABELO em 08 de julho de 2014

Parabéns Ricardo Setti. Brilhante a sua análise acerca do ocorrido no jogo Brasil e Colombia.Ninguém, até então, tinha atentado para o fato da joelhada criminosa do jogador colombiano ter possibilitado Neymar ficar incapacitado,fisicamente,de exercer a sua atividade esportiva.

ada em 08 de julho de 2014

Depois do é tois, da dor do Neymar ser a dor de todos os brasileiros e de ninguém mais aguentar o assunto Neymar, que não muda em nada o Brasil ou a vida dos brasileiros, me pergunto: E se tivesse acontecido com o Fred?

Ronald em 08 de julho de 2014

Esta mesa de reunião do comitê executivo da Fifa é mais sinistra do que a do conselho de segurança da ONU.

Luke em 08 de julho de 2014

Ninguém que está falando o que é evidente, que o colombiano agiu premeditadamente, com noção do campo de visão do árbitro, uma vez que olhou bem o que ocorria ainda quando falava com Neymar, está também dizendo que qualquer jogador brasileiro deve passar impune de suas faltas. O fato é que a relevância da imprudência do colombiano não pode ser comparada às demais faltas do mesmo jogo: foi um atentado contra a vida. Os colombianos se beneficiaram muito mais dos erros de arbitragem, principalmente por suas encenações, muito presenciadas em jogos de seleções "malandras" como ocorre em toda América Latina. Vi e revi jogos da copa onde goleiros fecharam o gol como na queda do Júlio César, a diferença é que os atacantes não cavaram o pênalti, sabendo que a bola já estava na proteção do goleiro, para isso saltam. Com tanta tecnologia alguém sabe explicar o que impede um árbitro de conferir imagens de diferentes ângulos em lances críticos? FIFA.

Marcus Prado em 07 de julho de 2014

Caro Setti, Depois de navegar por vários sites e blogs, dada a calmaria que reina no ambiente de trabalho, até domingo apenas, espero, eis que para surpresa minha vejo aqui na sua seção de comentários vários leitores dizendo que a entrada do colombiano não foi tão dura, que foi do jogo, que foi acidental - quem diz uma bobagem dessas, nunca deve ter jogado nada, praticado nenhum esporte. É óbvio que o bastardo sujo, covarde e desleal, que já havia entrado de sola no Hulk no primeiro tempo, premeditou a ação nefasta contra Neymar, como pode-se perceber nas imagens, quando depois de um diálogo provavelmente provocativo entre ambos, ele toma distância, corre e atinge nosso garoto com um golpe, uma joelhada que é proibida até no MMA e no UFC. Portanto, para os pseudo-entendidos que só jogaram bola na sala depois de afastar a mobília, jogaram bola de gude no carpete e soltaram pipa no ventilador, só digo uma coisa: pensem antes de saírem por aí escrevendo um monte de besteiras, vejam de novo as imagens da agressão criminosa sofrida por Neymar e tentem rever suas opiniões e conceitos, se forem capazes, é claro.

Seilon em 07 de julho de 2014

A entrada do Zuñiga não foi tão violenta quanto as consequências dela sugerem.

Moacir 1 em 07 de julho de 2014

Prezado Setti, Vou me permitir discordar de você.Assistindo ao jogo,não me pareceu que o atleta tivesse tido a intenção de ferir Neymar.Tanto que ninguém da nossa turma protestou ou pediu cartão.Sabedor da gravidade da lesão tentei mais tarde assistir ,de novo, o lance.Eu vejo ambos os jogadores correndo e fitando a bola.O Neymar então quase que para ,e, para mim, por mais lamentável que ele tenha sido, o choque foi acidental. Chamo a sua atenção ainda para o histórico de não-violência do Zúñiga, que recebeu apenas 3 cartões vermelhos desde 2009 no Napoli e jamais foi expulso nas 50 partidas que jogou pela seleção colombiana. Eu,por mais entristecido que esteja pela perda deste excepcional craque nos últimos jogos que teremos pela frente, sinceramente acredito que o atleta colombiano não teve a intenção de machucar Neymar para fazê-lo abandonar a partida e,muito menos ,a Copa. http://www.youtube.com/watch?v=UKfusgLOXbE Abraço

santos em 07 de julho de 2014

Uma coisa é certa essa não foi a primerira e nem será a ultima vez que um jogador de futebol sai machucado de uma entrada mais dura de um adversário. Isso é normal até demais. O que causa estranheza é esse exagero na defesa do atacante brasileiro. Tem tanta coisa pior acontecendo e não há ninguém dando a atençao devida. Falo por exemplo dos operários que morreram nas contrução das arenas. Poucos dias antes do jogo Brasil x Colômbia um viaduto que faz parte das obras de mobilidade da Copa 2014 caiu e, o que pior, morreram duas pessoas e mais de duas dezenas ficaram feridas. Nem um minuto de silêncio foi solicitado nos estádios da Copa pelos verdadeiros mártires. O Neymar não morreu. Tá mais que vivo. Alguns meses a seguir haverá um monumental esforço de mídia para mostrar sua recuperação. O homem estará jogando. Enquanto isto os familiares dos que se foram devem ainda sofrer a perda dos que tanto amavam. Será que receberam alguma carta da Dilma? O Zuniga exagerou, é fato, mas não merece o que estão fazendo com ele nas redes sociais. Fora o racismo intolerável da torcida ele ainda é ameaçado de morte. O Neymar precisa vir a público numa campanha para que o racismo seja banido do futebol mundial.

No futebol desde os 9 anos.... em 07 de julho de 2014

- Prezado, em perdoe, mas estas a mistura as coisas. O lance do colombiano não tem anda com o do uruguaio, SÃO COMPELTAMENTE DISTINDO, DIFENTES EM TODOS SO ASPECTOS. - - Pergunto o que o senrhro diria se a Croácia entasse com ema represntação contra o Neymar pela agressão em seu atleta, no 1º jogo????? - Ou a Colombia, na agresão do Neymar ao nº 3, covardemente pels costas acetou a coluna dele, fora do alnce, isso após empurrar violentamente outro zagueiro.... o que o senhor dirai???? = = Prezado, n~çao vejo so jgoos com olhso de torcedor, talvez proisso tenha opinião diferente, e além do mais, adoro o que disse o Coelho Neto sobre o cumprimento da lei ( * ). No caso não h´amapro elgal, como também em relação à anilaça~iod o cartão do Tuago Silva... pura babaquice da amodra CBNF... fiquei envergonhado com a atitude da CBF.... - - - " Pugna pelos direitos que te confere a Lei, respeitando-a em todos os seus princípios, porque da obediência que se lhe presta, resulta a Ordem, que é a Força suave que mantém os homens em harmonia. " Coelho Neto - - Paraabéns a FIFA que não deu uma de STF..... - Rui Barbosa tamabém gostou - - “ O ensino, como a justiça, como a administração, prospera e vive muito mais realmente da verdade e moralidade, com que se pratica, do que das grandes inovações e belas reformas que se lhe consagrem. “ Obs.: Plataforma de 1910. Rui Barbosa - “ Medo, venalidade, paixão partidária, respeito pessoal, subserviência, espírito conservador, interpretação restritiva, razão de estado, interesse supremo, como quer te chames, prevaricação judiciária, não escaparás ao ferrete de Pilatos! O bom ladrão salvou-se. Mas não há salvação para o juiz covarde.” Rui Barbosa - “No culto dos grandes homens não pode entrar a adulação.” Rui Barbosa -

neil ferreira em 07 de julho de 2014

OlÁ SETTI, Peço licença para lembrar algumas coisas sobre a violência no jogo Brasil x Colômbia: 1. No apito inicial do jogo, o Brasil já era o time que mais havia cometido faltas em toda a Copa; 2. No momento em que o Neymar Jr foi atingido pela violência e deslealdade do colombiano, o garoto James, até agora artilheiro da Copa, e muito melhor jogador do que pelo menos 10 dos nossos 11 heróis no campo, já havia sido atingido com 4 pontapés criminosos por um dos nossos "inhos", não sei se Paulinho ou Fernandinho; não sei o nome de todos, nosso escrete, acho, não o temos na ponta da língua. 3.No apito final, tínhamos cometido 39 das 53 faltas assinaladas. 4. Comentar com tanta virulência a violência das faltas dos nossos inimigos nos jogos do Brasil, é falar em corda na casa de enforcado. 5. E last but not th least, Felipão já foi mostrado e gravado por uma tv, que vi, deve haver outras que não vi, comandando da área técnica suas tropas no campo: "PEGA !" "PEGA !" "PEGA !" Tudo por uma vitória da Dilma a qualquer preço.

Paulo Marcos em 07 de julho de 2014

Caro Setti, a FIFA como entidade máxima do futebol acabou de perder COMPLETAMENTE a credibilidade após este nefasto incidente. Espero que a próxima vaia ao poste vermelho juntamente com o Sr. Blater seja bem mais amplificada na próxima oportunidade por conta desta palhaçada.

Natal em 07 de julho de 2014

Setti, com sua licença, vou postar aqui o mesmo comentário postado no Blog do Reinaldo, pois tratam do mesmo assunto e vocês dois têm a mesma opinião. Naturalmente todos têm direito a expressar sua opinião, mas eu faço uma comparação: o cara que dirige de forma mais “afoita” ou com “umas a mais” também tem a clara e nítida intenção de matar? Provavelmente não! Entretanto, muitas vezes mata… e todos aceitam o fato dele ser punido (claro que deve ser punido!). O colombiano pode até não ter tido a intenção de quebrar Newmar, mas… é o resultado que deve ser levado em conta e não a intenção. “Ah, sim: dei um tiro no cara, mas, não queria matá-lo”! Alguém aceita esse argumento? Se ele queria apenas tomar a bola, certamente esta não estava nas costas do Newmar! E a tentativa de acertar o joelho do Huck também foi carícia?! Não… ninguém que quer apenas disputar uma bola dá uma joelhada daquela nas costas do adversário!

Rod em 07 de julho de 2014

Ricardo, por acaso não ocorreu a ninguém que a entrada do Zuniga, apesar de muito forte, não tenha sido um acidente?? Vamos parar com tanto chororo é ficar pedindo castigo para o colombiano.. Futebol é jogo de contato e acidentes podem ocorrer. Muita frescura pra pouco laque...

RUY em 07 de julho de 2014

Já o Thiago Silva fi punido com cartão amarelo e suspenso da partida contra a Alemanha pelo "gravíssimo" ato de passar na frente do goleiro, atrapalhando, por meio (?) segundo a reposição da bola em jogo.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI