Image
O Palmeiras campeão da Taça Rio de 1951, agora considerada um título mundial: o penúltimo à direita, agachado, é o mitológico Jair da Rosa Pinto (Foto: S. E. Palmeiras)

É inacreditável como a miliardária FIFA, que conta com recursos técnicos de todo tipo, com executivos e funcionários altamente remunerados, consiga cometer uma gafe enorme como esta de reconhecer uma antiga reivindicação do Palmeiras — a de que a Taça Rio que conquistou em 1951 contra sete times fortes de diferentes países, sob a égide da entidade, fosse considerada um campeonato mundial de clubes — mas, ao anunciá-la ao mundo, não conseguir nem acertar o nome correto do clube!

É uma demonstração de grossa incompetência, um descuido imperdoável para quem dispõe de TODOS os dados sobre TODOS os clubes medianamente importantes do planeta. É, também, uma mostra de descaso e de desrespeito não apenas ao Palmeiras, um dos clubes mais tradicionais e de maior torcida do país, mas ao próprio futebol brasileiro.

Muitas vezes, é nas pequenas coisas que se cometem grandes asneiras. Confiram:

Do site de VEJA

A FIFA reconheceu nesta segunda-feira o Palmeiras como campeão mundial de 1951, mas errou o nome do clube no comunicado no qual seuComitê Executivo validou a conquista da Taça Rio como títulointernacional.

De acordo com informações do jornal O Estado de S.Paulo, a FIFA trocou Sociedade Esportiva Palmeiras por “Palmeiras Football Club”.

“Em reunião em São Paulo no dia 7 de junho de 2014, o Comitê Executivo da FIFA concordou com o pedido apresentado pela CBF de reconhecer em 1951 o torneio entre clubes europeus e sul-americanos como a primeira competição de clubes a nível mundial e o Palmeiras Football Club como seu vencedor”, escreveu em nota a entidade.

Image
O título noticiado pelo “O Estado de S. Paulo” na terça-feira seguinte ao domingo da conquista (o jornal não circulava às segundas)

Durante a recente Copa do Mundo, a direção do Palmeiras, o presidente eleito da CBF, Marco Polo Del Nero, e até o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, pediram à FIFA que reconhecesse o título.

Em 1951, o Palmeiras disputou a Taça Rio e se sagrou campeão após vencer a Juventus da Itália por 1 a 0 no Pacaembu, e empatar em 2 a 2 no Maracanã.

Além da equipe italiana, a competição ainda foi disputada por Áustria Viena (Áustria), Estrela Vermelha (Iugoslávia), Nacional (Uruguai), Nice (França), Sporting (Portugal) e Vasco da Gama.

(Com Estadão Conteúdo)

Leiam também:
Palmeiras pede que Fifa reconheça título mundial de 1951

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 − um =

17 Comentários

carlos nascimento em 17 de agosto de 2014

Ricardo, Aproveito para dar um pitaco, sobre a qualidade atual do futebol brasileiro, quando vejo o padrão de jogo dos Clubes tradicionais, como : Corinthians, Palmeiras, Flamengo, Vasco, Grêmio, Internacional, entre outros, me faço a seguinte pergunta; o quê aconteceu com a magia de nosso futebol ? Me vem à lembrança, Roberto Rivelino do seu Timão, Dudu e Ademir da Guia da Academia, Zico e Adílio do Mengão, Roberto e Zanata do Vascão, Renato Gaúcho do Grêmio, aquele timaço do Inter com Falcão e Elias Figueroa, caramba, era um desfile de jogos memoráveis, sem esquecermos do "trio de ouro", Santos de Pelé, Botafogo de Jairzinho, o Cruzeiro de Dirceu Lopes e Tostão, éramos felizes e não tínhamos a menor ideia do por vir, uma tragédia de incompetência. Ajude aí, quem são os culpados por tamanha decadência? cartolas ou os atuais técnicos, monopólio global ou a alienação política. Quando vejo o seu Time - Corinthians - jogando numa Arena espetacular, colocando 31.000 pagantes, num sábado chuvoso e frio, infelizmente praticando um futebol ao nível de MANO MENEZES, dá vontade de chorar de raiva, me perdoe, é ser muito RUIM. Assim vai ficar difícil pagar as contas do Itaquerão. O futebol brasileiro precisa de TIMES com excelência, está na hora de voltarmos a sonhar com os grandes clássicos, os famosos SANTOS x BOTAFOGO (Pelé de um lado, Garrincha do outro), SANTOS x CRUZEIRO (Pelé de um lado, Tostão do outro). Poxa, será que não temos o direito de sonhar novamente.

mts em 15 de agosto de 2014

Nessa epoca ocorreram muitos torneios desse tipo, com renomadas equipes. Se fosse para computar esse titulo-fax do "porco futebol clube" heheheh, o SPFC teria que ter mais uns 02 mundiais ,pelos torneios que tb venceu , batendo equipe do naipe de um real madrid.

Luis Machado em 14 de agosto de 2014

O importante é que o Verdão teve seu título mundial justamente reconhecido. Errarem o nome é um detalhe que vai ser corrigido.

Paulo Terracota em 13 de agosto de 2014

Eta timeco sem vergonha.vive no passado garimpando velhos títulos que as traças já roeram. Timão é o Corinthians, o resto é fumaça.kkkkkkkkkkkk.

Fernando Costa em 13 de agosto de 2014

Agora só falta reconhecer o Campeonato do Gelo do Atlético Mineiro.

Tuco em 13 de agosto de 2014

. . . E quando a FIFA atual demonstrou competência? Nunca! A FIFA, reduzida ao que é hoje, apenas denigre o futebol. E quanto ao Palmeiras, bem... O Palmeiras é tudo de bom! : ) . . .

Luiz Pereira em 12 de agosto de 2014

Setti, como tem passado? Considero-me campeão mundial, também: o meu tricolor foi campeão desta mesma competição em 1952. Abs

João Carlos em 12 de agosto de 2014

Caro Setti, a Veja também fez isso há muito e muito tempo.... quando do grande feito em que o Grêmio ganhou a taça Libertadores da América.... publicou Grêmio Football Club.... veja a palavra grêmio no nome significa agremiação, mas o nobre jornalista à época, achou que era o nome do clube. Foi por uma desta coisas bestas que fiquem 25 anos sem ler Veja....mas já estou curado..... abs. Um veículo de imprensa fazer isso é compreensível, seja a VEJA ou qualquer outro. O problema é a FIFA!!!! É o cúmulo do absurdo a entidade máxima do futebol não saber o nome de um time que ela acaba de declarar campeão mundial em torneio ocorrido no passado! Abraço

Ismael em 12 de agosto de 2014

Seguindo o raciocínio "torto" de quem se nega a reconhecer o Palmeiras como campeão do primeiro torneio internacional de clubes, nem o Santos de Pelé foi campeão mundial, nem o São Paulo antes de 2005. E o que ocorreu entre 2000, no campeonato pago pela ISL, que todos sabem que era sócia da HicsMuse, e 2005? Não houve campeonato mundial de clubes? A Copa Toyota era o que então? Ninguém pode viver de passado, mas ignorar a história em nome de lambanças recentes é que não dá.

Bajulador em 12 de agosto de 2014

Sai desse barco JT, vem pro São Paulo que sua futura geração será agradecida.

Breno em 12 de agosto de 2014

Apesar de Corinthiano estou de acordo com o amigo jornalista. Não é por ser o palmeira um time pequeno e inexpressivo que a Fifa deveria desprezá-lo assim. Mesmo sabendo o que todo mundo sabe, que o clube verde é muito inferior aos demais, a Fifa poderia, nem que fosse por piedade, não desprezá-lo como fez. Mesmo sendo torcedor do mais importante clube do Brasil, o Corinthians, estou indignado.

JT em 12 de agosto de 2014

Como palmeirense de quarta geração da família (meu bisavô era italiano e palestrino) é uma vergonha saber que meu time vive de títulos do passado. Queria ver o Palmeiras como notícia disputando títulos atuais, mas, infelizmente, vejo que o Verdão entrou numa espiral de declínio, da qual timaços históricos como o Torino e a seleção da Hungria não conseguiram escapar. Vai ser muito difícil convencer a próxima geração da família a continuar torcendo pelo Palestra, salvo se alguns historiadores descobrirem novos títulos importantes no fundo do baú, junto com músicas inéditas dos Beatles e lascas da Arca de Noé.

Bajulador em 12 de agosto de 2014

Pouca vergonha. Tem time ganhando dois titulos por ano com esse reconhecimento da fiffa. Coisa feia, titulo de tapetão.

Ezequiel-SP em 12 de agosto de 2014

Logo logo vão reconhecer os famosos "ramon de carranzas"...sei lá como se escreve isso......kkkkk segundo título no ano do centenário..kkkk

carlos alberto em 12 de agosto de 2014

Pelo clamor, esperava um erro do quilate de chamar o Palmeiras de, sei lá, Palestra Itália Futebol de Regatas, mas trocar por “Palmeiras Football Club” é um minor error. Assim me soou, desculpe.

anônimo veneziando em 12 de agosto de 2014

O futebol é o ópio do povo.

Cronos em 12 de agosto de 2014

Puxa vida! Levei um susto.Pensei que a Fifa tinha chamado o Palmeiras de Íbis ou alguma coisa assim. O erro não foi tão grave assim.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI