Image
O time bicampeão da Eurocopa, com o capitão Casillas e Xavi à frente, dá a volta olímpica no Estádio Olímpico de Kiev, após a conquista (Foto: Giuseppe Cacace / AFP)

A grande seleção que goleou a Itália ontem por 4 a 0 na final da Eurocopa, em Kiev, na Ucrânica, tornou-se “a maior de todos os tempos” na primeira página de quatro dos jornais da Espanha que circulam hoje, nos comentários de várias mesas-redondas na TV e no rádio, por ter ganho de enfiada a Euro 2008, a Copa do Mundo de 2010 e a Euro 2012.

Realmente a Espanha foi um time quase perfeito — se tivesse um lateral direito ofensivo, chegaria perto –, e, não tenham dúvida, quer manter o título na Copa que se disputará no Brasil.

Melhor de todos os tempos?

Será? Se for para fazer comparações subjetivas, a coisa se complica quando se pensa na qualidade de seleções como a Hungria de 1954, a do Brasil de 1958 e 1970, as da Holanda e da Alemanha em 1974…

Se for na base de títulos vencidos, e o Brasil, que de 1958 a 1970 disputou quatro Copas do Mundo e ganhou três?

Ocorre, porém, que os espanhóis estão comemorando o que chamam de “triplete” — venceram a Eurocopa de 2008, a Copa do Mundo de 2010 e, agora, a Euro 2012, façanha “até hoje nunca vista”.

É verdade. E a comparação com o Brasil não pode ser feita, porque a seleção vencedora na Ucrânia é constituída praticamente pelos mesmos jogadores que venceram em 2008 e 2010, enquanto, por exemplo, os tricampeões de 1970, no México, só mantinham um jogador das vitoriosas Copas de 1958 e 1962: Pelé.

Ou seja, praticamente o mesmo time — com exceções como Piqué e Jordi Alba — levou para casa em três competições consecutivas as duas copas mais importantes do mundo.

Os jogadores e o técnico Vicente del Bosque, exemplarmente modestos, estão comemorando, com justiça, junto a milhões de espanhóis, mas, diferentemente da imprensa, não se proclamaram os melhores da história.

Então fica a pergunta para os leitores: esta seleção de Casillas, Xavi, Iniesta, Sergio Ramos, Busquets e companhia é, mesmo, a melhor de todos os tempos?

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + 4 =

42 Comentários

Marlon da silva cavalcante. em 23 de junho de 2013

Melhor da atualidade,melhor de todos os tempos não.A seleção brasileira de 70 é muito superior,a de 94 também,não vejo por que essa bajulação toda da mídia.

Titus Petronius em 03 de julho de 2012

A Espanha vence jogando bonito. O mesmo grupo de jogadores faturou duas Eurocopas e um Mundial. Para mim, já é a melhor seleção da história, sim. Os mesmos caras ganharam tudo, e encantaram! Ricardo, uma curiosidade: os catalães não reclamam do fato de Casillas, do Real Madrid, ser o capitão de uma seleção que tem como base o Barça? Isso não os incomoda? Abraço...

Márcia Maria em 03 de julho de 2012

Sr. Setti, vem colecionando resultaldos e façanhas.

Jose em 03 de julho de 2012

Na verdade, vocês brasileiros não querem que a Espanha jogue contra o Brasil. Lembram o Barcelona-Santos? Uma coisa parecida ia ser...

vanessa em 03 de julho de 2012

Uma perguntinha que nao quer calar?O comentarista é Italiano?Por favor...Foi o jogo mais lindo que assisti nos ultimos tempos,sem falar da uniao dentro do campo..acorda Brasil é em bons exemplos que devemos nos mirar. Sou brasileiríssimo, cara Vanessa. De orgulhosa descendência italiana pelo lado paterno, mas torcedor da "La Roja" -- vivo e trabalho aqui na Espanha parte do tempo, e aqui vivem e trabalham minha filha, meu filho, meu genro e minha nora. Além de que meu netinho nasceu em Barcelona e tem dupla nacionalidade. A vitória da Espanha sobre a Itália foi, realmente, um dos melhores jogos de futebol a que assisti em muitos tempos -- como havia sido, também, a vitória da Itália sobre a Alemanha e a vitória por pênalties, duríssima, da Espanha sobre Portugal. Abraço

Marcelo Meireles em 02 de julho de 2012

Olha, difícil hein ? rsrs - Hungria e Holanda não cabem ai né. - A Hungria encantava, mas ganhou 2 Ouros Olímpicos numa época em que só amadores disputavam. Na Copa de 54, brilhou, mas não venceu. Não soube ser decisiva na hora H, mesmo estando com 2 x 0 no placar da final. - A Holanda não se classificou pra 70, foi mal na Eurocopa 72 e brilhou em 74, mas não venceu. Foi mal na Eurocopa de 76 e já sem o mesmo brilho, acabou vice em 78. Ou seja. Um time brilhante, liderado por um genio (Cruyff), mas que não sabia ser decisivo. - O Brasil de 82, tb não sabia decidir. Brilhou no Mundialito de 80, mas perdeu do mediano Uruguai na final. Na Copa 82 brilhou, encantou; mas tb não soube decidir. - A Alemanha já era fortissima em 70. Ficou em 3º e teve o artilheiro da Copa (Gerd Muller com espantosos 10 gols em 6 jogos). Venceu com folga a Eurocopa 72. Neutralizou a Holanda na final de 74 (num jogaço, que já vi na NET na integra). Mas a Alemanha manchou sua reputação, entregando um jogo em 74, pra escapar de enfrentar o titubeante Brasil. Não venceu a Euro 76, e em 7o, esse timaço já não existia. - O Brasil de 70 é inacreditável. Começou a brilhar em 1969, arrasou na Copa de 70, e ainda venceu a Minicopa em 72, já sem o mesmo brilho. O time era um desfile de gênios, liderado pelo maior de todos os genios, Pelé. Foi um brilho insuperável, mas que durou pouco tempo - O Brasil de 58/62 venceu 2 Copas invicto. Era tb um desfile de genios, puxado por Pelé e Garrincha. Nas excursões mundo afora, no intervalo entre as 2 Copas, sempre dando espetáculo - E ai ainda um período da Seleção Brasileira, em que 2 gerações se mesclaram, e proporcionaram um dominio inigualável. Infelizmente, não há tanto destaque a esse período. De 94 a 2005 o Brasil venceu 2 Copas, 1 vice em 98, 3 Copa América, 2 Copas das Confederações. 3 finais de Copa em 12 anos - A 1ª geração venceu jogando feio em 94, mas tinha Taffarel, Jorginho, Leonardo, Aldair, Dunga, Bebeto, Romário. Eram estrelas na Europa. - A base desse time recebeu os "reforços" de Juninho Rivaldo, Ronaldo, Cafu, Roberto Carlos e venceu torneios amistosos, Copa América, Copa das Confederaçoes, sempre com goleadas. Foi vice em 98, jogando muito, mas travando na final após a misteriosa convulsão de Ronaldo - a 2ª geração pode conviver com a 1ª, e isso foi importante pra seu sucesso inigualável. Com o "reforço" de Ronaldinho. Lúcio e Kaká; essa geração Copa América em 99 e 2004 (time reserva), Copa das Confederações em 2005 já com o "reforço" de Adriano e Robinho. - Nesse periodo de 11 anos, o Brasil venceu muitas competições, e teve 7 premios individuais de "melhor do mundo" com Romário, Ronaldo 3 x, Rivaldo, Ronaldinho 2 x, e mais 2 bolas de prata com Roberto Carlos. Afundaram em 2006, tropeçando salto alto e pela insonia das baladas - 11 anos de brilho intenso - Então, a Espanha pode começar a discutir a "melhor de todos os tempos" com a Alemanha de 74. - Discutir isso com o Brasil, é piada. - A Espanha é um timaço, o melhor da atualidade, disparado. - Mas seu dominio não se não se compara a 2 Copas invictas (58/62), ao dream team de 70, e a esse recente periodo de 94 a 2005 c/ 3 finais de Copa seguidas (vencendo 2), várias vitorias em torneios menores. - Fábregas, Cassillas, Puyol, Piqué, Ramos, Xabi Alonso, Xavi, Iniesta, Torres, David Villa ainda não acabaram de escrever sua História. - Se vencerem a próxima Copa, aí sim; vão poder discutir com o Brasil. - E quer saber ? Torço pra que consigam. Os craques da Espanha são brilhantes, vencedores, mas não são deslumbrados. Se mostram humildes e unidos. São um contraponto incrivel a um mundo onde impera o esnobismo, o culto a celebridades, a busca desesperada pela fama. - Em todos os aspectos, essa geração futebolísticas da Espanha é uma geração especial

silvio em 02 de julho de 2012

eu acho q ah espanha teve sorti . a espanha noa viu a italia de roberto bachiio jogar nois brazileiro vimos e foi sorti te ganho . a espanha pegou um grupo ruin e so . pra min o PORTUGAL jogou muito mais devia ter ganho .ah italia noa e a italia q era quando romario jogou .. pra espanha ser melhor tei q jogar contra melhor noa 11 contra 10 uma italia cansada. enfim noa comparasoa o brasil de pele sempre vai ser melhor

Luiz Pereira em 02 de julho de 2012

carlos Nascimento, Data venia, com o elenco que a Inter tinha, dava pra ter feito melhor. O 1o jogo foi 3X1. A Inter não deu um ataque sequer, e isso não é linguagem figurada. De td modo, acho que foi o ponto fora da curva de Mourinho. Faria um bem danado ele ser treinador da Seleção. abs

ramfla em 02 de julho de 2012

Selecao de 58, 62 e 70 sao todas melhores que a atual Espanha. Na epoca os adversarios eram bem mais dificeis. Qual grande time a Espanha teve que jogar contra? Um Brasil decadente, uma Holanda sem brilho, uma Alemanha em reforma e a Italia com velhos de 40 anos no meio campo... Em 58, 62 e 70, haviam pelo menos oito times capazes de serem campeoes.

Mel Monte em 02 de julho de 2012

Uma análise estatística fria, publicada pelo Wall Street Journal, mostra que, infelizmente, o time espanhol não é só o de melhor desempenho de todos os tempos no futebol como, pior, de todos os esportes coletivos importantes (isso inclui, por exemplo, os Bulls de Chicago de Michael Jordan e outras lendas do esporte). Incrível, não? Mas é só comparar resultados, o que, objetivamente, é possível. E ainda há que considerar, a favor dos espanhois (como doi!), que hoje o nível de competição é muito mais alto.

Felix em 02 de julho de 2012

Sinceramente, essa seleção espanhola nem chega aos pés do Brasil de 82, muito menos aos pés da seleção de 70, que é a melhor de todos os tempos.

erico jp veiga em 02 de julho de 2012

fora de qualquer contextualização, desde q acompanho futebol, e acompanhei as copas 58 e 62, é a q apresenta o melhor, mais encantador, envolvente e objetivo futebol q ja vi jogar. antesa q passe batido, pelé jogou apenas uma partida imcompleta em 62. akela foi a copa do garrincha.

Julio em 02 de julho de 2012

Com desemprego de 20%, os espanhóis estão com muito tempo para pensar besteira. A seleção de 2002 venceu os sete jogos. A seleção de 70 venceu os seis. A seleção de 2002 com Ronaldo, Rivaldo, Ronaldinho (jogando bola), Cafu, Roberto Carlos era muito superior. Imagina então a de 70. Valeu.

Brasil em 02 de julho de 2012

Espanha ta matando o futebol,pena que a Italia so tinha um la na frente, mais os espanhóis terão chance agora na copa das confederações de encarar o Brasil ou a Argentina, ai eles vão ver onde esses toquinhos enjoados não vão adiantar de nada.

jaime ff em 02 de julho de 2012

Concordo sim e uma baita equipe,melhor que a de 70 sei la naquele tempo o futebol era diferente,nao se marcava tanto.E como comparar Pele com o Messi,no futebol atual Pele nao teria feito mais que uns 800 gols,Pele fazia embaixada dentro da area escolhia o canto e chutava a zaga ficava embevecida so olhando.

Marcos Manocchi em 02 de julho de 2012

Pelé? Quem é Pelé...?

Alberto Porem Jr. em 02 de julho de 2012

A comparação é impossível devido ao tempo em que jogam. Os estilos e conceitos do jogo de futebol hoje são totalmente diferentes de 30, 40 ou 50 anos atrás. É como comparar Pelé e Messi, não dá. Pelé foi o Rei no século XX, Messi tenta ser o melhor do século XXI, tenta, mas faltam 88 anos. Podemos dizer que neste século, até agora, a Espanha é quem apresenta a melhor seleção superando todas desde 2000,mas dai "de todos os tempos" é picardia de espanhol apaixonado e para todo apaixonado a sua musa será sempre a melhor e mais bonita de todas.

Marcos das neves em 02 de julho de 2012

Ganharam duas Eurocopas seguidas, ninguém fez isso. São os melhores da Europa de todos os tempos. Terão de ganhar a Copa do Mundo de 2014 para se igualar ao Brasil de 58 e 62. Se ganharem três seguidas, aí sim serão os melhores do mundo de todos os tempos. Contra números não há argumentos.

Ana Paula em 02 de julho de 2012

Caiam na real espanhóis.Não dá pra se comparar a seleção brasileira da década de 70.

Alvaro Conte em 02 de julho de 2012

Prezado Ricardo, realmente esta é uma belíssima seleção. O toque de bola é de alta qualidade. Observo porém, que contra Portugal não conseguiram impor sua forma de jogar. Venceram nos pênaltis. Esta questão deixa uma dúvida, não......

carlos nascim ento em 02 de julho de 2012

José Mourinho é o melhor técnico da Europa, na Inter de Milão jogava de acordo com o elenco que tinha em mãos para treinar, foi campeão mesmo assim. Atualmente no Real Madrid já se tornou campeão espanhol, jogando com extrema ofensividade, várias goleadas foram aplicadas no decorrer do campeonato espanhol, deixou o Barcelona comendo poeira, hoje com C.Ronaldo, Ozil, Kaká, e demais jogadores do elenco madrilenho pratica formação bastante ofensiva, foi o primeiro treinador a entender a melhor fórmula de enfrentar as "enceradeiras" espanholas. Alguns amigos estão me cobrando a expressão "enceradeiras", simples, adoro o futebol bem jogado, objetivo, assimétrico, onde o objetivo é sempre a busca do gol operativo, o excesso de firulas e toques causam irritação, diante da passividade de técnicos medíocres que jogam apenas em contra ataques a coisa fica pior, por isso torço que a Eurocopa tenha despertado os neurônios atrofiados dos técnicos e lancem ações de como enfrentar esse jogo chato da Espanha. Para piorar a coisa aqui no Brasil, o SANTOS perdeu para o anti jogo do Corinthians, vai ser duro aguentar isso, as antas vão dizer que o futebol de resultados é o que conta, assim vamos chegar na Copa de 2014 tendo esse futebol medíocre como parâmetro, vai ser difícil chegar nas Semifinais, quem viver até lá, verá.

JP Jacobsen em 02 de julho de 2012

Para mim a melhor seleção de todos os tempos foi a do Brasil de 1998. Incluindo o Romário no ataque e o Ronaldo Fenômeno sem ataque epiléptico.

Cristiano em 02 de julho de 2012

A Espanha foi campeã em 2010 com uma derrota (primeira partida). Ganhou quase todas as outras por 1 a 0. Também não ganhou todas as partidas na Euro 2012. Ou seja, a seleção espanhola não é comparada nem à seleção brasileira de 2002 (que ganhou todas as partidas do torneio), quanto menos à seleção de 70.

Carlos fc em 02 de julho de 2012

Se ganharem 2014 e 2018(o que eu duvido muito) pode ser.O diferencial é copa do mundo.Euro e copa América não devem entrar em comparações internacionais.

Luiz Carlos em 02 de julho de 2012

Com a Itália marcando do jeito que marcou, qualquer time brasileiro teria ganho. A Espanha é um time comum; o problema maior são os adversários que tem preguiça de marcar; No jogo de ontem, quando um jogador da Itália passava a bola, ele ficava parado, em vez de se deslocar para receber... ASSIM É FÁCIL!!!

Marcel em 02 de julho de 2012

Galvão Bueno chamou durante muito tempo o Júlio César de "melhor goleiro do mundo" e agora chama o Thiago Silva de "melhor zagueiro do mundo". Ufanismo é isso aí.

Tuco em 02 de julho de 2012

. Brasil, 1970. Quem não viu que diga o que quiser. .

chagas em 02 de julho de 2012

A seleção de todos tempos , e todos sabem, foi e continua sendo essa: Felix, Carlos Alberto, Piazza, Brito e Everaldo, Clodoaldo, Gerson e Rivelino, Jairzinho Pelé e Tostão. Esse escrete, tinha na reserva peças que ao entrar não alteravam engrenagem.Portanto,igual a seleção de 70, talvez a de 58. A Espanha, hoje, é a melhor seleção, amanhã talvez não.

Sérgio em 02 de julho de 2012

Prezado Ricardo, os espanhóis, como se diz, estão se achando só porque superaram meia dúzia de seleções sem nenhum brilho individual (quase perderam para Portugal, o único que tinha um atacante que realmente tentava atacar). Não há comparação do Brasil de 58, 62, 70, 94 e 2002 com essa seleção. O Brasil era muito melhor, em todas essas Copas, mesmo jogando no contra-ataque em 94. Assim como o técnico do Barcelona, que se achava o melhor de todos os tempos antes de ser desclassificado por um time, digamos, de menos brilho, os espanhóis perderam completamente a noção de sua insignificância na história das seleções. O jogo deles é esquemático e tedioso. No dia em que apresentarem atacantes como Pelé, Tostão, Jairzinho, Rivelino, Romário, Bebeto, Ronaldo, Bebeto, Rivaldo, eles podem falar alguma coisa. Abraço! Sérgio

Luiz Pereira em 02 de julho de 2012

Carlos Nascimento, boa tarde, Concordo contigo em praticamente tudo. Exceção ao Mourinho não jogar retrancado. Na semifinal em que ele era treinador e a Inter enfrentou o Barcelona, a partida de volta foi talvez aquela mais retrancada como jamais vi, ou voltei a ver. Não me recordo de um instante em que um jogador da Inter houvesse chegado até a intermediária do Barcelona. No mais, td perfeito. abs

magalhaes segundo em 02 de julho de 2012

saudações ricardo! Acabei de ler no marca que a comparação agora é com a seleção de 70.Quando o efeito da empolgação terminar despertarão pra realidade de que antes deles existiram: Uruguai de 30 e 34 Brasil de 58 e 70 , Hungria de 58 ,Holanda de 78

Antonio G em 02 de julho de 2012

Coitados, viajaram na Paella.... melhores de todos os tempos, LOL , ha ha ha

A em 02 de julho de 2012

Ao Fernando Portela - 02/07/2012 às 12:18 Você citou a seleção de 82. Eu vi alguns vts dos jogos dessa seleção e, realmente, para mim foi A MELHOR SELEÇÃO DE TODOS OS TEMPOS. Infelizmente, a Itália, capengando, levou o título.

A em 02 de julho de 2012

Se o Brasil jogar com esse futebolzinho contra a Espanha vai perder, e feio. Aliás, há muuuuuuuuuuuuuuuuuuito tempo que o futebol brasileiro acabou. Em 2014 não passará das oitavas.

Ricardo Magalhaes em 02 de julho de 2012

Sera que eles não queriam dizer "a melhor seleção espanhola de todos os tempos"? Mas essa empolgação é justificavel,pois so recentemente os espanhois conseguiram uma grande projeção no futebol mundial e merecem fazer a festa. Palmas para eles.

SergioD em 02 de julho de 2012

Ricardo, se está seleção espanhola for campeã do mundo em 2014, o que tem grande probabilidade de ocorrer, ela vai se equiparar à seleção brasileira do período de 1958-1962, embora a equipe brasileira não tenha vencido nenhum campeonato sul-americano no período. Acho que os espanhois tem muitos motivos para acharem que o seu time é o melhor de todos os tempos. Existiram grandes seleções que duraram apenas uma copa, como Hungria 54, Holanda 74, Brasil de 70 e 82, Argentina de 86. Como você lembrou em seu post, essa seleção espanhola já dura uns 4 anos, vencendo tudo de importante que vem pela frente. Creio que eles merecem tal classificação se vencerem a copa de 2014. Abraços

Mauricio em 02 de julho de 2012

A Espanha, antes de se proclamar a melhor de todos os tempos, precisa jogar contra Brasil e Argentina.

Marco em 02 de julho de 2012

Dom Setti: Para mim é difícil diagnosticar, começei a acompanhar futebol no inicio da Dec d 70 e não tenho mais o Mestre Cabral para me auxiliar, q dizia q a melhor seleção de todos os tempos foi a de 58, pela simples razão de Pelé e Garrincha jogarem juntos.Mas q essa seleção é uma excelência moderna. Já se pode sim afirmar suficientemente. Abs.

carlos nascim ento em 02 de julho de 2012

NÃO CONCORDO. Explico: - A atual seleção espanhola vem praticando apenas um sistema de jogo diferenciado, provocando essa larga diferença de qualidade das demais seleções, fenômeno idêntico ao provocado pelo revolucionário carrossel holandês do período de 1974 a 1978, quando Rinus Michel surpreendeu o planeta do futebol com o sistema de jogo que não guardava posições fixas, todos atacavam e quase todos defendiam, numa movimentação febril, extasiando os amantes do futebol bem jogado. Hoje a Espanha aprimorou essa movimentação, aliando força física - preparo físico invejável - que sobra dos demais conjuntos, aliando bons jogadores na qualidade do passe e movimentação incessante em forma de triângulo, marcando sob pressão o adversário, além de deslocamentos variados, deixando as defesas e os sistemas conservadores da maioria dos outros selecionados INOPERANTES. Se formos medir qualidade técnica individual, não haverá grandes diferenças qualificativas, não me venham dizer que Xavi e infinitamente superior a Pirlo, que Casillas seja melhor que Buffon, que Torres supere Bolatelli, a questão não é plantel, é o sistema de jogo aprimorado ao longo dos últimos 15 anos. É necessário que os outros técnicos - exceção ao Mourinho - saiam do covarde conservadorismo, jogando um futebol de retranca, praticando o chamado futebol de resultados, a maioria só joga no contra ataque, é hora de aplicar outras formas de ocupar os espaços do quadrilátero, aplicar os fundamentos do Basquetebol, onde a busca pela posse de bola deve ser feita no campo de defesa do adversário e não a partir do seu próprio campo. Faço uma aposta para o Mundial/14, a seleção Espanhola será surpreendida por outras seleções que já sabem que o melhor segredo para enfrentá-la será o ATAQUE e não a DEFESA. Em outro post andei dando uns pitacos sobre os erros dos italianos: - Escalou jogador a meia bomba,o ala esquerdo, isso é fatal. - O treinador italiano amarelou, errou na reversão do emocional, deveria ter entrado MORDENDO, no ATAQUE, na PRESSÃO, jogou atrás, na DEFESA, isso é fatal diante da fantástica movimentação das "enceradeiras". É fase, como toda fase vai passar, tomara que surjam novos técnicos, os atuais são de uma enorme mediocridade, outra coisa, não esperem nada de avanço no Brasil, aqui o menos pior atualmente é o incrível .... Corinthians...primeiro pensa em não levar gol, depois vai ver se consegue ganhar, com esses fundamentos em vigor, com esses paradigmas, JAMAIS ganharemos dos times espanhóis.

Luiz Pereira em 02 de julho de 2012

Setti, bom dia, É questão de opinião. Eu não acho. A Espanha tem um time, base no Barcelona, excepcionalmente bem treinado e com ótimo conjunto. Deve lembrar a Hungria de 54, a se crer no modo de treinamento deles. O técnico Gusztav Sebes colocava cones espalhados no campo, desde a área da defesa. O time tinha de trocar passes desde a defesa até a conclusão ao gol, sem deixar a bola tocar sequer uma vez em qq cone. Se isso acontecesse, voltava tudo a estaca zero. O que me parece é que esse time espanhol, apesar de seu amplo tempo de bola, trocas de passes, etc, não tem um jogador que seja fantástico, na maior acepção que essa palavra tem. Exemplo disso é que nenhum espanhol dessa seleção ganhou a Bola de Ouro, que atualmente baliza quem é o melhor do ano do futebol europeu (vamos combinar, nem que Pelé retornasse no fino da forma ganharia esse troféu, jogando aqui na América do Sul). Xavi, Iniesta, X.Alonso, jogam muito. Mas pegue um a um individualmente e veja se ele resolveria uma jogada driblando na vertical feito Pelé, Cruijf (aquela arrancada que resultou no penalti, na final de 74 é um espetáculo), Zico, Rivelino, Maradona, ou como o melhor do mundo, Messi. A Espanha hj é um time forte mentalmente, fisicamente e de excepcional toque de bola. Para quem gosta desse futebol, é uma festa. Eu, que fui criado admirando lendas vivas, não os considero os melhores. Para ficar com as que vi, as nossas de 70 e 82; a Holanda e Alemanha de 74; a Argentina do encapetado Maradona, de 86; a França da final 98 e logo após; e mesmo a nossa de 2002, quando encaixou, me encantam muito mais. Em todas elas havia pelo menos um estilista fora-de-série, coisa que, podem me apedrejar, não vejo na Espanha. Eles podem vir muito fortes em 2014 e são mesmo favoritos. Estarão mais envelhecidos. Mas, pelo que se vê hj, mais favoritos ainda. A Alemanha tem um bom time com cuca ruim. A Argentina, o melhor jogador do mundo e nenhuma defesa. A Itália, sem renovação não vai muito longe. A França, muito inconstante. E nós... Bem, a gente ainda acha que volante bom é o trombador que não sabe o que fazer com a bola quando de posse dela. abs

JT em 02 de julho de 2012

Seria a melhor de todos os tempos se tivesse ganho a Copa América em cima do Uruguai. Eurocopa é título regional. Se valer a Copa América tanto como a Eurocopa, o Brasil entre 1994 e 2002 ganhou títulos no mesmo patamar.

Fernando Portela em 02 de julho de 2012

Charles, fiquei em dúvida: não sei se a melhor seleção de todos os tempos foi a do Brasil em 1970; novamente a do Brasil em 1982; ou, quem sabe, a da Holanda em 1974. Esse jogo robótico da Espanha, apesar da eficiência (que, espero, alguém descubra como travar), só me dá sono e me afasta do futebol. Aquilo pode ser até futebol, mas nada que empolgue, encha os olhos, faça a gente vibrar. É uma seleção de galochas. Bração.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI