Por Daniel Setti

Ovacionado pelo público do 44º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro durante exibição na noite de segunda-feira no Teatro Nacional, Rock Brasília – A Era de Ouro, documentário de Vladimir Carvalho, tem previsão de estreia no circuito em outubro.

A fita retrata um importante momento de nossa música, o boom do rock dos anos 1980 em um de seus berços-chave, a capital do país. Para tal, Carvalho compilou depoimentos de integrantes de bandas fundamentais para se entender o papel de Brasília naquela cena, como Legião Urbana, Capital Inicial e Plebe Rude. A cereja no bolo, porém, são os registros feitos à época pelo próprio diretor, então professor da Universidade de Brasília, que incluem imagens de shows e entrevistas dos músicos.

Em tempos de Rock in Rio 4, não deixa de ser oportuna a chegada de um título como este às salas. E não só porque os dois remanescentes da Legião, Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá, comandarão uma apresentação baseada no repertório da banda na noite de quinta-feira no evento.

Foi a primeira edição do megaevento carioca, ocorrida em janeiro de 1985, uma das responsáveis para a consagração da geração do rock oitentista. Uma pena que, excetuando-se Rock Brasília e A Vida Até Parece Uma Festa, trabalho de 2008 sobre os Titãs assinado por Oscar Rodrigues Alves e Branco Mello, seja possível contar nos dedos os documentários que tratem da herança roqueira nacional do período.

Abaixo, o trailer do filme de Vladimir Carvalho:

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × dois =

3 Comentários

Paulo em 28 de setembro de 2011

Setti, lembra dessa música do Herbert Vianna? "Luiz Inácio falou, Luiz Inácio avisou ...É lobby, é conchavo, é propina ... De exemplo em exemplo aprendemos a lição Ladrão que ajuda ladrão ainda recebe concessão De rádio FM e de televisão... ". Porque essa nova geração não canta uma dessas para os atuais corruptos e mensaleiros? É uma boa pergunta, Paulo. Abraço

Lorival em 28 de setembro de 2011

Estamos precisando de jovens roqueiros que cantem e lutem contra a atual política brasileira. A antiga geração abraçou a causa da esquerda e agora que ela está no governo ou eles estão de acordo com essa corrupção toda ou estão velhos demais para ocuparem a mídia ou ambas as coisas. Sangue novo e inteligente com idéias novas na cabeça, não daquelas do séc. XIX, é do que estamos precisando. A roda já foi criada não é preciso recriá-la todos os dias novamente e principalmente precisamos deixar de acreditar nesses que se dizem altruístas, humanistas e preocupados com as causas do mundo, porque no geral são lobos vestidos de cordeiros.

Marco em 28 de setembro de 2011

Amigo Setti: Daniel, pelo menos agora em Brasília, pode se dizer q saiu alguma coisa boa... Abs. Com certeza, Marco! Nem tudo está perdido. Um abraço Daniel

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI