De acordo com as mudanças promovidas nos Correios por iniciativa da presidente Dilma Rousseff, o novo presidente da estatal, Wagner Pinheiro, não acumulará o cargo, como até então ocorria, com o de presidente do Conselho de Administração, que passa a ser ocupado pelo ministro das Comunicações, Paulo Bernardo.

Corrige-se assim o absurdo até então em curso de um funcionário fiscalizar a administração dele mesmo.

Por essas e outras, não é de se estranhar a bagunça em que os Correios haviam se transformado nos anos anteriores.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − seis =

Nenhum comentário

GIL TAVARES DE FREITAS em 17 de março de 2011

SOCORRO RICARDO SETTI! OS CORREIOS ESTÃO PIORES QUE OS AEROPORTOS, HA MAIS DE UMA SEMANA ESTÃO ACUMULANDO SEDEX NOS CORREIOS DE SÃO PAULO. O CTE VILA MARIA ACUMULA SEDEX HA MAIS DE UMA SEMANA. NOS USUARIOS E PAGANTES PELOS SERVIÇOS NÃO TEMOS A QUEM RECLAMAR, SEGUNDOS OS CARTEIROS, ESTÃO REDUZINDO DRASTICAMENTE, O PESSOAL E TUDO ESTA ACUMULANDO. NÃO CONSIGO ENTRAR EM CONTATO COM O NOVO PRESIDENTE, TENHO CERTEZA QUE ELE NÃO SABE DESTE VERDADEIRO CAOS QUE SE ENCONTRA OS CORREIOS, QUE JA FOI EXEMPLO PARA O MUNDO. OBS.:ENVIE UM SEDEX PARA VOCE MESMO NA CAPITAL EM SEU PROPRIO ENDEREÇO, QUE VOCE CONFIRMARA O QUE EU DIGO. GRATO, FREITAS(1178191042)

José Marcos em 24 de janeiro de 2011

Entendo muito bem como está a situação dos Correios no Brasil : transação efetuada no dia 30/11/2010 - RB198505241HK. Levou tanto tempo que foi preciso a empresa enviar de novo, pensando que tinha sido extraviada.E pensar que na Inglaterra o carteiro passa 2 ou 3 vezes ao dia. E pra quem acha que é pq é um país pequeno, e o é, o volume que passa pelos Correios Reais deve ser muito maior que a do Brasil. Como aquele caso de na Suiça o consumo de sorvete é muito maior que o nosso, apesar de a população ser tão pequena. Abraços E já foi uma empresa magnífica, exemplar, não é mesmo? O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, prometeu recuperá-la. Vamos ver. Abração

marcos moraes em 24 de janeiro de 2011

Mas isso é normal nas estatais desses tempos...Veja o que acontece na cemig há decadas. E olha que ele já foi presidente do conselho tb! http://cemig.infoinvest.com.br/static/ptb/diretoria_conselheiros.asp?idioma=ptb MAM Está errado. O "choque de gestão" do ex-governador Aécio Neves não chegou à Cemig? Abração

Glorinha de Nantes em 24 de janeiro de 2011

A CPI dos Correios decididamente deu nisso. Nuncantesnestepaís houve tanta trucagem dos estúdios para continuar com as estratégias subterrâneas de tomada do Poder. De duas, uma! Ou somos realmente uns Babacas "Tonenhaí" ou os Dirigentes do llullopetismo são "A" Reencarnação da Inteligentzia Fascista! Ou ambos!!!?

Marco em 24 de janeiro de 2011

Caro R. Setti: Apenas um gelinho respeitoso, q acho não significar nada ! Abs.

gaúcha indignada em 24 de janeiro de 2011

Quem diria, antes do falecido 51 assumir era a empresa pública mais confiável no Brasil - agora é só maracutaia e taxa de sucesso. "Elles" estão detonando com todas as instituições! SOCORRO! Felizmente o ministro Paulo Bernardo deixou claro que as nomeações seriam técnicas e, embora um ou outro dirigente efetivamente com competência técnica seja ligado ao PT, foi isso o que ele fez. Os diretores anteriores foram todos para a rua. Vamos aguardar a melhora nos serviços e na moralidade. Abraços

observador100 em 24 de janeiro de 2011

Caro Setti Estou tentando não entrar na "paranóia" mas lendo com atenção seus últimos textos (começou com o "as onze coisas que estou gostando....), tenho a impressão de uma sutil, quase subliminar, intenção de elogiar a nova presidente, valorizando características absolutamente normais, e necessárias, em qualquer administrador minimamente competente. Descobrir que a raposa não pode vigiar o galinheiro (caso correios) ou que, falar palavrão demonstra falta de educação, não querem dizer nada, nada mesmo em termos de competência. Espero estar enganado. Abraço Não há "intenção sutil de elogiar", não, caro Obsevador. O problema é que as mais comezinhas normas de administração, de comportamento político e até de educação andavam tão ausentes do Planalto, e há tanto tempo, que, estando lá agora alguém que parece fazer de forma minimamente adequada seu dever de casa, fica parecendo que é uma maravilha. Estarei na posição de observador e de crítico, sempre que necessário, mas não vou deixar de elogiar o que me parece positivo. Em artigos opinativos assinados em outros veículos, venho me comportando assim desde o governo do presidente Figueiredo (1979-1985), passando depois por Sarney, Collor, Itamar, Fernando Henrique e o ex-presidente que acaba de deixar o cargo. Abração

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI