Image
Rede de nylon, virtualmente indestrutível, descartada no mar: barcos pesqueiros da União Europeia poderão ajudar na remoção do lixo marinho

Por enquanto é apenas uma ótima ideia, mas pode ajudar no enfrentamento do grave problema que é a poluição cada vez maior dos oceanos.

A comissária de Assuntos Marítimos e Pesca da União Europeia, a engenheira química e ex-deputada socialista grega Maria Damanaki, está sugerindo que os barcos de pesca também sejam utilizados no recolhimento de plásticos e milhares de outros tipos de dejetos que ameaçam a vida marinha.

Damanaki trabalha num projeto prevendo que em épocas de menor atividade pesqueira – causadas por questões como as “pausas biológicas” para a recuperação de cardumes ou condições meteorológicas inadequadas para uma captura rentável – os pescadores recebam uma compensação econômica por ajudar a limpar o mar e encaminhar os resíduos recolhidos para reciclagem.

Image
Maria Damanaki

A proposta vem sendo bem recebida por empresas de industrialização de pescado, por comunidades de pescadores e pelo setor turístico de vários países, que pensam na conservação também das praias.

A França adotou há três anos uma legislação que prevê os chamados “contratos azuis”, que subvencionam a atividade de barcos pesqueiros que recolhem material de pesca perdido no mar ou lançado nas águas, como as praticamente indestrutíveis redes feitas de nylon, e outros resíduos.

A ideia da comissária Damanaki, porém, vem sendo criticada pela organização ambientalista Greenpeace, que considera prioritário em relação aos barcos pesqueiros, segundo uma de suas porta-vozes, Celia Ojeda, “uma boa gestão da pesca, uma pesca mais socialmente responsável e sustentável”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × um =

Nenhum comentário

José Figueredo em 14 de outubro de 2011

Ufa!taí uma boa noticia.Afinal somos 7 bilhões jogando porcaria, direta ou indiretamente nos oceanos.É tanta coisa que pode até elevar seus níveis e acabar matando a vida aquática.as mais frágeis.Não raro tartarugas mortas na praia,engasgadas com componentes plásticos descartados por um irresponsável, no mar.Não é a toa as expedições e pesquisas em busca de um outro planeta habitável.

Tonha em 14 de outubro de 2011

Se fosse no Brasil você diria que é uma besteira e que isso não adianta nada. Você é misógino em relação ao Brasil, como toda elite. Só não sei se você é elite mesmo, ou se é apenas um empregado dela. Nâo diria, não, claro que não. E em resposta a seu grosseiro comentário agressivo, inteiramente descabido, a um post que não tem qualquer conteúdo ideológico, eu diria que para escrever aqui você deveria primeiro aprender o significado das palavras, OK? Você tem ideia do que é ser misógeno? Sou o oposto disso, inclusive pelo fato de ter uma filha que adoro. Mas isto naturalmente não interessa em quem quer apenas agredir. OK, se você é feliz sendo amarga assim...

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI