Image
A reparação de uma injustiça histórica: o maior craque da história recebe, enfim, sua Bola de Ouro (Foto: AFP)

A insistência de considerar Maradona não apenas equivalente, mas melhor do que Pelé, de parte não somente de jornalistas e torcedores argentinos, mas de muita gente que se pretende entendida em futebol — como jornalistas norte-americanos, que até há pouco tempo mal sabiam quem era a bola, durante um jogo –, foi definitivamente pulverizada hoje diante de uma plateia planetária de bilhões de telespectadores durante a solenidade de entrega da Bola de Ouro para o melhor jogador de 2013, merecidamente atribuída ao português Cristiano Ronaldo, do Real Madrid.

A FIFA e a revista francesa France Football reservaram um bom trecho da cerimônia em Zurique, na Suíça, conduzida pelo ex-craque holandês Ruud Gullit e pela atriz e modelo brasileira Fernanda Lima, para homenagear Pelé com uma Bola de Ouro honorária — a primeira desde a unificação dos troféus atribuídos pela prestigiosa revista e pela FIFA, em julho de 2010 –, uma vez que o troféu, durante a longa carreira do supercraque, só era atribuído a jogadores que atuavam na Europa, onde o camisa 10 nunca defendeu qualquer clube.

O discurso do presidente da FIFA, Joseph Blatter, e as próprias decisões anteriores da entidade por ele mencionadas não deixam qualquer dúvida: Pelé, o maior craque do século XX, eleito por técnicos e jogadores por votação da FIFA, foi justamente chamado por Blatter de “o maior jogador de futebol da história” e de “o jogador que mais motivou, em todos os tempos, pessoas no mundo inteiro a interessar-se por futebol e praticá-lo”.

Maradona ficou a anos-luz dos recordes impressionantes de Pelé, algo que mesmo o endeusado argentino Messi, aos 26 anos, tem muito pouca chance de alcançar. Para isso, ele ou outro pretendente ao trono precisaria, entre outras proezas, fazer o seguinte:

* Disputar mais do que as quatro Copas do Mundo de que Pelé participou e vencer mais do que as três que ele conquistou.

* Marcar mais de 1.281 gols na carreira, algo que nenhum jogador de futebol fez em qualquer tempo. Como comparação, basta dizer que Maradona, muitas vezes apontado como melhor que o Rei, marcou menos de um terço deste total — 356 gols.

* Marcar por sua seleção mais do que os recordistas 95 feitos por Pelé pela seleção brasileira. (Messi, até agora, fez 37 pelo time da Argentina).

* Ser bicampeão mundial de futebol por sua seleção com menos de 22 anos. Messi, 26 anos, ainda não foi nenhuma vez. O grande Cruyff nunca chegou lá. Maradona ganhou sua única Copa (a de 1986) aos 26 anos.

Image
Pelé em jogada clássica — a bicicleta — que ele cansou de repetir ao longo da carreira e com a qual marcou cinco gols (Foto: Alberto Ferreira / Jornal do Brasil)

* Marcar mais do que os 8 gols em uma só partida que estufaram as redes do Botafogo de Ribeirão Preto nos famosos 11 a 0 aplicados pelo Santos no time do interior no Campeonato Paulista de 1964.

* Ser 11 vezes artilheiro de um campeonato regional duríssimo, como era o Paulista entre 1957 e 1973.

* Marcar mais de 58 gols em 37 jogos durante um campeonato, como fez Pelé no disputadíssimo Paulista de 1958.

* Conquistar, no total, mais do que 60 títulos, entre os quais as três Copas do Mundo mencionadas, mais dois mundiais interclubes, duas Libertadores da América, cinco Taças Brasil e dez campeonatos locais, como foi o caso de Pelé com o Paulista.

* Marcar num só ano mais do que os 127 gols registrados por Pelé em 1957. Só como comparação, no melhor ano de sua carreira, 2000, Romário fez 73 gols. Ronaldo Fenômeno, no auge, balançou redes 63 vezes em 1997.

Quem acha que Messi é igual ou melhor do que Pelé precisa assistir ao ótimo DVD Pelé Eterno, que mostra a inacreditável trajetória do Rei.

A CBF deveria promover exportações maciças do DVD para a Argentina…

Relembrem (ou vejam) várias mágicas do Rei retiradas do DVD Pelé Eterno:

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × um =

54 Comentários

Carlos Alexandre em 10 de outubro de 2017

Pelé é o melhor jogador da História do futebol mundial. Apesar que naquela época o futebol não era em um nível que é hoje em dia, mas Pelé conseguiu fazer o futebol realmente ser algo que impressionava, algo inovador, com jogadas incríveis, gols e entre várias outras coisas. Agora mesmo Pelé sendo o melhor de todos os tempos, as pessoas cometem vários erros, tais como: Pelé é o que mais fez gols na História, Pelé é incomparável… As pessoas se fazem de alienadas, pois o brasileiro arthur friedenreich; O maior artilheiro do mundo em todos os tempos foi o austríaco Jósef Bican: Ferénc Puskás e Gerd Muller esses fizeram mais gols que Pelé. E no cotexto de jogar mais bola, Ronaldinho Gaúcho no auge quando jogava no Barcelon, jogou mais que Pelé. Ronaldinho foi o “cara” que mais jogou e o menos que quis jogar futebol. Se Ronaldinho Gaúcho tivesse o foco e a determinação que Péle tinha, ele seria reconhecido muito mais do que é hoje em dia, talvez estaria como o melhor jogador. Gerd Muller jogou muito, foi um artilheiro incontestável, Maradona; Zico; Messi; Romário; Garricha como Pelé mesmo disse “Garricha driblava melhor do que eu, fazia jogadas espetaculares, me deixava na cara do gol.” Tem jogador que jogou mais que Pelé, um exemplo disso foi Ronaldinho Gaúcho, que por farras, mulheres, falta de comprometimento com o clube não rendeu por anos aquilo que deveria render. O que Ronaldinho jogou nem Messi apresentou ainda a metade. Messi é decisivo ! Ronaldinho é um gênio acima da média. Mas a diferença de Pelé por os demais é que Pelé fez aquilo que nenhum outro jogador fez, ganhou 3 copas do mundo, jogou em uma época que era totalmente difícil jogar futebol, pois não tinha cartão naquela época e entre outros fatores… muitos outros fatores… Pelé por tudo que fez merece ser o melhor jogador de todos os tempos. Caro Carlos Alexandre,obrigado por sua visita ao site. Respeito sua opinião, claro, mas felizmente vi ao vivo jogar tanto o Pelé como o Ronaldinho no auge do Barça. E acho que Pelé era muito melhor -- tudo o que fazia era perfeito: chutar com os dois pés, passar a bola, bater falta, cabecear, driblar, fazer assistência, tabelar. Até no gol ele jogou, em inesquecível partida contra o Grêmio, que vencia o Santos por 3 a 0 no Pacaembu. Se bem me lembro, Pelé marcou pelo menos três gols e o Santos virou o jogo para 4 x 3. Como, porém, o goleiro santista foi expulso e naquela época não se podia colocar ninguém para preencher o lugar do expulso no time, lá foi o Pelé para o gol. E não deixou passar nada. Em matéria de estatística, parece-me mais do que comprovado que Pelé foi o jogador profissonal que mais marcou gols na história do futebol. Você menciona o grande Puskas, mas ele marcou 512 gols em sua carreira, segundo a Federação Internacional de Estatísticas de Futebol (o link para o site deles é http://iffhs.de/). Quanto a Gerd Müller, realmente um artilheiro extraordinário, ele marcou exatos 555 gols no total.Veja sua biografia neste prestigioso site sobre a história do futebol: http://www.footballhistory.org/player/gerd-muller.html O que talvez o tenha confundido é que tanto Puskas como Müller têm uma média de gols por partida superior à de Pelé. Um abraço

MAURÍCIO ESTRADA em 23 de janeiro de 2014

Maradona foi o maior cheirador.. Isso sim... KKK

Prof Helena em 23 de janeiro de 2014

Argentinaaaaaa, morde o cotovelo!!!!

Roberto em 23 de janeiro de 2014

Indiscutivelmente Pelé foi o melhor jogador da história do futebol, afora ser realmente o maior responsável pelo mundo todo admirar o futebol, que por Pelé se tornou o esporte mais praticado no mundo.Aqueles que indicam outros (Garrincha, Mesi, Maradona, Zico (?) e qualquer um outro), admiram momentos destes outros jogadores. Possívelmente, comparam jogos que assistiram e se impressionaram sem o devido cuidado de ver a dimensão real das histórias. PELÉ é a única coisa que o Brasil tem que é o melhor do mundo. Carnaval? Mas quem no mundo tem carnaval (Veneza na Itália e alguns poucos...)? PELÉ É REI!

Natal Santana em 21 de janeiro de 2014

Maradona foi o maior... em confusões fora de campo!!!

Antonio Silva em 21 de janeiro de 2014

"Para isso, ele ou outro pretendente ao trono precisaria, entre outras proezas..." Vários jogadores superaram as proezas - inclusive sendo demonstrado por outros leitores dessa coluna. Não necessariamente "tomando trono", mas foram melhores estatisticamente. Brasileiro tem essa mania. "Fato x Opinião". Teve pelo menos 2 mais marcadores, Bican e Muller, fato. "Ah mas é Deus, é Rei, é Presidente, é vereador". Opinião.

alberto santo andre em 20 de janeiro de 2014

vi jogarem, pele ,garrincha e ademir daguia entre tantos outros ,para mim, o melhor jogador que vi jogar ate hoje foi garrincha um jogador cavalheiro , que nunca usava o corpo ou cotovelos como o fazia pele ,que inclusive tinha uma raiva mortal do dudu ,que o marcava e era rato como ele ,quanto a bola de ouro, com os milhoes de dolares que o corrupto blater, [que aprendeu com o corrupto havelange], e a fifa vao levar, teria ate bola de diamante,so pra agradar ..nos pagaremos a conta,nao se preocupem.....

Djalma em 20 de janeiro de 2014

Mais uma coisa Ricardo: quem sempre tem a necessidade de se dizer "o melhor" é o próprio Pelé e seus "súditos". “Eu nasci para o futebol assim como Beethoven para a música, e Michelangelo para a pintura” (Pelé, 2013) "Nunca diga que você é o melhor. Deixe os outros falarem" (Pelé para Ronaldo, em 1997)

Djalma em 20 de janeiro de 2014

Ricardo Setti: 1) ressaltar números impressionates de outros grandes jogadores dominui o Pelé de alguma forma? 2)O Santos durante toda a passagem do Edson sempre enfrentou adversários de grande nível técnico, ou também jogava contra os medíocres, pequenos? É de se pensar, analisar a história com fatos. Saudações Santásticas.

Marcel Pilatti em 20 de janeiro de 2014

Setti, Finalizo minha participação nessa postagem afirmando que não sou alguém que "quer desvalorizar as conquistas do Rei". Apensa ressaltei alguns pontos que devemos analisar com o mesmo critério. SÓ ISSO. O diferencial a favor de Pelé será, em primeiro lugar, a longevidade atingida por ele: teve pelo menos 12 anos (excetuando o obscuro 1966) jogando muito bem, e obtendo feitos importantes. Na história do futebol, ainda não houve caso de jogador atuando em grande nível por tanto tempo: por grande nível entender ser um dos melhores do mundo. Em segundo lugar, seu brilho na Copa do Mundo em dois contextos e situações diferentes (1958 e 1970), e o fato de não parecer ceder à pressão de momentos decisivos o colocam num patamar muito diferencial na história do esporte, atingido por poucos atletas em quaisquer modalidades. Como terceiro fator, seu número de gols (não os proclamados quase 1300, como ressaltei em postagens anteriores), especialmente se analisados por temporadas – até 1965, ele fazia média superior a 1 gol/jogo! – e o fato de nos grandes torneios (Copas do Mundo, Libertadores e Mundial) ter sempre marcado de forma constante. Por fim, um fato assombroso: ninguém viu a melhor atuação de Pelé: Só Deus sabe o que ele teria feito na Copa do Mundo de 1962... Abraços.

Marcel Pilatti em 20 de janeiro de 2014

Eis a lista do que deveria ser considerado para Pelé (JOGOS - GOLS): Campeonato Brasileiro (1971-74) 83 – 34 Campeonato Norte-americano (1975-77) 64 - 37 Paulista (1957-74) 410 – 467 Rio - Sao Paulo (1957-66) 53 - 49 Taca Prata (1967-70) 57 - 37 Taca Brasil (1959-66) 30 - 30 Copa Libertadores (1962-65) 15 - 16 Copa Intercontinental (1962-63) 3 - 7 Supercopa Sul-americana (1968-69) 7 - 3 Recopa Intercontinental (1969) 1 - 0 Seleção Brasileira 92 - 77 total jogos: 815 total gols: 757 E amistosos contra o Milan, contra o Real Madrid, contra os mais poderosos times argentinos, ingleses, alemães, esses todos não existiram, né? É como estou dizendo, o Pelé era fraquinho, fraquinho...

Marcel Pilatti em 20 de janeiro de 2014

Setti: em nenhum momento Pelé, como jogador, ou seus feitos foram diminuídos: apenas salientei que os números devem ser olhados com mais cuidado e atenção. Sabe quantos gols Gerd Müller tem registrados? 1461! 180 a mais que Pelé! No entanto, tais gols, embora registrados, merecem ser e são desconsiderados. Já no caso de Pelé, isso não acontece. Trata-se de informação enviesada, tendenciosa. Muller tem 68 gols em 62 jogos pela seleção alemã, contra 77/92 de Pelé. Em Copas, Muller fez 14 em 12 jogos, contra 12 em 14 de Pelé. Simples assim. Não confundir "Pelé tem feitos que merecem ser relativizados" ou "outros jogadores obtiveram tais marcas, ou até melhores" com "Pelé nunca jogou nada, fazia gol somente no XV de Jaú". Por favor! O cara foi o melhor (completo tecnicamente) o mais vencedor (número de copas) e o maior (figura do esporte, embaixador, etc) jogador da história. Não se está discutindo isso. Agora, você precisa considerar que, dentre esses "centenas de amistosos duríssimos" em que ele "pegava pela frente o Milan, o Benfica, os melhores times da Argentina…" também estão: - 14 gols em 11 jogos pela seleção do EXÉRCITO; - 9 gols em 13 jogos pela "Seleção do Estado de São Paulo"; - 18 gols em 20 jogos da Seleção Brasileira contra clubes brasileiros ou combinados europeus (times da Suécia, Sérvia, etc.) em fase de preparação para Copa do Mundo; - 3 gols em 2 jogos pelo SINDICATO DE ATLETAS DE SÃO PAULO; - 6 gols em 4 jogos atuando pelo "Combinado Santos-Vasco"; Sem contar os 63 gols (37 em campeonato, 26 em amistosos) em 105 jogos (64 oficiais, 41 amistosos) pelo Cosmos. Não vou discutir com você, caríssimo. A "seleção do Estado de São Paulo" era a Seleção Paulista, que disputava um duríssimo campeonato de seleções estaduais que, infelizmente, não existe mais. Jogos da Seleção Brasileira contra clubes não podem ser descartados. Perdemos vários, por sinal. São jogos de preparação para competições duras. O combinado Vasco-Santos era um time fortíssimo, e disputou partidas duras. Mas, para quem quer desvalorizar as conquistas do Rei, pra que discutir, né? Abraço

Marcel Pilatti em 20 de janeiro de 2014

Setti, Excelente o comentário postado por Roberto (18/01). Não tinha parado pra pensar nessa de gols oficiais... Seria interessante se você corrigisse (ou ao menos ponderasse) tais fatos em seu post. Como curiosidade, veja esse site: http://www.rsssf.com/players/prolific.html Fonte oficial, de gols e jogos, dos maiores artilheiros da história. Gerhard Müller: 735 gols em 793 jogos oficiais. Edson Arantes do Nascimento: 767 gols em 831 jogos oficiais. Ferénc Puskàs: 746 gols gols em 764 jogos oficiais. Romário: 772 gols em 994 jogos oficiais. Pelé tem, portanto, média de gols inferior a Puskàs e Müller, e menos gols totais do que Romário. Isso sem citar Friedenrich e Josef Bican, cujos gols são bastante confusos e inconcisos. É, o Pelé era fraquinho... Santo Deus, o Santos fez centenas de amistosos duríssimos. Tecnicamente, não eram "jogos oficiais", mas pegava pela frente o Milan, o Benfica, os melhores times da Argentina...

Antonio R. Melo Jr. em 18 de janeiro de 2014

Ricardo Setti, me permito assinar embaixo de suas palavras. Muito obrigado. Claro que sim, e agradeço muito, caro Antonio. Um abração!

Antonio R. Melo Jr. em 18 de janeiro de 2014

Ok, ok. Vamos deixar que apenas os estrangeiros reconheçam Pelé como o maior jogador de futebol de todos os tempos, como foi declarado na entrega da Bola de Ouro. Nós brasileiros, eternos vira-latas, vamos desmerecer a carreira da única figura brasileira cultuada no mundo inteiro e praticamente um cidadão do mundo. Tenham a santa paciência. Sensacional seu comentário, caro Antônio. Como disse o Tom Jobim, parece que os brasileiros detestam o sucesso. As pessoas amam o Garrincha, que terminou a vida miserável e alcoólatra, mas não gostam do Pelé, que, como atleta, deu certo em tudo o que fez e a pessoa individualmente que mais divulgou boas coisas do país no mundo em todos os tempos -- além de ter sido um jogador de futebol tão extraordinário que provavelmente nunca haverá outro igual. Quem duvida deveria no mínimo assistir ao DVD "Pelé Eterno". No mínimo! Abraço

Roberto em 17 de janeiro de 2014

Olá, Setti. Algumas considerações/perguntas: - Por que no caso do Pelé você considera a quantidade total de gols (incluindo amistosos, combinados, enfim, qualquer tipo) e no caso dos outros jogadores citados (Maradona, comparando o total de gols de ambos ao longo de toda a trajetória; ROnaldo e Romário, numa mesma temporada; e Messi, por seleção) você se baseia somente nos gols oficiais registrados? Explico: Pelé tem como número máximo de gols os 76 marcados ao longo de 1958, e esta marca foi superada por Gerd Müller (85 em 1973) e Messi (91 em 2012, registrado no Guiness), e não 127; Quanto à seleção, Pelé marcou, na verdade, 77 gols; e no total, Pelé não fez 1.281, mas sim 767 gols oficiais. O que é uma marca maravilhosa, visto que somente Gerd MÜller, Eusébio e Puskas a ultrapassaram. De se ressaltar, no entanto, que Pelé tem média de gols inferior aos três. Outra questão: - Pelé 3 Copas, ok; 2 mundiais, ok; Mas é sempre bom lembrar que em 1962 ele só participou do primeiro jogo, e que em 1963 o Santos bateu o Milan no Maraca em 2 jogos sem ele: prova de que seleção e equipe não eram "Pelé-dependentes" como é mais do que claro no caso de Maradona pelo Napoli e na seleção argentina. No mais, é isso.

Marcel Pilatti em 17 de janeiro de 2014

Tem também o imbróglio da eleição que ocorreu em 2000... http://www1.folha.uol.com.br/fsp/esporte/fk1112200001.htm Veja que frase curiosa dita por Sepp Blatter na ocasião: "Maradona ganhou a eleição da juventude. Pelé, a eleição da família do futebol. No século 21, tentaremos eleger um apenas." 13 anos, um mês e dois dias depois, eles cumpriram a promessa, certo? Essa "eleição" na época foi tão séria e respeitável como eleições presidenciais no Sudão ou na Coreia do Norte... Veja que nem os argentinos chiaram com o reconhecimento a Pelé... Abração abraços!

Marcel Pilatti em 17 de janeiro de 2014

Caro Setti. Pelé foi melhor que Maradona, concordo. No entanto, veja isso: http://trivela.uol.com.br/maradona-tambem-foi-homenageado-com-uma-bola-de-ouro-ha-19-anos/ Obrigado pela informação, caro Marcel. Essa exceção foi aberta, portanto, antes da unificação do troféu France-Football/Fifa. Vou ver como faço para acertar o post. Um abraçoAbraço!

Antonio R. Melo Jr. em 17 de janeiro de 2014

Por que algumas pessoas (talvez aquelas com extremo complexo de vira-latas, segundo definição de Nelson Rodrigues), insistem em tirar o foco da questão, para destilar um azedume e um rancor próprio? Pelé não foi um dos maiores, na verdade foi - e sempre será - o maior jogador de futebol de todos os tempos, nem em mil anos suas marcas e sua genialidade será superada. A matéria trata da premiação mais do que merecida, por parte da FIFA, ao Rei do Futebol. Não aborda sua conduta como cidadão. Mas certas pessoas insistem em destilar rancor, são incapazes de reconhecer com orgulho a premiação recebida por um brasileiro. Relacionar a paixão por futebol como coisa subdesenvolvida (Mas o Mainardi disse...) é atestar total incoerência. Por acaso Inglaterra, Alemanha, Espanha, Itália, França, só para ficar nestes, são países subdesenvolvidos. Ora, tem muito brasileiro com complexo de vira-latas mesmo, cegos e incapazes de enxergar aquilo que o Brasil tem de bom. O Brasil não é só política, é uma nação, que apesar dos políticos que nos enojam e envergonham, segue adiante procurando crescer e desenvolver. Mas brasileiros vira-latas não desejam isso.

Ronaldo Barra em 17 de janeiro de 2014

Para finalizar estou de acordo com o jornalista Diogo Mainardi que diz que futebol é irrelevante. É o circo dos romanos para enganar tolos e ignaros. São atletas sensacionais, porém que tem uma inteligência espacial com a capacidade de pensar com os pés. Se o Brasil seguir o exemplo será sempre subdesenvolvido e estagnado.

Ronaldo Barra em 17 de janeiro de 2014

Pelé como atleta foi um dos maiores do futebol internacional, imbatível e incomparável. Como cidadão deixa a desejar quando participa de uma campanha enganadora de uma entidade que nada mais é do que uma máfia exploradora de países em desenvolvimento como o Brasil. Este torneio copa do mundo de 2014 será um marco de ineficiência, protestos e ladroagem. Pelé tem experiência e vida suficiente para não ser enganado como o bobo do Ronaldo fenômeno , que igualmente, em menor escala, maravilhou o mundo do futebol

Antonio R. Melo Jr. em 16 de janeiro de 2014

Números são incontestáveis, falam por si só. Falando só dos principais: 1.281 gols. 4 Copas disputadas 3 Copas ganhas. 2 Mundiais de clubes pelo Santos Futebol Clube. Mais de 60 títulos... Pelé é inigualável, jamais surgirá alguém que tenha tido uma carreira e a genialidade igual a dele. Lamento que algumas pessoas não saibam distinguir o Pelé do cidadão Edson, o qual também tenho as minhas restrições. Sugiro que assistam o filme sobre a vida dele, tem disponível, na íntegra no youtube inclusive. Vendo o que ele fez na carreira, chegamos a conclusão de que Pelé não é desse mundo.

ALGACIR SANTANA DIAS em 15 de janeiro de 2014

Meu caro, as regras para publicação de comentários no blog, conforme alertei os amigos leitores incontáveis vezes, não aceitam textos escritos somente em maiúsculas, em respeito aos leitores e seguindo uma norma internacionalmente praticada na web. Confira as regras no link http://goo.gl/u3JHm Obrigado

ALGACIR SANTANA DIAS em 15 de janeiro de 2014

Meu caro, as regras para publicação de comentários no blog, conforme alertei os amigos leitores incontáveis vezes, não aceitam textos escritos somente em maiúsculas, em respeito aos leitores e seguindo uma norma internacionalmente praticada na web. Confira as regras no link http://goo.gl/u3JHm Obrigado

Alcir em 15 de janeiro de 2014

O maradona deve ter aspirado umas 3 carreiras só de raiva!

Yogoro Narahashi em 15 de janeiro de 2014

As coisas que Maradona foi superior ao Pelé foram: 1. Ser eliminado da disputa de uma copa do mundo por doping. 2. Desonestidade de fazer aquele gol contra a seleção inglesa com a mão(Mano de Dios) numa disputa das quartas de final da copa do mundo de 1986 no estádio Azteca no México vitótria Argentina por 2 a 1, e que no final a Argentina conquistou a sua 2ª copa, vergonhosamente! E tem mais; na Itália em 1990 ele defendeu com a mão, desta vez na sua área de defesa (penalti) e nada foi marcado contra ele também. O anti esportividade não é levado em conta nestas discussões, por quê?

etienne em 15 de janeiro de 2014

Seu comentário, triste e cheio de ódio, contém ainda por cima afirmações graves, não comprovadas, e foi deletado.

Gabriel em 15 de janeiro de 2014

Como homem não serve de exemplo, tem o caráter bem duvidoso, como esportista sim é um ícone.

Joao em 15 de janeiro de 2014

Sr Moderador, por motivo de erro ortográfico, favor desconsiderar(não publicar) essa postagem do dia 15/01/2014 às 00:07.

Alberto Porém Jr. em 14 de janeiro de 2014

A melhor definição sobre Pelé vem de Armando Nogueira: "Se Pelé não tivesse nascido homem,teria nascido bola"

moacir 1 em 14 de janeiro de 2014

Setti, Ele possuía total intimidade com a bola.Aquilo era pura maestria,um talento jamais visto,coisa de gênio. Às vezes a gente precisa mesmo revê-lo jogar,para acreditar que ele era mesmo assim;que Pelé jogava como nos recordamos.Revendo os vídeos nunca deixo de me encantar. Outra coisa,perambulando há mais de trinta anos por esse mundão,quando a comunicação parecia impossível,gente de todas as latitudes ensaiava: "Brazil?" E quando eu dizia que sim a próxima palavra era, invariavelmente, "Pelé!" e a ela sempre se seguia um sorriso de aprovação e boas vindas. Tem razão o pomposo Blatter aí - ninguém divulgou mais o futebol,que Pelé. Mais do que merecida essa bola! abc

Rafa em 14 de janeiro de 2014

Essa discussão sobre quem foi melhor, Pelé ou Maradona, só existe na Argentina (pois o ego dos "hermanos" é do tamanho do Everest), em Nápoles (passível de compreensão, já que Diego, enquanto jogou por lá, fez do pequeno clube napolitano grande) e, por incrível que pareça, aqui em banânia, pois adoramos criticar os brasileiros que fazem sucesso. Pelé não foi só o melhor da história, ele mudou a cara do jogo - os esquemas defensivos surgiram na Europa na tentativa de parar Pelé e os grandes jogadores do Santos e da seleção que o orbitavam. A qualquer um que tenha coragem de contestar o rei, digo: apenas assista à "Pelé Eterno" e depois chore por não ter presenciado a era de ouro do futebol... Concordo com você sobre o Pelé e sobre o espetacular DVD "Pelé Eterno", caro Rafa. Mas não, infelizmente essa discussão sobre se Maradona foi melhor do que Pelé -- o que, para mim, é brincadeira -- não se restringe à Argentina e a setores aqui do nosso país. Na Espanha, onde joga o Messi, há quem nem sequer fale mais em Pelé -- perguntam se o "melhor de todos os tempos" foi o Maradona ou o Messi... Acho que o Brasil deveria exportar milhões de exemplares do DVD para a Argentina, para a Espanha... Esse pessoal não sabe do que está falando... Abraço

EDSON em 14 de janeiro de 2014

Acho que ele era uma ajuntamento de Neymar,Messi e Maradona juntos, Fiquei abismado!!grato pelo video, sr Setti!!

...... realiza o sonho dos mineiros, o mar em 14 de janeiro de 2014

Aqueles que gostam de diminuir o Brasil, tipo francis, lessa e mainardi é que insistem nessa comparação. Pessoas que só tem sucesso se o Brasil fracassar. Não há como comparar Pelé com Maradona. É como comparar Nelson Rodrigues com esses três

Dulce Regina em 14 de janeiro de 2014

Caro Setti, sou uma das que não sabe distinguir a bola X jogador ( rsrsrs ), mas pelo que leio e ouço dos meus " entendidos " aqui em casa, o troféu foi merecido. Com certeza ele foi o maior jogador de todos os tempos. Eu, modestamente tenho dúvidas qto a premiação, com referência ao momento escolhido para esse reconhecimento. Algo no ar me diz que estão chamando atenção, por causa da Copa do Mundo, coisas e razões ( $$$ ) políticas . Qto ao Edson Arantes, hoje, sinto uma antipatia, que não sei como explicar o motivo . Coisas da alma, talvez...Ah ! A Xuxa, deve estar orgulhosa.

jair sergio de moraes em 14 de janeiro de 2014

Mas de muita gente que se diz entendido de futebol, inclua aí muitos brasileiros jornalistas e torcedores, que por clubismo, inveja ou simplesmente por se achar entendido e querer mostrar originalidade para aparentar ser diferente aos outros! E é claro o próprio Maradona, que não deve ter dormido bem esta noite, já que ele mesmo se acha o melhor de todos, aliás o Maradona se acha até melhor que o próprio Maradona!

Geraldo Iunes Filho em 14 de janeiro de 2014

Para complementar: Apesar da baixa estatura, excelente cabeceador, chutava com as duas pernas, excelente goleiro, atuava com desenvoltura em qualquer posição do meio para frente. Podemos afirmar que ele foi e é um atleta completo em todos os sentidos.

Marcos em 14 de janeiro de 2014

Messi e Maradona foram incríveis. Pelé, é o rei, ponto!

Leonardo Saade em 14 de janeiro de 2014

Parece que Maradona fala sem parar que é melhor que Pelé para se convencer além de tentar convencer outros em vão. No fundo ele sabe que Pelé era muito superior. Reconhecimento merecido da FIFA.

ZE CRICRI em 14 de janeiro de 2014

Os números não mentem, jamais. Não ha critério de comparação do Pele, com qualquer outro jogador de fu- tebol, sem que seja levado em conta os números produzidos em campo. O Pele é embatível e acredito que jamais haverá ou- tro jogador de futebol que possa se igualar a ele. Quanto a essa rivalidade Pele-Maradona, sabemos que é apenas fruto da passionalidade dos "HERMANOS", que não conseguem engolir que um negro brasileiro, seja maior que todos os jogadores de futebol argen- tinos. Infelizmente nada podemos fazer. Foi o des- tino que assim quis.

tarcisio em 14 de janeiro de 2014

chupa maradona, chupa romario, pele eterno como o futebol.

Vera Scheidemann em 14 de janeiro de 2014

Foi muito bonito e emocionante. Gostei ! Vera

Bernardo em 14 de janeiro de 2014

Eu sou do tempo do Pelé. Uma máquina de jogar futebol. Titular indiscutível de qualqer seleção. Nenhum craque, de qualquer país, que tenha sido contemporâneo do rei, questiona a superioridade dele.

Marcos em 14 de janeiro de 2014

O melhor jogador de futebol que eu vi jogar. Era realmente um mestre com a bola nos pés, e jogou no melhor time que já houve, o Santos da década de 60. E eu nem santista sou, mas tenho reconhecer isso. Quem teve o privilégio de poder ver o rei do futebol em ação, sabe que até agora nunca surgiu um jogador como ele.

Joao em 14 de janeiro de 2014

Pelé. é consagrado o "Rei da bola do século XX, tudo bem, mas; dizer que Pelé jogou mais que Messi, isso é uma falácia antiesportiva. Na face da terra ainda não existiu um homem melhor que o Messi. E outra; se fosse olhar com a a razão o nosso verdadeiro Rei seria o GARRINCHA o maior jogador de todos os tempos... Acho que você nunca viu o Pelé jogar, pelo jeito. E nem o Messi...

Paulão em 14 de janeiro de 2014

Em tempo, Setti. O desprazer de ver Pelé, foi porque o Rei resolveu jogar tudo o que sabe, no dia do seu aniversário, e o Inter perdeu por 3x1 para o Santos. Que peninha... Não me diga... Eu cansei de ver, no campo, o Pelé destruir o meu Corinthians... Era a única torcida do Brasil que vaiava e xingava o Rei o tempo todo, dos palavrões mais cabeludos possíveis, gritados em coro... Felizmente, vi jogos do Santos contra outros adversários e também o Rei atuando pela Seleção. Nunca mais haverá jogador igual. Abraço

Paulão em 14 de janeiro de 2014

Prezado Setti. Pois eu tive o prazer/desprazer de ver o Rei jogar contra o meu Colorado/Inter, no estádio Olímpico (do greminho) pois o Beira-Rio aina não fora construído, no extinto torneio Roberto Gomes Pedrosa, exatamente no dia em que Pelé completava 28 anos; naquele ano, o Santos foi campeão e o Inter vice-campeão. Tô ficando velhinho....

moacir 1 em 13 de janeiro de 2014

Setti,o segundo link está com problemas.Verifica, por favor Obrigado pelo aviso, caro Moacir. Precisei tirar do ar, infelizmente. Abraço

Roberto Souza em 13 de janeiro de 2014

Caro Setti, há também uma outra falácia, muito a gosto de alguns supostos entendedores de futebol que é a seguinte. Pelé só ficou assim famoso por ter tido a sorte de jogar na "era" da televisão. Segundo esses especialistas, muitos jogadores que jogaram quando não havia TV foram melhores que Pelé. A lista é enorme e conta com brasileiros e estrangeiros desde a invenção do futebol. É difícil ter que aguentar tanta bobagem. Um abraço!

Sylvio Haas em 13 de janeiro de 2014

O vídeo referente ao segundo link, pena, não está mais disponível. Acabo de checar, e está, sim. Confira lá. Um abração!

etienne em 13 de janeiro de 2014

Ele deveria receber o título de avo do ano e do século. Eu não sabia que ter idade é algum tipo de vergonha. Como você sabe, a alternativa é bem pior...

carlos nascimento em 13 de janeiro de 2014

Ricardo, A FIFA "estranhamente" estava devendo essa premiação ao REI PELÉ, ouso dizer até, fatores políticos estavam travando essa tomada de decisão, agora se faz plena Justiça, talvez Blatter esteja aproveitando o momento para conquistar o público brasileiro, sabe como é...a Copa está bem aí, ele é esperto, morde e assopra. Quanto ao comparativo que os hermanos tentam sempre fazer - Pelé x Maradona - isso não me aborrece nunca, pois é apenas uma grossa INVEJA que eles sentem, pela grande diferença entre os dois craques, os números do REI PELÉ são incontestáveis. PELÉ já é eterno, uma lenda viva, bastante viva, talvez no próximo milênio o Senhor do Universo permita surgir uma nova versão do craque. AO ATLETA PELÉ DEVEMOS RENDER TODAS AS HOMENAGENS. abração.

J.B.CRUZ em 13 de janeiro de 2014

Na grande festa da entrega da BOLA DE OURO a CRISTIANO RONALDO(versão,melhor jogador do mundo em 2.013),quem "roubou" a cena foi sem dúvida PELÉ..CARO SETTI; tudo que você enumerou sôbre o MAIOR JOGADOR DE FUTEBOL DA HISTÓRIA, é de uma veracidade a toda prova, e a descrição dos feitos de PELÉ, tão bem romanceados por você, nos dá a sensação de que parece que foi ontem os grandes momentos do futebol, de uma época de encantamento,dribles mágicos,jogadas eletrizantes, tão escassas no futebol mercenário,retrancado e sem brilho de hoje!!!VALEU PELÉ................

Vaulber B. Pellegrini em 13 de janeiro de 2014

Não deveria receber nada. Pela quantidade de m#rd@ que anda falando junto com Ronaldo!!!!!!! Não consegue separar um jogador dentro do campo e fora dele? Tenha a santa paciência...Estamos falando aqui do ATLETA.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI