BRASIL X CHILE: Seleção desaparece no segundo tempo e prorrogação dá frio na barriga

Neymar cercado de chillenos: Seleção não conseguiu jogar no segundo tempo (Foto: Ivan Pacheco/VEJA.com)

Neymar cercado de chillenos: Seleção não conseguiu jogar no segundo tempo (Foto: Ivan Pacheco/VEJA.com)

A única explicação possível para o desmanche da Seleção Brasileira no segundo tempo do jogo contra o Chile, no Mineirão, foi o desabamento psicológico ocorrido depois que o juiz britânico Howard Webb anulou, logo aos 10 minutos de jogo, um gol de Hulk no qual — após dezenas de repetições pela TV — foi plossível constarar que, sim, o atacante ajeitou a bola com o braço.

A Seleção jogou um bom primeiro tempo, dominou o jogo mas nbos 45 minutos finais cedeu espaço ao forte time chileno no segundo tempo. Desorganizada, esticando bolões para o ataque, com muitas falhas na defesa — mesmo com três jogadores no setor direito, o Chile infernizou por ali — e com até Neymar sumindo do jogo, o time se arrastou até a prorrogação.

Palmas para o tão injustamente criticado goleiro Júlio César, que fez uma defesa milagrosa e salvou a Seleção de um dificílimo 2 a 1.

Esperemos que surjam, nesta prorrogação, os resultados das instruções do Felipão tático que não aconteceu durante o tempo normal de jogo.

Serão 30 minutos de frio na barriga e incertezas.

Vamos lá, Seleção!

Deixe uma resposta para Pedro Luiz Moreira Lima Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × cinco =

10 Comentários

  • Jayme Guedes

    Setti, patriotadas à parte, fatos são fatos. O que a seleção brasileira jogou até agora, nesses quatro jogos, não autorizam a imagem de candidato ao título e, muito menos o oba oba pilotado pela Globo, pela FIFA e pelos corruptos que enriquecem com a copa.

  • carlos nascimento

    Ricardo,
    Esse é o Scolari do………………PALMEIRAS.

  • carlos nascimento

    Antigamente nas disputas de Copa do Mundo, os nossos heróis do futebol eram os atacantes – Amarildo, Garrincha, Pelé, Ronaldo, Romário – agora…….quem nos salva é o……….. GOLEIRO, fala aí grande RS…………

  • Pedro!!

    O melhor jogador da seleção brasileira foi a trave do Minerão.

  • Moacir 1

    Setti,
    É a história do Brasil : pouca bola, muuuuuito choro pós-parto e um herói de vez em quando.Ave J.Caesar, morituri te salutant! Abre o olho Felipão!Encaixa isto,mermão!
    Abc

  • EDJAILSON XAVIER.

    Ricardo, será que Dilma e Equipe foram para os vestiários orientarem a Seleção para jogarem igual ao Governo… para trás e sempre para trás ??????

    Parece que sim…

  • Caio Frascino Cassaro

    Prezado Setti:
    Acho que você viu outro jogo. Na partida Brasil x Chile, jogada hoje à tarde no estádio do Mineirão, ficou mais do que claro que o Hulk matou a bola entre o peito e o ombro. Há um replay que mostra a jogada de frente em que isso fica claríssimo. De resto, o Brasil fazia um bom primeiro tempo quando entregou um gol de bandeja – foi o primeiro chute a gol do Chile no jogo, que acabou finalizando apenas mais duas vezes – uma grande defesa de Julio Cesar e o chute na trave no fim do jogo, saído de um lance em que a arbitragem não deu falta do jogador chileno no brasileiro. O Brasil jogou mal? Decerto, principalmente após ser garfado no lance do gol, assim como no início do jogo em um pênalti não marcado sobre o Hulk. A arbitragem do careca Howard Web teve uma coisa de bom: pararem com essa bobagem de “Copa comprada”. Outro desempenho ruim foi o do Felipão, que fez uma leitura muito ruim do jogo, tirando o Fernandinho, que vinha bem no jogo, colocando o Ramires em uma função que não faz há muito tempo, quando o correto seria apenas tirar o Fred e colocar não o Jô, mas o Bernard, matando a sobra chilena pois não haveria centroavante de referência para a zaga chilena marcar. finalizando, alguém pelo amor de Deus diga ao nosso técnico que o Daniel Alves acabou como jogador de futebol (o negócio dele agora é pagode, funk ou sei lá o quê), e que é melhor jogar com Maicon ou até mesmo com um zagueiro por ali do que continuar com aquela avenida aberta.
    Abs

  • Ronaldo força

    Quando Hulk levantou o braço para receber a bola, qualquer juiz de várzea daria penalty. E a imagem é clara ele ajeita com o braço e o peito. Somente torcedores fanáticos não aceitam a constatação. Outra coisa isto é um time de futebol ou uma creche. Todos choram, chora Hulk, chora Neymar, chora Thiago Silva, choram William, Jó, Júlio Cesar, etc. É o time dos chorões. Deste jeito não vão ganhar a copa, vão ganhar uma chupeta, cada um.
    Estão todos desequilibrados e isto demonstra a impossibilidade de ganhar o torneio. Não vimos alegria e tranquilidade nos jogadores da selecinha, só nervosismo e amargura. Até hoje não houve um time amargurado que ganhasse campeonato, nem de várzea. Não temos reservas a altura dos titulares.
    Enfim, se passar da Colômbia será um milagre. Não adianta querer colocar a emoção acima da racionalidade. É uma seleção capenga que depende de um só jogador e que já fez muito em passar das oitavas. Dou minha mão a palmatória se passar da Colômbia. Acorda torcida, um time que tem como principal jogador e herói – o goleiro, não está com nada. Só acredita nesta seleção quem vê futebol com lentes de aumento ou foi criado com avó!

  • Caio Frascino Cassaro

    Prezado Setti:
    O Ronaldo Força está certo: um JUIZ DE VÁRZEA daria a “falta”. Um juiz de categoria ou que não estivesse mal intencionado deixaria o lance seguir normalmente, que na verdade foi o que aconteceu. O JUIZ NÃO MARCOU FALTA NO MOMENTO DO LANCE ! Aliás, se você tiver paciência, veja a jogada pela multicâmera da Globo. Uma das câmeras pega o lance que mostra o sr. Web em uma posição que lhe impossibilitaria vê-lo com clareza. O bandeirinha, então, é impossível – o corpo do Hulk impede toda e qualquer visão. A falta foi marcada no grito – o juiz não havia marcado nada, tanto que a jogada prossegue após a matada no peito e a finalização sem que o árbitro houvesse soado o apito. O goleiro, que tinha a visão mais privilegiada do lance, não esboçou reação alguma na hora da matada. Simplesmente foi para a bola tentar a defesa e só começou a reclamar após ver que zagueiro central chileno começava uma pressão sobre o árbitro. É só ter um mínimo de inteligência para perceber que, se o goleiro NÃO RECLAMOU (e nenhum dos outros DOIS zagueiros que estavam com o Hulk na jogada), o lance foi legal. Não bastasse isso, o replay do lance é claríssimo: a matada se dá entre o peito e o ombro. Talvez por pouca intimidade com o jogo dentro do campo as pessoas fiquem confusas com relação a isso. Qualquer um que já tenha jogado bola – na várzea ou em clubes profissionais – sabe exatamente o que acontecei ali. Com relação a fanatismo, o conselho vale para ambos os lados. Há muita gente querendo que a seleção se exploda para não dar suporte à nossa ditabranda e seus sequazes. Eu execro o PT e tudo que o rodeia. Mas isso não afeta a objetividade do meu julgamento. Dizer que o Hulk matou aquela bola no braço é um exercício forte de imaginação ou desconhecimento do que seja ombro e braço. Finalizando, com relação aos chorões, concordo em parte. São um bando de meninos até agora despreparados psicologicamente – mas é só na batalha que se criam os homens. Espero que consigam superar a óbvia ansiedade que amarra o jogo de muitos – Tiago Silva me parece o mais afetado de todos – e possam jogar seu verdadeiro futebol.
    Abs

  • Pedro Luiz Moreira Lima

    Querido amigo Setti:
    Concordo com as palavras do Caio em relação ao jogo e acrescento se o Brasil “desapareceu! no segundo tempo,tomaríamos uma lavada do Chile.
    Não um jogo mata a mata, excelente jogo, de emoção, do início ao fim – e assim serão todos.
    Quanto ao Brasil? só grito com toda a força – Brasil Hexacampeão!!!
    Abração aos dois
    Pedro Luiz