Image
Um manifestante mostra mãos cobertas de sangue durante a repressão em Barcelona

Um saldo de 151 feridos, sendo 37 deles policiais, foi o resultado da burrice do governo conservador da Catalunha, que mandou a tropa de choque da polícia à central Plaça Catalunya — onde havia somente três centenas do que sobrou do movimento dos “indignados” –, causou enorme reboliço no coração da segunda maior cidade da Espanha e resultou numa indignação generalizada que fez retornarem ao local, depois dos choques, milhares de manifestantes.

O conselheiro do Interior da Catalunha — espécie de secretário de Segurança –, Felip Puig, alegou que a tropa de choque, equipada como se fosse enfrentar um exército, tinha como objetivo abrir caminho para veículos da limpeza pública, já que a praça, depois de 12 dias com a presença de manifestantes, de muitas barracas, de banheiros químicos e de grande quantidade de lixo, estava em más condições de higiene.

O problema foi que os “Mossos d”Esquadra”, nome histórico que leva a polícia catalã desde que, há três anos, por acordo com o governo de Madri, a Polícia Nacional e a Guarda Civil deixaram de se encarregar da segurança pública na Catalunha, investiram contra jovens — homens e mulheres — desarmados e indefesos, grande número dos quais sentados, atiraram com balas de borracha e fizeram disparos para cima com pistolas.

Um movimento que morria de inanição — na praça restavam garotos alternativos, “junkies”, bêbados e mendigos — voltou a se incendiar graças à brutalidade da polícia e à falta de tato do conselheiro do Interior, de quem políticos de vários partidos já pedem a demissão. Em Madri, milhares de pessoas deixaram de lado a secular rivalidade com Barcelona para se solidarizar, na central Puerta del Sol, com os “indignados” catalães.

Passei há 20 minutos pela praça, e ela novamente regurgitava com milhares de manifestantes e centenas de barracas, e as faixas e cartazes destruídos pela polícia haviam sido refeitos.

O movimento aumenta a cada hora e o grande problema vai ser amanhã, quando, com a partida final da Liga dos Campeões entre o Barcelona e o Manchester United, em Londres, milhares de torcedores turbulentos do Barça que costumam depredar a cidade durante e depois das partidas do time estarão concentrados a pouca distância dali.

Confira abaixo no vídeo um pouco do que foi a ação da polícia.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − 8 =

5 Comentários

Monica Alencar em 29 de maio de 2011

Caro Setti, sua leitora fiel que estava decepcionada agora está indignada. Dizer que o movimento morria de inaniçao e que só restavam "junkies", bêbados e mendigos é estar totalmente DESINFORMADO ou mentir DESCARADAMENTE. Sou brasileira, tenho 45 anos, moro há 20 anos em Barcelona e estou seguindo o movimento 15M diariamente. A reaçao exemplar dos manifestantes da Plaça Catalunya na madrugada de ontém, após a vitória do Barça, é prova de que os manifestantes sao pessoas conscientes e responsáveis e nao "drogados, bêbados e mendigos", segundo as suas manipuladoras e mentirosas palabras. Sinto muitíssimo pelos seus leitores! Epa, Monica, assim não dá! Você não sabe nada de mim e já vai dizendo que sou manipulador e mentiroso! Eu é que sinto pela educação que seus pais lhe deram. Estive inúmeras vezes na Plaça Catalunya, se você quer saber. E o depoimento sobre quem estava na praça na madrugada antes da carga da polícia é de um fotógrafo amigo, pessoa absolutamente decente e confiável -- e, além do mais, simpático ao movimento -- que, diferentemente de você, foi lá antes das 6 da manhã, antes da carga dos Mossos d"Esquadra, e viu o que descrevi. Com seu despautério para comigo, me chamando de coisas pavorosas sem mais nem menos, você não parece partir de uma pessoa de 45 anos. Você me desculpe, mas é o fim da picada essa reação violenta e agressiva.

Paulo Bento Bandarra em 28 de maio de 2011

Mais de dez dissidentes cubanos estão detidos em uma delegacia de Santa Clara, 270 quilômetros ao leste de Havana, segundo informaram familiares e membros da oposição à ditadura dos irmãos Raúl e Fidel Castro. Faz parte do grupo o jornalista e psicólogo Guillermo Fariñas, que no ano passado passou 135 dias em greve de fome.

Paulo Bento Bandarra em 28 de maio de 2011

Muita "democracia" e pouco trabalho e geração de renda!!!!!

Paulo Bento Bandarra em 28 de maio de 2011

Eu queria saber o que a direita tem a ver com o Pelotão de Choque mandado pelos socialistas no poder? A direita, que venceu as eleições, ainda vai demorar para tomar posse. . Aqui, a esquerda de Dilma, mandou baixar o sarrafo nos operários do PAC, que reclamavam da escravidão e maus tratos. . Nas mãos do ativista está apenas tinta para encenação. Caro Paulo, por gentileza, leia de novo o post, que você deve ter visto só por alto. Quem bateu na garotada foi a polícia da Catalunha, os "Mossos d'Esquadra", e a Catalunha desde o ano passado saiu das mãos de um governo de centro-esquerda liderado pelos socialistas para o partido nacionalista, conservador e de centro-direita Convergencia i Unió. Os Mossos d'Esquadra são polícia regional, da Catalunha. A Polícia Nacional e a Guarda Civil, que dependem do Ministério do Interior, essas, sim, estão sob controle do vice-primeiro-ministro e ministro do Interior, o socialista Alfredo Pérez Rubalcaba. Ambas as forças policiais deixaram o controle da ordem pública na Catalunha a cargo da polícia local devido ao que manda o Estatuto da Catalunha, espécie de Constituição estadual, aprovada entre outras instâncias pelo Parlamento da Espanha, as Cortes. Das 17 Comunidades Autônomas da Espanha, além das duas cidades-estado que desde tempos coloniais a Espanha mantém no Marrocos -- Ceuta e Melilla --, apenas duas têm polícia própria: os "Mossos", na Catalunha, e a Ertzaintza, no País Basco. Mas quase todas as cidades do país detêm uma força policial municipal, de competência mais limitada, que dependem do prefeito e que em geral se denominam Guarda Urbana. Abraço

ABEL em 28 de maio de 2011

isso não é governo conservador, é facista mesmo!

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI