Image
Requião, autor do projeto-mordaça, ao lado de Marta Suplicy (PT-SP) na sessão de hoje da Comissão de Justiça (Foto: Geraldo Magela / Agência Senado)

Não há novidade alguma em ser de autoria do senador Roberto Requião (PMDB-PR) o projeto aprovado hoje na Comissão de Justiça do Senado cerceando a imprensa e atropelando o trâmite natural de processos na Justiça contra jornalistas e veículos de comunicação.

Nem tampouco que os maiores beneficiários da proposta sejam justamente os políticos, alvo frequente de denúncias da imprensa fiscalizadora.

Requião nunca escondeu seu viés autoritário e tem um largo histórico de conflitos com a imprensa.

No infeliz segundo período em que o Estado do Paraná foi governado por ele (2003-2007), entre outras maravilhas que demonstram seu apreço pelo Estado de Direito, Requião utilizava os baderneiros do MST como tropa de choque auxiliar, inclusive em ocupações ilegais de postos de pedágios de rodovias sob concessão da iniciativa privada.

Cabe, agora, aos senadores da oposição ter a dignidade de reunir 10% dos votos do Senado (pelo menos oito parlamentares) para obrigar que o projeto vá a plenário — ou seja, passe pelo crivo de todos os 81 senadores, já que, se ninguém se mexer para isso, ele será “terminativo”, conforme a Constituição: mesmo aprovado apenas na Comissão de Justiça, será considerado aprovado no Senado e irá à Câmara.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × quatro =

Nenhum comentário

Corinthians em 20 de março de 2012

Pedro Luiz Moreira Lima - 20/03/2012 às 2:45 Não deixa de ser uma ironia...

Pedro Luiz Moreira Lima em 20 de março de 2012

SIM! GRANDE ABRAÇO Pedro Luiz

Corinthians em 19 de março de 2012

Pedro Luiz Moreira Lima - 19/03/2012 às 17:43 Uma coisa é morosidade da justiça. O assassino confesso Pimenta Neves demorou quanto tempo para ser punido ? Mais de dez anos. Se você fizer uma reportagem dizendo que eu sou feio, não irei pedir direito de resposta, por que seria um absurdo. A questão feio ou bonito é uma questão de opinião, assim como nazismo, comunismo, fascismo. O problema é quando sai da esfera da opinião para a esfera da calúnia e difamação, quando não de crimes piores. Caso você publique uma reportagem dizendo que sou ladrão, aí sim fora da questão de ipinião, irei pedir direito de resposta. Caso eu não consiga, irei pedir não só direito de resposta, como reparação na justiça sem que isso tenha prioridade à outros processos. Vai demorar ? Com certeza. É falta de lei sobre direito de resposta ? Com certeza NÃO é. É a morosidade da justiça. Requião - que arrancou o gravador e apagou suas declarações - quer uma justiça rápida ou quer acabar com a capacidade de denúncia da imprensa ? Não é difícil identificar o motivo - afinal ele se propõe a resolver um problema (o direito de resposta) que já tem solução, só que de maneira a privilegiar justamente quem já tem muitos privilégios, em detrimento da população normal. Liberdade absoluta de imprensa é um direito sagrado e uma das únicas coisas a definir uma democracia. Liberdade não significa impunidade. Temos já o direito de resposta hoje. Ditaduras são justamente aquelas a contar somente com a versão estatal dos fatos, como era a Alemanha Nazista, como foi na URSS, como é em Cuba. Além do direito de resposta, existe a reparação financeira. Veja por exemplo o vídeo de quando o super-governista e super-progressista PHA era um dos diretores do Jonal da Band, e claro também naquela época governista, e teve de ceder direito de resposta ao Lulla pelas denúncias feitas: http://www.youtube.com/watch?v=87xL4whsblA&feature=player_embedded Peço que note atentamente para o que PHA disse, ao informar que tentou falar com Lulla e sua acessoria para que ele esclarecesse o assunto, mas não obteve resposta. Mesmo assim Lulla teve o direito de resposta. O que o jornalista fazia com Requião quando teve seu gravador sequestrado ? Ouvindo o outro lado! Mesmo assim Requião não se deu por satisfeito. Agora o que ele propõe, disfarçado de boa intenção, basicamente é se negar a responder aos jornalistas e ter o direito de resposta quase imediato, podendo falar os absurdos que achar conveniente. O que vai acontecer ? Jornais sérios, caso queiram continuar ativos, terão que aumentar seus preços, já que os custos para "direito de resposta" serão absurdamente altos, mesmo que injustos e irreais. O judiciário terá uma demanda irreal não vista em nenhum país sério do mundo - irá criar um departamento só para isso - mais funcionários públicos, mais impostos, atendendo principalmente os políticos. Jornais terão editores para se auto-censurar. O governo terá mais controle sobre a informação, já que seguirá o modelo hoje de sustentar os jornais chapa-branca e puxa-sacos de plantão. E o pior de tudo - Será o fim das tirinhas e da ironia. Isso é um país melhor para você ?

Pedro Luiz Moreira Lima em 19 de março de 2012

Corinthians: Quando Leonel Brizola era ainda governador do Rio de Janeiro pediu Direito de Resposta a TV GLOBO - o vai e vem na justiça concedeu o Direito de Resposta 3 ANOS DEPOIS,JÁ COM LEONEL BRIZOLA FORA DA POLITICA!!! Faço uma reportagem e digo o Corinthians é feio,voce pede o Direito de Resposta daqui a 4/5 anos ou mais( se ganhar) ganha um Direito Legítimo de Responder??? e sua honra,reputação?e o espaço que dão - carta dos leitores? Não amigo Corinthians,não amigo Setti - temos blogues a todos os gostos,as opiniões são diretas de apoio ou não. O contraditório é a democracia,o contraditório é luz do debate que conduz a sabedoria - que contraditorio temos hoje na Grande Midia?a meu ver nenhum. Uma reportagem em sua maioria - por fonte não autorizada - coloca como se fosse VERDADE fatos graves,gravíssimos sem uma prova concreta? Uma acusação deve estar corroborada com provas,existem pessoas,familias envolvidas e por fatos de politica partidaria a imprensa passa a ser um vale tudo em defesa de X,Y,Z - pomba a posição politica/ideologica de um veiculo de comunicação é seu EDITORIAL!!! e nunca a manipulação das noticias,MEIAS VERDADES. Torno a afirmar LIBERDADE ABSOLUTA quem almeja são as Ditaduras - o Instituto Millenium "devemos defender o SAGRADO DIREITO DO ABSOLUTO DA LIBERDADE DA IMPRENSA." Direito Sagrado?Direito Absoluto? onde esses caras pensam que estão III Reich? Ditadura é não conceder o CONTRADITORIO! Digo o seguinte amigo - se algum dia uma cara qq num jornal numa reportagem me insultar,me enxovalhar - vou a Justiça, espero 1 ano depois disso amigo - voce,eu,Setti temos o LEGITIMO SAGRADO DIREITO e ABSOLUTO de DEFESA DA HONRA ou NÃO? Uma acusação da imprensa, a imediata disse IMEDIATA, ouvir o outro lado da reportagem - se a imprensa continuar o Vale - Tudo sem ter o COTRADITÓRIO temos também o Direito do Far West.Um horror e a volta a barbarie. Sim vejo com bons olhos a iniciativa do Senado. Quanto ao aumento de demanda quem deve responder e agir é o Judiciario - e como cidadão EXIJO que isso OCORRA! Abraços Pedro Luiz

Corinthians em 19 de março de 2012

Pedro Luiz Moreira Lima - 18/03/2012 às 22:39 Pedro, Eu notei que você vê com bons olhos. Só fiz alguns questionamentos relevantes - coisas que acredito que devem ser verificadas e discutidas antes de saírmos concordando ou não com uma proposta. Que todas elas são boas, são (teoricamente ao menos), como as leis protecionistas, a lei de equiparação de salários de acordo com o cargo entre homens e mulheres, a lei de cotas, esta lei, entre outras. O que devemos verificar é - ela vai colaborar ou prejudicar a sociedade ? O estado/judiciário tem como atender à demanda ? Não existe alternativa ? Não é preciso ser advogado ou jurista por exemplo para verificar que ao colocar este tipo de questão em prioridade estaremos simplesmente beneficiando aqueles com dinheiro - em sua maioria políticos - em detrimento dos mais pobres que tem outros processos na justiça, da mesma maneira que podemos verificar que haverá um aumento grande da demanda e que o judiciário que hoje não atende a demanda existente não terá a menor condição de atender a pretensão desta lei.

Pedro Luiz Moreira Lima em 18 de março de 2012

Corinthians: Não concordo que o projeto do Senado faça qualquer ameaça a Liberdade de Imprensa - quanto as suas indagações não sou advogado e nem jurista - dirija a eles sua duvidas. Como disse não considero o projeto qualquer ameaça a imprensa ao contrario abre com mais rapidez o acesso ao contraditório.Vejo com bons olhos essa rapidez. Abraços Pedro Luiz

ARGAS CHRISPIM DE ALMEIDA em 18 de março de 2012

Outra coisa. Parece que os senhores querem se esconder atras da mesma coisa que tanto dizem combater. A MOROSIDADE DA JUSTIÇA. Me rescuso a acreditar nisso, em especial em profissionais desta ótima revista. Vamos la coragem. Vc's são muito bons, não tem nada a temer.

ARGAS CHRISPIM DE ALMEIDA em 18 de março de 2012

Sr. Setti. O Sr. não quer discutir o problema. A questão é prazo. A questão é grana. Retratação na ultima pagina do jornal, não resolve o problema criado. Não precisa de lei nenhuma. O que precisa é que o jornalista ou o orgão para qual ele trabalhe págue a indenização em caso de algum erro, intencional ou não. O jornalista da globo deveria ser indenizado em pelo menmos R$300.000,00. O coitado da escola de base de São Paulo em pelo menos R$2.000.000,00. As penas devem ser educadoras. Devem fazer entender que se não trabalhar direito e provocar danos a tewrceiros vai ter deb pagar. É só. O resto e conversa para boi dormir. Será que os senhores não se garantem na prestação de serviços que ofertam e divulgam. Vamos la gente,demonstrem que vc's são tudo isso que arrotam e dizem que são, e não engenheiros de obra feita. Sou inteiramente a favor de que jornalistas que causem danos morais a pessoas ou instituições, bem como os respectivos veículos, paguem também penas pecuniárias.

Corinthians em 18 de março de 2012

Pedro Luiz Moreira Lima - 17/03/2012 às 11:42 Lá vem eu de novo fazer algumas perguntas: 1) Que países desenvolvidos possuem um sistema similar, considerando prazos ? 2) Por que um processo da justiça tem que correr de maneira privilegiada à outros, como por exemplo racismo, ou qualquer outro ? 3) O judiciário brasileiro, famoso por sua celeridade, tem condições de atender à esta demanda ? Ou teremos que contratar e pagar mais servidores ? 4) Qual a demanda estimada ? 5) Como ficam os blogs sustentados pelo governo, de campanha, ou outros que apesar de serem criados como algo privado acabam por publicar, aumentar e ainda sustentar teses, que na falta de argumentaÇão atacam diretamente seus desafetos ? Como fica o "eu acho que FHC foi corrupto" e o "eu acho que Lulla foi corrupto ?" Poderemos expressar nossas opiniões ou será privilégio das máquinas partidárias ? -- A única coisa que concordocom este post é que claro, não é censura. Mas como disse o Setti, é cerceamento da imprensa.

ARGAS CHRISPIM DE ALMEIDA em 18 de março de 2012

A forma mais fácil para não se posicionar sobre um assunto, é torná-lo difuso, se apoindo e discutindo teorias políticas, crenças religiosas e etc. O que interessa aqui é: O jornalista e a entidade de comunicação devem ser responsáveis pelo que divulgam. Assim como engenheiros, desde que saem da faculdade e assinam uma obra são responsaveis por ela, por lei, por um período de 05 anos. O nome disso é responsabilidade profissional.Portanto,o que deve-se fazer é tomar medidas apenas para que a justiça tenha prazo máximo para decidir a questão sob pena de responsabilização "pecuniária do juiz" ou do "estado" ou do raio que o parta, desde que alguem pague. Se não quiser sofrer as penas da lei: não divulgue coisas sem confirmação absoluta de que possa provar o que diz ou escreve. Caso contrário pagued a conta ou mande seu empregador pagar.É simples, sem problema. Pois caso os senhores da imprensa achem que isso é cercear liberdade, então temos de entender que os senhores não querem se responsabilizar pelo produtro que divulgam. Aí, não dá, não é mesmo? Me admira que você, que parece tão informado, desconheça que existe, e está em pleno vigor e aplicação, o direito de resposta e o direito à retratação. Veja o recentíssimo caso do colunista Paulo Henrique Amorim, obrigado pela Justiça, com base na legislação já existente, a retratar-se publicamente, inclusive com anúncios em jornais, para com o jornalista Heraldo Pereira, da Rede Globo, a quem chamou, entre outras coisas, em seus textos, de "negro de alma branca". O que Requião, truculento como sempre, deseja, é atropelar os ritos judiciais existentes e que, como se pode comprovar facilmente, funcionam.

Pedro Luiz Moreira Lima em 17 de março de 2012

Amigos: Voltando ao POST,envio um excelente artigo do jorn.Ricardo Kostscho para debate e esclarecimento. Abraços a todos e bom fim de semana Pedro Luiz Observatório da Imprensa Por Ricardo Kotscho “É censura, é censura”, saíram gritando todos ao mesmo tempo os blogueiros amestrados do Instituto Millenium (entidade criada pelos velhos donos da mídia para defender seus interesses em nome da liberdade de expressão), assim que a Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou na tarde de quarta-feira (14/3) o projeto que regulamenta o direito de resposta na imprensa. Querem deliberadamente confundir a opinião pública para defender seus privilégios e a impunidade dos crimes que cometem contra a “honra, intimidade, reputação, conceito, nome, marca ou imagem”, como está previsto no texto do projeto aprovado no Senado, que agora deve seguir para a Câmara. /> Censura é proibir previamente algum veículo de publicar determinada notícia. O projeto não proíbe ninguém de coisa alguma. Ao contrário, estabelece regras para a publicação do outro lado da notícia, após a sua divulgação. Direito de resposta é uma conquista democrática para que as pessoas ou entidades que se sintam ofendidas por determinado veículo de imprensa possam recorrer à Justiça e haja prazos determinados para a reparação dos danos causados pela publicação. Desde a revogação da Lei de Imprensa pelo Supremo Tribunal Federal, em 2009, uma providência defendida por todos os democratas, a verdade é que não foram definidas outras regras para a aplicação do direito de resposta previsto na Constituição Federal. Princípios básicos A comunicação social virou uma terra de ninguém, em que conceder ou não o direito de resposta depende da boa vontade dos editores, e a Justiça, quando acionada, sem prazos a respeitar, demora uma eternidade para decidir, muitas vezes quando o ofendido já não está mais entre nós. Agora, o projeto aprovado no Senado concede 60 dias após a publicação da matéria para apresentarmos o pedido de direito de resposta; o veículo de imprensa tem sete dias para responder e, se não aceitá-lo, a Justiça será acionada, tendo 30 dias para decidir sobre a ação. Desta forma, a sociedade democrática conquistou o direito de se defender dos abusos do poder ilimitado da imprensa. Esta regra já existe há séculos e é respeitada nos países civilizados, sem qualquer ameaça à liberdade de expressão. Como jornalista, que começou a trabalhar em 1964, o ano do golpe, sempre lutei pela liberdade de imprensa, desde os tempos em que este direito não existia no país, e os mesmos veículos que hoje falam em nome dela no Instituto Millenium apoiavam o regime militar que instituiu a censura prévia no Brasil. O que não posso defender é a impunidade de assassinos de reputações, veículos e jornalistas que se aproveitam destes tempos de plena liberdade para desrespeitar diariamente os princípios básicos da profissão e a honra alheia.

Luiz Pereira em 16 de março de 2012

Pedro Moreira, Concordo com vc - não se deve desqualificar, se possível. Mas, e quando o jornalista, ou qq outro profissional se desqualifica por si mesmo? Vc indica um dentista que lhe atendeu mal, p.ex.? Creio que não. Se um jornalista é faccioso, o que é diferente de ter opinião, em meu modo de ver, dá-se o mesmo. Esses dois, mais uma vez a meu modo de ver, são assim. att

Pedro Luiz Moreira Lima em 16 de março de 2012

Luiz Pereira: Obrigado pela informação mas sem indicação prefro dar minha opinião como sempre dei - livre. Não fica bem debater um assunto desqualificando pessoas. Abraços Pedro Luiz

Luiz Pereira em 16 de março de 2012

Pedro Moreira, Como escrevi abaixo, apenas supus. O que ouço dessa dupla não é nada potável. Coisa do tipo, se cada um tem um preço, o deles vêm estampado de cara para facilitar a vida do freguês. Mas, apenas ouço. Vai ver, me informam errado. E aí, sou mesmo ingênuo de acreditar. Aguardemos o próximo governo. Att

Pedro Luiz Moreira Lima em 16 de março de 2012

Luiz Perira: Caso não aceitem vou me zangar com vc - afinal bem informado vc é. Os nomes Nassif e Amorim?posso usar referencia sua? sabe como é QI sempre ajuda. Abraços Pedro Luiz

Luiz Pereira em 15 de março de 2012

Setti, boa noite, Postei um tópico e ele não aparece para moderação. Algum problema? abs Nenhum problema, caro Luiz. Seu mais recente comentário se dirigia ao leitor Jefff. Depois disso, só chegou este a que respondo agora. Se você quiser repeti-lo, publico de pronto. Abraço

Luiz Pereira em 15 de março de 2012

Pedro Moreira, Acho que vc confundiu "Luiz Pereira" com "Luiz Antonio". De todo modo, a expressão é minha. Já que vc se sentiu direcionado por ela,respondo. Não posso indicar-lhe o caminho das pedras. Não sou filiado a partidos. Tampouco endosso os atos deste governo de olhos vendados. Talvez vc não precise andar muito para achar um blogsustentado e pedir dicas de como se inscrever na boquinha. Aqui mesmo, no Setti tem um monte deles. É só contactá-los. Suponho que, caso tenham blogs, Luis Nassif e Paulo Henrique Amorim também possam ser úteis nesse sentido. Quanto a mim, jamais seria blogsustentado. Prefiro ter independência de opinião e poder mudá-la se a realidade assim me demonstrar ser necessário. Afinal, ser blogsustentado implica em ser vassalo de alguém. Se isso lhe for de bom alvitre, avie-se!, como diria a Leocádia de Arthur Azevedo. Att Caro Luiz, Encontrei o seu comentário que não havia aparecido. Por razões que não consigo entender, havia sido capturado pelo sistema anti-spam do site de VEJA. Sempre confiro, um a um, os comentários retidos como spam. A esmagadora maioria deles é, efetivamente, spam, mas uma média de cinco por dia são comentários normais de leitores. Desculpe pelo inconveniente. Abração

Jefff em 15 de março de 2012

O governo Requião foi de 2003 até 2010 porque ele foi reeleito apesar da oposição da midia local. Quanto ao blogueiro foi vc mesmo que festejou por diversas vezes a "condenação" de outro colega no caso o Paulo Henrique Amorim. Não festejei coisa nenhuma. Não coloque palavras no meu texto. Eu só relembrei a leitores desinformados que o direito de resposta já existe, sim.

Pedro Luiz Moreira Lima em 15 de março de 2012

LUIz Antonio: Eu!!!leitor blogsustentado???se voce for me indica o caminho? escrever o que acha e ainda receber!!! Um abraço de um leitor de blogue doido para ser sustentado. Pedro Luiz

nilson torres em 15 de março de 2012

Sr Setti Escrevi um comentário educado e você com a sua educação me chamou de ignorante, você parece jornalista de uma nota só, que existe a retratação, só que você se esquece que a justiça nesta País é tão célere que quando vier a retratação o sujeito já morreu. Ah, não me venha com a ladainha que a retratação ao jornalista da globo foi rapida, não é todo mundo que trabalha na globo.

Kenjiro em 15 de março de 2012

Caro Setti, Sugiro anexar as respostas aos milicianos ao texto do blog. Se, ainda assim, continuarem com a estupidez de alguns dos comentários abaixo, é porque realmente essa gente não tem solução. Não fosse uma imprensa livre a corrupção e os desmandos seriam ainda maiores neste país. Estamos com você.

jefff em 15 de março de 2012

Jefff, você está cansado de saber que não publico aqui críticas a colegas blogueiros. Diga a eles o que você acha, e não a mim.

Corinthians em 15 de março de 2012

Pois é Setti, Tomara que agora com o PR melindrado isso não passe. É interessante ver o quanto este senhor segue o modelo petista - não só por tentar prejudicar a imprensa independente - mas também por usar de movimentos pseudo-sociais (mas que na prática são terroristas) para chantagear a população. A base deste modelo é o completo desrespeito à lei e à ordem - estas coisas que nos separam do resto dos animais, afinal sem lei a solução é a anarquia e a inevitável vitória do mais rico/forte. Estado de Direito na opinião destas pessoas é direito deles, e não da população. O direito deles não termina quando começam os meus. O MST não tem até hoje um registro jurídico, impedindo assim que seja processado. Tem seu próprio currículo de ensino nas escolas que gerem, e claro, fazem proselitismo mentiroso das falsas vantagens do modelo socialista, que não funcionou em lugar nenhum. Recrutam colaboradores nas cidades, já que o agronegócio que gera comida e riqueza para o Brasil está cada vez empregando mais pessoas. Reclamam da falta de reforma agrária, sendo que o Brasil é um dos países que mais assentou famílias no mundo (e a maior parte ocorreu no governo FHC, por incrível que pareça), mas é claro que a compra e venda de terras de assentados, além da exploração madeireira e de carvão com anuência da família, que é feito por fora acabam por enganar o incauto. Vale lembrar que nos acampamentos e nos assentamentos o que vale é a lei do MST, e não a lei brasileira. Hoje os crimes no campo ocorrem mais entre os próprios assentados do que em disputas entre os latifundiários e os assentados. Voltando ao assunto, seria interessante ver os processos por direito de resposta tramitando mais rapidamente que outros processos mais irrelevantes, como os de racismo.

Henderson Sousa em 15 de março de 2012

E o caso, por exemplo, do treinador de basquete que demorou 13 anos - isso mesmo, quase uma década e meia- para ter o direito de resposta pela Folha? Foi caluniado, mentirosamente, teve dificuldades em arranjar um novo ofício etc...? Mas quem é Nélson Luiz Conegundes perto do Frias Filho, né?

Jeremias-no-deserto em 15 de março de 2012

É curioso constatar como há defensores da mordaça na imprensa se manifestando nesse blog! Será que toda essa tropa de milicianos ( como diria o Augusto) ainda não percebeu que só o fazem graças justamente à liberdade de imprensa e ao direito de manifestar toda opinião sem censura, tão bem cultivado pelo espírito democrático de homens como Ricardo Setti?

hilton em 14 de março de 2012

Sr, Setti,quanto aos termos:bobagens,ignorancia,burrice,.. é aceitável, faz parte do embate, mas desde que os comentarios dos leitores sejam postados na íntegra como foi feito. Parabéns.

Luiz Pereira em 14 de março de 2012

Setti, Lá atrás, Caetano já dizia "é proibido proibir", obviamente se referindo a censura. É impressionante como tem bobo, ou leitor blogsustentado postando absurdos! Ou seja, saímos da censura do regime militar para cair na censura do poder civil? Como diriam os latinos "quis custodiat ipsos cutodes" - quem toma conta de quem toma conta? Roberto Requião? Aquele que nomeou o irmão para o Porto de Paranaguá e disse que não era nepotista? Ou será feita uma "comissão de notáveis", composta por zédirceu, zésarney, Collor, Renan Calheiros e Jader Barbalho? Liberdade, seja de imprensa, de expressão, ou o que valha, é qualquer um poder se manifestar livremente - e sofrer as consequências de seus atos, se agirem fora da Lei. O Brasil conquistou pleno Estado de Direito. Se depois disso um senador propõe Censura e um desvio chavo-kirchner-castrista, esse político mostra um viés autoritário. E, no caso de Requião, patético também. abs

Luiz Antonio em 14 de março de 2012

Roberto Requião é um baita de um cara de pau, êle sempre tem que fazer ou alegar qualquer coisa para aparecer, manda êle devolver a grana que afanou do Estado do Paraná atraves de seu irmão, esta grana segundo informações esta na Europa na cidade Luz, queres calar a imprensa porque Rei queijão, ela esta até sendo boa contigo não é mesmo; trabalhe para um País melhor cara! nos mandatos como Governador o que foi feito por você no Estado a não ser a sua escolinha com os puxa sacos!Acertos e etc...

ARGAS CHRISPIM DE ALMEIDA em 14 de março de 2012

A resposta do jornalista esta certa. O problema continua sendo: "em quanto tempo será feita reparação". Outro fator a pensar, quais os critérios de cotejamento entre o dano produzido por um orgão de imprensa , através de seu jornalista a alguem, e a repercussão de um direitode resposta tantos anos depois? Será que um compensa o outro? Nos USA para vc ser médico e poder trabalhar na área vc precisa dispor de um seguro contra má prática, normalmente quando o médico náo tem, o hospital onde ele trabalha tem. Não seria o caso de se usar o mesmo critério para empresas de comunicação? Creio que determinados erros inconscientes ou não precisam de reparação objetiva. A honra das pessoas, muito embora isto esteja fora de moda atualmente, ainda tem a sua importancia, principalmente para as pessoas comuns.Lembre-se daquela história da escola de São Paulo. A indenização foi de, salvo engano, R$75.000,00, para algumas vidas destruidas pessoal e profissionalmente. As empresas de comunicação tem de pagar pelo erro, e tem de pagar caro.

Pedro Luiz Moreira Lima em 14 de março de 2012

Amigo Setti: Discordo de suas colocações e inumerar as minhas razões. O Estado do Paraná antes de Requião foi governado.... desculpa esqueci o nome,um conhecido governador arquiteto e paisagista.Seu governo foi marcado pela violencia acima dos limites aos movimentos populares e especialmente ao MST - mortes e assassinatos foram cometidos por seu governo e com apoio da Justiça. Eleito governador Requião antes de executar qualquer ordem judicial ia pessoalmente dialogar com os movimentos populares e NUNCA a VIOLENCIA foi utilizada - acabando os crimes cometidos pelo ex governdor Jaime Lerner(lembrei) - Jaime Lerner como Judeu infelizmente implantou o Terror Nazista em seu estado. Requião dizia - "o judiciario pode dar ordem de despejo que quiser,no entanto quem Comanda a Força Militar sou eu,que os juizes deixem seus gabinetes e venham conhcer pessoalmente a realidade de suas sentenças.Me recuso a usar a violencia de Estado para quem são os mais necessitados da Proteção do Estado." Os juizes do Parana acostumados a servirem os ainda Senhores de Engenho se enfureceram e suas furias usadas das maneiras mais sordidas contra Requião. Nesse ponto ser chamado de "Maria Louca" não é ofensa mais sim um elogio em enfrentar os Senhores de Engenho e seus vassalos representados na Justiça e Governadores - só sendo um Maria Louca! Não conheço o projeto de lei do Senador Requião e em minha opinião: não existe Absoluto Direito da Liberdade da Imprensa e a própria Imprensa deve junto a sociedade impedir o Direito Absoluto - Direito Absoluto só quem quer é o Estado Totalitario - NUNCA A IMPRENSA! Não considero o MST e todos os movimentos que lutam pela Reforma Agraria e Reforma Urbana, nunca realizadas no Brasil, com Baderneiros - lutam por um direto de seram CIDADÂOS. Considero baderneiros e criminosos os que impedem a Cidadania do Povo Brasileiro. É minha opinião amigo Setti é da discordancia que nasce a Sabedoria. Um grande abraço Pedro Luiz

egasprieto em 14 de março de 2012

Na hora que se esta dando o direito de que pessoas que foram terrivelmente destruidas pelos meios de comunicacão, simplesmente por questões de audiência e por reportagens inconsequentes, tenham suas versões espostas, justamente os representantes da comunicação que deveriam apoiar esta iniciativa, são os que mais a condenam!!! tem medo do que?? que lhe faltem matérias da vida de pessoas escurraçadas, que na maioria das vezes não se comprovam nada!!! O direito de resposta e o direito à retratação já existem. Informe-se antes de opinar. O que o Requião está fazendo é tentar queimar etapas nos atuais ritos e intimidar a mídia. Tanto a retratação existe que, em caso recentíssimo, Paulo Henrique Amorim foi obrigado, por decisão judicial baseada em lei, a se retratar publicamente, com anúncios em jornais e tudo, diante do jornalista Heraldo Pereira, da Rede Globo, a quem chamou em texto seu, entre outras coisas, de “negro de alma branca”.

G. Carvalho em 14 de março de 2012

Dirigindo-se aos políticos desregrados de seu tempo, o presidente Harry Truman recomendava que ficasse na cozinha apenas quem suportasse o calor do forno. Nossos maus políticos querem é elogio. Detestam o calor da crítica, mas não largariam o osso por isso. Nós pagamos os salários dessas pessoas e, não fosse a imprensa, não saberíamos se devem ou não ser elogiadas. Dada a fraqueza das instituições políticas do País, a imprensa é a única barreira a separar o nosso trôpego regime de uma fulgurante cleptocracia, definida pela Professora Filomela Klorotes, especialista em corrupção política comparada, como o governo aparelhado por ladrões em benefício exclusivo deles mesmos. É disso que, com enorme dificuldade, nos tem livrado parte da nossa imprensa, consciente do fato de que na cleptocracia inexiste salvação.

Tuco em 14 de março de 2012

. O Grande RSetti é um incorrigível... Em quatro (até agora...) comentários notadamente bandalhos o Grande Jornalista se deu ao trabalho de escrever mais do que no tópico! Assim vai-se criando espaço - cada vez maior - para esse bando de celerados, muitos deles pagos com o dinheiro arrecadado nos impostos do brasileiro sério e honesto. Tá difícil, Grande RSetti, tá difícil... A corja adora atenção. . É que a burrice de alguns me tira do sério, Tuco, pra dizer a verdade. E você não viu os que eu deleto direto...

alberto santo andre em 14 de março de 2012

na realidade, o congresso nacional ,nada mais e que ,o espelho da mediocridade avassaladora que grassa hoje, no brasil.

Maria Helena Rial em 14 de março de 2012

Reynaldo,é MARIA LOUCA sim!!!Não sei prá onde estamos indo com estas arbitrariedades,pelo menos na "Ditadura" tínhamos a imprensa "marrom",e agora vamos ter o que?Esse Requião é um troglodita louco que,depois de comer mamona envenenada ficou mais louco ainda!!Se hoje podemos saber um pouco sobre as realidades do país,só agradecemos à imprensa livre que é a maior representatividade numa democracia!

Sandro Ferreira em 14 de março de 2012

Ahh!! Ia esquecendo. O Requião também é um grande comedor de mamonas. Sem dúvida. Tenho ligações históricas e afetivas com o Paraná e fico me perguntando quando os paranaenses vão se livrar dessa figura.

Sandro Ferreira em 14 de março de 2012

Sou de Ponta Grossa no Paraná e posso dizer de cadeira que este medieval senador do meu estado é uma espécie de Hugo Chávez tupiniquim, um déspota nada esclarecido que já quebrou um dedo de um jornalista durante uma entrevista, apenas porque este lhe fez uma pergunta difícil de responder. Esperamos que o Senado Federal não ratifique qualquer tentativa de censurar ou intimidar a imprensa independente, que apesar de cometer alguns excessos, já nos livrou de muito ladrão do colarinho branco. Não existe democracia sem imprensa livre.

marcelo ferreira em 14 de março de 2012

Requião é um dinossauro que quer retornar à época da ditadura. Suas posições são antiquadas e retrogradas bem como foram os seus governos. Surpreso fico quando vejo o povo do Paraná, que se diz tão politizado, não enterrar este fóssil politico.

JUMENTOLOGO em 14 de março de 2012

ME PARECE QUE O CAMINHO DE UMA NOVA DITADURA ESTÁ SE ENCAMINHANDO ,ESSE INFELIZ DO REQUIÃO DEVE EXPLICAÇÕES QUE NUNCA AS DEU ,UM INCOMPETENTE QUE DEIXOU O ESTADO DO PARANÁ ,ARRASADO E QUER CALAR A BOCA DE QUEM NOS ALERTA DESSA CORJA QUE SE INSTALOU NO PAÍS A SERVIÇO DO PETISMO INSANO ,ELES ESTÃO MEXENDO EM VESPEIRO E SE CONTINUAR,BATENDO NOS MILITARES EM RESPEITO A LEI DA ANISTIA ,GERAL E IRRESTRITA COM A CONSUMAÇÃO DE SUA VALIDADE PELO STF A POUCO TEMPO ,TEMOS QUE NOS LEVANTAR E COMEÇAR A ESBRAVEJAR ANTES QUE ISSO VÁ PRA FRENTE E COM ESSE CONGRESSO QUE O JUMENTO LULA DA SILVA DESTRUIU E MANTÉM DESTRUÍDO EM TROCA DE PODER ,ESTÁ REDUZINDO O BRASIL A NADA ,VAMOS LUTAR PARA MANTER NA ÍNTEGRA A NOSSA FRÁGIL DEMOCRACIA.

Ana em 14 de março de 2012

Fiquei sem internet e para piorar o meu computador quebrou, estou em uma lan house. Neste sistema político nada é isolado. Sei disto porque 'apanho' no twitter há anos. Critique o Requião e os milicianos (petistas) aparecerão para defendê-lo. Dilma diz que é contra a legalização do aborto, mas nomeia Eleonora Menicucci, que é a favor. Diz que só é a favor do 'controle' remoto na televisão, mas veja isto: Ancine quer determinar o que você vai assistir na TV paga!! http://www.sky.com.br/site/manifeste-se/ Teoricamente, Dilma não tem culpa de nada. No Brasil o presidencialismo domina tudo, isto é um fato histórico. Com maioria no Congresso e Senado, tenha santa paciência... Requião é pau mandado! Isso é o governo PT, caro Setti. A oposição acabou. Nós somos a oposição, teremos que cobrar dos senadores (ditos da oposição) a devida atitude. Não temos mais escolha, nem com o controle remoto nas mãos!

Luiz Carlos em 14 de março de 2012

Nenhum senador votará contra. Nem oposição, nem governo. Todos tem pavor da imprensa. Nosso futuro será algo como CUBA, seremos como os 3 macacos: Não vi, não ouvi, não disse nada...

nilson torres em 14 de março de 2012

Sr. Setti Voces jornalistas pensam que podem tudo,caluniar, denuncias em off,que podem terem sido inventadas, ilacoes e outras coisas que eh melhor nem citar e ainda nao querem o direito de resposta, oras bolas. Deixe de ser agressivo e fazer acusações sem pé nem cabeça para a totalidade dos jornalistas. Se possível, deixe também de ser ignorante, Nilson. O direito de resposta e o direito à retratação já existem. Informe-se antes de opinar. O que o Requião está fazendo é tentar queimar etapas nos atuais ritos e intimidar a mídia. Tanto a retratação existe que, em caso recentíssimo, Paulo Henrique Amorim foi obrigado, por decisão judicial baseada em lei, a se retratar publicamente, com anúncios em jornais e tudo, diante do jornalista Heraldo Pereira, da Rede Globo, a quem chamou em texto seu, entre outras coisas, de “negro de alma branca”.

Pedro paulo em 14 de março de 2012

Requião, a velha MARIA LOUCA, ataca novamente hehehe.

Roberto em 14 de março de 2012

Que bom será dado direito de resposta, porque a imprensa as vezes coloca materias tendenciosas e politicas para defender seus interesses e de outros, acabando de prejudicar pessoas e entidades. Hoje é somente através da justiça, a vitima tem seu dano reparado, mas é as vezes demorado e tarde demais e também acho tendenciosa a materia acima, que estão tentando cercear a imprensa. Informe-se antes de opinar, meu caro Roberto, para não se expor ao ridículo. A retratação e o direito de resposta existem há muitíssimo tempo. São rotineiramente exercidos. O que o Requião está fazendo é tentar queimar etapas nos atuais ritos e intimidar a mídia. Tanto a retratação existe que, em caso recentíssimo, Paulo Henrique Amorim foi obrigado, por decisão judicial baseada em lei, a se retratar publicamente, com anúncios em jornais e tudo, diante do jornalista Heraldo Pereira, da Rede Globo, a quem chamou em texto seu, entre outras coisas, de “negro de alma branca”.

ARGAS CHRISPIM DE ALMEIDA em 14 de março de 2012

Quero crer que o problema aqui é a morosidade do judiciário em decidir quaisquer questão. Ocorre, então, que quando a justiça se pronuncia,ja se passou tanto tempo que ninguem mais lembra do assunto, em especial se a pessoa ofendida não for nenhuma celebridade. Acho que isso não resolve nada. O que resolve é punição financeira contra o órgão que publicou a notícia, com valores bem altos para que todos, quando se pronunciarem sobre terceiros, pensem 02 vezes antes de denegri-los, contando com a impunidade criada pelo tempo que a justiça leva para resolver a questão.

Mari Labbate *44 Milhões* em 14 de março de 2012

VIVA A IMPRENSA LIVRE! DEMOCRACIA NELES! FORA, MOFADOS-COMUNISTAS!

Titus em 14 de março de 2012

Esse roberto requião é um abestalhado mesmo.Só teremos um país livre se tivermos uma imprensa livre.ACM Neto nos ajude a combater tanta idotice.

Liana em 14 de março de 2012

Concodo com a lei. A retratação quando é feita ,acontece anos depois que a imagem da pessoa foi denegrida. Ex: Ibsen Pinheiro X Veja. É democrático, civilizado, que a retratação seja feita imediatamente. A mídia não está acima da lei. Convenhamos que a mídia faz ilações sem provas, e, depois não desmente na mesma proporção. A mídia deve denunciar o que quiser, mas, com responsabilidade, é o que está faltando.

hilton em 14 de março de 2012

Nada mais justo do que quem quer que seja, se atacado pela imprensa ter o direito de defesa.Qual o problema? voces tem medo de que???. So o que faltava. Informe-se primeiro antes de dizer bobagem, Hilton. O direito à retratação já existe há décadas, e é rotineiramente praticado. Você não viu o recentíssimo caso do Paulo Henrique Amorim, ídolo de alguns leitores, se retratando publicamente, por decisão judicial baseada na lei, diante do jornalista Heraldo Pereira, da Rede Globo, a quem chamou em um de seus textos de "negro de alma branca"? É claro que precisa existir o direito à retratação. Você acha que sou um troglodita? E ele já existe, meu Deus. O que o Requião quer é queimar uma série de etapas que hoje existem de forma a inibir a mídia, ele, que, sim, é um troglodita em suas relações com a imprensa de qualquer tendência.

gerson lanz em 14 de março de 2012

Corretíssima esta lei. Antes tarde do que nunca. A mídia não pode simplesmente acusar alguém e se nada for provado ficar por isto mesmo. Tem que haver a retratação sim. Com certeza. A retratação já existe, Gerson. Informe-se antes de opinar. O que o Requião está fazendo é tentar queimar etapas nos atuais ritos e intimidar a mídia. Tanto a retratação existe que, em caso recentíssimo, Paulo Henrique Amorim foi obrigado, por decisão judicial baseada em lei, a se retratar publicamente, com anúncios em jornais e tudo, diante do jornalista Heraldo Pereira, da Rede Globo, a quem chamou em texto seu, entre outras coisas, de "negro de alma branca".

Ronaldo em 14 de março de 2012

Isso só tem um nome: obscurantismo.

Alexander em 14 de março de 2012

Democracia, e você ter seu direito de resposta, proporcional ao agravo. Quer dizer que podem publicar tudo, mas não querem ser responsabilizadas? Nem publicar o direito de resposta. O Álvaro Dias já disse que e favorável.

Ricardo em 14 de março de 2012

Oposição?Qual?Onde está?Morreu faz um bom tempo.Dito o óbvio, já chegou a nova lei da mordaça,para delírio dos comunistas travestidos de petistas.E o último baluarte da democracia(a imprensa livre)vai para o buraco. Esse país é governado por monte de lixo humano. DECIDIDAMENTE NÃO HÁ ESPERANÇA POR DEMOCRACIA PLENA NESSA ENCRENCA,JAMAIS!

vanderlei r santos em 14 de março de 2012

Este país está ficando igual a Cuba a nossa presidenta quer copiar as atitudes de Fidel e Hugo Chaves Ela nada teve a ver com o projeto do senador Requião, o amiguinho dos baderneiros do MST.

Meira em 14 de março de 2012

Esse sujeito pensa que é o que? Quando Governador do PR.já aprontava das suas,tomando microfone das mãos de profissional da impresa. Quem necessita de mordaça é ele, para parar de fazer o que faz.

Reynaldo-BH em 14 de março de 2012

Que absurdo! Sem alarde, o governador que é conhecido em seu estado como Maria Louca, reincide no viés autoritário que o caracteriza. Vou ser processado por expor o apelido do senador Requião? O senador Pedro taques diz não ser censura. Tecnicamente, não é. Mas o senador Taques (relator do projeto) faz-se de desentendido para não tocar no essencial. Trata-se de um projeto que visa INIBIR críticas e estimular a AUTO-CENSURA. Opinar passa a ser perigoso. Continuam tentando matar o carteiro ao invés de alterar o conteúdo da carta. Minha dúvida reside na sensação que tenho de que as "upozissões" vão deixar a estrovenga passar. Em nome da folha corrida, digo biografia, que muitos deles também possuem.

Tuco em 14 de março de 2012

. Quando uma classe chega a um nível de degradação como a que se encontra a dos jornalistas - estou me referindo à regra, não à exemplar exceção - é de se esperar mesmo essas obscenidades. Há muitas redações por aí chegando ao clímax de um gozo perverso, sabedores que mais essa excrescência tem o aval deles próprios. .

Petista arrependido em 14 de março de 2012

Setti, Esse Requião é um trouxa. Não perca tempo com ele. Se fosse carpir café no Paraná,ele seria muito mais útil ao país!!!

Marcos Araujo em 14 de março de 2012

Duvido a oposição Brecar esse projeto. Já era!!! Infelizmente a situação vai ladeira abaixo, e rápido, bem rápido.

Reynaldo-BH em 14 de março de 2012

Setti, O Noblat escreveu isto em 2006. Como ele mesmo cita, RECORDAR É VIVER. Nada muito muito. Ou nada. http://oglobo.globo.com/pais/noblat/posts/2012/03/14/por-que-lula-o-pt-venceram-05-11-2006-433853.asp O Noblat sabe das coisas, amigo Reynaldo.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI