Cápsulas do tempo: como algumas pessoas são criativas na tarefa de preservar o presente

(Foto: technabob.com)

Em 2013, a cápsula do tempo de Steve Jobs foi encontrada — 13 anos depois da data em que deveria ser aberta (Foto: technabob.com)

Cápsulas do tempo são usadas há décadas para que uma geração (ou, no mínimo, um pequeno grupo de pessoas) se comunique com uma geração futura.  O conceito é simples: alguns objetos que simbolizem a época são guardados em um recipiente que normalmente é enterrado e, então, é estabelecida uma data para que a cápsula seja aberta.

A maior parte das cápsulas do tempo compila objetos do dia a dia: fotografias, jornais, dinheiro… Claro, esses conjuntos são muito úteis para registrar a essência de uma época, mas algo que serve como ponte entre dois tempos tem potencial para ser muito mais criativo. O blog Paleofuture, do site Gizmodo, compilou uma lista das cápsulas do tempo mais interessantes atualmente aguardando serem resgatadas.

Estas são algumas delas:

George Lucas

O lendário criador da saga Star Wars enterrou em 1997 uma cápsula no Skywalker Ranch, uma propriedade de sua produtora, a Lucasfilm, a cerca de 40 minutos de San Francisco, na Califórnia. Lucas diz que nem ele próprio consegue listar todos os objetos guardados, mas, de acordo com uma entrevista que deu à revista Wired, o contêiner está repleto de artefatos dos filmes da franquia.

Diferentemente da maior parte das cápsulas, a de George Lucas não tem uma data definida para ser aberta. “É para algum arqueólogo daqui a 2 000 anos descobrir”, explica o diretor.

Conselho do Milênio da Casa Branca

Este órgão foi criado em 1997 pelo presidente Bill Clinton (1993-2001) com o tema “honre o passado, imagine o futuro”. A cápsula do tempo faz parte de uma meta de deixar “presentes duradouros” para o futuro.

Enterrado em 2000 para assim permanecer por 100 anos, o recipiente contém itens históricos como um pedaço do Muro de Berlim, o trompete do gigante do jazz Louis Armstrong, um capacete de um soldado americano da II Guerra Mundial e um telefone celular.

Steve Jobs

O co-fundador da Apple, conhecido por seu caráter inovador, enterrou uma cápsula do tempo em 1983, durante a Conferência Internacional de Design de Aspen, no Estado do Colorado, e determinou que ela seria resgatada em 2000.

No entanto, houve um contratempo: reformas na área fizeram com que a localização da relíquia fosse perdida, para ser encontrada apenas em setembro de 2013 por um programa do canal de TV a cabo National Geographic.

Dentro, estavam, entre outros itens, um mouse do computador Apple Lisa (lançado naquele mesmo ano), um cubo mágico, uma fita da banda Moody Blues, e cerveja.

Seward, Nebraska — a maior cápsula do tempo do mundo

Em 1975, um morador da cidade de Seward chamado Harold Keith Davisson decidiu criar a maior cápsula do tempo do mundo. Foi ele que mandou enterrar um cofre de 45 toneladas no gramado em frente à sua loja de produtos para a casa. A ideia de Harold era que seus netos conhecessem um pouco de sua vida na época, pois estava convencido de que eles não se lembrariam do avô.

Dentro do cofre, cuja data de abertura foi marcada para 4 de julho de 2025, estão mais de 5 000 itens, inclusive a parte de baixo de um biquíni, um traje de mergulho masculino com flores amarelas costuradas, e um Chevrolet Vega novo em folha (o carro mais barato que Harold encontrou).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 comentário

  • Brasileiro

    Vou de Aécio no 1o turno e se ele não estiver no 2o turno, voto na oposição. Fora PeTebas !