Image
China: recordista em condenações à morte (Foto: Anat givon / AP)

Como se não bastasse ser recordista em condenações à morte, a ditadura chinesa ainda o faz da maneira mais obscura possível, ocultando o número de execuções que realiza por ano e revisando, por sua Suprema Corte, apenas 10% dos casos.

Da Agência AP

A China é o país que mais aplica penas de morte no mundo, com cerca de 4.000 execuções por ano, e mais da metade desse total é realizado antes de a Suprema Corte revisar os sentenças, afirmou nesta terça-feira o grupo de direitos humanos Dui Hua, com sede em San Francisco (EUA).

As autoridades chinesas revelaram a queda no número de execuções durante um seminário com funcionários das Nações Unidas e especialistas internacionais na cidade de Hangzhou, no início deste mês.

Segundo organização de direitos humanos, as autoridades chinsesas se recusaram a informar quantas pessoas foram executadas anualmente, mas revelaram que o número caiu 50% desde 2007.

Em 2006, a mídia estatal e o Dui Hua estimam que houve 8.000 execuções.

O governo chinês diz que tenta garantir que a aplicação da pena de morte seja usada com menos frequência e apenas para punir crimes de maior gravidade.

“A China dez um grande progresso em reduzir o número de execuções, mas o número ainda é muito alto e está reduzindo muito lentamente”, disse o fundado da ONG, John Kamm.

Kamm também instou a China a ser mais transparente com relação aos dados sobre execuções, ao afirmar que isso ajudaria o país a extinguir a pena de morte. “Se as autoridades e o público souberem a extensão das penas de morte na China, a abolição será alcançada mais rapidamente”, disse.

As autoridades chinesas também revelaram, durante o seminário, que a Suprema Corte revisa cerca de 10% das sentenças a cada ano.

Segundo o jornal China Daily, a Suprema Corte Popular revisou 15% das sentenças de morte expedidas em 2007 e 10% em 2008.

[Não se sabe se ainda está em vigor a norma segundo a qual, em execuções à bala, à família do executado cabia pagar as despesas.]

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

onze − um =

Nenhum comentário

LIMA-oswaldo rodrigues em 22 de outubro de 2012

Concordo com as afirmativas do Jose Serra quando conclama o povo para brecar a hegemônia do P.T, ai eu pergunto? Pra que, para fortalecer a higemonia do PSDB?, qdo me lembro da frase do tiririca, pior do que não fica, de uma olhada para os últimos anos da Pre. Dlma, qual um dos ex. governantes que teve coragem de bulir com os banqueiros, com o sistema de telefonia, com a energia eletrica. Conclusão, ruim com o P.T, pior sem ele, e mais muita gente boa no partido, os podres estão sendo deletados.

Marinho em 22 de dezembro de 2011

Temos que introduzir com urgência este metodo no Brasil. A primeira classe que levaria bala na nuca,seria a classe política,que esta destruindo o país.Espero que chegue logo o dia da mudança.

Think tank em 18 de dezembro de 2011

Será mesmo? E nós que somamos 40.000 os executados em média, todos os anos sem julgamentos, dentro e fora de nossas casas sem cometer crime ou esboçar reação por bandidos formais e informais graças aos incompetentes governantes tupiniquins, mas só competentes na pratica de rapinagem aos cofres e nas farsas. Basta ver os números do ultimo relatório da ONU, o Brasil supera de longe em números de assassinatos a soma dos 5 países em conflitos, só em mortes com armas de fogo sem computar mortes em acidentes nas rodovias precárias. Um governo inábil em elucidar os crimes e muito menos em desarmar os bandidos, praticou mais um ato circense no papel, desarmando a população ordeira, acuada, e aterrorizada com argumentos frágeis, com vesguice costumeira para dar quase certeza aos bandidos de não terá nenhum risco de ser recebido a balas nos seus delitos. Pior, as mortes com armas de fogo aumentaram após a lei 18026 e decreto 5123. Haja farsa!

Mari Labbate *44 Milhões* em 17 de dezembro de 2011

A China configurou-se dessa forma, para provar o Mundo, mostrando-lhe os descalabros de um regime comuno-capitalista. Obviamente, deverá purificar-se, democratizando-se através de Movimentos Populares, e libertar o Tibet, que ocupa a mesma posição do Vaticano, na Itália: São "Pontos de Louvor" a Jesus Cristo, no Planeta Terra. Outros Pontos: Nossa Senhora de Fátima, em Portugal, e Santiago de Compostela, na Espanha. Brevemente, será criado um "Ponto de Louvor", no sul do Brasil. Finalmente! Estamos ficando importantes!

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI