“Coluna 2”, por Sonia Racy: Medidor de aperto de mão

O ex-prefeito do Recife, Joaquim Francisco, candidato do PFL ao governo de Pernambuco, está nesta eleição fazendo uma estatística digna de figurar nos melhores registros da política brasileira.

Joaquim Francisco combinou com seus assessores que cada eleitor cuja mão ele aperta, ao longo da campanha, deve receber um de seus “santinhos” de propaganda, entregue por algum dos auxiliares que sempre o acompanham.

Isso permitiu ao candidato indicar o total de mãos que aperta por dia: um mínimo de 1.800 e um máximo de 2.400.

— Minha mão já está maior que a do Collor – brinca ele, referindo-se à manopla de lutador de caratê do presidente.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três − 3 =