A Varig deve voar para Hong Kong em maio de 1992. Falta apenas decidir em que país seus jatos farão a necessária escala técnica, que de todo modo precisa ser na África.

Duas opções foram descartadas: Nairóbi, no Quênia, pelo alto custo do combustível (em média o dobro do valor médio pago pela empresa no Exterior), e Dar Es-Salaam, na Tanzânia, pela pobreza do mercado potencial da região.

O progressivo desmantelamento do apartheid torna provável que a escolha recaia sobre Johannesburgo, na África do Sul.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro − dois =

TWITTER DO SETTI