Coluna “Galeria”, de Nirlando Beirão: Historinha — Quércia x Collor II

As negociações em torno do chamado “entendimento nacional” estão dando ao presidente Fernando Collor uma oportunidade de ver o quanto é escorregadio nas tratativas o presidente do PMDB, ex-governador Orestes Quércia.

Uma oportunidade, mas não a primeira. Não é de hoje que Collor tenta estender pontes em direção a Quércia – esforço que tromba de frente com os interesses da candidatura do próprio ex-governador à Presidência, em 1994.

Em fevereiro do ano passado, por exemplo, o então presidente eleito achou que estava fazendo uma cortesia a Quércia, quando mandou que seu futuro ministro da Justiça, Bernardo Cabral telefonasse ao na época governador.

Motivo do telefonema: será que, em nome do presidente eleito, Quércia não quereria convidar seu secretário da Educação, José Goldemberg, para a futura Secretaria de Ciência e Tecnologia da Presidência?

Quércia, que sabe ser rude quando quer, respondeu:

— Olha, Bernardo, eu gosto de você, sou seu amigo, mas não vou convidar o Goldemberg, não. Não posso convidar alguém para fazer parte de um governo que não é meu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × dois =