Com a amiga e ótima jornalista Branca Nunes, quando trabalhávamos no site da VEJA. Ela como repórter, redatora, editora e faz-tudo, eu como titular de um blog que esteve no ar entre 2010 e 2015. Tive durante esses cinco anos liberdade absoluta em todos os sentidos e só ia à Redação por prazer, porque gostava.

Sem ter a obrigação de colaborar comigo, Branca me ajudou uma barbaridade. Nota mil como jornalista, como amiga e como pessoa. De certa forma sou “tio” dela, já que considero seu pai, Augusto Nunes, meu irmão.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 1 =

1 comentário

Fernando Berdi em 05 de outubro de 2018

Saudades de você Setti. Ótimas opiniões que fazem falta nesta quadra da nossa conturbada história. Muito obrigado por sua mensagem tão atenciosa, caro Fernando. Pretendo retomar textos em uma coluna no meu próprio site, mas ainda não comecei porque o trabalho aqui não está completo. De todo modo, tenho sido bastante ativo no Twitter, @ricardosetti Se quiser me dar o prazer de seguir, estou lá. Abração

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI