Image
Algemado, o diretor-gerente do FMI, Dominique Strauss-Kahn, deixa delegacia em Nova York após aceitar submeter-se a exame de corpo de delito

O episódio da prisão, com algemas, camburão e tudo o mais, sob acusação de suposta agressão sexual, de um dos homens mais importantes, influentes e poderosos do mundo – o francês Dominique Strauss-Kahn, diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI) –, é um episódio riquíssimo em lições.

Gostaria de enfatizar a que mais me salta à vista: o fato impressionante de que, como se dá com os Estados Unidos, nenhum outro país do mundo se aproxima do ideal da igualdade de todos perante a lei.

É uma lição e tanto para os críticos esquerdoides do “imperialismo americano”, que maliciosamente colocam no mesmo saco erros e crimes cometidos pelo governo americano em sua política externa ao longo de décadas, torturas praticadas em Guantánamo durante o governo Bush (2001-2009), ações sombrias da CIA, sobretudo no passado  — e um povo com respeito quase sagrado à Constituição e às leis, somado a instituições que, internamente, funcionam com grande grau de eficácia e do que poderíamos chamar da possível justiça.

Sim, existe discriminação — sempre denunciada e combatida — em diferentes polícias contra grupos de cidadãos, especialmente os negros. Sim, ocorre violência policial e no sistema prisional — sempre punida quando detectada. Sim, o sistema apresenta problemas. Sim, o sistema não é perfeito.

Mas o fato é que grandes empresários desonestos, altos executivos fraudadores, milionários sonegadores de impostos, governadores de Estado ladrões, parlamentares corruptos, atletas famosos e grandes nomes de Hollywood que deram um mau passo – a cadeia, nos Estados Unidos, esteve e está repleta, como em nenhum outro país do mundo, de criminosos das chamadas “elites” ou “classes dominantes”.

São tantos, e há tanto tempo, que foi nos EUA, nos anos 70, que se ergueu a primeira penitenciária exclusivamente para criminosos financeiros, no Estado de Connecticut. Hoje há várias delas.

Strauss-Kahn, político socialista francês que vinha se colocando à frente do presidente Nicolas Sarkozy nas pesquisas de intenção de voto para as eleições presidenciais do ano que vem, provavelmente está com a carreira destruída, seja qual for o desfecho desse episódio.

O diretor do FMI passa a maior parte de seu tempo em Washington, sede do órgão, e é conhecido, querido e respeitado nos EUA. Isso não impediu sua prisão espetacular — foi retirado pela polícia de dentro da primeira classe do avião que o levaria de Nova York a Paris.

Os EUA dão uma lição ao mundo de que, lá, ninguém pode se considerar acima da lei.

Leia ampla cobertura do escândalo no site de VEJA.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − 6 =

88 Comentários

João Alexandre em 09 de junho de 2011

Alguém já parou para pensar que o ex-chefe do FMI possa estar sendo vítima de uma conspiração tramada pela CIA e outros órgão internos do EUA?

Ailton em 19 de maio de 2011

Ricardo Setti; Sim, eu sei,o FMI nunca faz mal as nações 'necessitadas' de seus favores, ele só instala um cateter na veia cava e passa a drenar toda a vitalidade do país infeliz, do país necessitado de seus empréstimos. E o que eles impôe aos países que caem em suas 'garras'? E a cartilha? Pela qual o governo passa a seguir, após tomar esse dineiro sob implorações. O que fala essa cartilha? Ela impunha a redução de gastos com ensino, redução drástica de gastos com saúde pública, prega o aumento exarcebado dos juros SELIC, impõe redução do consumo interno, exige produção fábril. Essa cartilha prega uma administração voltada só para o pagamento desse dinheiro tomado. O Brasil nunca ficou som a égide do Sr Domenique Straus-Khan, o nosso carrasco era o Sr. Michel Camdessus, diretor do FMI de 1989 a 2002. anos criticos ao nosso país. Ricardo, deixo abaixo, o acordo entre o Brasil e o FMI no ano de 1998. veja os absurdos exigidos ao nosso povo, por falta de administrabilidade do Sr. FHC! http://www.cefetsp.br/edu/eso/acordofmi98.html

Paulo Bento Bandarra em 18 de maio de 2011

Maioria na França considera Strauss-Kahn vítima de complô, informa o TERRA. Pois é, ou o cara ficou louco de uma hora para outra, ou é armação!

chorei antes de nascer em 18 de maio de 2011

Se fosse no Brasil, o figura seria no máximo admoestado. Com um não faz mais isso viu tiozinho!

Carlos em 17 de maio de 2011

Caro Bartelett Os franceses nao estao assustados com o fato de ele ser preso, mas da exposiçao de um suspeito ao clamor da midia a alguem presumidamente inocente (que é o seu caso) exposto a execraçao publica. Se el é ou nao estuprador (como vc afirma, provavelmente com provas irrefutaveis) so apos uma sentença. Ate hoje o sr DSK nunca foi processado por qq ato. Ser womanizer, vulgar, grosseiro, pushy nao faz dele um estuprador, mesmo que muitas mulheres agora o afirmem (se nao o processaram antes, foram omissas, ele é em principio inocente). Quanto a sua crença de que um "amigo poderoso, branco de olhos azuis" nao esteja acima dalei. Infelizmente os dados o confirmam. Caso vc queira uma lista de estudo cientificos de revistas juridicas, tenho prazer em lista-los. O bias vai de posse de droga até homiciio, passando por sonegaçao. @Azu: Ter um dia na corte nao significa que esta funcione. E nao funcionou para ele nao simplesmente porque a promotoria foi falha (o que em si ja é grave) mas acima de tudo pela lamentavel correlaçao direta entre poder financeiro e acesso a acessoria juridica.

Azu Ado da Silva em 17 de maio de 2011

Quanto ao caso do O.J. Simpson mencionado por outro comentario, e' bom resaltar que OJ NAO FICOU acima da lei como foi sujerido. Ele foi preso e dado o processo de um julgamento perante a um jury composto por cidadoes civis. Ele foi achado "NAO CULPADO" pelo jury e solto, sem dever nada a ninguem perante a lei. Vale resaltar tambem que a lei americana e tambem por peculiriade do Ingles, nao declara "Inocente" e sim "Culpado" ou "Nao Culpado". A discussao fica por conta das evidencia e pela suposta incompetencia dos promotores e etc... mas no fim das contas ele teve o dia em corte como qualquer outro cidadao.

Paulo Mendes em 17 de maio de 2011

É por essas e outras que a maioria do pessoal do Partido dos Trambicadores são demagogicamente antiamericano. Imaginem se eles vão gostar de um país que prende bandidos de todas as áreas e poder. Infelizmente herdamos isso de séculos de canalhice e isso não parece que irá acabar tão ceso. Apesar de alguns avanços. Isso levará alguns milênios para chegar a acontecer. Ainda há esperanças.

E Bartlett em 17 de maio de 2011

Mr. Strauss-Kahn e desse tipo de homem que nao consegue ficar com a bragulha fechada. O curriculo dele como estuprador e conhecido ja faz tempo. Agora ele deu com os burros n'agua. Aqui nos Estados Unidos, nao se brinca com a lei. Ela e para todos. Se o Carlos, ai embaixo, quiser testar, traga para ca (USA) um amigo poderoso, branco de olhos azuis e induza-o a infringir a lei. Entao, vamos ver no que da. Acabei de ouvir, agora, uma reportagem dizendo que os franceses estao assustados e surpresos com a imagem do senhor Strauss-Kahn, cercado de policiais. Coisa que nao acontece, na Franca, com os poderosos. Viva os Estados Unidos!

Salvador V. Conceição em 17 de maio de 2011

Onde há democracia e vergonha na cara, ninguém é excluido da aplicação da lei, que serve para todos os cidadãos, sem distinção. Daí que figurões da política, do mundo artistico, esportivo, empresários e outros graudos experimentam cadeia, com algema e tudo. Se estivesse no Brasil, o Strauss já esaria solto por força de "habeas corpus" do STF. Viva a democracia americana.

Oswaldo em 17 de maio de 2011

O fato do cara ser socialista nada a ver né... não acusem o rapaz que querer SOCIALIZAR O CORPO DA MOÇA, hein!

Oswaldo em 17 de maio de 2011

ótimo Ricardo... totalmente de acordo.... GOD BLESS AMERICA! Justiça e Democracia de FATO! Um sistema judiciário feito para não permitir que um inocente seja punido e MUITO MENOS MOLESTADO PELO ESTADO, PODEROSOS, OU GRUPELHOS... mesmo que algum O.J.Simpson escape por falta de provas...

Carlos em 17 de maio de 2011

prezado "ilumiatinado" Nao me lembro de haver mencionado que a justiça brasileira seja exemplo para os EUA . o fato de o sistema judiciario brasileiro ser falido e que a China seja um pais totalitario sem estado de direito nao fazem do sistema americano um sistema perfeito. Ao contrario. O brasil nao tem nada a ensinar em termos de direitos e praticas juridicas. Por uma questao de logica, concluir que o sistema americano é egalitario e imparcial é espurio. Sao fatos independentes. Se a justiça americana é muito superior a brasileira em termos de respeitos a procedimentos, isso nao faz dela ideal, apenas expoe ainda mais as fraquezas do sistema brasileiro que nem sequer consegue chegar proximo ao nivel dos EUA. Se voce nao consegue seguir o raciocinio, lamento por voce

paulo mauricio sucupira ferreira de melo em 17 de maio de 2011

um pais como os estados unidos onde a democracia prevaleçe cadeia lá funciona para os ricos no brasil só para pobre que rouba uma mantega para passar no pão, que sirva de exemplo para a nossa justiça do brasil aqui em roraima um juiz da vara federal condenou um ex governador 1 anos de cadeia pelo o escandalo dos gafanhotos e está solto até hoje isso e uma vergonha.

Paulão em 17 de maio de 2011

Prezado Setti, Quero, nesta mensagem, pedir desculpas aos EUA e aos americanos pois, quando prenderam, julgaram e condenaram o M. Tyson por causa da acusação de uma garota acerca de uma situação ocorrida num quarto de hotel, onde ela foi espontaneamente, achei e afirmei que isso ocorrera por preconceito conta um negro e contra um negro que sobreviveu à pobreza. Agora, vejo que a justiça americana toma a mesma providência contra um branco rico e poderoso. É brincadeira! Um povo com essa mentalidade não pode ser tão ruim quanto apregoam os terroristas e os petralhas! Ao contrário, deveria ser tomado como exemplo de CIVILIDADE!

wagner em 17 de maio de 2011

se a lei americana fosse aplicada aqui no Brasil,teria que criar uma penitenciária do tamanho do estado de São Paulo para absorver todos os políticos ladrões que existem em Brasília e no resto do Brasil.

OiIuminado em 17 de maio de 2011

Para: Carlos - 17/05/2011 às 12:51 Prezado Carlos, bom mesmo é o sistema judicial brasileiro que pune a todos sem distinção de classe social, credo, cor ou torcida de time. Parabéns, sua análise foi excelente, os EUA são um fracasso e logo logo serão derrotados pela excelente democracia da China. Que tal bancar a passagem de alguns magistrados americanos para conherem o excelente sistema judicial brasileiro? Quem sabe eles não aprendem um pouco "cumnóis"!!!

Leo em 17 de maio de 2011

Se a justiça brasileira fosse igual a americana, Lula estava na cadeia.

leomar em 17 de maio de 2011

Meanwhile the Legacy's pilots are free as a bee.

Brazuca em 17 de maio de 2011

Brasil, pais da impunidade. Impunidade, conbustivel do crime.

Velhinho em 17 de maio de 2011

Congratulations!!! 17maio/2011g

paulo henrique em 17 de maio de 2011

Muito bom, Ricardo. Não poderia concordar mais com você. Parabéns. Veja que os conspiracionistas, como carlos, já aparecem nos comentários. Eles são sempre os mais espertos. Só eles conseguem ver a "verdade" por trás dos fatos. Todos os outros são "ingênuos" porque acreditam em coisas absurdas, como o atentado terrorista ao WTC e o pouso do homem na lua. E eles ficam irritadíssimos quando alguém diz não acreditar naquele OVNI que sobrevoa a casa deles todas as noites. ô, gente ingênua!

Carlos em 17 de maio de 2011

Quanta idiotice! Se assim fosse, personalidades com OJ Simpson ja estariam na cadeia (ou executadas) O autor desse artigo é vitima do achismo: Eu acho que.. nada substanciado em dados concretos: a probabilidade de um negro pobre ser condenado foi varias vezes contada em inumeros artigos cientificos (se o autor quiser posso fornercer uma lista acurada) e é pelo menos 3 vezes (em estudos mais conservadores) maior que de um branco classe media acusado do mesmo crime. A parcialidade da justiça Americana ja foi varias vezes estudada e o veredito é claro: ser rico e branco diminui fortemente sua chances de ser preso. Apenas sao condenados por estelionato e sonegaçao aqueles que , mesmo ricos, nao sao bem conectados e sao usados como bode expiatorio como exemplo de que "a justiça funciona". (Madoff, Kenneth Lay e outros sao exemplos daqueles que tiveram que cair para provar tal fato) O autor é ingenuo e pouco habil em nao ver que a encenaçao no caso Strauss Kahn tem exatamente essa finalidade: induzir o publico a acreditar que a "habil" policia de NY agiu com imparcialidade e que a justiça "honesta" tratou com severidade um branco rico e poderoso contra uma pobre negra vitima de (ate agora suposto) ataque sexual. Nada mais que um espetaculo para a midia vender e o publico digerir e dormir satisfeito.

Ailton em 17 de maio de 2011

FMI nunca mais foi o mesmo sem o Brasil, sem a sangria desatada dos cofres públicos do Brasileiros para seus 'intestinos'. Esse organismo de fome e atraso, implementadores de subdesenvolvimento pelo mundo a fora quebrou sem o Brasil a sangrar diariamente para os seus cofres. Brasil fez bem em expurgar essa gente daqui, um abaço ao Lula por essa façanha! Você está delirando, Ailton. O que é que tem a ver a prisão do diretor do FMI por acusação de supostos delitos sexuais com o que você escreve? E o FMI só não "faz" nada aos países, caro Aílton. Procure informar-se. Ele empresta dinheiro a países que necessitam em troca de determinadas exigências. Os países recorrem ao FMI porque querem ou precisam. E, caso você não saiba, o Brasil é sócio e acionista do FMI. Demonizar organismos internacionais só por ideologia é infantilidade, Ailton.

Sofia Maria em 17 de maio de 2011

Enquanto isto,na República da Banânia, a presid*** se diz satisfeita com a explicação do enriquecimento suspeito do **** e dá uma banana para nós,o povo! Só ela tem acesso às explicações? Eu também quero ter conhecimento dos fatos,tim tim por tim tim, para saber se eu também me darei por satisfeita. Basta ela,que é da mesma curriola,se dar por satisfeita? E o povo,não carece também de se dar por satisfeito? Não carece de nenhuma explicação? Ricardo,nós não temos este direito? Então concluo que estamos vivendo uma ditadura efetivamente Ricardo. A própria cambada avaliar e absolver a cambada ,é o fim da picada!!!

v em 17 de maio de 2011

A CONSTITUIÇÃO, E AS LEIS, ESTÃO ACIMA DE QUALQUER CIDADÃO, MAIAS ISTO E LÁ EUA? IMAGINE, A AQUI NO BRASIL, TINHA CERTA PESSOA,QUE QUERIA FAZER UM FRENTE AMPLA,CONTRA OS EUA,AÍ COITADO?

Luiz Andrade em 17 de maio de 2011

Enquanto isso, aqui ficamos ouvindo o Presidente da República falar que o Presidente do Senado não pode ser tratado como uma pessoa comum... E o detalhe das algemas! Acredito que nem os advogados dele reclamaram de desrespeito aos direitos humanos pelo uso das algemas.

aurelio em 17 de maio de 2011

La

Antonio em 17 de maio de 2011

REALMENTE NOS EUA NINGUEM ESTA ACIMA DA LEI. O SR. O.J. SIMPSON , é a única exceçao. Portanto, ele merece uma medalha !

heitor rabite em 17 de maio de 2011

EM QUALQUER REPUBLIQUETA SUL AMERICANA ELE NÃO SERIA NEM PRESO QUANTO MAIS ALGEMADO.DEVERIA SER MANDADO PARA O BRASIL PARA SER CONSAGRADO NAS URNAS COMO PRESIDENTE.

Almeida em 17 de maio de 2011

E o meu Brasil varonil??? Onde povoam recém milionários, Palocci, Lulla e outros da turma do Ali Baba.

Edwill em 17 de maio de 2011

Quanto a essa materia o comentarista-reporter nao poderia estar mais do que correto.Seria muito importante e vital que todos os paises principalmente o Brasil tomasse essa acao dos EUA em apreender,algemar,e dete-lo na prisao,recusando assim uma fianca de US$1.000.000,00 alegando que mesmo esse renomado homem de negocios,presidente do FMI,candidato mais prominente a assumir a presidencia da Franca,corria o risco de fugir literalmente do pais.Esse homem nao esta acima da lei,ninguem esta acima da lei.Que isso sirva de exemplo para nos brasileiros ,homens de poder e influencia todos nos estamos ou somos propicios a cometer infracoes por causa da nossa propria natureza humana.Mas que todos nos devemos prestar contas a justica quando depararmos com situacoes infracionarias.Investiquem o Palocci ja!

Israel Remunini em 17 de maio de 2011

E por isto que admiro o povo americano, vivi por algum tempo em Boston e aprendi que la todos respeitam as leis, aprendi, principalmente no transito como respeitar limites de pedestres, tento manter aqui em terras de Lula, alguns parametros de civilizacao, mas nao funciona. Tento parar o carro quando um pedestre atravessa na faixa como la, e ja tive duas colisoes na traseira do meu carro, alem de muitos xingamentos. Gostaria que no Brasil as leis funcionassem e que o povo brasileiro tivessem pelo menos 1% de civilidade e cidadania como os americanos tem.

weliton em 17 de maio de 2011

Realmente ninguem está acima da lei.

Lapeno R em 17 de maio de 2011

Bom dia Ricardo. Sim, sao exemplos como esse que vemos o quanto nosso Brasil esta anos atras em um sistema de justica que respeita as leis ao pe da letra e faca a lei cumprir doendo a quem seja. No Brasil nao sobrava um para contar historia se fosse aqui da mesma maneira.

Fernando em 17 de maio de 2011

Isso é uma das coisas admiráveis dos americanos. Que sirva de exemplo para todos os outros paises. Como gostaria que o Brasil fosse assim........

Roosevelt em 17 de maio de 2011

Se fosse no Brasil o pilantra daria uma carteirada e sairia tranquilo e despreocupado. Ou então ameaçaria a vítima que sem ter para quem apelar terminaria por retirar a queixa.

Ferdinando Rocha em 17 de maio de 2011

E, agora esquerdistas, petistas e petralhas? Qual a crítica de vocês a esse fato? Vocês tem raiva dos EEUU porque sabem que se vocês estivessem lá estariam todos presos: Lula e os 40 mensaleiros. Daí o medo, daí a raiva.

Pococ em 17 de maio de 2011

Interessante a afirmação: " Como se dá nos EUA, nenhum outro país do mundo se aproxima do ideal da igualdade de todos perante a lei". Realmente isto se aplica ao Nixon, Strauss Kahn e alguns outros. Mas se Bush assassinou 30000 Iraquianos e 50000 Afegãos defendendo uma mentira, deixa para lá, afinal ele foi nosso presidente. Acho o Americano muito egoista -- verdade é o que acha que lhe favorece.

ZULEIKA AMARAL em 17 de maio de 2011

O respeito ás leis e a obrigatoriedade de seu cum- primento por aquele povo civilizado e culto,conse- guem nos passar um sentimento de inveja-no bom sentido!-e a esperança louca de que um dia o BRASIL há de chegar lá!Hoje eles têm o "STRAUSS KAHN" e nós o "O CARRASCO DO FRANCENILDO":quem de nós pode dizer qual será o vencedor?!?O jovem pobre,traba- lhador,honesto ou o NOVO BILIONÁRIO à nossa custa?! Vamos,BRASIL,desta vez foi demais:ACORDE!!! ZULEIKA AMARAL

Aderson em 16 de maio de 2011

Realmente isso sempre me espanta, me admira, se compararmos com a realidade brasileira. Outro exemplo foi quando a filha do Bush foi presa dirigindo. O que chama atenção é o contraste de ações como a do Iraque, que foi invadido e teve seu presidente ENFORCADO por justificativas INEXISTENTES e MENTIROSAS. Acho que certos exemplos seus não fazem parte de passado tão distante assim. Obrigado por sua visita e seu comentário, Aderson. Não custa lembrar que Saddam Hussein, apesar dos pesares, da invasão americana etc, foi julgado, condenado e enforcado pelo Iraque -- e Deus sabe que o homem tinha crimes pavorosos nas costas, como o genocídio, utilizando até gases venenosos proibidos pela Convenção de Genebra, de curdos iraquianos. Ele não foi enforcado pela não existente presença de armas de destruição em massa, mas pelos incontáveis crimes que cometeu contra seu próprio povo. Abraço

Quaker em 16 de maio de 2011

Se fosse aqui no Brasil,ele estaria algemado com as mãos para frente para servir de cabide do paletó.Lá não tem essa não.É mão para traz para todo mundo ver e saber está preso. Quando vamos ver políticos brasileiros especialmente do pt e pmdb,sairem assim dos gabinetes? Pois é, Quaker, é o que eu digo e o que eu já escrevi: meu sonho é ver o criminoso brasileiro ser condenado e já sair do tribunal algemado e no camburão, rumo à cadeia, tal como nos filmes americanos. Mas o sujeito, não tendo antecedentes, recorre em liberdade e fica livre até a decisão última e final dos tribunais sobre seu caso. Veja a barbaridade que é o caso Pimenta Neves: matou sua ex-namorada com tiros pelas costas, confessou o crime, demorou um absurdo para ir a júri, mas foi, e lá viu-se condenado a pesada pena. Recorreu, recorreu, recorreu, procurou brechas na legislação e, 11 anos depois do crime, com o caso já no Supremo Tribunal Federal, está livre, leve e solto. Já no caso de Strauss-Kahn, vamos ver se há provas consistentes contra ele antes de considerá-lo culpado, não é mesmo?

RENATO LUIS CALLONI em 16 de maio de 2011

Caso num lampejo de legalidade e moralidade o Brasil conseguisse realizar a mesma atitude dos USA, Brasilia ficaria as moscas. Melhor seria Circundar toda cidade de muros e lá instituir a prisão. só dá bandido e 171 na cidade. O que mais me dá vergonha e indignação alheia, pq os nossos políticos não tem nenhuma das sansões, é que não há qq senso moral e ético. Estes fatos não provocam quaisquer anormalidades no interior deles. Pobre desta nação.

israel cerqueira em 16 de maio de 2011

Quando nos brasileiros teremos essa igualdade perante a lei.Será que Renan Calheiros,Romero Juca, Antonio Paloci, ou seja essa coja que estão lapidando o nosso dinheiro estariam solto nos Estados Unidos pais este tão criticado pela tal esquerda socialista que só queriam a chave do cofre.

Newman em 16 de maio de 2011

Então, Setti, é claro que ele tem o direito a defesa e não pode ser considerado culpado ou inocente sem passar por todos os trâmites legais. Mas como aqui a gente costuma fazer aquela nossa leitura pessoal sobre o fato, acabamos dando uma generalizada. Sobre a minha opinião sobre o Strauss-Kahn, me baseio sobre um feeling que tenho e que costuma se mostrar certeiro quando faço uma leitura de nuances de expressões faciais e linguagem corporal. E esse cara não aparenta em nada estar sendo vítima de um erro policial, pelo contrário, exala muita arrogância, daquele tipo de pessoa onipotente e que é bem capaz de ter aprontado esse crime. Agora é aguardar a investigação.

Luiz Pereira em 16 de maio de 2011

Setti, boa noite, Duas diferenças entre o judiciário brasileiro e o americano: 1a- lá, quanto mais demorar, pior fica para o réu, pois se consolida a imagem de culpado. Aqui, ao contrário, quanto mais demorar, fica melhor, pois o processo caduca - vide mensalão, onde as chances de que isso aconteça são grandes. 2a- aqui, o DSK não ficaria em cana. Se fosse preciso, algum advogado bem artilhado ligava p/ um juiz do STF e conseguiria um habeas corpus. Depois, de acordo c/ a doutrina jurídica firmada no lulalato, o DSK seria inocente até prova em contrário e esgotadas todas as instâncias jurídicas. Nossa Justiça é lenta e isso é uma injustiça que ela pratica. Aqui, um Pimenta Neves, réu confesso de assassinato pelas costas de sua namorada, está solto porque ainda tem apelações que levam anos p/ serem julgadas, ainda por fazer. Ora, uma vez que é provado que assassinou, devia estar em cana aguardando o resultado de suas chicanas. Nossa lei diz que é o contrário! Outra coisa que impressiona, é que nos EUA um cidadão como DSK tem de se defender contra uma humilde camareira, que apenas - até onde sei - apresentou sua palavra p/ embasar a denúncia. Ou seja, a palavra de um figurão vale tanto quanto o de uma pessoa do povo. Se o PT gosta tanto dos trabalhadores, devia lutar p/ implantar algo semelhante por aqui. Ao contrário, fica se homiziando c/ Sarneys, Jucás e Renans, dentre outros; e pratica esbulhos nunca antes vistos na história deste país. Abs

alberto santo andre em 16 de maio de 2011

nao e a toa que brasileiros honestos, que conseguem o green card americano, e passa a ser considerado legal em sua permanencia nos estados unidos ,nao querem nem ouvir falar do brasil para morar ,pois mesmo com todos os problemas que eles teem , ainda dao de cem a zero no brail principalmente na area da justica,lula sempre foi contra os americanos, porque,fosse la que o lulinha houvesse ficado rico, apos a posse do lula petralha no governo federal, ao inves de ser chamado de ronaldinho dos negocios, seria o al capone da prisao.

Atha Kaldeira em 16 de maio de 2011

Só no Brazil e América Batina Latina. No brazil, crimini Bolítibo Polítigo não é crimi e não tem criminozo, é tudo por Poder e poder não é Crimibobo Criminovo. A Ley Lei não é para os Bolítibos Politigos. Leia a Ley e seja leiloado.

Gil em 16 de maio de 2011

Quando vi a notícia da prisão dentro do avião, no sábado, resolvi acompanhar de perto. É surpreendente e educativo para nós, brasileiros. DSK, ao que parece, achava-se acima de tudo e de todos. Escândalos sexuais era a sua especialidade, mesmo em Washington (sem contar na França; já apareceu até um caso de 2002 com uma escritora). Os franceses estão estarrecidos com a agilidade da polícia e da justiça dos EUA. A esquerda está vociferando. Tem um que falou que o caso da prisão com algemas e escolta é uma mistura de tragédia grega com séries de TV americana(isso está no NY Times de agora à noite). Na Itália, Berlusconi também é chegado a escândalos sexuais. E lá também há condescendência dos políticos e da imprensa, assim como na França. Nos EUA e na Inglaterra não há espaço para isso. É cadeia mesmo. Há uma grande diferença cultural, inclusive nisso, entre latinos e anglo-saxãos. É a lei abraçando a todos, inclusive os poderosos.

Antonio Fernando em 16 de maio de 2011

Tudo que parte dos EUA devemos analisar com cautela, pois eles são craques na arte da conspiração, enganação. Um país que prega uma coisa e faz outra. É só assistir Identidade Bourne para saber como eles agem, quando seus interesses estão em jogo. (prisão de Guantánamo, armas de destruição em massa inexistentes, apoio a ditaduras etc..)

Newman em 16 de maio de 2011

Observei várias fotos do fogoso indivíduo após a sua prisão. Em todas ele apresenta a cara de culpado e o ar de indignação. Como diz a gíria: Perdeu, malandro! Bom exemplo dado pelas autoridades norte-americanas. Faz lembrar o caso Madoff, que foi rapidamente concluído com a condenação e perda de patrimônio do ex-banqueiro ladrão. Calma lá, Newman. "Cara de culpado" é algo que não existe. é algo subjetivo e, cá pra nós, bem preconceituoso, não? Vamos esperar ver as provas, como se dará a acusação e qual será a decisão judicial. Só vou considerá-lo culpado depois dos procedimentos da lei. Abraço

Sergio em 16 de maio de 2011

Gosto dos yankees. São empreendedores e têm um conceito de liberdade e igualdade muuuuuito melhor do que o nosso. São perfeitos ? Claro que não ! Mas são muuuuuuito melhores do que a média.

NKH em 16 de maio de 2011

Absolutamente, este senhor foi alvo de uma grande conspiração internacional. Homem de grande prestígio interncional, não seria tão estúpido a ponto de se envolver com uma camareira de hotel, imigrante de origem africana, por motivos óbvios. Os U.S.A. são pudibundos, e se recusam a ver seu próprio rabo. Estou torcendo para que Monsieur Strauss-Khan saia vitorioso dessa imbróglio arranjado por forças ocultas.

Marcelo em 16 de maio de 2011

O Brasil nunca será assim. Infelizmente nunca os deputados votarão leis rígidas, porque senão quase 100% do Congresso será enjaulado. O STF nunca aplicará a lei de maneira dura, senão terá de prender a maioria dos juízes do Brasil. Portanto só nos resta continuar em frente, invejando a felicidade dos outros. Dos americanos por exemplo..

Luiz Carlos em 16 de maio de 2011

O povo americano é refém de suas elites corruptas. É um povo honesto, trabalhador, mas infelizmente manipulado por uma mídia corrupta, parcial e que dá pouco espaço ao contraditório. Quem se atreceu a insinuar que tudo que foi levantado sobre as armas de destruição em massa do Iraque era uma imensa fraude patrocinada pelos falcões da indústria petrolífera e de defesa? quem teve essa coragm, naquele momento?? cadê o Bob woodward daqueles dias? A democracia americana está muito mais fraca do que já foi um dia....é a decadência chegando....

Luiz Carlos em 16 de maio de 2011

É mesmo, Ricardo? E porque nenhum banqueiro de wall street, a gang que quebrou a América e hoje faz o cidadão norte-americano de refém, foi preso por crime de responsabilidade? Eles estão acima da lei, certamente....

Henrique Araujo em 16 de maio de 2011

Prezado Ricardo, parabéns à policia norte-americana pela prisão. Mas cabe um detalhe: tal prisão se feita aqui seria muito provavelmente condenadíssima pelo STF e pelos principais órgãos de imprensa, caracterizada como espetaculosa (exibição do preso algemado), desnecessária, violadora da presunção de inocência, etc. Vide o caso Daniel Dantas que levou o STF a editar a Súmula Vinculante nº 11 e a conceder um estranhíssimo habeas corpus. Caberia uma análise do fato em si, com reflexão do comportamento da imprensa em relação à atuação da polícia e da justiça aqui no Brasil e nos EUA, especialmente quando os acusados ocupam cargos importantes, são famosos ou são ricos.

Junes Marta Paris Paris em 16 de maio de 2011

Os EUA são o laboratório da democracia mundial. Aqui, meu Deus, nem de longe vivemos numa demo é amiga íntima da presidente; o Palloci não será investigado, será devidamente blindado pelo executivo, legislativo e pelo judiciário (STF) claro. E o povo brasileiro tem culpa nisso, porque votaram neles.

esther correa em 16 de maio de 2011

Oi Ricardo É um exemplo mesmo do que mais chega perto do ideal de que todos são iguais perante a lei, sem quaisquer distinções. Minha filha mora lá e me disse que cheque sem fundo dá cadeia. Realmente os USA são um exemplo de civilização. Vou bastante p/ lá visitar a minha filha. Costumamos ir p/ Filadélfia e Nova York, já que ela mora bem perto das 2 cidades, no estado de Delaware. Tudo isso p/ te dizer que adoro o povo americano que é educadíssimo e simpático, encantador mesmo. Em N. York as pessoas abriam p/ nós as portas dos Bancos e restaurantes e nos ofereciam cadeiras p/ sentar na calçada em bairros como o Soho.Sou fascinada por N. York e Filadélfia tb.e pelo povo de lá que é igualmente educado e encantador.

Renato Carvalho em 16 de maio de 2011

Queria ver o Brasil seguir esse exemplo. Mensalao, correios e Palocci, Lulinha, Erenice...nao sobrava nenhum solto na rua. A Policia Federal trabalha duro e, no fim, o trabalho e jogado no lixo pela justica. Moro aqui nos EUA e posso dizer que o povo americano quer mesmo que sejam cumpridas as leis, que se respeite o proximo, as autoridades e, principalmente, que sejam cumpridas as determinacoes da Constituicao. O Brasil seria imbativel se fizesse metade desse esforco, mas...

zz em 16 de maio de 2011

Lembra quando a Sónia Hernandes e o marido apóstolo foram em cana? Foi bom demais!!!!

carlos nascimento em 16 de maio de 2011

A Sociedade Americana exerce cidadania, lá a Lei alcança à todos, sem exceção, basta transgredir, vai direto para o xilindró. Eu me pergunto, os diversos crimes financeiros, corrupção ativa e passiva, nepotismo, omissões, tráfico de influência, corporativismo,entre outras imoralidades, que aqui ocorrem, será que sobraria VAGAS NOS PRESIDIOS, para tanto transgressor à solta ? Acho que iriamos contar nos dedos os que escapariam do cutelo. Infelizmente estamos por aqui..... até quando.

Luiz em 16 de maio de 2011

Caro Setti, Infelizmente a turba não enxerga isso, até porque a leitura é algo trabalhoso para essa gente. Em 1975 eu tinha 12 anos e vi pela tv a renúncia do Nixon após o escândalo Watergate (será que sabem o que foi isso?), bem como o passeio de Halder e outros cupinchas de Nixon à cadeia. É bom lembrar que foi a livre imprensa (tão odiada por aqui)e personificada por Carl Bernstein e Bob Woodward (será que alguem esquerdopata já ouviu falar deles?), que abriu a lata de lixo de Nixon. Cresci admirando os EUA por isso. Nos anos 80 foi a vez do megainvestidor Ivan Boesky conhecer a prisão. Depois os diretores da Enron...e por aí vai até o recente caso Madoff. Bem diferente daquela republiqueta sul-americana, não? Abraços

Paulo em 16 de maio de 2011

Os Estados Unidos têm seus problemas e defeitos, como qualquer sociedade humana, mas lá os direitos individuais e coletivos são muito mais bem respeitados do em qualquer paraíso tropical do mundo. Realmente é uma lição ao mundo todo de como se deve proceder em relação à crimes, sejam praticados por quem quer que seja. Enquanto isso, no Brasil, eterno futuro candidato à nação de 1º mundo, estamos entregues a uma quadrilha que sequestrou o país.

Deusa Soares em 16 de maio de 2011

Lá. Porque aqui, a coisa é outra, como o caso Pallocci, só para citar o mais recente...

Not funny em 16 de maio de 2011

Obviamente os “esquerdoidos” saqueadores do erário tupiniquim são contra não por ideologias ou algum tipo de moralidade vesga, mas por inviabilizar MENSALÃO-2005, ALOPRADOS, SANGUE SUGA, e seqüência de escândalos impunes. Não vamos exagerar que seja próximo do ideal, pois há pouco assistimos palhaçadas como o caso do O J Simpson e Bill Pinton.

Flávia em 16 de maio de 2011

Vai ver a bilionária ajuda que o governo dos EUA (Bush e Obama) deu aos bancos na crise 2008/2009, enquanto os pobres e incautos pagavam a conta e perdiam suas casas e empregos, deve ter sido copiada dos governos FHC e Lula, que salvou meia dúzia de bancos e montadoras da bancarrota. Eles não são tão diferentes assim, não!!!

Barba em 16 de maio de 2011

Que inveja tenho dos americanos...!?!? Veja e aprenda, justiça brasileira.

Vera Scheidemann em 16 de maio de 2011

Melhor ainda é o que acabei de ler. A justiça americana negou-lhe a liberdade condicional... com a fiança de um milhão de dólares !! Não é para a gente aqui no Brasil ficar babando de inveja ? Vera Pois é, Vera, mas há leitores que obviamente não gostam do "imperialismo ianque" que já está me criticando por admirar o sistema judicial dos americanos. Bom mesmo é o Brasil, né? Abração

manoel castro neto em 16 de maio de 2011

este e um bom emzempro para lula que para ele gente como sarnei romero juca renan e turma do pt que eles são todos emnucemte

Juju em 16 de maio de 2011

Tem toda a razão, Setti...é bom ver que, em alguns países, TODOS os cidadãos são iguais perante a lei. Pena que esses bons exemplos nunca são copiados por aqui...mas aposto que se fosse alguma maracutaia, ah, aí sim, aprenderíamos rapidinho...vejamos os exemplos da cada vez mais rica patota petista que, quando "pega no flagra", alega dinheiro proveniente de "empreendimentos bem-sucedidos" e nada acontece...

osmar costa em 16 de maio de 2011

Morei 3 anos nos EEUU e posso dizer que aprendí muito com àquele povo.Educados,respeitadores, cumprem com seus compromissos, em suma,sôbre o governo americano, não comento pois não entendo de política externa,mas sôbre o povo americano sò digo que são um povo que tem muito que nos ensinar.

Elena Sophia Schmidt em 16 de maio de 2011

Se for verdade, ele merece pela burrice! Vai ver a camareira é feia! que o cara tenha tara por empregadinhas tudo bem, porém partir para o ataque, isso já é demais!! Embora essas teorias conspiratórias sejam em geral idiotices paranóicas, pode-se pensar numa armação com motivos políticos: entra a camareira e se oferece para o "véio" burro - tira a roupa dele, dá uns arranhões sexuais e em seguida grita, sai correndo e denuncia. A "prova" está feita. Calcule aqui se o menino do MEP denunciasse - viraria gay louco!

Agilmar Machado Filho em 16 de maio de 2011

Adeptos da teoria da conspiração à parte, com conspiração ou não, creio que a Terra chega ao fim da sua jornada no espaço e não veremos isso acontecer no Brasil. Infelizmente.

Ilmar Alba em 16 de maio de 2011

Enquanto isso no "pais tropical abençoado por Deus"... acontece justamente o contrário: Bandidos são considerados heróis, a ponto de sujeitar uma briga com a Italia, por causa de um terrorista. Bandidos são colocados para cuidarem justamente da justiça. Bandidos corruptos são colocados justamente para cuidarem do nosso dinheiro. Bandido da quadrilha podem fazer tudo, que no máximo receberão uma "reprimenda", como no caso da Erenice Guerra. Vou parar por aqui, senão ficarei horas relatando...

Flavio em 16 de maio de 2011

Lá a justiça funciona muito melhor do que aqui, sem dúvida, mas vejam o documentário "inside job", sobre a crise financeira de 2008, vejam que safadeza, acho que mesmo lá ninguém foi punido por um comportamento completamente imoral no mercado financeiro ! Você já ouviu falar do Bernard Madoff? Ele é o sentenciado número 61727-054 no "Prisons Register" dos Estados Unidos. Pela fraude de 50 bi, pegou só 150 anos de cadeia.

Siará Grande em 16 de maio de 2011

O que a prisão do dono do FMI quer dizer é que lá na América não tem cidadão incomum, todo cidadão é comum perante a Lei. Já neste paraíso petista-sindicallista, quem for amigo do Rei fica acima da lei.

valenti em 16 de maio de 2011

ô sem noção o cara preso não era americano. voce é cego e não vê guantanamo sem argumentos voce nem parece ser colunista de revista tao importante. contra fatos não há argumentos. voce olha uma foto de horrores e vê uma pingo de tinta colorida e sai elogiando . se fosse ação no Brasil voce veria uma tela com bonita paisagem e falaria do pingo de cocô de mosca que tivesse num canto da tela. Não é americano, mas é um dos homens mais poderosos do mundo. Citei Guantánamo no post, que pelo jeito você não leu. Quanto a não parecer colunista de "revista tão importante", por que você não pede minha demissão ao diretor de Redação? Pelo jeito, é o que você quer

aNTONIO em 16 de maio de 2011

É verdade meu caro Ricardo Setti, nos EUA a Lei funciona mesmo, né ? O unico que conseguiu ficar acima da Lei, foi o Sr. O.J. SIMPSON , né ? Sempre há exceções. O O. J. Simpson foi uma delas. Bom mesmo é o Brasil, né?

Alvaro em 16 de maio de 2011

Vamos embarcar para umas férias nos EEUU alguns personágens da política brasileira. Mandaremos os mensaleiros, os componentes do conselho de ética do Senado, os autores do livro que ensina a falar errado e mais: Romero Jucá, José Sarnei, Cândido Vacareza. Lá eles teriam um litro de bebida alcoólica por dia, um carro a disposição, e acompanhantes de luxo se quisessem. Sim, no qurto do hotel deixava um cofrezinho camuflado com algumas verdinhas dentro. Pronto, o Brasil estava arriscado a perder mais da metade dos seus ilustres. Uns por dirigir bêbado ou sem carteira, outros por ter encontrado o cofre alheio. E os outros estariam passeando até hoje com acompanhantes de tempo integral. Aqui as autoridades do judiciário iriam agradecer pela diminuição do trabalho. É que a turma usa e abusa do judiciário. Normalmente na condição de réu. Lembrem de Collor que, segundo o irmão Pedro, pintou e bordou com PC Farias e foi fisgado pelo fisco.

Milena em 16 de maio de 2011

Acho tudo muito estranho.Estava nú. Natural que tivesse tomado o banho, para se vestir e ir para o aeroporto. Ele até devia de estar com pressa, pois tinha de embarcar. E logo ia aparecer a camareira, naquela altura. Foi tudo muito rapido. Acho que foi cambalacho, contra ele

Bruno em 16 de maio de 2011

Fantástica visão Setti. É o que eu sempre acho também deste país admirável e destestado pelos esquerdistas. Nos Estados Unidos diferente do Brasil a lei funciona e o Estado se faz presente. Já no Brasil ....... não acredito que um dia chegaremos lá... é uma pena....

Ro em 16 de maio de 2011

Graças a D-us existe uma nação como os EUA. Sem eles o mundo seria dominado por comunistas, nazistas ou radicais do Islã. Pena que no Brasil nosso povo seja tão desonesto e maldoso. Aqui, assassinos confessos e até vereador de Cunhunhé tem foro privilegiado. Lá a Igreja católica já pagou mais de 4 bilhões de indenizações por casos de padres pedófilos, aqui o padreco safado é protegido e vai para o Vaticano como punição da santa sé.

berlatto em 16 de maio de 2011

É isso aí,caro Setti!, os EUA nos dão lição de democracia e justiça toda hora. Lá as leis funcionam. Enquanto isto aqui na Banânia? Sarney, Renan, Jucá, etc, dão as cartas. Instituições rebaixadas como nunca "antesnestepaiz". A esquerdopatia, principalmente a da américa-bananeira, com seu anti americanismo bocó, vive satanizando os gringos - dor de cotovelo e complexo de inferioridade. "Usamericanu" como diria o Apedeuta Lula, já fizeram muita besteira, mas sempre vou tirar o chapéu prá eles. Tem problema? Chame os caras que eles resolvem. Abs.

Alberto Porém Júnior em 16 de maio de 2011

Seu post deveria ser lido assiduamente por componentes do STF que gostam de dar Habeas Corpus relâmpagos para Dantas, Cacciolas e Rogers. A súmula vinculante 11 então é quase que surreal num país onde a impunidade campeia. Percebe-se que Strauss-Kahn está algemado! No Brasil isto seria o caos, motivo até de processo aos delegados.

fpenin em 16 de maio de 2011

Aqui no Brasil, com certeza quem estaria algemada seria a camareira. Com os indefectíveis comentários: vai ver, ela deu sopa. Ou: essa dona está armando...,etc

Paulo Bento Bandarra em 16 de maio de 2011

Isto tem um cheiro de armação!!! Candidato mais cotado que Sarcozy!!!! De repente resolve atacar uma camareira?????

Maria José de Lima em 16 de maio de 2011

É verdade! Os EEUU deram o exemplo de que nada ou ninguém está acima da Lei. Diferente de nosso país que na calada da noite, e sem consultar a comunidade dá o resultado sobre a homofobia, e por unanimidade se seus doze membros. Isso foi um absurdo e uma vergonha uma afronta a nossa Constituição, que foi atropelada assim tambem como a Biblia Sagrada que condena essas práticas homossexuais. Maranata, vem Senhor Jesus, o país pede SOCORRO!

Sylvia em 16 de maio de 2011

É a mais pura verdade, mas quem é que quer verdade? A igualdade é tanta, que não somos capazes de perceber até onde ela é exercitada. Justamente por falta dessa igualdade, chegamos a nos perguntar "será mesmo que o cara devia ser preso?" Pobres de nós.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI