O Brasil, com seu crescimento econômico e nova musculatura no plano internacional, querendo ser grande potência e com suas Forças Armadas literalmente caindo aos pedaços.

Não, não se assustem com a foto. Também não é tanto assim. A foto mostra veículos militares reduzidos a sucata em Itaboraí (RJ).

Mas o que é que você acha de uma Marinha de guerra com escassos 98 navios, e metade no estaleiro?

De uma aviação naval de araque, com apenas 2 de seus 23 caças voando, e assim mesmo só para treinamento – isso no ano passado, porque agora apenas um único caça está em condições. (Para que será que serve, então, o porta-aviões São Paulo, sem aviões?)

O que é que você acha de uma Força Aérea com 208 caças, mas só 85 disponíveis?

E de um Exército com 1.953 blindados, mas só metade funcionando?

Fora a disposição das forças no território nacional. A imensa região amazônica, supostamente objeto de cobiça internacional – segundo muitos militares, e um dos temas prediletos do petismo –, e tendo a guerrilha dos narco-terroristas das Farc colombianas nas fronteiras, com apenas 13% do contingente do Exército – e 23% na área do Comando Militar do Leste, sediado à beira-mar, no Rio de Janeiro?

Amigos, é imperdível tomar conhecimento de detalhes desses dados e de muitos outros em reportagem da Folha de S. Paulo que, significativamente, está estampada no site do Exército.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + 12 =

Nenhum comentário

Helio Luis Kunst em 30 de junho de 2012

Não publico comentários que pregam a violação da Constituição.

renan em 22 de junho de 2012

concordo com tigo Edson,estes caminhões da da foto são de 1944 a 1960,são muitos velhos para utilizar em treinamentos.HJ a unica coisa que eles serverião e como alvo para treinamento de Blindados,obuseiro e etc.em relação ao exercito estão em melhor condições com relação a equipamentos hj temos recém chegados blindado da Alemanha e os novos blindo de roda da inveco a situação da FAB e caótica com o programa FX2 sendo empurrado com a barriga pela presidente,o pais necessita de novos caça a onde um pais deste tamanho só tem 12 aeronaves para nos defender, o caso da marinha e a pior com navios extremamente velhos com mais de 50 anos de uso um porta aviões extremamente irregular para uso caça q só a nossa marinha tem infelizmente com um pais q prefere gastar com políticos vagabundos que dever-ião ganhar um salario minimo pr não fazer nada em vez de gastar com forças armadas porque somos um pais único no mundo a ter vários recursos naturais invejados por muitos países fortes e com segurança educação saneamento.

Edson em 10 de maio de 2012

O Sr. Fernando levou as forças armadas aos cacos, já não era grande coisa e agora autrorizam aumento de alguns de 26000 p 32000 e o povo continua sem saude e pessimo nivel educacional sem contar empregos com salarios dignos...QUE PAIS E ESSE, sugerimos reduçao drastica no numero de deputados, senadores, vereadores; um representante para cada estado é mais que suficiente. PENSE NISTO! precisamos moralizar a nação.

ivandir ribeiro em 31 de agosto de 2011

Esta reportagem é de 15 março 2011. quero saber ate hoje como estar a cituação.

ssnilt em 26 de agosto de 2011

As forças armadas realmente estão sucatadas, fruto de políticas estratégicas totalmente equivocadas praticadas há anos por vários setores do governo incluindo os próprios militares. Visto o caso da compra de sucatas voadoras por parte da FAB junto à Jordânia. O exercito concentra tropas em lugares sem objetivo estratégica na atualidade negando maior força nos lugares que realmente se faz necessário, POIS HOJE O INIMIGO TEM OUTRA FACE. Quanto Marinha, a Marinha Imperial, aquela que historicamente sempre e a mais conservadora a que ficou do lado da família real em detrimento da Republica , Ah Marinha. Essa tem no meu entender a pior política estratégica das três armas, compra navios velhos verdadeiras sucatas e com altíssimo custo de manutenção. Não precisamos em hipótese alguma de um porta aviões, pois essa arma exclusivamente estratégica (ataque) que só é utilizada por oito outros paises, sendo que realmente ativo só em 4 (EUA,Inglaterra, Itália e França), sendo os do EUA infinitamente superiores aos demais. O que o Brasil precisava em termos de armamento naval seriam vários navios patrulhas distritais marítimos e fluviais, alem de muitos helicópteros e submarino, e não esses projetos de grandeza sem fins pratico idealizados por megalomaníacos oficiais, presos e conceitos absolutamente anacrônicos, que parem atender objetivos escusos, visto o alto custo de sua reforma que vem enriquecendo diversas empreiteiras e em nada agregando no desenvolvimento de tecnologia nesse pais.

Seda em 18 de maio de 2011

Na cidade que eu moro tem um tiro de guerra TG, os soldados atiram uma vez por ano com os Mosquefal de 1940 e pouco e ainda são 5 tiros somente.. rsrs

CosmeBR em 21 de março de 2011

A própria imprensa critica o governo quando tenta reverter essa situação se perguntando: Pra que comprar armas? Somos um país pacífico. Precisamos de forças armadas capazes, mas para isso temos que mudar a visão da população. Contudo, a imprensa não ajuda e, ultimamente, só tem atrapalhado!

wellington em 18 de março de 2011

caro amigo,pelo q eu vejo,as decisoes dos nossos governantes,de quererem um assento permanente no conselho de segurança,sendo q se abstem das votaçoes?veja o caso agora do kadhafi na libia. Um pais para ser potencia tem q ter inimigos,nao pode ser "bonzinho" com todos,veja o q fazem...ficam de namoro com o maluco do armadinejad,se abstem da votaçao contra o ditador da libia. A precariedade das forças armadas em geral,é um reflexo da nossa politica externa de "amigos de todos",nao estou incitando a guerra,mas se vc tem um inimigo vc se prepara melhor. Isso nao tem nada a ver com social,educacional,ou falta de dinheiro,veja a china... é um pais de maioria miseravel mas poderoso,pq? pq tem inimigos,a resposta é nitida.

Marcelo F em 18 de março de 2011

Setti, esse é resultado da aplicação de uma política de desmonte das forças armadas do Brasil que começou no governo Figueiredo. O general presidente parou de destinar recursos para a atualização de equipamentos militares como forma de mostrar à população que ele estava combatendo a inflação com o corte de despesas. De lá para cá, o discurso foi repetido por todos os presidentes. Mais um pouco e o Exército requisitará táxis para mandar soldados para alguma missão contra agente externos. Sem falar nos fuzis com mais de trinta anos de uso. Sem falar na falta de treinamento da tropa - nem tem munição para atirar. Sds., de Marcelo F.

Pedro Paulo de Castro em 18 de março de 2011

Ricardo, infelizmente nao sao so' as nossas Forcas Armadas que estao sucateando, temos tambem as nossas escolas, hospitais, estradas, seguranca, etc. tudo isso tambem sucateando e o nosso governo falando que estamos entrando para o time do primeiro mundo ? Isso e' uma piada e de muito mal gosto. Basta de ofender a inteligencia dos brasileiros. O nosso problema e' que somos muito acomodados e esses politicos safados de Brasilia sabem disso, pegam o dinheiro dos nossos impostos e abrem contas bancarias em paraisos fiscais por esse mundo afora e por isso nao sobra dinheiro para investir no que realmente e' importante e fica tudo por isso mesmo, nao ha' cobranca de nossa parte, o que facilita para eles, ja' sabem que as leis nossas tambem sao uma piada, nao existe punicao nenhuma e essa impunidade esta' se espalhando pelo Brasil afora, roubalheiras em todos setores, casos de estupros, pedofilia, assassinos, todos sendo soltos com o minimo de pena cumprida, e as vezes sem nenhuma pena cumprida E' A IMPUNICAO TOTAL E ABSOLUTA, e agora as nossas IML's tambem sucateando, meu Deus, ate' quando vai esse descaso ? E o Paraguai ? Como se explica que tanta droga que esta' afetando a nossa juventude e tantas armas pesadas estao sendo introduzidas aqui e o governo paraguaio nao fazendo nada para acabar com um problema tao serio ? Porque sao muitos milhoes ou bilhoes entrando nas contas desses politicos paraguaios, tao corruptos como os nossos politicos. Essas drogas chegando ao Paraguai por terra e armas com certeza vindo por ar da Europa, U.S. e Asia, e o governo paraguaio permitindo e facilitando todos esses contrabando livremente para ca'. Quantos voos diarios devem chegar diariamente carregados com contrabando nos aeroportos paraguaios ? Sera' que a Dilma vai fazer algo para parar tudo isso ou vai fazer o mesmo que o Lula fez, NADA , nos ultimos 8 anos e' impossivel imaginar tudo o que entrou aqui e nao se escutou o nosso "governo" cobrar do "governo" paraguaio para que todo contrabando daninho tenha um fim. Foram muitas perguntas feitas, teremos respostas e solucoes por parte do nosso "novo" governo ? JA' E' HORA DE COMECARMOS A COBRAR ... CHEGA DE TANTA CORRUPCAO...

adriano em 18 de março de 2011

no novíssimo mundo um país muito mais novo que o Brasil e mais desenvolvido...uma pequena apresentação do que é uma força armada bem equipada aprenda ai governantes.... http://www.youtube.com/watch?v=-f1cwycSWq0

adriano em 18 de março de 2011

Entrega essa carniça pro EUA toma conta logo, um país com 500 anos ainda não conseguiu ser independente de verdade,o Japão foi devastado na 2º guerra e a economia da de 10 a 0 no Brasil, um país grande sem terremoto com o melhor solo fértil do mundo e não tem guerras, e paga um salário de *** pra população taxa de juros das mais altas do mundo, salario de militares uma porcaria, sem equipamento descente, meu entrega logo pros EUA toma conta os caras sabem muito bem cuidar de um país, lixo mesmo esse governo... na venezuela o litro de gazolina custa 2 centavos, isso é porq tem um presidente que manda no seu país e nao deixa outros meterem o bico, essa merda de pré-sal nao adianta ***, pois a maioria dos acionistas da Petrobrás são extrangeiros, quer dizer o combustível vai continuar alto e quem vai realmente ganhar dinheiro sera os de fora, e não os brasileiros....Brasil terra de ninguém...... acorda governantes................

Odair Melo em 17 de março de 2011

Ricardo você é um homem de visão, alguns comentários que eu li, mostram o quanto o brasileiro é ignorante, e desconhecem a história da humanidade, que se constituiu de grandes lutas onde os mais fracos eram subjugados e oprimidos. É isso que nós queremos para os nossos filhos ? é gratificante saber que você está vigilante por estas questões como também pela segurança pública que à muito tempo já está na UTI."Se queres paz te preparas para a guerra".

Marinho em 17 de março de 2011

Continuem com o Zé Colmeia(Nelson Jobim)no Ministério da Defesa,em breve não teremos mais forças armadas e sim,forças desarmadas.Arrumem um pijama para este ****.

Elcabonguy em 17 de março de 2011

O segredo da paz é a eterna vigilância.

Rosa Maria Pacini em 16 de março de 2011

Setti, um país que ambiciona tornar-se uma potência investe em educação e saúde de qualidade e, sobretudo jamais teria no governo um ministério tão chinfrim quanto o ESCOLHIDO por Dilma Roussef

Lílian em 16 de março de 2011

Tito onde está você?

jean em 16 de março de 2011

cara, quando eu era do exército como recruta em 2008 as operações e campos da unidade (1º RC MEC, ITAQUI - RS) eram feitas todas com os jeeps velhos e sucateados do final da dec. de 70 e inicio dos 80. a maioria sempre quebrava, danificava-se. assim eramos fuzis do meu esquadrão, com as peças caindo diariamente.

marcos Augusto em 16 de março de 2011

Não quero financiar a compra de armas com meus impostos.Temos que ser uma potência na educação, saúde e bem-estar social. Sou a favor de uma potência de paz e não bélica.

Dawran Numida em 16 de março de 2011

Assim, fica escancarada a retórica, digamos, rangedora de dentes, que moveu o Brasil nos últimos tempos. Se por acaso alguém quisesse realmente enfrentar o País militarmente, causaria alguns danos sérios. Parece que tentaram criar ameaças inexistentes: ora a IV Frota dos EUA, ora alguém poderia roubar o pré-sal, ora as bases estrangeiras em país vizinho, ora queriam a Amazônia etc. E o que fizeram? Não compraram nem um avião sequer. Ou seja, não há ninguém ameaçando o Brasil militarmente. Assim, o País pode pensar sua segurança com mais calma do que ficar rangendo dentes para todo mundo, sem ter sequer gengivas.

Leandro Ribeiro em 16 de março de 2011

Forças Armadas bem equipadas e treinadas são uma necessidade para qualquer nação. Acredito que o jogo das Forças Armadas do mundo inteiro possa ser comparado à briga de gorilas: muita encenação e batida no peito. É uma forma de mostrar aos vizinhos "não mexam comigo". É uma forma de desacreditar qualquer tipo de agressão ou invasão. Quando as Forças Armadas estão capengando - como as brasileiras - vizinhos belicosos podem se sentir encorajados a tomar atitudes mais ousadas e agressivas. O próprio Reinaldo Azevedo já disse que tem a impressão de que se o Brasil fosse invadido, hoje, cairíamos feito moscas. Também lembro da desculpa esfarapada do nosso Ministro do Defesa dizendo que o Brasil não tem dinheiro para os caças. Não tem? Uai! Mas não tinha? Quase não comprou os caças franceses? Teriam batido o martelo se os técnicos da FAB não gritassem pelo Gripen. O Porta-aviões Minas Gerais ficava preso no cais PORQUE O GOVERNO NÃO TINHA GRANA PARA PÔ-LO PARA FUNCIONAR, sabiam? E o exército? Comprando tanques de 2ª mão para equipar nossos soldados. E o Tanque Osório? Não era ele o expoente máximo da indústria bélica brasileira? O caso do Osório foi um lobby danado, eu sei. Mas o governo não poderia ter dado uma ajudinha? E agora? Qual a desculpa?

Siará Grande em 16 de março de 2011

Quem necessita de Forças Armadas bem equipadas, caro Ricardo? Certamente não o governo petista, elle tem outras prioridades. Por exemplo, comprar votos com o Bolsa Família é muito mais importante para elle. Ou ella. Pra comprar votos, vale até pedir dinheiro emprestado para o BIRD. Quer dizer, este governo petista, que se orgulha de emprestar dinheiro para o FMI, não se envergonha de pedir dinheiro emprestado para os americanos quando é para comprar votos.

Eduardo em 16 de março de 2011

Situaçao que seria cômica se nao fosse trágica, pois creio que esse sucateamento se aplica em outros setores essenciais do Estado brasileiro, tais como saúde e educaçao, porém, creio que há um fato ainda pior por detrás de tudo que foi noticiado, qual seja: o Brasil nao produz quase nada da tecnologia de defesa que necessita e ainda que fôssemos resolver o problema crônico de sucateamento das FFAA, teríamos que comprar "pacotes tecnológicos", que nos torna dependentes de serviços e sobressalentes e que têm uma "duraçao de uns 10 anos", no máximo, e depois caem na absolecência novamente. Precisamos desenvolver tecnologia para ser aplicada em favor da naçao brasileira nas diversas áreas onde se faz necessária, tais como saúde, defesa, produçao industrial, justiça, agropecuária, mineraçao, etc etc etc. O Brasil é o único dos emergentes que nao tem uma universidade entre as 100 melhores do mundo. Nao possue um centro tecnológico de alto nível (como os mais de 50 existentes na Índia desde os anos 50!!) e nao produz cabeças pensantes em quantidade e qualidade necessárias para alavancar o futuro. Há alguns anos atrás, o número de PhDs no Brasil era inferior aos existentes na cidade de Kobe, no Japao. A tecnologia desenvolvida no país é muito, muito, mas muito inferior às necessidades e ao gigantismo primeiromundista pretendido pelo Brasil. Seria coincidência a ausência de prêmios Nobels ou de significativas e reconhecidas contribuiçoes à ciência conseguidas ou dadas pelo Brasil? Um abraço.

JB/RJ em 15 de março de 2011

O avião A-4MB, operado pela Marinha não é um caça no sentido puro. É só uma versão atual do A-4 Skyhawk, que começou a voar em 1956 na U.S. Navy. Nas forças armadas americanas – A - em aeronaves identifica Attack (ataque) B - bomber (bombardeiro) F - fighter (caça) e segue o alfabeto para cada tipo de aeronave/missão. Desde os anos 70, desenvolveu-se o conceito de MRCA – Multi Role Combat Aircraft que não sei se é alcançado pelo A-4MB mesmo com toda a tecnologia disponível atualmente. Na marinha americana, o F-18-A Hornet, (atualmente Super Hornet) começou como caça e evoluiu para outras funções como F/A-18 (fighter/attack) e sua última aplicação como EA-18G Growler, é substituir os EA-6B Prowler . O “E” de Electronic Warfare, tem tudo a ver com guerra eletrônica. Enfim, bem diferente do que temos por aqui. Como leigo, não faço idéia do tipo de forças armadas que o Brasil precisa. Mas algo que me parece relevante, é que democracias com forças armadas de respeito, também têm alto nível de educação, levando-as a serem menos dependentes de tecnologia importada. No Brasil, precisaríamos de algumas dezenas de Casimiro Montenegro, criador do ITA. Para quem não conhece, recomendo o livro MONTENEGRO – As Aventuras do Marechal Que Fez Uma Revolução nos Céus do Brasil - de Fernando Morais.

patricia em 15 de março de 2011

kkkkkkk Tive que rir! Potência aonde? Como??? Só pode ser piada ou conversa de maluco!! Muito antes do Brasil se tornar uma potência, temos que dar EDUCAÇÃO e SAÚDE dignas de respeito para o povo. Ainda tem MUITA coisa à fazer nesse país! A gente tem que cair na real... que potência que nada.

Not funny... em 15 de março de 2011

O que impede as Forças Armadas de botar o seu departamento de engenharia para deixar estes blindados em dia prontos para batalha? Os contingentes esmerariam sobre novos conhecimentos e agradeceriam por não ter que ficar o dia todo entediado coçando saco. É mais uma prova de que todos os setores publicos do país carece de dirigentes capacitado e habilitado para exercer as funções de comando, graças ao vício do loteamento só curtem o ócio. Continuam fazendo o que Mao fez com a China, fingindo não enxergam como a turma do Deng deu a guinada.

Flora Maria em 15 de março de 2011

Tome um jato da FAB para Fernando de Noronha. É de grátis. Liberou geral! Vejam só que magistrado gracioso. Com a grana dos contribuintes. Deu na Folha online: "15/03/2011 - 10h38 Ex-ministro que usou avião da FAB é absolvido Publicidade DE BRASÍLIA O ex-ministro de FHC e atual presidente da Anatel, Ronaldo Sardenberg, foi absolvido pela Justiça Federal de Brasília em ação que pedia a devolução de dinheiro que o governo federal gastou para pagar viagens e hospedagem suas para Fernando de Noronha. As viagens aconteceram quando Sardenberg era ministro de Ciência e Tecnologia do governo Fernando Henrique Cardoso, de 1996 a 1998. Ele fez uso privado de aviões da Força Aérea Brasileira e ficou hospedado no Hotel de Trânsito de Oficiais em Fernando de Noronha. A ação foi movida em 2008 pelo Ministério Público Federal e pedia que o ex-ministro devolvesse o dinheiro que teria sido gasto com as viagens. Na decisão, o juiz substituto da 14ª Vara Federal, Roberto Luchi Demo, diz que era uma "praxe" o uso da estrutura da Aeronáutica por parte de ministros à época. Segundo ele, as aeronaves eram usadas "por questões de conveniência do serviço e segurança, haja vista especificidades das funções de determinadas autoridades". Por isso, o ministro entendeu que não havia "má-fé" nas viagens de Sardenberg. O magistrado admite, porém, que, a princípio, ele não poderia ter feito viagens com aeronaves do governo. "Por mais que sejamos levados pela força dos argumentos a entender que os motivos apresentados pelo réu não justificam o uso da aeronave, a verdade é que a administração vinha chancelando esse posicionamento." Sardenberg não quis comentar a decisão. Ele já havia sido absolvido pelo Supremo Tribunal Federal de ação movida também pelo Ministério Público em que pedia também a perda de direitos políticos e de cargo público. Sua defesa foi feita pela Advocacia-Geral da União. " E o contribuinte ainda paga toda a defesa, como se o ex-ministro e presidente da Anatel fosse um indigente. A AGU é o advogado dativo de quem abusa das benesses do poder. Que bela figura! Dá pra entender por que a Anatel não funciona, apenas para o consumidor?

Paulo Bento Bandarra em 15 de março de 2011

Pois é. O que o Brasil quer no Conselho de Segurança? Dar palpite para os outros intervirem, ou se apenas a voz do contra sistematicamente? Este realmente não é um país minimamente sério!

terceira via em 15 de março de 2011

A força aerea do Paraguay tem um TUCANO doado pelo Brasil funcionando. É capaz deles se vingarem de nós. Lembram da guerra do Paraguay???? agora eles vão dar o trocc. hsuahsuahsuahsuahsuahsuahsuahsu O Brasil tem muito dinheiro, isso é o que eu entendo do discurso da PTzada do inferno. Até ja pagaram a divida para o FMI, alias, já são credores do fundo. hehehhheh hsuhaushauhsaushau acredita neles povo Brasileiro. TENHO VERGONHA.

Sellba em 15 de março de 2011

Alguma novidade neste relatório? Este é o país do me engana que eu gosto. Lembram da Dilma nos debates da campanha política falando da defesa das fronteiras? Um tal de avião não tripulado para vigilância? Tecnologia israelense de ponta , se não estou enganado. Enganação total. Este nosso país é um grande cenário. Na frente estão, ou estarão os novos estádios da Copa, as suntuosas instalações para as Olimpíadas. E também as miragens produzidas por marketeiros que nos induzem a crer que tamanho do PIB é sinônimo de país desenvolvido. Lá atrás está o país real, das carências, da falta de infraestrutura, falta de escolas, segurança, etc...Os helicópteros do exército que deveriam vigiar nossas fronteiras quase não voam por estarem em manutenção ou por limitação de verbas. Li no Estadão do último sábado, 12 de março, que 17 % da população da Paraíba faz suas necessidades no pinico ou ao relento, pois não possuem sanitários em casa. Fico imaginando o que se passa na cabeça desses irmãos paraibanos quando estão concentrados, sentados ali no pinico, ou olhando as estrelas enquanto fazem suas necessidades de cócoras sob o abóboda celeste. Será que conseguem entender a sua real condição? Será que conseguem entender toda essa grande teia de enganação? Será que se perguntam onde está o Brasil maravilha gritado ao longo de oito anos e que continua agora a ser cantado, só que mais silenciosamente? Será que leram nos jornais os grandes escândos do mensalão e a volta triunfal dos mensaleiros? Estão lembrados das promessas da Dilma ou o que importa agora é que ela sabe fazer uma omelete? Será que leram, enquanto contemplavam estrelas, sobre a podridão e a mediocridade que se faz presente no nosso meio político? Será que acham normal, que está tudo bem sentar-se ainda ao pinico, enquanto gastamos fortunas com ministérios inúteis, ou estádios novos que ficarão às moscas depois da Copa? É, talvez não leiam, pois por infelicidade o papel higiênico deve ter substituído o jornal, a única fonte de informação que poderia resgatá-los da era dos pinicos.

Rodrigo em 15 de março de 2011

Parabéns, Ricardo Setti, por trazer esse assunto à baila na sua coluna. Eu não tinha conhecimento desse fato.

Assim não dá, assim não pode! em 15 de março de 2011

Aquela piada não era piada... (dia já amanhecendo,três generais se encontraram e vararam a noite bebendo. Um russo, um norte-americano e um brasileiro e, bebins da Silva, apostam quem provaria a melhor ordem de comando... o russo chama um soldado russo, manda tirar a pistola do coldre, apontar no ouvido direito e atirar... e o soldado russo morreu; idem, o americano e seu soldado; quando o brasileiro deu a ordem para o seu soldad, ouviu a pergunta "Que é isso, General. Já bêbado a essas horas da manhã?" Moral da história: o problema do nosso exército não são os praças, mas o comando...

JB/RJ em 15 de março de 2011

Olá Ricardo, estou de volta com o texto que você, com sua generosidade me sugeriu enviar.Não estou atrás de destaque pessoal,busco somente evitar que essa maldade com os aposentados da Varig caia no esquecimento. Não sei se ficou grande demais para as normas da coluna e lhe dou liberdade de condensar ao que achar mais produtivo. Para facilitar, foi no post abaixo que você me respondeu tão gentilmente. Muito obrigado e aguardo o que decidir. Abraços, Caro JB, estava mesmo esperando o post, porque você me enviou uma mensagem longa com vários fatos, dizendo, contudo, que iria escrever o texto específico que combinamos. Depois, recebi as informações pessoais para assinar o texto. Muito obrigado. Vou ler com atenção e deve ir para o ar esta semana. Um grande abraço

jonas /RS em 15 de março de 2011

Com todo o respeito as forças armdas,não interpretem como desmerecimento o que vou dizer: Mas,quem disse que precisa-se de um grande exército pra ser ter uma grande nação,pra se tonar "potência"? A Alemanha quando quando teve um grande exército era uma nação em crise econômica,o pouco que ganhava usava em armamento. E no que deu? A união soviètica tinha um grande exèrcito,e no que deu? Os EUA tem um grande exército e nem por isso sabe o que fazer em meio a essa super-crise no mundo árabe,além de estar no caminho das duas anteriores. Em contrapartida,a mesma Alemanha,há pouco tempo atrás voltou a ter exército,em fim de 90 início de 2000. E nesse meio tempo se tornou uma economia das mais pujantes do mundo,até pouco tempo a terceira ,se não me engano. Como disse,isso não significa que eu seja contra exécitos,mas,entendo que ele deva ter o tamanho que o país comportar sustentá-lo e não se tornar maior que o país que o sustenta. Ou seja,não se tornar tão grande que sufoque a economia pra manter essa máquina de guerra que sempre soubemos evitar até agora. Mesmo porque,em guerra,vale +/- as regras da política,mais adianta as alianças e estratégias que grandeza de exército.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI