Em comentário a Joice Hasselmann para a TVEJA, falo sobre a necessidade de encontrar provas para o impeachment de Dilma Rousseff, alertando que não “vale tudo” no Estado de Direito.

Também critico com veemência o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), por conceder a Medalha da Inconfidência, a maior honraria do Estado, antes reservada a grandes figuras nacionais, a João Pedro Stédile, líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, o MST.

Me refiro à organização como “entidade de baderneiros”, que diz defender a reforma agrária mas o faz por meios “violentos e ilegais”, e resumo a iniciativa de Pimentel: “é um ato de provocação”.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − 8 =

TWITTER DO SETTI