Image
O 747-8 da Boeing: 318 milhões de dólares e mais de 100 encomendas

Com 76,4 metros de comprimento, o 747-8 Intercontinental é o avião mais longo do mundo, e a maior aeronave de passageiros da americana Boeing. Comporta diferentes configurações, e pode levar mais de 500 passageiros.

O novo Jumbo realizou, com sucesso, seu primeiro voo no dia 20 de março, decolando do Aeroporto de Paine, em Everett, no Estado de Washington, diante de milhares de funcionários, clientes, fornecedores e curiosos, e aterrissando 4 horas e 25 minutos depois, no Aeroporto de Boeing, em Seattle, no mesmo Estado, assim batizado justamente em homenagem ao fundador da empresa — que tem sua sede na cidade –, William E. Boeing.

O voo marcou o início do programa de testes de 600 horas, que deve ser concluído no quarto trimestre deste ano, quando o primeiro 747-8 será entregue a um cliente que a empresa não identificou. O gigante custa 318 milhões de dólares e a Boeing já tem mais de 100 pedidos em carteira, 20 deles da companhia aérea alemã Lufthansa.

Veja o voo inaugural no vídeo abaixo:

O 747-8, com um alcance de cerca de 8.000 milhas náuticas, visa o mercado de voos de longa distância e permite configurações para 400 passageiros, 500 ou até mais. A Boeing espera entregar o jato até o fim de 2011. Uma versão cargueira do avião tem passado por testes de voo há cerca de um ano. No total, já foram encomendados 114 modelos, mas apenas 38 são destinados ao transporte de passageiros.

A Lufthansa deve ser a primeira  a receber o Intercontinental. A companhia aérea alemã espera começar a transportar passageiros na nova aeronave em 2012.

Confira a suntuosidade do mais novo jato da Boeing:

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 2 =

7 Comentários

André em 04 de fevereiro de 2012

mentira o airbus a340 é tão longo quanto 747-8 intercontinental

José Geraldo Coelho em 18 de abril de 2011

Sempre que acontece um voo experimental, o trem de aterrizagem não é recolhido e um avião menor acompanha de perto e um pouco abaixo do do avião em texte. E não se preocupem com uma possivel aquisição desse modêlo pela petralhada em governo. É que essa maravilha é Made in USA. Eles excunjuram.

José Geraldo Coelho em 18 de abril de 2011

Boeing é Boeing. Aerubus é Aerubus

Jose Figueredo em 17 de abril de 2011

Aquele Legacy (PARECIDO) não passou muito rente? Acho que é ilusão de ótica. O pessoal ali é superprofissional. Abração

Jose Figueredo em 17 de abril de 2011

Setti,é impressionante a tecnologia aplicada em todo o conjunto,mas principalmente nos materiais que suportam as asas na junção com o corpo do aparelho.Sâo tonelada de combustiveis e mais o peso e o empuxo das turbinas.O ser humano é mesmo incrível e corajoso.E a cada dia,mais tecnologias e novidades para nos levar adiante nesta aventura passageira neste planetinha.Para refletir:"SUCESSO" é um sono tranquilo,dentro de casa ou dentro das máquinas.Legal demais o "POST", parabéns pelo "BLOG". Caro José, concordo com você sobre a maravilha que é o engenho humano e agradeço os parabéns ao blog. É um estímulo para continuarmos o trabalho. Abração

Jose Figueredo em 17 de abril de 2011

Nossa!Cara!O coração já quer saltar pela boca no vídeo e áudio.Ao vivo e dentro da máquina acho que só com um poderoso tranquilizante pro coração não arrebentar.E pensar que meu filho viaja pelo mundo inteiro.Mas ele é tão frio e tão centrado que não passa qualquer desconfiança dos veículos.Só reclama dos cházinhos de cadeira,nos aeroportos,principalmente no Brasil.Relata muito raramente, desconfortos em vôos que enfrentam grossas tempestades e fortes turbulências.Alguns sustos são quase inevitáveis,principalmente nos pousos.Devido a forte demanda a maioria dos pilotos são bastante jovens,mas graças a Deus os acidentes graves são reduzidos.Nós em terra é que ficamos com o coração na mão.eheeheh.

Elvio em 17 de abril de 2011

Setti, Já vejo boquinhas salivando. Tem 1º Avião coçando a cabine com a pontinha da asa. E haja carona prá encher o "trem". abs Elvio

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI