Image
Aeroporto de Guarulhos: mancada da Infraero pode atrasar os prazos

Amigos, vejam só: não bastasse o atraso de várias obras fundamentais para a realização da Copa do Mundo de 2014, as dúvidas sobre o andamento da construção e reforma de estádios, a bagunça aeroportuária em que vivemos há anos, agora é um terminal fundamental para que o maior aeroporto do país não entre em colapso — o de São Paulo/Guarulhos –que poderá perder os prazos. Por mancada da Infraero.

A juíza Louise Vilela Filgueiras Borer, da 6ª Vara Federal de Guarulhos, mandou suspender as obras do chamado terminal remoto — mais distante do corpo principal do aeroporto — porque elas foram contratadas à empresa Delta sem licitação.

A Infraero se defendeu no processo, justificando a falta de licitação por causa da “urgência da obra em razão da proximidade da Copa do Mundo de 2014”. Já para o Ministério Público Federal (MPF), a urgência foi provocada pela empresa para fazer com que os órgãos de controle (Tribunal de Contas da União, Ministério Público e Judiciário) tenham de aceitar as contratações sem licitação.

Informa a Agência Brasil que, segundo a juíza, “não se justifica a contratação com dispensa de licitação com base na urgência, já que a necessidade de ampliação das instalações de Guarulhos é velha conhecida da população e dos órgãos públicos”. Para ela, a urgência alegada não se caracteriza como um fato excepcional, mas se trata de uma necessidade pública existente há anos. “A licitação não pode ser vista como um entrave. É uma garantia de que o dinheiro público está sendo bem utilizado.”

A Infraero, naturalmente, vai recorrer. E, se obtiver sucesso, quem fará o mesmo será o Ministério Público.

Já o terminal…

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 1 =

Nenhum comentário

emeefe em 15 de setembro de 2011

LuLLa desmoralizou a condição de ex-presidente…a derrocada de seus ministros no atual governo ainda não acabaou…isso mostra o quanto compactuou com a bandalheira e os descaminhos…não merece sair na foto…alias, depois do julgamento do mensalão vai sair na página policial da midia que ele não conseguiu regular…que seja delegado ao ostracismo da imprensa e ao desprezo dos cidadão de bem…

Sergio Roberto Santos em 15 de setembro de 2011

Eu viajo o Brasil o ano todo e acho os hoteis no Brasil caros pelo que eles oferecem. A principio seria problema meu porque cada um no capitalismo cobra o que quer e ninguém é obrigado a ficar em hotel ruim. O problema é que a classificação dos hoteis por estrelas não funciona mais. Têm hotel que mantem as três estrelas desde a fundação sem que seja fiscalizado. Além disso propaganda ilegal é crime. Não acreditem no nas páginas dos hoteis na internet. Chegando no hotel a realidade é outra.

LUCIA em 14 de setembro de 2011

E O GIG NO RIO DE JANEIRO, NADA FUNCIONA,NADA,NADA,NADA, A INFRAERO TEM UM TIME DE CORRUPTOS DE MATAR,COMO FAZ COM AS LEIS DE LICITAÇÕES, VC TEM QUE FAZER,LUTAR CONTRA O PT ]]]]]]]]]]]]

Corinthians em 13 de setembro de 2011

O que acho mais triste, para não dizer patético, é a grande quantidade de pessoas que aceitam a falcatrua como algo "necessário". A grande quantidade de pessoas que tentam justificar a não utilização da Lei de Licitações, conforme dita a Constituição, que é a Lei maior que rege a todos. A grande quantidade de pessoas, que ao defender que a lei não seja seguida, aceita que exista desigualdade de condições. Quer fazer obra ? Planeje e siga a lei de licitações. O aeroporto não está com urgência de agora, e o atraso não justifica o método utilizado - e contra este argumento não há defesa.

Amadeus em 13 de setembro de 2011

- Setti, - Nesse caso, e em nome de certas formalidades, a Juíza está autorizando o assalto ao bolso do Contribuinte. - A Delta ganhou essa "não licitação" competindo com as demais gigantes do ramo. E levou a obra por prometidos míseros R$ 88 milhões. - Aí bateu a choradeira. "As concorrentes argumentam que o preço apresentado pela Delta é muito baixo, dada a complexidade da obra." - E não deixam barato, literalmente. A Odebrecht alega que a obra não pode sair por menos de R$ 242 milhões. E a cuidadosa OAS quer um pouco mais: R$ 254 milhões. - Curiosamente a intimorata Juíza acatou os argumentos das construtoras desclassificadas. - E o pior. A imprensa aceitou de pronto o enviesado veredicto da augusta Magistrada. - Pobres de nós, os Contribuintes! -

Natal em 13 de setembro de 2011

O PT está no poder há oito anos e oito meses; Dilma era a "gerentona" de Lula; o Brasil foi escolhido sede do Mundial em 20...e... quando mesmo? A pergunta é: porque não se fez o necessário a tempo? É um acinte à inteligência do brasileiro o argumento de urgência! É como saber que daqui a 1 km há um abismo e continuar a 150 km/hora. Daí querer que o carro páre de uma vez quando chegar no abismo! Ficamos sabendo que a Copa seria no Brasil em outubro de 2007. Que urgência, agora, não? Abraço

Wagner Ferraz em 13 de setembro de 2011

Setti vamso ser francos: O governo tenta fazer a Copa como trampolim politico, mostrar que sabe gerir isso e aquilo, a oposição não quer que isso aconteça. É do jogo! Apenas acho que os dois lados poderiam pensar mais no Brasil, tanto PT quanto PSDB!

ALBERTO em 13 de setembro de 2011

A minha maior esperança é o judiciário. impedindo as falcatruas previstas desde o sorteio do Brasil p/ sediar a Copa, não sairão as obras necessarias. E aí sim, a FIFA ( esta é a minha última esperança )com medo do provavel prejuizo, transfira a Copa para outro país. O Brasil não precisa de Copa do Mundo, o Brasil precisa é de vergonha na cara para combater essa corrupção desenfreada e desavergonhada que está acabando com a ética e a moral do nosso povo. O que estamos deixando para os nossos filhos? A certeza de que a lei de Gerson é o único caminho? Que vale tudo? Infelizmente, vejo que deixaremos um país pior - no aspecto moral - do que aquele que recebemos, o que é uma vergonha para a nossa geração.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI