CPI DO CACHOEIRA — Senador Pedro Simon alerta: enquanto o país está orgulhoso do Supremo, o Congresso corre o risco de DESONRA pelas manobras destinadas a terminar a CPI sem investigar a fundo uma organização criminosa que "envolve agentes do Estado, empresários desonestos e políticos inescrupulosos"

Simon quer que Conselho de Ética investigue membros da CPI do Cachoeira (Foto: Geraldo Magela / Agência Senado)

Simon quer que Conselho de Ética investigue membros da CPI do Cachoeira (Foto: Geraldo Magela / Agência Senado)

O senador Pedro Simon (PMDB-RS) acaba de escancarar duas visões que o Brasil tem, hoje, da Praça dos Três Poderes.

Num canto da praça, no prédio do Supremo Tribunal Federal, a visão bonita da mais alta Corte de justiça do país condenando, com força e clareza, os mais altos dirigentes do mais importante partido político brasileiro, que ocupa o outro lado da praça, o Palácio do Planalto, e o Executivo federal há dez anos e três administrações petistas.

No centro da praça, no prédio do Congresso Nacional, a visão constrangedora de senadores e deputados se debulhando para encerrar, rapidinho, a CPI do Cachoeira, que devia investigar mundos e fundos do submundo do poder.

Pois os fundos parecem tão imundos que levaram governo e oposição a um inédito consenso na CPI: já que todo mundo se lambuza feio na lama de Cachoeira, os líderes da comissão tentam encerrar os trabalhos no prazo regulamentar, 4 de novembro, um domingo — ou seja, dentro de 23 dias, incluindo feriados e fins de semana.

O comportamento estranho e o desperdício de tempo da CPI

Em pleno trabalho, em setembro, a CPI estranhamento decidiu cruzar os braços, suspendendo os trabalhos por 40 dias, um prazo irrecuperável para quem tem tanta bandalheira a investigar.

O senador Simon estranhou este comportamento e pediu explicações ao Conselho de Ética e à Corregedoria do Senado Federal, imaginando ver nesta inércia indefensável uma forma esperta de inviabilizar seus trabalhos.

O livreto-libelo lançado hoje pelo senador Pedro Simon,com 102 páginas: “O Escândalo da CPI do Cachoeira”

Desperdiçando mais de um mês de investigações, suspeitava o senador gaúcho, a CPI não teria tempo hábil para quebrar sigilos e processá-los para o relatório final.

Diante desta grave suspeita, Simon pediu em 12 de setembro que a Corregedoria e o Conselho de Ética tomassem, urgentemente, a iniciativa de “analisar a atuação dos membros desta Casa que estão coniventes com as irregularidades apontadas”.

“Deltaduto” e 421 milhões desviados para financiar campanhas políticas

Uma semana depois, o senador Antônio Carlos Valadares, presidente do Conselho de Ética, respondeu a Simon pedindo que ele “nomine o(s) senador(es)” objeto da denúncia.

Na semana seguinte, Simon replicou a Valadares, justificando que seu requerimento não era algo parecido a uma ‘delação premiada’. A intenção de Simon, ao provocar o Corregedor e o Conselho de Ética, era mais elevada: forçar as instãncias internas do Senado a uma investigação que revigorasse a imagem abalada do Parlamento, num contraste brutal com o bom desempenho do Supremo.

Enquanto Simon cobrava atitudes de uma CPI paralisada, a imprensa continuava agindo. Em manchete de primeira página, em 24 de setembro, o jornal Correio Braziliense revelava um desvio de 421 milhões de reais pelo ‘deltaduto’ montado pela Construtora Delta para financiar campanhas políticas com dinheiro desviado de obras públicas, a partir de 18 empresas fantasmas, todas elas curiosamente já identificadas pela própria CPI do Cachoeira, que nada fez sobre elas.

“Corruptos foram punidos com a CPI do PC, os corruptores continuam impunes”

A CPI do Cachoeira, que hoje frustra os brasileiros, desfez também as ilusões de Pedro Simon: “A CPI do Cachoeira era a CPI dos meus sonhos, que eu tentei em vão promover em fevereiro de 1995, com um requerimento apresentado na esteira de duas CPIs importantes e conclusivas: a CPI de PC Farias, que levou ao impeachmente do presidente Fernando Collor, e a CPI do Orçamento. Os corruptos haviam então sido punidos, mas os corruptores continuaram impunes”.

A CPI dos Corruptores não saiu em 1995 e, pelo que se vê pela denúncia do senador Pedro Simon, está sendo enterrada em 2012.

A contracapa do libelo: “Pela honra do Parlamento”

Toda essa vergonhosa crônica parlamentar, que depõe contra o Senado e os políticos em geral, está contada, a partir de agora num didático livreto de 102 páginas lançado pelo senador Simon nesta quarta-feira, 10, sob um título e uma questão gritantes: E os corruptores? O escândalo da CPI do Cachoeira.

Investigar o envolvimento de Cachoeira com agentes públicos deve ser ponto de honra

Com olhar preciso, Simon identificou uma frase animadora no texto de justificação da CPI do Cachoeira, quando ela foi instalada, em abril passado: “Deve ser de particular interesse deste Parlamento investigar o envolvimento de Carlos Augusto Ramos com agentes públicos com vista a contornar óbices às suas atividades contravenientes (…) O enfrentamento desta questão é ponto de honra para o Congresso Nacional. Está em causa o resguardo da própria lisura do devido processo legislativo”.

No momento em que o Supremo honra a Justiça brasileira, as negaças da CPI do Cachoeira, considera o senador, só comprometem a honra do Parlamento.

O alerta do senador Simon coloca o Congresso Nacional diante de um desafio histórico, que o STF soube enfrentar e vencer.

O alerta de Simon pode ser resumido pelo texto da quarta capa do livreto, a seguir, na continuação deste texto.

Para ler a íntegra do texto do senador, clique aqui.

PELA HONRA DO PARLAMENTO 

O Brasil se divide entre o orgulho e a inquietação.

Orgulho pelo Supremo Tribunal Federal, que escreve uma página memorável no julgamento do Mensalão, o maior processo de sua história.

Inquietação pelo Congresso Nacional, que patrocina a CPI do Cachoeira — uma tortuosa, travada investigação sobre um escândalo que envolve agentes do Estado, empresários desonestos e políticos inescrupulosos, unidos numa organização criminosa formada para assaltar os cofres públicos.

A Polícia Federal já apurou o desvio de mais de R$ 400 milhões para financiar campanhas políticas com dinheiro desviado de obras públicas a partir de 18 empresas fantasmas, todas elas curiosamente identificadas, mas não processadas pela CPI do Cachoeira.

O que aconteceu?

Por que a CPI não faz o seu trabalho?

Em agosto de 2012, sem explicações convincentes, a CPI suspendeu seus trabalhos por 40 dias, frustrando a expectativa nacional de ver, enfim, uma “CPI dos Corruptores”.

Quando foi instalada, em abril de 2012, a CPI prometia investigar a quadrilha de Cachoeira, dentro e fora do Governo, uma questão que ela definia como “ponto de honra” para o Congresso Nacional.

O que aconteceu?

Por que a CPI não faz o que deve fazer?

Responder estas perguntas e resgatar esta honra é um dever de todos os brasileiros que zelam pela credibilidade do Congresso Nacional e pelo vigor da democracia brasileira.

Pedro Simon

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nenhum comentário

  • bereta

    Caro Setti…. hoje ainda escrevi no facebook algo sobre o PMDB, lembrando-me das grandes figuras que, aos poucos, caem no esquecimento. Tancredo Neves, Mário Covas, Ulysses Guimarães e muitos outros. Não citei Pedro Simon, não por preconceito.

    Não o citei por permanecer no PMDB. Ele, um homem de bem, como pode permanecer num partido que dá apoio ao PT?

    Claro que ele não é o PMDB atual. O partido atual age de acordo com suas circunstâncias.

    Diante desse manifesto apresentado a classe política, essa mesma que tenta por fim a CPI do carlinhos cachoeira, eu me retrato.

    Sei que tomates bons não “curam” tomates podres.

    Mas acho que posso pensar que o ilustre Senador Pedro Simom deve, sim, permanecer no PMDB, ainda que não possa curar os tomates estragados que lá estão.

    Há uma citação bíblica que diz: se eu me calar, as pedras clamarão. Algo mais ou menos assim.

    Parabéns, Senador Pedro Simom. Possa a sua voz vibrar nesse recinto, e que tenha o poder de despertar consciências um tanto entorpecidas, talvez por não mais acreditar na verdade. Um dia a verdade triunfará.

    Caro Bereta, acho que o mesmo pode ser dito de outro senador do PMDB, o senador Jarbas Vasconcelos (PE).

    Um abração

  • Zaratrusta

    Nào adianta a população continuar sendo permanentemente enganada pelos circos da Fabrica de Pizzas do Legilatívo,…. São Instituições excencialmente corporativistas, com extremo espirito de corpo, e altamente dependentes das verbas liberadas pelo poder Executivo para atendimento de suas bases…. Sua autonomia, na prática inexiste. Para atenderem suas bases são dependentes dos “favores”do executivo, e a ele se vinculam em simbiose…
    A única solução seria transformar as CPIs em processos penais, e transferir as decisões para a Justiça! (Enquanto ela não for contaminada pelo aparelhamento!)
    Uma bancada composta essencialmente por “negociadores” não tem “perfil” para condenar ninguém,…. prevalecerão os “arranjos” que consolidem as conveniências e trocas de favores,… num eterno “me engana que eu gosto” à população! CPI é uma mecanismo que foi concebido exclusivamente para apenas dar “satisfação maquiada” à população e eleitores.

  • veiaco

    Concordo com o Senador Pedro Simon, mas mesmo que essa CPI ande, a exemplo do mensalão, só vai ser julgada pelo STF daqui a 6 anos ou seja em 2018.

    O que o Senador e todos os políticos honestos desse país tem que fazer é cortar o mal pela raiz.

    Enquanto o STF condena os corruptos do Mensalão, a origem dos mesmos (Mensalão e CPI do Cachoeira) tentam nos tomar o equivalente uma Argentina, ou seja o rico Estado de São Paulo.

    Todos os políticos sérios desse país, independente de sigla partidária tem que apoiar o Serra em SP, numa cruzada contra a Corrupção no estilo das Diretas Já. Simon, Jarbas Vasconcelos, FHC, Ana Amélia, Aécio, Taques, Randolfe Alvaro Dias e outros.

    Vamos fazer da Campanha do Serra uma Cruzada contra a corrupção e a impunidade.

    O GOLPE argentário citado pelo Ministro Ayres Brito, descoberto no Mensalão esta em plena execução na campanha de Haddad em São Paulo.

    Só uma observação, caro Veiaco: o que está em disputa em São Paulo é a Prefeitura da capital. O governo do Estado é comandado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), cujo mandato termina a 1º de janeiro de 2015.

    Um abraço

  • Carlos

    Essa CPI está dominada pelo braço mensaleiro que escapou do julgamento do mensalão . Essa investigação tem que ser encaminhada à Procuradoria .

  • veiaco

    Obrigado pela observação caro Setti. Me fez deixar a preguiça de lado, como diria o Reinaldo, pois a pesquisa esta na ponta dos dedos. Só a cidade de São Paulo, considerando o seu PIB, 450 Bilhões em 2011, se um estado fosse, seria o segundo mais rico do país. Sua população equivale a 3 Uruguais, 10 milhões de habitantes. Daí a presidente, Lula, Dirceu, e todas hostes petistas darem tamanha importância a essas eleições. Sem considerar que ganhando em São Paulo vão tentar minimizar o efeito legal do julgamento do mensalão afirmando que o povo deu a resposta. Meu alerta a oposição para que não se divida como antes e que essa, a do Serra, seja uma campanha nacional contra a corrupção, inclusive com FHC no palanque.

  • bereta

    Bom dia, caro Setti…. Obrigado pela correção. Como disse, há outros baluartes dentro daquele partido. Talvez seja essa a razão de ele ainda não ter ruído por completo. Não há obra de engenharia que se sustente sem seus apoios maiores. Talvez Deus esteja a dar ainda uma chance a que haja arrependidos e o partido volte a ser oposição a toda essa lambança que o pt vem fazendo.

  • Carmina

    A sociedade precisa estar atenta a esta possibilidade de se encerrar a CPI do Cachoeira e cobrar do MPF continue as investigações, caso isto se dê.

    Não podemos perder o momento especial de ver restaurada a nossa confiança na Justiça de nosso país, e denunciar a todos os envolvidos. Não podemos fechar os olhos nem nos calar.

  • Tuco

    .

    Se não vai dar liga no
    Antro de Ladrões, manda
    pro STF.
    Aliás, parece-me que são
    desnecessários Executivo
    e Legislativo…


    .

  • Condor

    A meu ver, o VALERIODUTO continua Atuante, apenas mudou de nome e operadores. Hoje ele é conhecido como DELTADUTO e está com uma blindagem maior, ou seja com a proteção do PT e do PMDB que tudo fazem para abafar qualquer investigação séria. Para despistar ficam brincando de investigar as mutretas, através da CPMI de mentirinha, onde o presidente e o relator são filiados aos partidos acima aludidos. Em outras palavras, temos raposas tomando conta de galinheiros.

  • eduardo

    o Simon, se realmente quisesse fazer alguma coisa contra a ladroagem do seu partido (gangue) deveria ter gritado quando o renam apresentou aquelas notas frias… deveria, por exemplo, ter representado contra ele na polícia e no “mistério” da fazenda !!

  • sidney

    Setti
    Interessante e verdadeiro o discorrer do Sr Senador P.Simon porem e infelizmente , ja foi o tempo de suas glorias e desafios pois ele ja vem se calando ha tempos e aparece as vezes etc etc
    Bem lembrado o nome do tambem Senador Jarbas Vasconcellos ; saudades dele mais combativo e da bombastica entrevista para a Veja tempos atras nas paginas amarelas se nao me engano !!!
    Quem sabe por serem os dois ainda….. do PMDB o partido que apoia sem duvidas o governo atual, tenham ficado retraidos ????
    De qualquer maneira AMIGO , acho valida a iniciativa do Senador Pedro , ruim eee e sempre a constatacao de que la no Congresso e Senado ; seguram tudo ; absolutamente tudo – QUE VERGONHA !!!!
    Essa – CPI – todo o mundo sabe que eeeee uma bomba relogio e que estao varios a segurarem os ponteiros para nao explodir e nao dar em nada!!!!
    Gente….. – GRAUDA….. – ( bota graudos…. nisso neee ) esta ; metida nisso ate o pescoco e nao querem se deixar mostrar/descobrir.
    Aonde ja se viu se falar em cifras tao altas e nao se chegar aos gatunos mor ????
    O poder….direito etc etc dos parlamentares se auto investigarem !!!!! eee outra coisa que esta comnprometida/erradissima e ; principalmente as caras de tudo e de todos.
    Nao fazem as REFORMAS tao propaladas e prometidas levianamente quando das Eleicoes ; ninguem os cobra , ninguem os intimida , fazem o que querem e tudo isso com a finalidade de deixar tudo como esta para que o tal – PODER – continue nas suas maos grandes etc etc.
    Quem sabe um dia desses e esperamos que em breve ; MUDEM.
    O Julgamento do Men$alao esta ai colocando para fora as negativas,dos repetivos e vazios : nao sei, os nunca vi,os nao sabia etc etc.
    Varios integrantes do partido PT e que sabemos ocupantes antes e agora das esferas maximas do Poder junto com muitas outras pessoas fisicas estao sendo Julgadas e um a um condenados a penas a serem ainda estabelecidas por desvios anti democraticos praticados contra a Nacao e para com os Brasileiros.
    Independente do ja exaustivamente julgado/apurado e principalmente comprovado , os ja praticamente condenados – OUSAM – sair por ai e apos reunioes proprias…. junto aos seus adimiradores…etc etc , sair fazendo declaracoes/comunicados/cartas abertas ( vejam sooo ) ao POVO BRASILEIRO e pelas midias que os seguem.
    Desafiam o Poder MAXIMO DA NOSSA MAGISTRATURA como se fosse um Orgao qualquer !!!!!?????
    Deixem estar pois esses ai;estao apenas e tao somente ao que vieram !!!!! e ; devem responder simmmmm no mais breve tempo possivel pelos seus desvios…. e crimes…. independente de alguns deles sempre querer mostrar o seu lado bonzinho quando estao sendo mostrados mesmo os seus – DESVIOS DE CONDUTA – !!!!
    Oxala la Brasil possamos juntos vislumbrar melhores caminhos e tomadas de acoes direcionadas tao e somente para o nosso bem.
    Ficaremos atentos simmmmmmm !!!!!
    Baita abraco Setti a voce ( boas ferias ) e aos seus demais colegas de Luta da Veja principalmente.

    Caro Sidney, agradeço e retribuo o abraço — mas de que férias você está falando? Não estou prestes a tirar férias, não…

    Volte sempre!

  • hadadi o BONECÃO do KIT GAY

    … Demorou, mas Pedro Simon mostrou a cara.

  • sidney

    Setti
    Obrigado pela atencao em publicar-me taaa !!!!
    Qto a mencao a suas ferias !!! sorry , achei que tinha ouvido do grande Augusto em uma daquelas entrevistas ao vivo ( verdadeiras/claras e objetivas ) que voce estaria viajando etc etc.
    Por isso a mencao ok !!!
    Eeee uma prazer em ler os seus – irreparaveis POSTS !!!
    Baita abraco

  • Roberto Souza

    Setti,
    quem dera tívessemos no congresso pelo menos uns duzentos Pedros Simons

  • JOSÉ

    ACREDITO QUE A IMPRENSA DECENTE, COMO A REVISTA VEJA, PRECISA FAZER REPORTAGENS DE EFEITO E MOSTRAR PARA O POVO A PODRIDÃO DESSES POLÍTICOS ENVOLVIDOS COM EMPRESAS DOADORAS DE SUAS CAMPANHAS SUJAS, MAS SEM ESQUECER DO MENSALÃO E DE SEU CHEFE LULA-LALAU.

  • Gamal

    Senador Simon!
    Herdeiro do pensamento reformista de Alberto Pasqualini.
    Um dos grandes homens públicos do país fez uma ponderação absolutamente correta.
    Aliás, Simon sempre vaticinou que a CPI das CPIS seria a das empreiteiras…
    Nunca alguém esteve tão certo desde o princípio.

  • therezinha luswarghi

    Em que o povo honesto, pagador de impostos pode colaborar para varrer da vida política esses bandidos,que entram para a política para enriquecerem a custa do povo trabalhador.E fico indignada…

  • Zebrasil10

    Eu tinha certeza da alta periculosidade da quase totalidade dos politicos-,mas essa de provocar CPI visando esfumaçar erros mais cabeludos e ao mesmo tempo e legalmente apropriar-se de informações sob sigilo de justiça para ver a quantas anda suas peripersias descobertas-,ahi,isso é bandidade explicita!

  • fpenin

    Setti,
    Das duas uma: ou o senador Pedro Símon é um sonhador, ou é ingênuo. Nunca o povo brasileiro teve o Congresso em boa conta. Todas as pesquisas demonstram isso, ao longo do tempo. Parafraseando mestre Aparício: de onde menos se espera é que não sai nada mesmo…

    Simon, caro Penin, está se referindo à honra que o Congresso, como instituição, deve ter. DEVE.

  • jose catunda

    Essa CPI nunca me enganou.Bando de sujos e mal lavados se enfrentando.E o brasileiro que se ferre.Eles pouco estão se lixando.

  • Gazy Andraus

    Eu semprei desconfiei de nossa péssima política nacional, em que os empregos são verdadeiros cabides para parlamentares sem objetivos sociais reais e claramente ávidos por sua própria auto-salvação. Mas Pedro Simon realmente tem a ética lhe norteando. Por que será que os jornalistas e jornais e midias como as TVs nao insistem em redivulgar a causa e apelo de Simon? Causa, aliás, atual e necessária a que a CPI seja continuada de verdade? Quem os impede? Donos e mancomunados com jornais e tvs? Triste nosso Brasil, jogado à corrupção…triste, muito triste!