Radicada em Nova York há mais de 20 anos, a brasileira Eliane Elias é uma pianista extraordinária que, de uns anos para cá, começou também a cantar.

Quem nos lembrou do obrigatório registro dessa grande artista no Música no Blog foi o amigo desta coluna José Geraldo Coelho.

Vejam e ouçam o que ela faz ao piano com “Samba Triste”, de Baden Powll e Billy Blanco.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 Comentários

Marcos em 01 de janeiro de 2012

O amigo Rossini está certo. Sou amigo pessoal da Eliane e a conhecí dando aulas no clam, quando ainda estava com 17. O Rafael Barata está tocando com ela e também é excelente músico. Quanto ao amigo NKM,esqueça a pretensão, porque ela é casada com o Marc Johnson, atual baixista do grupo.

José Luiz em 22 de julho de 2011

Eliane representa o que restou da MPB

José Geraldo Coelho em 02 de julho de 2011

Nós não nascemos gostando. As pessoas, os amigos, a vida nos ensinam a gostar, nos apresentam as boas coisas, inclusive a música. O Lucas Mendes foi que me falou, via Manhatann é claro, da Eliane Elias. Eu não a conhecia. Passei a ouvi-la sempre. Já incorporei ao me gosto, minha cesta-básica-musical, várias sugestões suas Setti. E assim, vou compondo o fundo musical da minha vida. De Elvis a Jane Monheit. De Tião Carreiro à Paula Fernandes. O mais variado possível.

NKN em 01 de julho de 2011

Ela nao é simplesmente uma extraordinária pianista, mas sim uma deslumbrante e sensual mulher.Será que ela nao casaria comigo, nao? Fica aqui registrada a minha pretensão. (hehe)

rossini thales couto junior em 01 de julho de 2011

Caro Setti: A bela sugestão do nosso amigo de blog José Geraldo me tocou de perto a sensibilidade, pois desde muito sou um fã incondicional de Eliane Elias. E para os que sabem pouco a respeito dela, Eliane começou sua trajetória musical como aluna do CLAM "Centro Livre de Aprendizagem Musical", uma inovadora escola de música paulista fundada em 1973 pelo Zimbo Trio, à época formado por Amilton Godoy-piano, Luis Chaves-baixo e Rubinho Barsotti-bateria. Foi lá que Eliane deu, sob a orientação do grande Amilton Godoy, os seus primeiros passos em direção à sua vitoriosa carreira como pianista. E dizem que, precocemente aos 17 anos, ela já costumava dar umas aulinhas naquele centro musical. Outra curiosidade é que tem gente do meio musical que, de brincadeira, costuma dizer que ela é o "Bill Evans de saia", numa referência ao seu estilo e à sua técnica que às vezes lembram um pouco aquele que é considerado um dos maiores pianistas de jazz de todos os tempos. No mais, o Trio traz o talento do baixista Marc Johnson - que tocou com Bill Evans -, e o incrível baterista carioca Rafael Barata, cujo início da carreira eu tive o privilégio de acompanhar. Rafael, apesar da sua pouca idade, já é possuidor de uma técnica impressionante, e, na minha modesta opinião, tem tudo para em breve vir a se tornar um dos maiores do mundo no seu instrumento. Por fim, caríssimo Setti, obrigado pela chance de falar um pouco mais sobre a grande pianista, e agora também cantora, Eliane Elias. Um abração Rossini Rossini

sidney em 01 de julho de 2011

Setti Das varias - cerejas do bolo - que enfeitam o seu inteligente/esclarecedor/imperdivel - BLOG - ; essa junto com muitas outras eeee uma das melhores partes e conteudo !!! Parabens pelas escolhas e ofertas !!! Grande abraco Quem agradece sou eu por sua presença no blog, caro Sidney. Um abraço

Carlos Alberto Boff em 01 de julho de 2011

Maravilhosa ! Muito boa lembrança do José Geraldo, êle sabe o que é bom mesmo. Mas e o detalhe do pé da Deusa nos pedais do piano? Tão querendo me matar...

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI