Declarações de Dilma na África do Sul amarram as mãos do Banco Central no combate à inflação. Mau sinal…

A presidente Dilma durante sua intervenção em Durban, na África do Su, com Tombini ao fundo: em período eleitoral antecipado, nada de aumentar juros (Foto: Alexandre Joe / AFP)

Ao assegurar hoje em Durban, na África do Sul, que seu governo não tomará “quaisquer medidas” de combate à inflação que possam “desacelerar o crescimento da economia brasileira” — como, aliás, o crescimento já não estivesse desacelerado –, a presidente Dilma Rousseff, na prática, amarrou as mãos do Banco Central.

Já são conhecidas as intervenções de Dilma em todas as áreas do governo e a utilização das estatais, por seu governo, como forma de jogar a inflação para debaixo do tapete, mesmo em prejuízo das metas e da eficiência das empresas.

Agora, nas declarações feitas a jornalistas durante reunião dos Brics — os maiores países em desenvolvimento e sigla retirada das letras iniciais de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (South Africa, em inglês) –, Dilma esteve a milímetros de dizer, às claras, que não vai permitir que o Banco Central aumente as taxas de juros para conter a inflação, mesmo que, tecnicamente, os especialistas do BC considerem necessária a medida.

Há três anos, a inflação oficial do país tem ficado próxima ao topo da meta de tolerância — 6,5%, que especialistas consideram um teto alto demais para padrões internacionais, mesma coisa que ocorre com o chamado “núcleo da meta”, 4,5%.

No ano passado, o IPCA — índice que mede a inflação oficial — bateu nos 5,84%. Em 2011, fechou exatamente no teto de 6,5%, ultrapassando os 5,91% de 2010.

Com a antecipação do debate sobre a eleição presidencial de 2014 — que só ocorrerá dentro de 19 meses –, parece muito provável que a presidente faça o possível para “segurar” os juros, pressionando o BC que, justiça seja feita, teve mais autonomia operacional durante os oito anos do lulalato.

O então candidato Lula, como parte dos esforços para ganhar a confiança dos investidores e do mercado em plena campanha eleitoral de 2002, chegou a pedir ao hoje ministro da Fazenda, Guido Mantega, que estudasse como funcionam os Bancos Centrais independentes do Reino Unido e da Alemanha. Passou pela cabeça de peças-chaves do lulopetismo adotar a independência do BC em lei, hipótese que depois foi abandonada.

O fato de o presidente do BC sob o então presidento Lula ser uma figura de peso como Henrique Meirelles, ex-presidente mundial do BankBoston, certamente contribuiu para que a autoridade monetária agisse com mais desenvoltura técnica ao longo de 8 anos. Havia o esforço para baixar os juros, que de fato caíram, mas, sempre que necessário, mantinha-se ou mesmo se elevava as taxas.

Sob Dilma, e com um presidente que é funcionário de carreira do BC, a entidade monetária está visivelmente mais pressionada, por um lado, e não dispõe de um nome com a influência de Meirelles a dirigi-lo, por outro.

Perde a luta, indispensável, contra a inflação — a maior inimiga do poder aquisitivo dos pobres.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + 10 =

32 Comentários

  • Luiz Pereira

    Setti, boa noite,
    Essa é mais uma evidência de que essa patota que lutava contra o regime militar cometeu um desperdício. Dilma, zédirceu, Lulla (esse já disse sentir saudades da economia dos tempos de Medice), Genoino, etc., só queriam nos enfiar uma ditadura goela abaixo no lugar dos milicos. Apenas isso.
    Porque de resto… Adotam o mesmo “desenvolvimentismo” trêfego (ouvem Delfim Neto, o guru que turbinou a inflação no Brasil), querem mais censura (não têm condições políticas de executá-la, mas desejam), praticam uma diplomacia tacanha que nem os militares ousaram, escolhem grupos econômicos a dedo para receberem benesses (Eike Batista e Joesley Friboi são dois exemplos de empresários tutelados pelo estado), e por aí afora.
    Ah, e tem o “ame-o ou deixei-o, a favor de nós ou contra nós”.
    Periga a Comissão da Verdade descobrir que na verdade A Dilma e os grão-petistas têm mais afinidades com a ditadura do que supõe nossa vã filosofia.
    abs

  • alberto santo andre

    com algum tempo de atraso ,o governo brasileiro dapresidente dilma rousself caminha na sombra da tambem presidente ,a beiçola cristina kitchner,inclusive na manipulacao da real inflacao brasileira que em disonancia com um pais que transporta sua riqueza atraves de estrdas e caminhoes nao se ressentiu de um aumento de quase dez por cento no oleo dieesel ,que responde por mais de quarenta por cento do custo do transporte de carga ,haja milagre, ou sobra safadeza e mentiras dos asnidios que governam o pais…..

  • moacir

    Setti
    A PresidentA reconvocou a imprensa e afirmou,daquele jeito meio sargentona ******* que ela incorpora quando contrariada,que suas declarações teriam sido MANIPULADAS.Perguntada por quem,respondeu que por ela é que não foi.
    Tendo em vista que tudo foi filmado – eu por exemplo assisti a ambas as afirmações – fica complicado dar o dito por não dito e ainda por cima formular acusações.
    Bem,parece que,mais uma vez, a culpa será toda da mídia golpista calhorda e que o Rui vai dizer: “Eu não disse?”
    Abraço

    Como eu vi e ouvi a entrevista, manterei o texto do post, caro Moacir.
    É que, como você sabe, sou da “mídia golpista”.
    Abração

  • sidney

    Setti
    Sem novidades nenhumas neee !!!
    Ridicula como sempre !!!
    Baita abraco

  • fpenin

    O pior, em relação ao comentário do Moacir, é que,instada pelo repórter sobre quem “manipulou”a sua fala, D. Dilma foi peremptória: “Eu não FOI (siiic)”. Apanha, português!

  • Hélio

    Se formos analisar, a maior parte das análises econômicas alarmistas estão sendo feitas por 3 tipos de economistas :

    1) Aqueles que quando estiveram com o poder na mão não conseguiram resolver os problemas econômicos do país.

    2) Aqueles que são umbilicalmente ligados ao mercado financeiro, tanto profissionalmente como ideologicamente, e que pedem de maneira escancarada um aumento da taxa de juros, inclusive, quando o BC baixou em meio ponto (?!!) a Selic, quase infartaram rsrsr. Estes são geralmente os que mais fazer análises furadas.

    3) Aqueles que pertencem aos 2 grupos.

  • Dani Contin

    Dilma diz que não disse, mas disse, mas ela acha que não disse, mas disse…

  • Vera Scheidemann

    E depois ainda culpa a imprensa…
    Pobre Brasil !
    Um abraço, Ricardo !
    Vera

  • Mr M

    Aqui, só cabe uma afirmação para a nossa guia: ela está mais perdida que cego em tiroteio.

  • Alan

    Foi só um escorregäo. A mulher anda muito pressionada pela ala mais radical de seus apoiadores. Ela está merecendo crédito.

  • Noiado

    Parei de ler no “…amarram as mãos do banco central no combate a inflação…”.

    O Banco central não é o mocinho que luta contra a inflação que teima em acontecer a revelia de todos, O BC É QUEM GERA A INFLAÇÃO MONETÁRIA!

    Quando é que os jornalistas farão a lição de casa informando corretamente seus leitores quanto a realidade desta entidade infame que é a autoridade monetária?

    No Brasil acho que nunca!

  • Hippie Killer

    Atenção, Atenção… tudo o q o FHC e o Plano Real construíram, atenção: a diLLmanta e o luLLaLLau DESTRUÍRAM!
    .
    O dragão da inflação está acordado e ofegante, pronto a queimar nossos parcos salários e poupança!
    .
    E O POVÃO ESTÁ FELIIIZ! Pão e circo à vontade em 2014 e 2016!!!!1

  • Hippie Killer

    Seu comentário sobre a presidente Dilma faz referência a supostos fatos, que não ocorreram, e não será publicado.

  • Irvison Batista da Costa

    Parece que a Presidente nada sabe de Economia e de Hitória tambem.Inflação é a desgraça de uma Nação, de um Governo e de um povo.É tudo o que não se deseja.É o caminho mais curto para a miséria e para a Presidente deixar o Palácio mais cedo.Graças a herança bemdita de FHC,(plano Real anti-inflacionário)temos vivido dias melhores.Os Governos mais aplaudidos.
    O assunto é longo.Não cabe aqui.

  • Alberto Porém Júnior

    De Nelson Rodrigues:
    “Outrora, os melhores pensavam pelos idiotas; hoje, os idiotas pensam pelos melhores. Criou-se uma situação realmente trágica: — ou o sujeito se submete ao idiota ou o idiota o extermina.”

  • POLY

    O Presidente do BC, creio, tem competência para o
    cargo que exerce, portanto, como profissional não deveria macular sua carreira, passageira no BC,
    assumindo decisões(engolindo) políticas em detri-
    mento das decisões técnicas na economia. Lamentável

  • Juvenal

    Sei lá.
    Não entendo nada que essa Presidenta fala.
    E ainda é feia pra caraca.
    Eu heim…

  • Ovídio

    I refuse to join any club that would have me as a member.
    Groucho Marx

    Foi preciso esperar todos esses anos, e ver Fernando Henrique Cardoso postular uma vaga na Academia Brasileira de Letras, para compreender em sua inteireza a deliciosa tirada de G. Marx.
    Até a última segunda-feira, FHC pairava como um dos nossos grandes e raros intelectuais.
    Agora, ombreia tipos como José Sarney e outros assemelhados, que fingem levar à serio a patética ideia de imortalizar-se em uma coisa ridícula desde sempre, fossilizada ainda no século 20.
    Na atualidade, possivelmente nem Richelieu, père fondateur de l’Académie Française, aceitaria a posição. Em França, bien sûr!
    No Brasil, os homens (ou omens) públicos não cansam de decepcionar.
    A deliciosa ironia é ver a candidatura bancada e FHC conduzido pelas sempre ímpias mãos da própria “crise” (“a crise viajou” dos anos 1980), codinome que FHC apôs, com propriedade e humor, a seu atual patrono de ABL.
    A blague não teria a menor graça e sentido, ainda que fosse apenas para confrontar e emparedar o Apedeuta.

    Calma lá, Ovídio. Existem nomes ridículos na Academia — você se esqueceu do Marco Maciel! –, mas também muita gente boa: Nélia Piñon, João Ubaldo Ribeiro, o filósofo Sérgio Paulo Rouanet, Lygia Fagundes Telles, Carlos Heitor Cony, Ariano Suassuna, o historiador José Murilo de Carvalho…

  • Kildare

    Ela disse que não disse o que disse. Disse que foi a imprensa que disse o que ela teria dito.
    Peraí.. Nessas horas, que falta faz um “controle social da mídia” para nos dizer em que acreditar…
    E vamos apontar as incoerências na cadeia!

  • Antonio Carlos

    Se o Executivo não dá ordens ao Banco Central (ao menos não deveria), o que o Tombini está esperando para “tombar” o pedido de demissão na mesa da presidente ??????

  • maria

    Não é a primeira vez que a Dilma Rousseff diz que não disse o que disse.
    Quem não lembra quando questionada sobre um possível apagão, ela ter respondido que isso ocorreu no governo FHC por falta de gestão, e que tal coisa não aconteceria no governo do pt? E quem não lembra que, quando ocorreu o apagão,questionada sobre o comentário feito no governo FHC, ela, cinicamente, ter dito que não teria dito isso?
    E,principalmente,quem não lembra dos tele jornais mostrando o fato tal qual como ocorreu nas “duas versões Dilma”?
    Pois é isso…Os ptralhas tem dois fortes inimigos; Em primeiro lugar sua própria língua inconsequente e burra.Depois os meios de comunicação.
    Deixar de falar abobrinhas é uma coisa que eles jamais deixarão de fazê-lo.Mas, alienar ainda mais o nosso povão é o seu objetivo maior.Não por acaso fazem de tudo para conseguir emplacar o seu projeto principal, e sujo, para se perpetuarem no poder calando a imprensa.
    Se conseguirem censurar a imprensa…Ai não haverá mais esperança para a política nacional, e muito menos para nós honestos cidadãos brasileiros.

  • Marilene L'Abbate - San Paolo

    BOM-SINAL: Já que a Madame-Comunista-Agora-Sem-Máscara deseja assassinar aproximadamente 200 MILHÕES de brasileiros, o Universo reagirá! Um dia a casa cai, estranha senhora.

  • aparecido

    Estão brincando com a inflação… frutas e legumes subiram de 100 a 250 % em dois anos…O espetinho de gato vendido na calçada do BC em Brasilia subiu 150 % em dois anos, e os diretores do BC passam por eles em carros blindados e não vêem a realidade….A esmola nos semáforos de Brasilia subiu para dois reais… já não aceitam mais moedas de um real…Quem tem mais de cinquenta já viu este filme…Na época do Delfim, ele mandou tirar os hortifrutis do calculo da inflação…quem não conhece história está condenado a repetí-las.. é antiga, mas ainda é válida…

  • chagas

    O PLANO REAL, único até então, está sendo destruído pelo pt. É uma pena. Será que vamos voltar aquela época das grandes inflações? Essa turma que está no governo nunca tinha comido melado agora está lambuzando. É um desperdício total. Nós já não temos o Itamar(homem de coragem/honesto). Até´´r descobrir um outro Fernando Henrique, muitos talvez não estarão vivo até lá. Nesse governo não tem como aparecer nada, apenas gastos e mais gastos .

  • Evilasio Setti

    HELP!
    O navio estã fazendo agua…, salve-se, quem puder!

  • aparecido

    A inflação foi colocada na ordem do dia…Frutas e legumes, até um ano atrás, custavam entre 0.50 a 2.00 reais o kilogrma… agora não há mais nada por menos de 4.00 reais o kilgrama… alguns chegando a dez reais… Estive no carrefour hoje e só se via clientes xingando e não comprando nada…

  • fpenin

    Sarney patrocinando a candidatura de FHC à ABL? Oportunismo tem nome , apelido e sobrenome: Zé Ribamar Sarney.

  • fpenin

    Evilásio Setti,
    Realmente, o navio está fazendo água. O problema é que não há botes salva-vidas e os coletes de que dispomos estão furados. Já me considero um afogado.

  • Claudinei

    Então o bom agora e aumentar o juros ? Por que ai, diminui a atividade econômica e a inflação diminui. Legal por com menos atividade não precisamos de tanta gente trabalhando, aumentamos a taxa de desemprego quem Trabalha na produção dança . Oba ! Ai investidor produtivo vai tomar dinheiro em banco desiste do investimento, não aumentando nossa capacidade produtiva. Os atraentes juros trazem consigo o capital especulativo e ai sim ficamos todos felizes !!! Gostaria de uma discussão sobre redução de impostos e diminuição do tamanho do estado….

  • Ronaldo Barra

    Caro Setti, duas notícias a serem confirmadas:
    1- Dilma liberou uma verba para construir uma estátua para Lula em Brasília. Dizem que do tamanho do cristo redentor no Rio; 2- Lula teve uma recidiva do seu tumor com o aparecimento de um nódulo no pulmão que dever ser uma metástase. Tal ocorrência está sendo escondida do público como ocorreu com a morte de Hugo Chaves. Claro, que isto deve ser tratado com o maior do respeito ao ser humano – Lula. Por outro lado vemos que existe uma tendência em querer fazer com Lula, o que fizeram com Stalin na rússia – o culto da personalidade. Fica o registro.

    As duas supostas notícias são falsas, caro Ronaldo.
    Abraço

  • Ronaldo Barra

    Obrigado e desculpe a suposta informação.
    Abraços

  • Manoel Rodrigues da Silva

    Pelos bons resultados obtidos, apesar dos juros altos, o Henrique Meireles foi o melhor Presidente a comandar o BC. Diante desse sucesso sugiro ao Henrique Meireles e ao PSD (partido ao qual ele é filiado), que tire proveito do bom conceito que ele tem e procure alianças solidas para as próximas eleições, o PSB do Eduardo Campos é um bom partido, talvez uma dobradinha entre ambos poderá dar algum trabalho para a turma do PT e PMDB.