Image
Um poço de exploração na grande reserva de Vaca Muerta, na província argentina de Neuquén: cobiça das petroleiras da China (Foto: Isape)

O assalto do governo argentino à empresa petroleira privada YPF, até então pertencente à espanhola Repsol, pôs fim às embrionárias negociações pelas quais a multinacional chinesa Sinopec pretendia adquirir a maioria das ações da companhia agora estatizada. Também não seguiu adiante o suposto interesse da Sinopec em comprar a YPF estatizada — um portal de notícias econômicas chinês chegou a afiançar que a oferta chegaria a 15 bilhões de dólares.

O que não arrefeceu foi o interesse das multinacionais chinesas da área, todas estatais, pela joia da coroa que a YPF, ainda em mãos da Repsol, descobriu em novembro de 2011: a grande reserva petrolífera de Vaca Muerta, na província de Neuquén, na Patagônia argentina — onde também atua, entre outras empresas estrangeiras, a Petrobras.

Foi a maior descoberta de petróleo da história da Repsol. E provavelmente o fato que deu o empurrão final na cobiça que o governo da presidente Cristina Kircher já revelava em relação à YPF, ex-estatal privatizada em 1999.

Para começar, seriam 21,1 bilhões de barris

A formação geológica de Vaca Muerta se estende por 30 mil quilômetros quadrados, dos quais a YPF tinha concessão para explorar 12 mil. Apenas em 8 mil quilômetros desses 12 mil, chegou-se a estimar que possa haver 21,1 bilhões de barris de petróleo. Imagine-se o potencial da formação inteira.

Image
Quando a subsidiária YPF encontrou petróleo em Vaca Muerta, a Repsol anunciou ser  a maior descoberta de sua história (Foto: EFE)

Calcula-se que a exploração de Vaca Muerta requeira 5 bilhões de dólares anuais, no mínimo, pelos próximos cinco anos, dinheiro que a Argentina não tem nem em sonhos. É aí que entrariam as gigantes chinesas: China Petrochemical Corporation (Sinopedc), China Petroleum Corporation (Cnpc) e China National Offshore Oil Corporation (Cnooc).

A Cnoc dificelmente terá chances numa eventual negociação com o governo de Cristina Kirchner, já que possui desde 2010 50% das ações do grupo argentino Bridas, controlador da segunda maior empresa de petróleo argentina, a Pan American Energy.  Quanto às outras duas, ainda não se sabe ao certo — tudo o que se refere a dados estratégicos da China é tratado como segredo de Estado.

A China tem dinheiro e quer petróleo; a Argentina tem petróleo e precisa de dinheiro

Fontes do mercado de petróleo, contudo, lembram que, entre o final de 2011 e o começo do ano, a Cnpc obteve um empréstimo de 30 bilhões de dólares do Banco Chinês de Desenvolvimento para financiar sua “expansão internacional”. A empresa, pois, disporia de caixa para entrar firme na exploração de Vaca Muerta.

O problema é que ninguém sabe, agora, quais serão as regras para que empresas estrangeiras atuem na área petrolífera na Argentina kirchneriana, useira e vezeira em rasgar contratos. De todo modo, existem condições favoráveis a acordos nas duas pontas da possível negociação: o lado chinês necessita desesperadamentede petróleo para assegurar o brutal crescimento do país; do lado argentino, há petróleo, mas nada de dinheiro.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 5 =

18 Comentários

Corinthians em 07 de maio de 2012

Corinthians - 06/05/2012 às 10:16 Não quando o investigador e o investigado são os mesmos...

Pedro Luiz Moreira Lima em 06 de maio de 2012

Amigo Corinthians: Visões diferentes de um mesmo fato - apenas investigando chegaremos a verdade. Abraçõ Pedro Luiz

Corinthians em 06 de maio de 2012

Pedro Luiz Moreira Lima - 04/05/2012 às 14:45 Por isso estranho seu comportamento. Com a imprensa, que não há evidências de desvios ou mentiras - diferentemente por exemplo de um caso como o dos aloprados - a suspeição. Com Protógenes, que por melhores intençÕes que tenha aparece nas gravações marcando encontros em hotéis com Dadá - com a voz dele e tudo - não vejo suspeição nem mesmo indignação com o fato de ele ser investigador de si mesmo. A imprensa pode ser pautada por quem quiser acredito eu - desde que as notícias não sejam mentiras. Existe alguma mentira nos vídeos ? Novamente digo - não há evidências, se houver, seria bom demonstrarem - até agora o que vemos é um discurso vazio...

Pedro Luiz Moreira Lima em 04 de maio de 2012

Corinthians: Concordo integralmente com voce em respeito ao Estado de Direito,em relção as evidencias para mim devem ser amalizadas tais quais as outras ou outros. A Imprensa com um contato muito próximo de Cachoeira - até que ponto atrás de notícias ou sendo paltada? A mi8m não esta claro ainda. Meu abraço Pedro Luiz

Corinthians em 03 de maio de 2012

Pedro Luiz Moreira Lima - 02/05/2012 às 19:41 Pedro, Vivemos em um país com estado de direito. Todos são inocentes até que se prove o contrário. Ou seja, deve-se provar que são culpados. Novamente levanto a questão da falta de evidências. Quando/se houver alguma evidência de pagamento, favorecimento ou qualquer outro comportamento que seja contra as leis vigentes, por favor mostre, aponte isso.

Pedro Luiz Moreira Lima em 02 de maio de 2012

Corinthians. Não concordo,não é caso partidario e sim policial. Cachoeira envolveu a todos - assumam as culpas ou provem suas inocencias,dizer de antemão inocentes que PROVEM. Abraços Pedro Luiz

Corinthians em 02 de maio de 2012

Pedro Luiz Moreira Lima - 02/05/2012 às 12:06 Não foi assim não. Não foi o bicheiro que colocou a imprensa sob suspeita. Conforme dito, o caso inteiro já vazou e nada, nenhuma evidência tem sobre isso. Quem colocou a imprensa sob suspeita foi o PT e os JEGs. É o mesmo que ocorreu no Pinehirinho, onde acusaram os mortos - e claro, os JEGs seguiram com a mentira. No dia seguinte da mentira já encontraram dois passando bem, dando até entrevista. Foi sim - e ainda é - uma investida contra a imprensa independente.

Ismael em 02 de maio de 2012

Essa estatização tá muito mal resolvida e a Argentina caminha para maus lençóis. Não acredito que os Chinieses se interessem por um modêlo como o proposto por Rafael Correia no Equador, ser apenas uma operadora, e a Argentina deficilmente justificará a troca pura e simples de uma empresa espanhola por uma chinesa. Minha aposta é que Cristina ficará sem petróleo e voltará a propor alguam forma de parceria indecente à Petrobrás.

Pedro Luiz Moreira Lima em 02 de maio de 2012

Amigo Corinthians: Vou entrar apenas no mérito da quetão Imprensa.Voce ja deve ter lido minha reposta ao post do Setti sobre a declaração do Sen.Alvaro Dias. Não fui eu,nem voce e muito menos nós que colocamos os Legislativos,os Judiciarios,os Executivos,o STF,o Min.Publico e a Imprensa sob suspeitas,foi um BICHEIRO quem colocou - e a IMPRENSA esta tão envolvida com esse submundo como os outros também. A CPI do Cachoeira é essencial - criticar e exigir responsabilidade de todos esss Instituições não é PARTIDARISMO é obrigação de todos nós cidadãos - quem nos julga,faz lei,nos governam e nos informam jamais poderiam estar envolvidos com o submundo e ESTÂO - não existe teoria conspiratória,o que exie são fatos. A IMPRENSA também está metida nesse turbilhão vergonhoso para minha tristeza detodos nós. Abraços Pedro Luiz

Corinthians em 02 de maio de 2012

Pedro Luiz Moreira Lima - 01/05/2012 às 19:50 Reposta por que ? Pelas falsidades que ele coloca sobre não poder se falar dos casos de São paulo ? Ele mata seu próprio comentário quando diz que foi um jornalista da Folha a divulgar os resultados da licitação, e depois dizendo que não se pode falar nada sobre São Paulo e que existe uma grande conspiração da imprensa... Isso aí é tática petista para atacar a imprensa independente e ainda tentar validar teorias (como essa do mensalão paulista) que não tem nenhuma base nem provas. Acredito na Folha que denuncia ou na conspiração da imprensa ?

Pedro Luiz Moreira Lima em 01 de maio de 2012

Amigo Ailton: Aguardando a resposta do Corinthians,sei qu vai sobrar para mim também. Devemos respeitar em muito o Corinthians,a sua honestidade e acreditar com convicções em suas idéias. Defende o que acha justo e o melhor para o Brasil.Não concordamos na maioria das vezes - mas respeito a defesa de suas convicções. Abrços você Ailton e Venha Corinthinans(em termos de futebol estamos iguais) Pedro Luiz

Luiz Pereira em 01 de maio de 2012

Setti, Nesse meio tempo Evo Morales já usou também de manobras diversionistas: o povo pedia aumento de salário mínimo e ele respondeu com a nacionalização de uma distribuidora de energia elétrica espanhola. E assim a América do Sul vai se cindindo entre países que respeitam contratos e o capital estrangeiro convidado, e países que armam arapucas para tomar dinheiro que não lhes pertence. No 1o caso estamos nós, Colômbia, Chile, Peru, Uruguai. Na 2a categoria, Argentina, Venezuela, Equador e Bolívia. De quais países vc compraria bônus, com expectativas de receber seu investimento de volta? abs

SCF em 01 de maio de 2012

Prezado Setti, vemos petralhas como esses Jussa e Ailton invadindo seu blog com boatos que NADA têm a ver com o post. Não chegou a hora de filtrar essa gente? Qual o ponto em publicar coisas não relacionadas, e ainda por cima mentiras espalhadas por causa da próxima eleição? A ideia de não publicar comentários que nada tenham a ver com o post é interessanted, caro SCF, e vou meditar sobre ela. Realmente há leitores que estão abusando. Um abração

Ailton em 01 de maio de 2012

Olá Jussa, Não só os gastos sem licitações acontecem, lembra das licitações do metrô? em que todos os vencedores, valores, ganhadores eram do conhecimento de um grande jornalista da Folha, ele sabia dos resultados das licitações com um ano de antecedência à abertura dos envelopes, ganhadores, valores, empresas foram os mesmos descritos pelo jornalista, tudo foi registrados em cartórios com um ano de antecedência, por esse jornalista, e pasme, todas as empresas envolvidas no esquema, estão a trabalhar nas obras do metrô de SP, E para ficar tudo em silêncio, Alckimin cria um mensalão, o mensalão paulista, porém, tudo foi abafado pela grande imprensa, desse mensalão e demais escândalos do governo do PSDB paulista, não se fala nada, é altamente proibido falar em escândalos do governo paulista, a grande imprensa tem projetos para Serra, presidente, e o silencio é a arma da sua eleição (dele), uma noticia dessas publicada, ou mesmo vazada pode ser o fim da eleição do Serra. assim como o enriquecimento anormal do Deputado ACM-Neto, deputado triplica seu patrimônio pessoal em apenas doze meses e a imprensa se cala, por interesses próprios. É dessa IMPRENSA que eu tenho medo, ao se tornar partidária, ela se torna promiscua e abertas a negociatas, vira uma imprensa clientelista. TRISTE.

Luiz Pereira em 01 de maio de 2012

Setti, bom dia, É por aí que a coisa vai. E os chineses vão amarrar direitinho as coisas. De quebra, vão enfiar produtos na Argentina, que os maquiará e tentará nos empurrar de acordo com as regras do Mercosul. Agora, convenhamos, que coisa absurda: a Repsol descobre esse campo gigante e por conta de seu êxito é expropriada. Isso não é nacionalismo, é roubo mesmo! Ou, vai ver nacionalismo e roubo são palavras sinônimas. abs

Pedro Luiz Moreira Lima em 01 de maio de 2012

Amigo Setti:a 70% da população da Argentina apoia a YPF Estatal,situação e oposição se uniram no apoio a medida de estatizar a YPF. Apoio a medida - considero ENERGIA como um bem essencial e junto com 70% da populaçõ da Argentina vibro junto com eles. Abraços Pedro Luiz Es

wilson em 30 de abril de 2012

Bem normal troca-se uma petroleira com 1 por outra que tem 2, e os inocentes úteis acham que é soberania.

Jussa em 30 de abril de 2012

O dispêndio de dinheiro do governo de São Paulo com a grande imprensa atinge as raias do inacreditável. Mais de R$250 milhões foram gastos na década passada, tudo sem licitação.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI