DF: Tiririca é fichinha perto de Roriz

A decisão do quatro vezes ex-governador do Distrito Federal Joaquim Roriz de renunciar à sua nova candidatura em favor da mulher, a desconhecida Weslian – substituição que a lei permite, sem necessidade de nova convenção do partido interessado, no caso o PSC – é um deboche, um escárnio à democracia, uma provocação.

Roriz desistiu de concorrer em favor da mulher para escapar de ser atingido pela Lei da Ficha Limpa, caso o Supremo Tribunal Federal (STF) desempate contra seus interesses o julgamento, terminado ontem, do recurso que o ex-governador impetrou contra decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que vetara sua candidatura com base nessa nova legislação.

A votação no Supremo envolve questões constitucionais como a possibilidade ou não de a lei retroagir para prejudicar um candidato. Empatou em 5 votos a 5 porque o tribunal, cuja composição é de 11 ministros, está desfalcado desde a aposentadoria, em agosto, do ministro Eros Grau, que atingiu a idade-limite de 70 anos.

DEMAGOGO SEMPRE COM O GOVERNO – A Ficha Limpa atingiu Roriz, no entendimento do TSE, porque ele renunciou em julho de 2007 ao mandato de senador adquirido em outubro de 2006 para evitar ser cassado por corrupção. Foi sua primeira renúncia espertalhona.

Não dá mais tempo para alterar as máquinas eletrônicas de votação, e a foto que nelas vai aparecer no dia 3 de outubro será a de Roriz.

O re-renunciante é um demagogo que pula de partido em partido, apoiou todos os governos desde o do presidente José Sarney (1985-1990), de quem foi ministro da Agricultura e governador nomeado do Distrito Federal, adora uma obra faraônica, acumula processos na Justiça e do qual o DF, ao que parece, não consegue se livar.

Tiririca é fichinha perto dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nenhum comentário

  • jose antonio

    Eu não sabia que a Argentina ficava em Brasília. Será que teremos uma nova Cristina KKKKKKKKKKK….

  • Ricardo, concordo totalmente com você.

    Mas cabe a pergunta: porque o eleitor do DF vota neste cidadão?

    Será que a degradação da sociedade chegou ao ponto dos oportunistas interesseiros superarem em número o cidadão decente?

    Grande Abraço!

    Caro Hugo,

    Essa é a grande pergunta que não quer calar.

    Fala-se no problema da educação falha no Brasil etc.

    A verdade é que os políticos que as pessoas tanto criticam — algumas vezes, injustamente — são eleitos por quem? Por eleitores do Afeganistão, de Belize, de Tuvalu?

    Não, são eleitos por NÓS!

    Então é complicada a equação.

    No caso específico do Roriz, ele é um demagogo terrível. Ações suas, como a distriuição de terrenos de graça — que atraiu milhares de pessoas miseráveis de outros estados para o DF –, provocaram o surgimento de favelas, de problemas sociais, de violência criminosa, mas muita gente beneficiada por políticas desse tipo acaba votando nele em troca.

    O pior é que esse tipo de governante não faz sucesso só no DF, mas em muitos outros estados.

    Um abraço, volte sempre.

    Ricardo Setti

  • Apenas complementando Ricardo, você está coberto de razão novamente. duvido que exista um único município brasileiro livre deste tipo de erva daninha.

    Fiz a menção devido a notoriedade do Roriz, mas obviamente o mesmo se aplica à Sarney, Barbalho, Calheiros, Collor, Jucá, Quércia, e centenas de outras figuras assim, Brasil afora.

    Eu acredito que o único remédio para isto é a educação, com resultados apenas a longo prazo.

    Mas o paliativo, para nós que enxergamos o problema hoje, é a existência de jornalistas como você, compromissado com os fatos e aberto ao diálogo.

    Mais uma vez lhe agradeço e deixo um grande abraço!

    Outro para você, caro Hugo, e quem agradece sou eu.

    Ricardo Setti

  • gilberto ferraz

    Sem dúvida, é uma afronta aos cidadãos de bem, mas uma coisa é certa: Ele está agindo estritamente dentro da Lei, não é? Quem sabe com o novo Congresso, que terá gente como Tiririca e Netinho pensando por nós, poderá ser mudada a Lei??
    Abraço.

  • jandira gomes

    Em Brasília, vão trocar seis por meia dúzia!!! Vai continuar tudo como dantes no quartel de Abrantes…

  • Dulce Toledo / BH

    Casal Roriz = Casal Kirscher? mmm… que medo! achei que nao haveria nada pior do que los hermanos, pero que lo hay, lo hay!

  • Marilia

    Bem-vindo senhor Setti. Enfim um blog no site da Veja que tem compromisso, nem com um lado nem com outro, ainda que tenha direito a simpatizar a um deles. O compromisso do sr. Setti é com sua credibilidade e a realidade dos fatos. Mas é preciso ainda mais gente como o senhor para equilibrar o lado raivoso de outros blogs que aqui, poluem nossas telas.

    Olá, Marília,

    Obrigado por sua visita e por suas boas palavras a respeito do blog.

    Será uma honra pra mim se você continuar acompanhando o blog quando puder.

    Abraços do

    Ricardo Setti

  • Maria B.

    Adorei o blog, gosto de saber de que lado esta quem escreve.Nao gosto de duvidas em relaçao ao autor.Gostei daqui pq tenho a impressao de ter encontrado mais um cidadao que tem apreço pelo imperio da lei, doa a quem doer.Desculpe a falta de acentuaçao, meu teclado nao fala nossa lingua, esse ingrato, so quando uso corretor ortografico.

    Cara Maria,

    Você não tenha dúvida de que tenho absoluto apreço pelo império da lei.

    O problema número um do Brasil, do qual decorrem a meu ver todos outros, é o desprezo pela lei, é a IMPUNIDADE.

    Obrigado por sua visita e sua leitura.

    Volte sempre.

    Abraço do

    Ricardo Setti

  • marilândia

    COMUNGO PLENAMENTE COM O COMENTÁRIO DE MARÍLIA.
    EXCELENTES REFLEXÕES, RICARDO.
    ESPERO LER-TE SEMPRE.
    Marilândia

    Muito obrigado, fico honrado.
    Abraçao do
    Ricardo Setti

  • Rodrigo

    Mas José Serra não apoia Joaquim Roriz e vice-versa?
    Ou eles estavam fazendo campanha juntos por engano?

    A veja não tem anda aí contra o governo de SP e sua Assembleia Legislativa?
    É tudo limpinho?
    Pq nunca sai nada a respeito dos escândalos do estado mais rico da nação??

    Ou essa velha mídia comercial começa a pensar o Brasil, ou ficará para trás, caro colunista.

  • josé gilvar gonzaga

    ESSE RORIZ DEVERIA É TÁ NA CADEIA.

  • Djalma

    Mosta que nesta pais não tem justiça..
    Sim, advogados preparados para orientar seus ; Clientes, em como descobrir falhas nas Leis, que um tal congresso, em seus textos deixam textos dubios……….
    Não se tem etica,em nada, que pena que a maioria dos brasileiros, não possui uma visão para futuro, e sim, vive o hoje, o mais importante e ter o prato cheio hojé; amanhã pulamos na cerca de outro visinho..

  • carlos alberto

    Nunca estivemos tão próximos,de nos livrar-mos deste lixo politico.Atenção povo do DF chegou a nossa vez.

  • João Gomes de Andrade

    Os partidos políticos são os responsaveis por cidadãos como estes candidatarem.A lei ficha limpa devia ser aprimorada para impedir que os partidos abrigassem estas figuras.
    Um eleitor analfabeto e faminto de certo não tem dicernimento para analisar candidatos.

  • Fábio Moherdaui

    Caro Ricardo
    Você sabe que moro em Brasília há anos e nunca antes na história deste pedaço de Brasil, esfacelado política e moralmente, tive tão poucas opções para votar.

    Nem vou comentar nada sobre essa figura patética e nefasta que é Roriz (e “famiglia”) nem sobre Agnelo do PT, apoiado por muitos deputados envolvidos (alguns cassados) no escândalo deflagrado pelo GGU (Gravador Geral da União), o sórdido Durval Barbosa.

    Falo dos muitos obscuros Tiriricas candangos, candidatos a deputados distritais e federais.

    O José Simão, da Folha, se fartaria e nos divertiria com tantos nomes bizarros e plataformas políticas absurdas.

    Menos mal que, para senador, ainda tenho a possibilidade, e a honra, de poder votar em Cristovam Buarque que, quando Ministro da Educação foi demitido por telefone, numa atitude covarde e desrespeitosa de Lula.

    Que bom tê-lo de volta à militância jornalística. Estávamos com saudades dos teus textos, sempre brilhantes, inteligentes e criativos.

    Grande abraço e sucesso

    Caro amigo Fábio,

    Obrigado por seu comentário e suas palavras generosas.

    Você, como amigo querido, sabe que parte da minha família — mãe, três irmãos, dois sobrinhos — vive em Brasília.

    Eu não gostaria de estar no lugar deles na hora de votar…

    Meu querido Pai, que nos deixou em 2003, estava tão horrorizado e revoltado com a politicagem no DF que sabe o que ele fez? Transferiu seu título do eleitor para Goiás, para a minúscula cidade de Vila Boa, a 180 quilômetros de Brasília, ao lado da qual ele tinha umas terras — que em parte, aliás, doou para moradores pobres da cidade e para a prefeitura.

    É um prazer receber comentários seus e uma honra sabê-lo leitor do blog, caro Fábio.

    Um abração do

    Ricardo Setti

  • carlos nascimento

    Me faço a seguinte pergunta, São Paulo e Brasilia,duas capitais de expoentes culturais, uma o centro do poder executivo e legislativo a outra a locomotiva da economia, como se permitem tão baixo níveis de escolhas, eis o atestado de falência cultural do País, se nessas capitais o resultado é isso, imaginem nos “rincões”, onde a fome e a miséria vira troca de moeda, portanto, candangos e paulistas, criem juízo, ofertem ao nosso País exemplos de mudanças e dignidade, já está na hora de parar com as palhaçadas.