Os novos colaboradores da presidente Dilma Rousseff já sabem: além de atraso, discurseira em reuniões e apresentações preparadas com desleixo, a chefe não suporta palavrões.

Neste caso, ninguém, nem o mais ferrenho oposicionista à presidente ou ao PT, vai poder dizer que é “artificial” ou “produto de marketing” o contraste com o antecessor, na boca do qual palavrão, como se sabe, é vírgula.

Se algum leitor do blog não acreditar, sugiro que leia o delicioso livro Viagens com o Presidente (Editora Record, 2006, 308 páginas), dos jornalistas Eduardo Scolese e Leonencio Nossa, que cobriram o Palácio do Planalto durante a maior parte do mandato do ex-presidente e o acompanharam em dezenas de viagens, no país e no exterior.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis + treze =

Nenhum comentário

Kitty em 27 de janeiro de 2011

Caro Ricardo, Permita-me expressar a minha admiração!!! Voçê é muito ponderado nas suas opiniões,justo tanto nas críticas como nos elogios.Por ser um formador de opinião,têm de ter muito equilibrio nos seus comentários para não tergiversar os fatos.Você têm uma trajetória de muitos logros, por isso você é muito respeitado no ambiente jornalístico.Continue assim. Essa é a minha resposta a certos comentários!! Um abraço, kitty

Leitor em 27 de janeiro de 2011

E justamente por ser leitor desde o comeco que fico chateado e comento. Blogs como do Nassif, Paulo Henrique Amorim, do Azenha, varios hospedados no UOL (uns com vinculo a Folha de Sao Paulo e outros nao) eu as vezes leio e nunca comento porque sei que nem vale a pena. Tenho a impressao que voce se sente refem da patrulha e de tempos em tempos solta um elogio. Quando voce elogiou o novo ministro da Justica, por exemplo, fiquei espantado. Ja era publico o posicionamento politico dele, no youtube tem video dele exaltando a ditadura cubana em reuniao do Foro de Sao Paulo. Democrata ele nao e, ou nao apreciaria Cuba. E honesto tambem nao dever ser, ja que continua no partido em que esta. E mesmo assim voce escreveu sobre o dito cujo como se ele fosse uma boa mudanca.

Kitty em 27 de janeiro de 2011

Caro Ricardo, Longe de mim polemizar se o homen pode isto ou aquilo e mulher não pode. Aqui não se trata de uma guerra de sexos!! Na minha opinião,não sei da sua,educação deveria servir a ambos,principalmente aquéles que ocupam cargos relevantes. Claro que sendo a Presidente uma mulher,espera-se compustura,digna de uma FIRST LADY,e sobretudo fazer jus ao ditado "o exemplo vem de cima". Palavrões de jeito maneira. Abração, Kitty

Leitor em 25 de janeiro de 2011

Juro que nao te entendo, Ricardo! Voce tem uma necessidade de elogiar a Dilma e conceder o beneficio da duvida com uma frequencia assustadora. Aquela lista de coisas que voce gosta no governo dela foi o auge. Agora isso. Espera ela fazer algo de verdade, essas fofoquinhas de bastidores que a equipe dela poe pra rodar nao valem nada. Servem para diminuir o seu trabalho, dilapidar seu credito. Elogiar so para parecer equilibrado, so para que nao digam que voce nao elogia nunca nao da! E uma tristeza! Não elogiei ninguém. Registrei fatos. Nâo elogio para parecer equilibrado. Se você fosse leitor há mais tempo, saberia que está cometendo uma injustiça. Não me importo com eventuais julgamentos de que sou a favor de um lado ou de outro, portanto não preciso "fingir" ou "pretender" ser equilibrado. Escrevo o que penso. No caso específico, estou fornecendo uma coisa que se chama in-for-ma-ção. Não estou opinando.

Natal Santana em 25 de janeiro de 2011

Essa Samara foi bem formada mesmo! Conheço essas escolas: a formação petista faz lavagem cerebral e as pessoas saem por aí desfilando as mesmas cantilenas e a mais cara a elas, é essa tal de "elite"! Lula andava com milionários, os tais intelectuais se ajoelhavam diante dele; ele mesmo, tem um patrimônio muito maior do que quem trabalha, no entanto... a "elite" são sempre os outros, nunca um deles! Afinal, qual a forma mais fácil de desqualificar um adversário/inimigo? Tachá-lo de qualquer coisa abstrata, como "elite", "retrógrado", "conservador", "direita", "preconceituoso"... Já, os deles, é sempre um "progressista", o que por si só o torna um ser do bem, que sabe o que "o povo" (outra entidade abstrata) precisa e é amigo dos pobres... essas coisas ridículas!

Doce Exilio em 24 de janeiro de 2011

Quem usa a linguagem que Lula usou na conversa com a Senadora Marina, nao me parece dar valor a propria imagem. Um Presidente deve ter sim compostura, a todo instante, e evitar falar e fazer coisas mesmo que esteja no banheiro da sua casa com a luz apagada. Agora dar para entender porque ninguem o respeitava e fazia tudo no focinho dele, e ele nada sabia, sabia sim, nao tinha era moral para reprimir. Pois quem age dessa maneira, podemos afirmar que todos estavam na verdade a seu servico. Afinal de conta Ex-Presidente, o povo quer saber: quem lhe traiu?? porque apos ler uma pagina desse livro ja sei quem traiu o Brasil. O Lulla 'e bem mais sordido que imaginava.

danir em 24 de janeiro de 2011

Pra mim, uma pessoa se mostra pela maneira com que se comunica. Não precisa tem uma educação formal, mas deve ter respeito ao se comunicar com os outros. Um Presidente da República, tem a obrigação de ser respeitoso, e atitudes como a do último presidente, O grande crustáceo como definiu um dia o molusco representado por seu nome de guerra, só fazem desvalorizar o cargo. principalmente no aspecto moral, dando um exemplo de falta de compostura. Ele tem muito tempo de caminhada para já ter assimilado alguma coisa a respeito de educação e respeito. Fica claro para quem acompanha a trajetória desta criatura que ela nunca desenvolveu certas qualidades básicas para exercer a função. A preguiça cultural se extende ao aspecto moral, ou melhor, faz parte desse quadro. É lastimável que pessoas com algum mínimo conceito de educação relevem as atitudes da criatura em questão, baseado em suas grandes realizações. Que realizações Caras Pálidas"? Tomem cuidado quando lerem peças de ficção registradas em cartório. Eu tenho muito mais para escrever a respeito, mas não vale o tempo. Para mim, citar o nome desta criatura já é um excesso de marketing para um péssimo produto. Assim como escrever pt com maiúsculas é uma impropriedade. Os trabalhadores merecem muito mais do que isso, embora ainda não tenham percebido.

Vítor em 24 de janeiro de 2011

O que eu penso é que não é um problema que mereça tanta repercussão, só isso. E que parece mais uma forma de denegrir a imagem dele do que realmente uma preocupação com as boas maneiras que um presidente deve ter.

Vítor em 24 de janeiro de 2011

Concordo com a leitora Samara. É um tipo de implicancia desnecessária. Por que não criticam o governo do presidente e não seus gestos ou sua intimidade? ah! sim ! Com que argumentos poderiam criticar um presidente que sai com 87% de aprovação ? De fato, é melhor ficarem criticando os palavrões do Lula.. Mas que intimidade? O ex-presidente falava palavrões cabeludos em reuniões, na frente de autoridades. Se você ler o livro que indiquei no post quero ver se gostaria de ele se comportando dessa forma diante de sua família, por exemplo. Presidente tem que ter compostura, meu Deus do céu. Você não acha isso?

Samara em 24 de janeiro de 2011

Qualquer detalhe se transforma em escândalo pra desqualificar um presidente que não tirou as calças pra elite. Até mesmo sua intimidade é devastada para ridicularizá-lo e denegrir sua imagem de estadista. O que ele fez pelo país não interessa, interessa se ele tomou banho ou não, interessa se ele cuspiu ou tossiu na hora errada. Os grandes feitos são nada diante de uma palavra mal colocada. E assim... caminha a elite desesperada por um detalhe para desmoralizar 8 anos de desenvolvimento e grandes feitos. Vá procurar sua turma e não me aborreça. Que elegância, a sua, não? "Tirar as calças" para a elite. Que beleza de imagem. Continue assim que você vai longe.

Cris Chabes em 24 de janeiro de 2011

um diploma cursado vale mais que um comprado, embora como já estamos cansados de ver, alguns políticos e personalidades, mesmo com mestrado, insistem em colocar a ignorância na frente da ética e do respeito ao cidadão que paga o seu salário. Chefia nova é sempre bem vinda, principalmente quando exige disciplina. Costumo dizer que àqueles que normalmente já trabalham com competência e disciplina não muda muita coisa, mas os funcionários de cabide vão sentir na pele. Sou professora da rede estadual e sei bem o que é isso na prática. Vamos esperar pra ver qual lado vence, a persistência dela ou a cara de pau deles.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI