Image
Quero-queros enfileirados na sombra de uma ruazinha da periferia de Araguaína, no Tocantins

Essa foto, de autor não conhecido, circula por email e me chegou por via do amigo Fernando Portela, grande jornalista e escritor.

Os espertos pássaros que se enfileiraram na sombra de postes de iluminação são quero-queros, aquela éspecie definida por Rui Barbosa, em um discurso proferido em 1914, com a peculiaríssima oratória barroca, “o chantecler dos potreiros. Este pássaro curioso, a que a natureza concedeu o penacho da garça real, o voo do corvo e a laringe do gato, tem o dom de encher os descampados e sangas das macegas e canhadas com o grito estrídulo, rechinante, profundo, onde o gaúcho descobriu a fidelíssima onomatopeia que o batiza”.

A foto foi feita no Tocantins, norte do país, mas o quero-quero habita diversas partes da América Latina, e é a ave-símbolo do Rio Grande do Sul.

 

LEIAM TAMBÉM:

FOTOS GENIAIS: pássaros cheios de atitude

Fotos do espaço: um espelho da nossa extraordinária pequenez

Fotos: um mundo maravilhoso e intrigante, visto dos céus, pelo grande mestre francês Yann Arthus-Bertrand

Não podemos só falar no mensalão. Então veja, nestas fotos nanométricas, o milagre do corpo humano

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + 14 =

16 Comentários

aparecido f. em 07 de abril de 2014

Araguaina faz tanto calor que os hotéis nem possuem chuveiro elétrico...só aquele chuveirinho de plastico para espalhar a agua...Fui lá em 1993, vinte anos atrás... hoje o calor deve ser maior ainda....

Dulce Regina em 29 de abril de 2013

Setti, em Teresópolis (RJ), no condomínio onde temos casa, tem muitos deles. Só que ali, como é frio e mais fresquinho no verão, seus ninhos são feitos na grama, sem nenhum preparo mas, sempre muito bem vigiados pelo casal. Qualquer pessoa, animal, mesmo que seja outra ave, que se aproxima eles gritam e, na insistência da presença indesejável, eles atacam mesmo. Ficamos na varanda, observando seus hábitos. Protegem, alimentam seus filhotes e, qdo eles estão prontos para viverem sozinhos põem-os para fora da área. No inicio não entendia, pois fazem um imenso estardalhaço, até os filhotes sumirem. A natureza é sábia e maravilhosa.

Nina - RS em 25 de fevereiro de 2013

Se vc chegar perto do ninho (mesmo sem querer) destes quero-queros, eles viram onças... hehehehe... É pernas prá que te quero (experiência própria) !!

silvio Thomas em 25 de fevereiro de 2013

Sr. Ricardo, sou gaúcho e moro atualmente na praia de Ponta Negra, em Natal/RN. Já vivi em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Em todos estes lugares existem o "quero-quero". E mais uma curiosidade: Ontem a noite passou um bando de marrecas piadeiras aqui...cheguei a ficar emocionado, já que é um som bastante característico do lugar onde nasci, em Capão da Canoa, no litoral do RS.

Eduardo em 23 de fevereiro de 2013

Preste atenção Sr. Ricardo Setti, cade as árvores? Não vejo graça alguma! Nesse aspecto, você tem toda razão. Tocantins tem mesmo sofrido uma grande devastação ambiental. O que é divertido é a foto e a inteligência dos pássaros, e não as eventuais barbaridades que levaram-nos a não terem onde se abrigar do sol.

Ismael em 23 de fevereiro de 2013

Desculpe a observação chata, mas essa foto mostra tb o excessivo desmatamento em Tocantins.

fpenin em 23 de fevereiro de 2013

Certa vez, ao pousar em Santiago, vi muitos quero-queros adornando os gramados do aeroporto. A simpática ave é o Vanellus chilensis. Interessante: nós, adultos e coroas, nos ocupando de uma avezinha. Tudo por sua causa, Setti, que nos proporcionou tal regalo. Chega a ser emocionante.

fpenin em 23 de fevereiro de 2013

O quero-quero aproximou-se do homem e, com isso, fugiu do perigo da extinção. Ele gosta de fazer seus ninhos em extensos gramados, junto às pessoas. Existe em todo o BRasil e aqui mesmo no condomínio em que moro já nasceram incontáveis filhotes. Produzem um grande alarido, são uma festa. No Nordeste, a onomatopeia que serviu para lhe dar nome parece-me mais condizente com o seu grito:tetéo.Geralmente nascem 3 filhotes, apenas 2 sobrevivem (seleção natural). O quero-quero é uma companhia agradável, que nos mostra que a natureza ainda tem jeito.

selminha em 23 de fevereiro de 2013

Setti, sempre que você publica artigos com animais, alegra meu dia, pois sou uma apaixonada por eles (menos cobras e jacarés). No mais, o que tenho a dizer é que não sou quero-quero, mas também quero sombra, para sobreviver aos 50 graus celsius que está fazendo aqui no Rio, já há uma semana. Nem no Leblon se respira. Nenhuma brisa, só o sol inclemente. A paisagem é linda, mas o ar, sufocante. Essa é a minha principal "diferença" com o Rio. Há anos, fui convidado para dirigir um grande jornal do Rio, e pesou muito, para mim, o clima. Trabalhei durante um período muito feliz como diretor da sucursal de São Paulo do inigualável "Jornal do Brasil", infelizmente falecido. Pois bem, a cada ida ao Rio no verão era uma nova surpresa: bastava sair do avião da ponte aérea para levar uma pancada no peito do calorão. E, como sempre se usava terno e gravata no JB -- o que era correto --, eu só conseguia voltar a respirar quando chegava no ar condicionado do prédio do jornal... Um abração

Joana de Oliveira e Silva em 23 de fevereiro de 2013

Eu também adoro animais,quanto aos quero-queros, só os vi no RS, e pelo jeito que os gaúchos gostam deles pensei que eles eram mesmo exclusivamente dos pampas. Beijos.

Douglas Correa em 23 de fevereiro de 2013

Quero-queros estão em 8 de cada 10 campos de futebol . E as fêmeas são bem agressivas se chegarem perto do ninho .

Angelo Losguardi em 22 de fevereiro de 2013

ehehe Já vi uma foto (ou seria uma charge?) de algo assim, só que eram PESSOAS paradas em um precaríssimo ponto de ônibus!

Joana de Oliveira e Silva em 22 de fevereiro de 2013

A foto é muito fofa,pensei que os quero-queros habitassem somente os pampa. Parabéns por sua sensibilidade ao publicá-la. Já percebi que você gosta muito de animais. Valeu, Joana. Pra dizer a verdade, eu também não sabia queos quero-queros existiam no Brasil fora do Rio Grande. E realmente gosto de bichos. E os leitores -- você é prova disso -- adoram. Um abração

ze do matogrosso em 22 de fevereiro de 2013

..tai. O pSDB tem o tucano. Esta simpática ave póderia ser simbolo do PMDB: QUERO QUERO e Sombra. Água fresca é o de somenos...

Reynaldo-BH em 22 de fevereiro de 2013

Grande Reynaldo, recado recebido. Me emocionei. A seu pedido, claro, não publico. E vamos em frente. Abração

selma em 22 de fevereiro de 2013

Abbey Road rústica! KKKKK

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI