Image
O cartaz do filme: de um mestre do cinema sobre um gênio da música

Por Daniel Setti

Até hoje, quando Martin Scorsese resolveu se envolver com documentários musicais – quase sempre sobre grandes nomes do rock e do blues -, acertou.

Foi assim com The Last Waltz (1978), reportagem sobre o final da The Band, ou No Direction Home (2005), densa recapitulação da trajetória de Bob Dylan. Mais recentemente, em 2008, se saiu bem também em Shine a Light, no qual registra uma apresentação dos Rolling Stones e Nova York.

Ainda assim, há indícios de que seu melhor trabalho no gênero está por vir com o lançamento de Living in the Material World, documentário sobre George Harrison que será exibido no Festival do Rio, que começa na quinta-feira. Um dos indícios em questão é o trailer do filme (assistam abaixo).

Living in the Material World, que toma seu título emprestado de álbum de George lançado em 1973, relata a vida do saudoso guitarrista, cantor e compositor desde sua infância em Liverpool até sua morte de câncer em 2001.

Amigos e colaboradores como Eric Clapton, Tom Petty, o produtor Phil Spector, o humorista Eric Idle (do grupo Monty Phyton) e, evidentemente, Paul McCartney e Ringo Starr, estão entre os entrevistados. Também com o mesmo nome, um livro escrito por Olivia Harrison, viúva do ex-Beatle, chega em breve às livrarias.

O filme está na programação do In-Edit, evento inteiramente dedicado a documentários musicais que começa em Barcelona no próximo dia 27, com cobertura desta coluna.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − nove =

5 Comentários

Anouk em 06 de outubro de 2011

Linda a introducao de 'While My Guitar Gently Weeps'. Impossível nao gostar de George Harrison. Valeu! Impossível mesmo! Um abraço, Daniel

marcelo cunha - rib preto/sp em 05 de outubro de 2011

Foi o melhor deles. Viva George!!

Jean Tosetto em 05 de outubro de 2011

George Harrison passou a ser meu Beatle favorito quando eu soube que fazemos aniversário no mesmo dia... Meus albuns prediletos de sua carreira solo são "All things must pass" e "Brainwashed", coincidentmente o primeiro e o último. Também ouço muito as músicas do Traveling Wilburys, o super grupo que ele montou no fim dos anos 80. O sucesso de George Harrison pode ser medido pelo seu talento e fama, mas também pelas amizades que colecionou ao longo da vida: Bob Dylan, Eric Clapton e Emerson Fittipaldi - o guitarrista era entusiasmado por corridas. Espero que o documentário venha para São Paulo. Também adoro estes dois discos, Jean. E gosto dos Wilburys, claro. Um abraço, Daniel

Roberto SPC em 04 de outubro de 2011

Seu comentário está aguardando moderação desculpem, não esta relacionado ao tema, mas é com certeza uma das melhores frase que li: Flávia Domênica Fernandes Fernandes, em 04/10/2011 às 11:57. - Atenção MST, uma dica, no Brasil o congresso é a área mais improdutiva

Paulo Barão em 04 de outubro de 2011

Obrigado Daniel,muito obrigado por esse pequeno mimo aos fãns do George.Aliás,venho acompanhando suas sugestões musicais de muito bom gosto.Com 70 anos, ainda sou antenado em musicas de boa qualidade. Parabéns,amigo,continue a nos brindar com qualidades. Abraços. Barão. Caro Paulo, o prazer é todo meu. Espero continuar com sugestões que te agradem. Um abraço, Daniel

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI