É o fim dos asteriscos. Comentários com impropriedades serão sumariamente deletados. VEJAM A ATUALIZAÇÃO DAS REGRAS DO BLOG PARA COMENTÁRIOS

Pare para observar as novas regras de comentários do blog

Parem e, por favor, leiam a atualização das regras para comentários no blog

Amigas e amigos, depois de anos à frente de nossos blogs, com muitos milhares de posts publicados e um número de comentários que, somados, chega perto do meio milhão, o Augusto Nunes e eu acumulamos experiência suficiente para aperfeiçoar as regras aplicáveis aos comentários dos leitores daqui por diante.

Os comentários, na sua esmagadora maioria, só enriquecem o blog, promovendo o debate de ideias e a livre manifestação do pensamento.

Mas um número considerável deles precisa de nossa intervenção, com asteriscos ou outros recursos — quando não são diretamente deletados –, para evitar ofensas, grosserias e mesmo a possibilidade de sérias consequências legais para os comentaristas, os colunista e a Editora Abril. É sempre bom lembrar que os colunistas são responsáveis, civil e criminalmente, por todos os textos publicados em seus blogs, incluídos os comentários de leitores.

Augusto e eu gastamos, no trato com comentários indevidos, um tempo que seria muito mais bem aplicado no exame dos assuntos que interessam aos leitores e no aperfeiçoamento do conteúdo dos posts.

De agora em diante, os comentários que contenham as impropriedades constantes da relação abaixo e que, em muitos casos, vimos substituindo por asteriscos, não mais serão publicados. Repetimos: não mais serão publicados.

Os princípios abaixo seguem as regras existentes para o site de VEJA, com alguns acréscimos, a saber:

APROVAMOS comentários

* em que o leitor expressa a sua opinião, ainda que divergente das apresentadas pelo blog e por autores e/ou entrevistados em reportagens, artigos, vídeos, fotos e demais conteúdos do site de VEJA, desde que os pontos de vista sejam formulados em linguagem civilizada.

NÃO aprovamos comentários que

* critiquem outros colunistas, de VEJA ou outros veículos, ou posts por eles publicados; as críticas devem ser dirigidas aos próprios colunistas;

* críticas à revista VEJA, que dispõe de espaço próprio para isso, on-line e na edição impressa;

* configurem qualquer tipo de crime ou incitação ao crime;

* façam a apologia da ruptura da ordem constitucional, justifiquem ou elogiem golpes militares e ditaduras em nosso país;

configurem ódio ou preconceito contra pessoas em razão de origem, descendência, religião, simpatia partidária, cor da pele, aparência física ou orientação sexual; críticas que generalizem – a toda uma comunidade ou a um povo, por exemplo – serão deletadas;

* utilizem o espaço para promover convocações — de greves, passeatas, manifestações, assembleias de categorias profissionais e similares — ou abaixo-assinados de qualquer tipo;

* contenham ofensas e grosserias dirigidas a personalidades públicas de qualquer segmento, a outros leitores, a repórteres, colunistas, entrevistados e veículos da mídia (inclusive blogs e blogueiros), incluindo, naturalmente, o site de VEJA e a revista VEJA.

Lembramos que CRÍTICA não é ofensa. São considerados ofensivos comentários que, de alguma forma, visem desqualificar, diminuir, denegrir, humilhar ou agredir a pessoa do criticado, e não suas ideias; críticas, mesmo duras, serão publicadas.

* contenham agressão ou ameaça;

* contenham qualquer tipo de material publicitário;

* incluam informações pessoais do autor ou de terceiros (e-mail, telefone, RG etc.)

* sejam ininteligíveis. (Atenção: os erros de português não impedirão a publicação de um comentário – a menos que as incorreções o tornem ininteligível. Os erros de português não serão corrigidos para publicação.)

* sejam escritos apenas em maiúsculas.

* cuja extensão ultrapasse mil palavras.

Para finalizar, lembramos que a clonagem de nomes e apelidos de outros usuários para emitir opiniões em nome deles pode configurar crime de falsidade ideológica, sujeito a pena de cadeia (artigo 299 do Código Penal).

Ricardo Setti e Augusto Nunes

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − 10 =

95 Comentários

  • josé eduardo dias yunis

    Parabéns por esta iniciativa. A democracia só existe se as regras forem observadas.

  • toninho malvadeza

    Justíssimo ! Voto com o relator .

  • Marco

    Meus dois queridos amigos, D. Setti e M. Nunes. Admiro a boa forma física de Vcs. Acho q tenho um pouco menos de 10 anos de diferença de Idade. Mas pq, estou “falando” isso, cheguei hj da boa terra. Sai de lá às 6: 30, cheguei em Poa às 15:00. Uma viagem de pequeno porte para vcs. Q vão sempre para bem mais longe. Como o corpo de vcs, aguentam o cansaço e se já se acostumaram com isso. Mas Setti, vamos direto ao Ponto sei q AN publicaria e tu?
    Transformam o país inteiro num puteiro, pois assim se ganha mais dinheiro…. de Cazuza.
    Abração.

  • gesse cardoso costa

    Parece que a regulação da mídia já está produzindo seus frutos! Concordo com regras nítidas e civilizadas, mas sabem os senhores que o asterisco às vezes é imprescindível para formatar a crítica. O sentido ofensivo decorre da interpretação do leitor, muito mais do que a conotação que se quer dar à narrativa do fato! Como na ditadura, começaremos a citar críticas em forma de receitas e sonetos!! Seria mais simples o veto direto e pronto!! E que cada um arque com as consequencias dos seus atos!!!

    O problema, Gesse, é que xingamentos pesados, ofensas e acusações — de ladroagem, de corrupção, de tudo o que você pode imaginar — que aparecem em certos comentários não apenas baixam horrivelmente o nível do blog, como TÊM CONSEQUÊNCIAS CIVIS E CRIMINAIS NÃO APENAS PARA O AUTOR (QUE MUITAS VEZES SE ESCONDE NO ANONIMATO) MAS PARA O COLUNISTA E PARA A EDITORA ABRIL.

    Haverá, como explico no texto (será que você leu?), o puro e simples deletar do comentário, sem mais explicações. Darei satisfação aos leitores amanhã e depois, dizendo que fulano ou beltrano violou as normas do blog — que permanecerão SEMPRE na home page, para conhecimento geral. Após isso, os comentários inteiramente inconvenientes serão deletados.

    Não haverá casos subjetivos, não. Quando alguém chama um governante de filho daquilo, ou diz que o deputado tal é ladrão (sem qualquer prova), ou coisa ainda pior — que é o que ocorre em 99% dos casos de comentários inconvenientes –, a decisão de deletar o suposto comentário, que não é comentário coisa nenhuma, é facílima.

  • Paulo Soares

    Pressuposto do respeito a liberdade de expressão: regras definidas e claras, regras respeitadas. É básico.

    Muito obrigado por sua compreensão e apoio, caro Paulo.
    Não dá para continuar com o nível de baixaria que, tolerantemente, mesmo com o cansativo uso de asteriscos, tenho deixado ocorrer em muitos comentários.
    Um abração

  • Tcheves

    Caro Tcheves, uma das regras que você talvez tenha lido é que não publico críticas a colegas de VEJA.
    Abraço

  • Gastão

    Demoro hein! Penso que todos os Blogues sérios deveriam adotar os mesmos princípios e não acho que seja “regulação da mídia”, mas sim uma forma de mostrar civilidade e boa educação… Parabéns.

  • Tcheves

    Setti, faço sempre questão de cumprir as regras. Dessa forma, não fiz uma crítica a outro colunista, apelas o elogiei por passar a publicar comentários divergentes. Foi um elogio.

    Ah, bom…

  • Corinthians

    Nada me deixa mais feliz que o fim do Caps Lock indiscriminado!

  • maria luiza guião bastos

    A ambos, que são tão admiráveis: concordo com quem escreveu que demorou……… mas que não tinha percebido, não tinha mesmo! Os comentaristas são…… classudos, rrr… ruim essa, não?! De qualquer forma…. o significado é extremamente simples: Caros Jornalistas…….. os Srs. estão incomodando….. e muito! Abraços gratos!

  • Marcondes Witt

    Entendido e compreendido. Continuarei frequentando o blog, as regras postas nada têm de absurdas ou censuradoras.

  • CONSELHEIRO ACÁCIO

    E a liberdade de expressão como fica ?…. Ou é apenas um detalhe ou algo dispensável? Depois os srs. jornalistas não venham reclamar dos “regimes totalitários” ( de esquerda ou direita ) que tolhem a liberdade de imprensa – na maioria das ocasiões V.Sas. são os primeiros a exercerem a censura explícita ou prévia – ou aquela que é mais nefasta : a que esta implícita de acordo com suas ideologias.

    O blog admite ABSOLUTA liberdade de expressão. Mas xingamentos, ofensas, palavrões, grosserias, ameaças e tudo o que está na atualização das regras não. Liberdade de expressão não significa permitir que até incitação ao crime possa ser publicada, não é mesmo?

    O link:

    http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/tema-livre/e-o-fim-dos-asteriscos-comentarios-com-impropriedades-serao-sumariamente-deletados-vejam-a-atualizacao-das-regras-do-blog-para-comentarios/

  • Maria Cavalcanti [née Machado]

    Comentar tornou-se um estigma, no Brasil.

  • Maria Cavalcanti [née Machado]

    Fica pela ênfase, vez que bastava ter escrito: “Comentários com impropriedades serão deletados.” Entretanto, o escrito e publicado foi: “Comentários com impropriedades serão ‘sumariamente’ deletados.”

  • moacir

    Prezado Setti,
    Eu leio o seu blog há um ano e meio.E comento desde outubro passado.Se passei a comentar, foi porque identifiquei aqui,uma tolerância,uma temperança,que não encontro noutros espaços.
    Tenho lido centenas de comentários críticos publicados porque você na íntegra,o que me faz ter certeza absoluta do seu apreço pela democracia e pela liberdade de expressão.
    Criticar aqueles que,pensando ou agindo,
    interferem nas nossas existências,de forma que entendemos injusta,é nosso dever de cidadãos.
    Precisamos,no entanto,manter nossas críticas fundamentadas,escrevê-las a partir da razão,não atacar os carteiros de outras notícias diversas das nossas e nunca permitir que nossas emoções nos façam resvalar para ofensas pessoais e ameaças.
    Tenho presenciado os asteriscos se multiplicarem ultimamente.Dia desses, eu mereci alguns.Então considero muito positivo,da sua parte,criar e nos apresentar essas novas regras para nossos comentários.
    Se,por acaso,algum dia, eu vier a ser barrado no baile,tenha a certeza de que não me considerarei
    cerceado ou censurado.Irei parar,ler e refazer meu
    comentário,numa linguagem mais civilizada e serena,em consideração a você,e aos leitores desse seu espaço,que me merecem todos,não importa de que lado pensem,consideração e respeito.
    Abraço

    Muito obrigado, caro Moacir, pela sua compreensão e pelo seu apoio. Abraços.

  • Bruno Sampaio

    Já tinha comentado aqui sobre o uso abusivo de maiúsculas. Acho as regras bastante justas e só devem melhorar o nível dos debates e dos debatedores nesse espaço realmente democrático. Parabéns pelas medidas e vida longa aos blogs de Veja. Um abraço!

    Muitíssimo obrigado pela compreensão e apoio, caro Bruno.
    Um abração

  • Luiz C.

    Parabéns pela iniciativa; vai enriquecer em muito as duas conceituadas páginas! Esperemos que os professores e examinadores do ENEM tomem atitudes semelhantes nas próximas provas.

    Muito obrigado pela compreensão e pelo apoio, caro Luiz.
    Abração!

  • LUIZ OLIVEIRA

    Congratulações pelas regras Setti! Esse blog é sua casa aqui na Veja e ninguém tem o direito de vir aqui emporcalhar o mesmo com idéias odiosas e criminosas. Assim, estende-se um cordão sanitário no espaço de comentários a fim de eliminar todo o tipo de material inaceitável em uma sociedade civilizada.

    Muito obrigado por seu apoio e por sua compreensão, caro Luiz.
    O ódio e o emporcalhamento chegaram ao fim. Comentários, discussão, crítica, sim. Baixaria, agressão, ameaça, xingamentos, fora.
    Abração!

  • ze do matogrosso

    …concordo.

  • Amoêdo

    Já que você achou que as regras do blog são “uma piada”, o que considero ofensivo, seu “comentário” dançou. Tchau.

  • Reynaldo-BH

    Setti,
    seria louvável que os deputados que cuidam do dito marco regulatório da WEB no Brasil, lessem (ou melhor, ouvissem!) a você e ao Augusto.
    A interação que vocês implantaram na WEB brailseira (sem nenhum favor ou elogio fácil, somente constatação) pode – e deve! – ser aproveitada como experiência. Tenho – nas poucas palestras sobre o tema que ainda me permito conseguir fazer – citado a ambos como exemplos. A dificuldade de manter um espaço plural para quem se crê, através de um suposto anonimato,influente a ponto de tentar enganar o condutor do espaço de opiniões. A certeza da impunidade da ofensa, da ameça, da acusção sem provas, difere radicalmente da crítica e opinião. Qualquer passo que se dê na tentativa de identificação do autor, é vista (erroneamente) como uma intimidação. Como se a Internet fosse fruto de outros valores, regras e ditames que extrapolam o mundo real. Não é nenhum Avatar em um game. São pessoas, cidadãos, que no mínimo se exige coerência e comprometimento com a ferramenta. Sim, com a ferramenta! O espaço que se tem em blogs plurais não é dádiva nem é uma mera obra do acaso. Muito menos transitório. Deve ser pemanente. Para tanto – em nome da possibilidade de manifestação cidadã – deve sere preservada de ameaças à própria existência. É uma responsabilidade coletiva. A grande perda seria nossa – de leitores – caso houvesse uma regressão neste campo. Portanto, a nós cabe cuidar com carinho desta fonte de interação que alguns querem destruir. O silêncio é sempre mais confortável aos sectários do que o debate de ideias.
    Parabéns pela iniciativa de ambos.
    A WEB é um mundo novo. De novos parâmetros e paradigmas. Que serão alterados constantemente, frente às inovações de TI. A imprensa e a expressão não pode mudar o que sempre a sustentou, seja nesta nova fórmula ou em qualquer outra que possa sutgir. São valores imutáveis. Baseados na ética, que é permanenete, mesmo que a moral seja temporal. Tristes tempos.
    Não se imagina a exibição de um vídeo da Cicciolina em uma aula para crianças em uma escola pública. E estão disponiveis para tanto. Proibir (ou bloquear) a exibição da loura italiana para crianças de dez ansos é censura? Porque seria classificado como tal o ato de deletar ofensas, ameaças e xingamentos?
    Mais uma vez, parab´nes. (Embora cahe que devo ter ultrapassado as mil palavras.. hehehe).
    ABRAÇOS!

    Muitíssimo obrigado, querido amigo Reynaldo. Por tudo.
    Abração

  • CONSELHEIRO ACÁCIO

    Regras são regras, nada mais do que regras. Certamente aquele filósofo francês Voltaire estaria agora em maus lençois ( como esteve quando teve de exilar-se na Inglaterra ) quando afirmou que : ” Posso não concordar com nenhuma das palavras que você disse, mas defenderei até a morte o direito de dizê-las “.
    Agradeço pelos esclarecimentos do nobre jornalista, continuarei lendo os seus elucidativos artigos, mas por uma questão de foro íntimo me eximirei de tecer comentários, já que sou contrário a qualquer forma de censura.

    “Censura”? Se você fosse blogueiro publicaria um comentário ofensivo à sua mãe? Ou dizendo que você é um jornalista venal? Ou que você é um canalha?

    Isso você considera “comentário”? Pois é esse tipo de coisa que estarei deletando. Isso não é censura, é bom senso.

  • Maria Cavalcanti [née Machado]

    “Amoêdo – 10/04/2013 às 13:57
    Já que você achou que as regras do blog são “uma piada”, o que considero ofensivo, seu “comentário” dançou. Tchau.” Assina Ricardo Setti.

    Você não se ofenderia se algo sério que fez fosse considerado “uma piada” por alguém?

  • Maria Cavalcanti [née Machado]

    “APROVAMOS comentários em que o leitor expressa a sua opinião, ainda que divergente das apresentadas pelo blog…” Assina Ricardo Setti.

    E aprovamos mesmo.

  • Maria Cavalcanti [née Machado]

    Convém incluir nas regras do blog tudo o que tu, Ricardo Setti, consideras ‘ofensivo.’

    Você não entendeu as normas, absolutamente razoáveis, porque não quis.

  • Maria Cavalcanti [née Machado]

    Perguna Ricardo Setti: “Você não se ofenderia se algo sério que fez fosse considerado “uma piada” por alguém?” Quem manda é a lei. A lei é quem manda, e a lei diz: é livre a expressao do pensamento, vedado o anonimato.

  • Maria Cavalcanti [née Machado]

    Lamento o êrro de digitação na palavra ‘Pergunta”.

  • CONSELHEIRO ACÁCIO

    O sr. jornalista tem certa razão, certamente eu não vi a questão por este prisma ou não aventei esta possibilidade – o celebérrimo filósofo Voltaire deveria então ter feito algumas exceções ao seu provérbio que apregoa a liberdade de expressão no seu sentido mais radical, se não as fez, talvez porque ninguém tenha insultado a digníssima mãe do erudito pensador….ou talvez ele não tenha dado motivos para que o considerassem venal ou canalha. Fico grato pelas ponderações do nobre jornalista e prometo pesquisar mais a biografia do filósofo francês à procura de uma lacuna neste sentido.

  • Maria Cavalcanti [née Machado]

    A conversa, como diz seu “comentário”, termina aqui, mesmo, Maria.
    Você só entra neste blog para provocar.
    As regras do blog são absolutamente razoáveis, baseadas no bom senso e na boa educação.
    Quem não quer compreender, que não compreenda.
    Você não tem qualquer obrigação, naturalmente, de frequentar o blog, se as coisas aqui a irritam tanto.

  • Dulce Regina

    Setti, concordo plenamente, com as medidas tomadas em relação aos comentários. Confesso que me divertia quando o Augusto, colocava os ” incautos” para correr e, achava que vc era mais condescendente, deixava passar coisas que na minha opinião, eram abusivas. Da minha parte, me esforçarei para escolher sempre palavras não ofensivas, qdo ler certas matérias que nos tiram do eixo. Acredito sempre, que a educação deve vir em primeiro lugar. Abraços

    Cara Dulce Regina,
    Agradeço sua compreensão e seu apoio.
    Um grande abraço

  • Amoêdo

    De certa forma meu comentário acabou sendo publicado, né? Agradeço a bondade, ehehehehehe…

  • Corinthians

    Setti,
    Dado alguns comentários com argumentações no mínimo ilógicas, acho que seria de grande valia deixar mais claro que o blog NÃO é um espaço público – motivo pelo qual a editora é responsável pelo que aqui é publicado – e que portanto NÃO lhe é permitido publicar tudo.
    Não sendo espaço público, não cabe a definição de censura.
    Outra coisa é que conforme consta na lei, aprovada por muitos filósofos e praticamente todas as democracias, apologia à crimes não são abarcados pela liberdade de expressão.

    Muito obrigado, caro Corinthians, pela sua compreensão e pelo seu apoio. Abraços.

  • CONSELHEIRO ACÁCIO

    O nobre articulista parece que têm entre seus assíduos leitores, também um advogado – o tal de sr. “Corinthians” – provavelmente ele nunca tenha lido Voltaire ou passado perto de alguma biblioteca ou algo parecido. Afirmar que evocar Voltaire, o grande filosófo do séc. XVIII com suas idéias liberais e racionalistas, numa discussão sobre liberdade de expressão é usar de uma “argumentação ilógica”, é o mesmo que afirmar que o ôvo não saiu da galinha. Ademais eu nunca tomei conhecimento de abaixo-assinado ou manifestação de filosófos propondo restrições na liberdade de expressão, aliás certos pensadores fizeram exatamente o contrário : Sartre participava de manifestações estudantis “subversivas” na Paris de 68. Enfim sr. “Corinthians” os filosófos e juristas têm pouco ou nada em comum : a Ética dos filósofos tem pouca concordância com códigos civis, penais, etc, já que se trata de uma atitude crítica e reflexiva diante dos preceitos morais. Sr. Corinthians o sr. está confundindo liberdade de expressão com “apologia ao crime” ( pela qual todos nós somos contrários ) – pelo que consta exitem outras regras ou normas além deste item no artigo do sr. jornalista. Quer um conselho “sr. Corinthians” ? Retorne ao estádio de futebol que é um lugar mais adequado à V.Sa. e não se meta em celeumas da qual não é chamado.

  • CONSELHEIRO ACÁCIO

    Prezado sr. jornalista pediria a gentileza, que se fosse possível, publicasse o meu DIREITO DE RESPOSTA aos arrazoados do “SR. CORINTHIANS”, dirigidas implicitamente à minha pessoa em particular. Desejaria agradecer pela deferência em que fui tratado por V.Sa. e como já afirmei anteriormente não iria mais tecer comentários, mas continuarei lendo os seus elucidativos artigos do BLOG.

    Seu comentário dirigido ao Corinthians já está publicado, Conselheiro.
    Obrigado pelas boas palavras sobre o blog.
    Espero que repense o caso e volte a comentar.

  • arilson sartorato

    Só não entendi o motivo, de não publicar comentário escrito em maiúsculas, eu por exemplo,como tenho alto grau de miopia,prefiro ler as que vem em maiúscula,pois facilita a leitura.Abraços

  • Corinthians

    CONSELHEIRO ACÁCIO – 11/04/2013 às 0:05
    Sineramente não tenho interesse sobre sua vontade de comentar ou não comentar.
    Eu realmente tinha me dirigido à outros comentários bem anteriores ao seu, mas como você vestiu a carapuça com tanto gosto, reafirmo o que eu disse.
    Aliás acho que seria interessante verificar onde Voltaire diz que regras de comportamento em espaço privado é censura, ou ainda comparar quando o cita, após fazer pouco das “regras” com quando diferencia a liberdade de expressão da apologia ao crime (e achei fantástico aqui é que ao final aceita que tanto filósofos quanto juristas são contrários à apologia ao crime, conforme eu já havia colocado).
    Gosto também de lembrar de Sartre – aquele que traía suas próprias palavras apoiando o comunismo soviético e cubano.
    ==
    P.S. Limitar a filosofia a somente a uma atitude crítica e reflexiva diante dos preceitos morais chega a ser “subversivo”. Algumas ossadas se reviraram na Grécia. Mas já é um caso de opinião sua, irrelevante ao conceito de censura, compreensivelmente ignorado na resposta.
    ==
    P.S.2 Já diz o ditado do povo “se conselho fosse bom…”
    ==
    P.S.3 Não seria o caso de seguir o que diz e defender meu direito de expressar minha opinião até a morte, ao invés de perder as estribeiras e atacar a pessoa que falou ? Ou posso considerar que esse frescor todo nada mais é que a face visível do “faça o que falo, não faça o que faço” ?

  • FILÓSOFO

    CORINTHIANS :
    Ao afirmar de “dado aos comentários com argumentações no mínimo ilógicas” logicamente o sr. poderia ter me incluído, já que o meu estava entre os anteriores – mas eu poderia ter me equivocado se não fosse VSa. ter citado “muitos filósofos” – e aí ficou evidente a sua atenção em me atingir mesmo indiretamente. Mas vamos por partes , se assim o espaço o permitir :
    1)- Sobre a sua questão de que não existe o conceito de censura em espaço privado, convém definir de que “espaço privado” estamos tratando : se é um espaço físico – como a residência de V.Sa. – ou um espaço abstrato ou virtual como o BLOG do nobre jornalista. Tive o trabalho de consultar um eminente jurista que afirmou o seguinte sobre a questão da possibilidade do conceito de censura no “espaço privado dos BLOGS” : O que for expressado e divulgado deixa de ser privado; tem de sujeitar-se a comentários que resultem
    da divulgação, logo,a não aceitação de uns pode significar censura.
    A liberdade de expressão é um direito do emissor e também do receptor não podendo ser condicionada. – Portanto para bom entendedor meia palavra basta, se V.Sa. tiver alguma noção de ciências jurídicas obviamente.
    Quanto á Voltaire, o prezado polemista CORINTHIANO novamente está confundindo censura virtual ( ou de imprensa ) com censura concernente á padrões comportamentais ou de conduta em ambientes físicos – obviamente que Voltaire não concordaria que sua casa fosse transformada em uma pândega ( impondo regras ) mas em se tratando de “liberdade de imprensa” poderíamos dizer que ele foi um dos criadores do conceito, ao lado de outros filósofos racionalistas e iluministas do séc. XVIII, tanto assim que foi preso na Bastilha por suas críticas à monarquia e teve que exilar-se na Inglaterra onde redigiu as “Cartas Filosóficas” contra o absolutismo francês e a censura à imprensa.
    2)- Sr. CORINTHIANS o sr.deve ser bem versado em “assuntos futebolísticos”, porque em matéria de filosofia não deve ter passado nem pelos pré-socráticos. EU NÃO LIMITEI A FILOSOFIA somente à ÉTICA. Qualquer capadócio sabe que a FILOSOFIA como teoria crítica e reflexiva do conhecimento se desdobra em 3 disciplinas : GNOSIOLOGIA, EPISTEMOLOGIA E METODOLOGIA. Enquanto teoria dos valores ( ou axiologia ) a FILOSOFIA subdivivide-se em ÉTICA ( agora sim! ) e ESTÉTICA. Além disso temos a ONTOLOGIA e COSMOLOGIA. SR. CORINTHIANO dá para ser mais didático, ou quer que eu desenhe ? O problema é que o CORINTHIANO tem a mania de generalizar tudo a seu bel-prazer, portando quando se trata de censura à imprensa temos que se ocupar especificamente da ÉTICA em FILOSOFIA, e não das outras disciplinas. SR. CORINTHIANO pode ficar sossegado, os GREGOS continuam dormindo o seu sono eterno ( quem sabe alguns passeando até pelo OLIMPO ), a não ser que sejam novamente despertados pelos seus impropérios e arrazoados.
    3)- CONCLUINDO vamos para SARTRE e afirmação do sr. Corinthiano : “aquele que traía suas próprias palavras apoiando o comunismo soviético e cubano”. SR. CORINTHIANO o sr. nunca deve ter lido Sartre, e se leu não entendeu – ou talvez tenha analisado o filósofo existencialista com sua ótica de DIREITA ( que já está expressa no pensamento e ideologia do sr. CORINTHIANO – visto que além de defender a censura, se apoquentou com o filósofo existencialista qualificando-o como “traidor” ). Qualquer iniciante conhecedor da obra de SARTRE sabe que ele teve 2 FASES : a primeira EXISTENCIALISTA, considera a liberdade o fundamento do homem ( O Ser e O Nada); a segunda inspira-se no MATERIALISMO DIALÉTICO e preconiza o compromisso como único comportamento autêntico (Crítica da Razão Dialética ). A aproximação do MARXISMO inaugura a SEGUNDA PARTE de sua carreira filosófica em que tenta conciliar as ideias existencialistas de autodeterminação ao princípios marxistas – “La Critique de La Raizon Dialectique “, em que defende os valores humanos presentes no MARXISMO, e apresenta uma versão alterada do EXISTENCIALISMO que ele julgava resolver as contradições entre as duas escolas. PORTANTO SR. CORINTHIANS SARTRE NÃO TRAIU SUAS PRÓPRIAS PALAVRAS, MAS FEZ UMA REVISÃO E PROSSEGUIMENTO DO SEU PENSAMENTO FILOSÓFICO.
    O sr. CORINTHIANS além disso continua equiparando os filósofos aos juristas – sim todos são contrários à apologia do crime, mas com relação à censura à imprensa a maioria dos filósofos foram diametralmente contrários ( veja além de Voltaire….Hegel, Marx, Nietzsche, Schopenhauer e outros “filósofos subversivos” quando a este tema ).
    QUER MAIS UM CONSELHO SR. CORINTHIAS ? RETORNE AO ESTÁDIO, QUE O SEGUNDO TEMPO JÁ ESTÁ PARA COMEÇAR, E NAS HORAS VAGAS LEIA UM POUCO MAIS DE FILOSOFIA, ALÉM DO “CADERNO DE ESPORTES” OBVIAMENTE. DESPEÇO-ME COM MEUS DEVIDOS RESPEITOS.

  • FILÓSOFO

    SR.SETTI venho pedir a especial gentileza, de V.Sa. se fosse possível, publicasse o meu DIREITO DE RESPOSTA AO SR. CORINTHIANS ( RÉPLICA ).
    Mais uma vez venho agradecer pela deferência em que fui tratado por V.Sa. e aproveito o ensejo para enviar-lhe congratulações pelos artigos eruditos e elucidativos do seu BLOG – fonte de consulta e informação para todos nós leitores, constituindo além disso um espaço democrático de debate e troca de idéias.

    Obrigado por suas boas palavras. Sua réplica ao Corinthians está publicada.
    Um abraço

  • CONSELHEIRO ACÁCIO

    ESCLARECIMENTO : Como CONSELHEIRO ACÁCIO, subscrevo-me também como FILÓSOFO ( em homenagem à categoria dos pensadores ).

  • Corinthians

    FILÓSOFO – 11/04/2013 às 18:47
    Tantas despedidas, mas cá estamos.
    Estou contente de que tenha vestido a carapuça e está demonstrando seus conceitos peculiares – e principalmente na insistência sistêmica de atacar o mensageiro se esquecendo da mensagem, o que me deixa um pouco mais confortável para falar mais claramente, sem subterfúgios ou sofismas. Vamos ao cerne dos pontos, tentando exemplificar para deixar mais simples o entendimento, já que não é possível desenhar aqui:
    1) Conforme meu comentário do dia 10/04/2013 às 21:47, “o blog NÃO é um espaço público – motivo pelo qual a editora é responsável pelo que aqui é publicado – e que portanto NÃO lhe é permitido publicar tudo”. Não sei que definição mais é necessária. Sem sofisma e possibilidades infundadas. Ou exemplificando: Da mesma maneira que a Veja é dona e responsável por este espaço, ela pode publicar o que ela achar que deve publicar e pode não publicar o que não acha que deve publicar. Assim como a Globo não é obrigada a mostrar a opinião de todas as pessoas entrevistadas na rua em seu Jornal Nacional, ou o Silvio Santos permitir que palavrões sejam colocados indiscriminadamente no ar por telespectadores no Roletrando do SBT. Simples assim.
    Confesso que queria ver algum jurista tentando convencer que ao mesmo tempo que a empresa é responsável pelo que é publicado no espaço que ela é dona, ela deva permitir que todos os comantérios sejam publicados independentemente de regras. Assim como Voltaire e sua casa física, ele poderia colocar o que achasse melhor em sua janela ou jardim – o que fosse de seu agrado ou não.
    Noções jurídicas não são necessárias para saber que isso em nada tem a ver com liberdade de imprensa, onde um governo impede a publicação de conteúdo por empresas públicas e/ou privadas.
    Imagino que esse renomado jurista queira processar todos os editores-chefe que acabam exercendo poder de veto em publicação de informações e matérias – seja em revistas, sites, jornais, radio ou TV.
    O conceito, apesar de muito bonito e bem fraseado, é inconsistente.
    2) Perdão – realmente me merdi no floreio e a limitação não foi à filosofia. Conforme sua própria frase “Enfim sr. “Corinthians” os filosófos e juristas têm pouco ou nada em comum : a Ética dos filósofos tem pouca concordância com códigos civis, penais, etc, já que se trata de uma atitude crítica e reflexiva diante dos preceitos morais.” A limitação foi à ética dos filósofos – que tem pouca concordância com códigos civis e penais. A frase já diz por si só, nem preciso desenvolver muito o pensamento.
    Realmente houve uma época com limites às derivações.
    3) Acredito que nem os filósofos tenham o direito de distorcer as definições – e voltamos aqui à questão de censura. Defendo as regras do blog – que acho até liberais – e que o que saia das regras não seja publicado. Assim como faria Voltaire em sua casa, seu jardim, sua janela.
    Defende a censura quem defende governos de tiranias como comunismo, socialismo, nazismo, enfim…
    Pode insistir o quanto quiser – volto ao primeiro ponto onde o assunto aqui em nada se trata de censura (ainda mais de imprensa) – e sim o direito do dono do blog de publicar o que ele acha que deve publicar. Ele não é governo nem dono de espaço público para que tal definição seja usada, e adoraria ver um jurista tentar defender isso (se já não o houve).
    Por fim peço que releia minhas consideraçÕes finais de meu comentário anterior antes de me perguntar se quero um conselho…para facilitar segue:
    P.S.2 Já diz o ditado do povo “se conselho fosse bom…”
    ==
    P.S.3 Não seria o caso de seguir o que diz e defender meu direito de expressar minha opinião até a morte, ao invés de perder as estribeiras e atacar a pessoa que falou ? Ou posso considerar que esse frescor todo nada mais é que a face visível do “faça o que falo, não faça o que faço” ?
    ==
    Quem vê pensa que você, atacando novamente o mensageiro ao invés da mensagem, quer me calar – mas não estou surpreso, é bem típico.

  • FILÓSOFO

    DIREITO DE RESPOSTA AO SR. CORINTHIANO :

    SR. CORINTHIANO eu não tenho intenção de agravá-lo apenas estive rebatendo os seus argumentos com certa ironia ou sarcasmo devido a impropriedade dos mesmos, pessoalmente eu respeito toda a “nação corinthiana” – quem tomou a iniciativa de ofender neste respeitável BLOG, não só a mim mas aos demais leitores que expressaram suas opiniões neste espaço democrático foi V.Sa. ao citar os “argumentos ilógicos de certos comentários” , sem especificar quem os formulou, generalizando tudo como lhe é de costume.
    Mas se o espaço assim o permitir, tentarei responder aos seus arrazoados :
    1)- O que o conspícuo jurista afirmou foi o seguinte : “ O QUE FOR EXPRESSADO E DIVULGADO DEIXA DE SER PRIVADO; TEM DE SUJEITAR-SE A COMENTÁRIO QUE RESULTEM DA DIVULGAÇÃO, LOGO A NÃO ACEITAÇÃO DE UNS PODE SIGNIFICAR CENSURA. A LIBERDADE DE EXPRESSÃO É UM DIREITO DO EMISSOR E TAMBÉM DO RECEPTOR NÃO PODENDO SER CONDICIONADA “. Sr. Corinthiano por acaso em sua vasta erudição, já ouviu falar em “HERMENÊUTICA” ou A ARTE DE INTERPRETAR LEIS ? O jurista deu seu “parecer jurídico” sobre o tema….se V.Sa. discorda sobre a jurisprudência a respeito, vá tirar satisfações com o causídico….ou formule uma “lei melhor”. Reconheço o propósito de que deve haver uma legislação que proteja o jornalista e seu veículo de informação, de declarações ofensivas ou apologia ao crime perpetradas por terceiros – no caso seu “público leitor” – em seu órgão de imprensa, que resultem em processos judiciais, etc, mas a LIBERDADE DE EXPRESSÃO E DE OPINIÃO deve ser preservada acima de tudo, pois é um dos fundamentos do ESTADO DE DIREITO DE QUALQUER DEMOCRACIA.
    2)- Com a relação á ÉTICA NA FILOSOFIA, o sr. CORINTHIANO não precisa pedir perdão pela sua ignorância, eu compreendo…afinal se têm alguém utilizando de SOFISMAS é o próprio : primeiramente afirmou que circunscrevi ( ou limitei ) à FILOSOFIA á ÉTICA, como notou que estava equivocado, tachou-me de que a ÉTICA que descrevi apresentava-se incompleta pois não englobava os códigos civis, penais, etc. SR. CORINTHIANO pediria gentileza de V.Sa. indicar-me algum filósofo clássico que tenha redigido algum código civil ou penal no conjunto de sua obra – nem MONTESQUIEU em seu “Espírito das Leis” se deu a este trabalho. Mais uma vez o nosso célere e incauto CORINTHIANO quis vestir a TOGA nos FILÓSOFOS !
    SR. CORINTHIANO VAMOS ENTÃO A MAIS UMA PRELEÇÃO DE FILOSOFIA ? Resumidamente a ÉTICA é a parte da filosofia dedicada aos estudos dos valores morais e princípios ideais do comportamento humano. A ÉTICA NÃO DEVE SER CONFUNDIDA COM A LEI, embora com frequência a LEI tenha como base princípios éticos. Ao contrário do que ocorre com a LEI, nenhum indíviduo pode ser compelido, pelo Estado ou por outros indivíduos, a cumprir as NORMAS ÉTICAS, nem sofrer qualquer sanção pela desobediência a estas; por outro lado a LEI pode ser omissa quanto as questões abrangidas no escopo da ÉTICA. O estudo da ÉTICA em FILOSOFIA pode dividir-se em subdivisões tais como : a METAÉTICA, ÉTICA NORMATIVA, COMPARADA, DESCRITIVA. ENTENDEU SR. CORINTHIANO ? DESSE MODO O SR. VAI ACABAR DESPERTANDO OS FILOSÓFOS GREGOS EM SEU SONO ETERNO NO OLIMPO – E ELES DEVEM SER IMPIEDOSOS A QUEM DEFENDE A CENSURA.
    3)- CONCLUINDO para não me alongar demais, o sr. acusou de defender-me regimes totalitários como defendo a censura – quem a aqui está defendendo a CENSURA ? O sr. cometeu um PARADOXO, como chamamos tal raciocínio em FILOSOFIA. Pelo que sei o SOCIALISMO não é um regime totalitário – foi instaurado recentemente na França com Mitterrand e agora com François Hollande , com feições democráticas ( e o pior, até neoliberais ). Sr. CORINTHIAS não é preciso nenhum atestado ideológico para saber em que time joga, as suas palavras já denunciam.
    QUER UM CONSELHO SR. CORINTHIANS – DESCULPE… UMA SUGESTÃO ( JÁ QUE NÃO GOSTA DE CONSELHOS ) ? RETORNE CORRENDO AO ESTÁDIO DE FUTEBOL, QUE O SEU JOGO JÁ DEVE TER TERMINADO. NESTE CASO, NÃO SE IMPORTE, LIGUE A TV E ASSISTA O “ROLETRANDO” DO SILVIO SANTOS.
    MINHAS RESPEITOSAS DESPEDIDAS.

  • neil ferreira

    CAROS JORNALISTAS E AMIGOS SETTI E NUNES
    Parabéns.
    Frequentador frequente dos blogs abrigados em Veja.com, com raros comentários todos publicados, tenho o prazer de respeitá-los cada vez mais.

    Muito obrigado, amigo Neil.
    Abração!

  • Corinthians

    FILÓSOFO – 12/04/2013 às 21:38
    Acredito que valha a pena você reler os comentários que você fez com relação ao que eu fiz.
    Vamso tentar assim:
    Quando eu falei dos argumentos ilógicos, eu insultei sua pessoa ? Agora quando você fala que eu nunca passei perto de uma biblioteca ou algo parecido, qual o significado ?
    Não importa ler avidamente e não conseguir interpretar um texto simples – talvez por isso ainda exista o apoio à ditaduras e ao comunismo.
    Assim como o seu pretenso jurista. A interpretação que ele fez do conceito de censura foi claro – e ridículo. Como disse, seria um ótimo espetáculo vê-lo tentando defender isso judicialmente.
    Conforme eu coloquei, e não adianta ficar me repetindo já que você insiste em desconsiderar, não há lógica em responsabilizar a empresa pelo espaço que ela gere e obrigá-la a publicar tudo o que qualquer um coloque. Assim como nos exemplos citados. O seu amigo jurista com certeza não teria a coragem de entrar neste processo.
    Realmente houve uma época onde os filósofos tinham mais noção das coisas – claro que ainda há poucos bons que não aceitam a lavagem cerebral demonstrada aqui.
    Defende a censura quem defende um governo como o norte-coreano. E não – novamente – a moderação em um espaço privado.
    Por que você não manda uma carta para a revista – qualquer uma, pode ser a Capricho – e assim que ela não for publicada processa a revista por censura ? Ou ainda por que não entra com moção pública contra todos os blogs existentes no Brasil acusando a moderação de censura ?
    O “conceito” distorcido fica muito bonito no papel, mas é um argumento ilógico que cai com o mínimo de realidade.
    Volte à Marx e leia novamente – o socialismo só se dá com a supressão do indivíduo perante o coletivo, onde surge o totalitarismo. É a ditadura do proletariado.
    Dizer que a França é um país socialista chega a ser piada de mau gosto.
    Mas para quem curte uma Coréia do Norte, como já disse antes, nada diferente do esperado.
    P.S. E mais despedidas…

  • FILÓSOFO

    DIREITO DE RESPOSTA AO SR. CORINTHIANS :
    SR. CORINTHIANS agora quem está perdendo a elegância ( ou a esportiva ) é V.Sa. Vamos encerrar esta celeuma, antes que o nobre jornalista que nos abriu este espaço democrático – onde ocorrem debates de alto nível com opiniões ( e ideologias ) divergentes – perca a paciência…afinal tem outros leitores para comentarem nos elucidativos artigos de um dos mais importantes BLOGS do Brasil.
    O sr. CORINTHIANS além de ter se apoquentado com o jurista e seu “parecer” sobre a LIBERDADE DE IMPRENSA , não deve ter notado que sou a favor de uma legislação que proteja o jornalista e seu órgão de comunicação ( seja TV, jornais, revistas, “blogs” ) de processos judiciais por terem veiculado opiniões ou comentários de terceiros – ou seja seu público. Na falta de uma legislação específica para estes casos, é que compreendo que o prezado jornalista teve a necessidade de estipular regras ou marcos normativos – seja para não ser injustamente responsável pelas opiniões de terceiros, como para não veicular declarações preconceituosas, incitação ao crime ou subversão, etc.
    Não vou fazer moções à BLOGS ou revistas contra à censura, por que esta não é minha função, ainda mais individualmente – para isto temos órgãos representativos. Mas percebi pelo seu comentário…” Por que você não manda uma carta para a revista – qualquer uma, pode ser a Capricho “ que o sr. CORINTHIANS tem certo preconceito em relação à REVISTA CAPRICHO da Editora Abril direcionada ao público juvenil feminino – por que como homem me envergonharia de ler ou comentar numa revista feminina ? Assim como leio a VEJA, desde os tempos do sr. Victor Civita, não teria nenhum problema se eu folheasse a CAPRICHO ou a NOVA COSMOPOLITAN da minha irmã, já que não afetaria a minha masculinidade e teria mais fontes de informação. O sr. CORINTHIANS além de simpatizante da DIREITA, demonstra um jurássico machismo.
    Mas vamos ao que interessa, se assim o espaço o permitir. O sr. CORINTHIANS deve ser meu entusiasta leitor, já que não citei a CÓREIA DO NORTE em nenhum comentário deste ‘’post” – a não ser em outros artigos importantes do sr. jornalista. Mas foi bom o vetusto sr. CORINTHIANS ter tocado neste tema : isto demonstra que V.Sa. deve fazer vista grossa à resolução da ONU da autodeterminação dos povos, e é a favor que os E.U.A. invada e destrua a CORÉIA DO NORTE ( assim como fez no Vietnã, Iraque, Afeganistão, continente africano, América Latina e o resto do mundo em geral ) a título de proteger os seus satélites ( a CORÉIA DO SUL ) e seus interesses – ou seja impor a “DEMOCRACIA CAPITALISTA “ do imperialismo americano. Nem o IMPÉRIO ROMANO nos seus dias mais áureos concentrou tanto poder geopolítico e ideológico sobre o planeta – os romanos pelo menos respeitavam os costumes e tradições do povos invadidos.
    Quanto aos filósofos, reafirmo o que disse ao SR. CORINTHIANS …V.Sa. entende de FILOSOFIA assim como eu entendo de ECONOMIA DOMÉSTICA ou CULINÁRIA – ou seja muito pouco ou nada. SR. CORINTHIANO eu sugiro que V.Sa. vá a estante de livros de sua residência ( se tiver uma obviamente ) e saia à cata dos “filósofos subversivos” : VOLTAIRE é um perigo, foi ele o autor da célebre frase que criou esta quimera chamada “LIBERDADE DE IMPRENSA” que o sr. tanto abomina , não deveriam tê-lo libertado da Bastilha para incomodá-lo no futuro. Mas o pior e mais abominável é este filósofo e economista barbudo chamado KARL MARX, é o verdadeiro demônio que atormenta os REACIONÁRIOS DO MUNDO CAPITALISTA, não há quem o exorcize, pois enquanto tiver um visionário lutando por um MUNDO SEM EXPLORAÇÃO DO CAPITAL PELO TRABALHO – E SEM DESIGUALDADES SOCIAIS – lá estará o maldito gênio o possuindo. SR. CORINTHIANS livre-se deste demônio e sua obra O CAPITAL, de outro modo o sr. corre o perigo de tornar-se um homem mais digno e sábio, e isto é “subversivo” tratando-se da sua natureza.
    Despeço-me agradecendo ao nobre jornalista que honrou sua profissão – ao permitir que seu BLOG se transformasse em um democrático debate de idéias, independentemente de ideologias ou formas de pensamento.

  • FILÓSOFO

    ERRATA NO COMENTÁRIO ANTERIOR : LEIA-SE “EXPLORAÇÃO DO TRABALHO PELO CAPITAL”. FICO GRATO PELA CORREÇÃO.

  • Corinthians

    FILÓSOFO – 14/04/2013 às 4:10
    E aqui chegamos ao ápice onde fica demonstrado onde realmente está o preconceito, e onde realmente está seu, por assim dizer, pensamento.
    Se não for uma maneira de tentar mudar o foco do fato de que nenhuma revista é obrigada a publicar todas as cartas que comentem todas as matérias, dizer que eu tenho preconceito por que citei a Capricho chega perto de um comportamento que pode ser considerado paranóico. Sua masculinidade ? É coisa sua, por favor não me envolve nessa besteira. A citação – independentemente da revista – foi feita como maneira a colocar um exemplo, e achei que era uma revista que não atraía seu interesse.
    Fica demonstrado que para acusar e impor, você esquece o que está sendo discutido para ficar nos detalhes de maneira a expressar seus próprios problemas ou definições em terceiros.
    Dada sua incapacidade de demonstrar o conceito de censura, assim como demonstrar que a França é hoje um país socialista, insiste em dizer que eu estou contra a liberdade de imprensa. É notório verificar o quanto é necessário você manter o foco em quem argumenta do que com os argumentos em si.
    Enquanto você fala de platitudes e louva Marx por criar o sistema que mais ditaduras espalhou pelo mundo e mais pessoas matou, norte-coreanos e cubanos morreram de fome, graças à pregação econômica criada por este visionário.
    Quantas almas seriam necessárias sacrificar até que a visão deste senhor que acaba com o indivíduo e esquece-se o que significa mérito e geração de riqueza (motivo aliás pelo qual URSS e Alemanha Oriental não se sustentaram) para o tal fim da exploração do trabalho para geração de riquezas ?
    A história já demonstrou o que acontece quando temos pessoas obrigadas a trabalhar de graça, o fim da meritocracia, enfim…
    Claro que isso não é razão o suficiente para esquecer e distorcer a história e os fatos atualmente onde a ditadura comunista do país mais fechado do mundo que prega com toda a força possível a censura aqui discutida e mata sua população de fome simplesmente por capricho foi quem cessou as diplomacia e iniciou as ameaças bélicas contra a Coréia do Sul. A auto-determinação dos povos não prevê isso.
    A situação hoje ainda chegou a tal ponto que até a China, tradicional aliada comunista do regime coreano, registrar publicamente para o mundo seu descontentamento com estas atitudes absurdas.
    Como disse, está demonstrado através de suas palavras que tipo de pessoa digna o é.
    Entendo que exista a necesidade de achar-se superior, mais digno, mais sábio, quando no fim se apresenta somente como um falso profeta que só consegue enxergar o mundo através de um único prisma.
    E mais uma despedida…

  • FILÓSOFO

    DIREITO DE RESPOSTA AO SR. CORINTHIANS :

    SR. CORINTHIANS fiquei até comovido com seus arrazoados e elucubrações, realmente o sr. soube demonstrar academicamente os seus pontos de vista sobre os “malditos vermelhos” ( antrofágicos – já que se nutrem de criançinhas )que ameaçam O MUNDO LIVRE E DEMOCRÁTICO DO NOSSO IMPÉRIO COLONIZADOR OS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA. Fiquei tão enternecido que me vi diante do impávido SENADOR McCARTHY – sabe….aquele político que formou uma equipe que se tornou célebre pela campanha contra todos os suspeitos de serem comunistas ( ou simpatizantes da causa ). Sr. CORINTHIANS porque o sr. não propugna uma “nova caça às bruxas” tal como o “ RED SCARE” do marcarthismo ? Porque os “malditos vermelhos” devem estar infiltrados em todos os lugares, inclusive aqui na mídia – portanto o paranóico não deve tratar-se da minha pessoa neste caso.
    Novamente o sr. tocou no assunto da CORÉIA DO NORTE que não tem nada a ver com meus comentários neste “post” do BLOG do eminente jornalista – além de ser um assunto fora de contexto do tópico discutido. Mas foi mais uma vez esclarecedor – afinal pela lógica do SR. CORINTHIANS os E.U.A. deveria intervir, saquear e destruir a CORÉIA DO NORTE, como fez com outros países do planeta – afinal trata-se de uma “AMEAÇA NUCLEAR” – e disso os E.U.A. entendem : afinal foram eles que EXTERMINARAM 6 MILHÕES DE JAPONESES NO MAIOR CRIME DE GUERRA DESFERIDO CONTRA A HUMANIDADE, no holocausto nuclear contra as cidades de Hiroshima e Nagasaki, sendo que os culpados jamais foram sequer acusados, muito pelo contrário tornaram-se “heróis americanos”. NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE OS ESTADOS UNIDOS FORAM A ÚNICA NAÇÃO A DESPEJAR BOMBAS ATÔMICAS EM CIVIS ( AO CONTRÁRIO DA U.R.S.S., CHINA E TODOS OS PAÍSES DO BLOCO SOCIALISTA ).
    SR. CORINTHIANS não quero me alongar neste assunto, mas segundo um eminente historiador inglês ( por tanto insuspeito para opinar sobre o assunto ) ENTRE 1.890 E 2012 OS E.U.A. INVADIRAM OU BOMBARDEARAM 149 PAÍSES – números conservadores apontam para cerca de 50 MILHÕES DE MORTES CAUSADAS pelo E.U.A. só no século XX. E por trás desta lista escondem-se centenas de outras operações secretas, golpes de estado ( como no caso do BRASIL em 1.964 ) e patrocínio de ditadores e grupos terroristas de direita. Segundo o presidente OBAMA, os E.U.A. têm neste momento mais de 70 operações militares secretas em vários países do mundo – o mesmo presidente, que foi Nobel da Paz ( que piada de mau gosto ) criou o maior orçamento militar norte-americano desde a Segunda Guerra Mundial, batendo de longe o republicano George W. Bush.
    SR. CORINTHIANS depois de assuntos tão enfadonhos, vamos às amenidades : SR. CORINTHIANS minha masculinidade está bem resolvida sim, não importa a publicação que eu leia, ao contrário do seu reacionarismo de direita, que não se justifica. Alías sempre li qualquer revista da EDITORA ABRIL , de política, cultura, variedades, entretenimento. Certamente o sr. aprecia mais a Placar (ou a “Ana Maria” ), a minha irmã a Nova Cosmopolitan, eu a VEJA, e assim por diante….afinal gosto não se discute.
    SR. CORINTHIANS vamos encerrar civilizamente esta celeuma ? Certamente o sr. já deve ter se livrado das obras daqueles filósofos subversivos em sua biblioteca, como eu já tinha te recomendado anteriormente. Agora fique mais calmo, vá assistir seu jogo de futebol, ao “imparcial” JN da Rede Globo…e depois por que não o ROLETRANDO NA TV, do SILVIO SANTOS ? E antes de repousar, reze para não ter pesadelos com um “bicho-papão” barbudo chamado KARL MARX – ele costumeiramente aparece em forma de “íncubo” para atormentar os desavisados reacionários da DIREITA – como o sr. CORINTHIANS.
    Respeitosas despedidas e agradecimentos ao nobre jornalista se este comentário for publicado.

  • Corinthians

    FILÓSOFO – 15/04/2013 às 18:17
    Ficou comovido ? Imagino sim.
    Por isso resolveu radicalizar de vez ?
    Quem falou de “comer criancinhas” , ou “malditos vermelhos” ou qualquer outra bobagem ?
    Não entendo sua aversão ao assunto Coréia do norte. Como acredito que qualquer um consiga notar, ela entrou pelo fato de ser uma ditadura que pratica a censura em toda sua plenitude e definição.
    Isso é fato. Não é matéria de opinião.
    O fato de que você apoiou indiscriminadamente este país e suas manobras bélicas ter ocorrido em outro post torna então o argumento inválido ? Por que eu vejo na verdade a comprovação deste.
    O fato de você nã gostar dos EUA, dos americanos é algo seu, e só demonstra seu preconceito e generalização. Foram sim eles que jogaram as bombas no Japão, uma demonstração desmedida de força após a não rendição do país. Mas a URSS, em sua campanha por terra, matou bem mais que as duas bombas somadas, na mesma ação.
    Faz tanta diferença assim o que mata ? Importa de onde veio o tiro ? Isso torna a URSS boazinha e os EUA malvados ?
    O fato de a URSS ter patrocinado também inúmeras ditaduras mundo afora, incluindo todas as do regime comunista, tem de ser esquecido ? Devo então proclamar que todos os russos e a Rússia são a reincarnação do mal ?
    Ou então a China e a queima de livros e assassinato da cultura empregado na revolução ? Talvez o Japão e a escravidão que obrigou à todos os povos da região na segunda guerra ?
    Mais uma vez repito, os fatos agora mostram que não foi os EUA a ameaçar a Coréia do Norte, e sim este país fechado e comunista que usa de censura que encerrou os contatos diplomáticos e ameaçou os países à sua volta.
    Isso não significa – e talvez aí resida sua dificuldade de entendimento – que eu apóie uma invasão dos EUA, ou qualquer tipo de guerra.
    E não se preocupe. Continuarei me informando e não temerei o barbudo, afinal ainda resido em uma democracia, mesmo que fraca. Mesmo que alguns desavisados achem que quem é contra a censura, em sua definição, que defende a propriedade privada, e que sabe e pretende evitar a formação de uma ditadura em seu país (qualquer que seja ela, seja de direita, de esquerda, de centro ou de nada).
    Não é qualquer barbudo com um discurso florido e cheio de boas-intenções que vai me enganar.

  • FILÓSOFO

    DIREITO DE RESPOSTA AO SR. CORINTHIANS

    Eu não sou historiador ou estrategista militar mas existe uma diferença em jogar duas bombas atômicas e matar milhões de civis – como foi o caso dos Estados Unidos contra o Japão, ainda mais depois da rendição nipônica – e baixas de ambos os lados em “batalhas por terra” como a da U.R.S.S. e Alemanha ( como na Batalha de Stalingrado ) entre exércitos armados. Aliás o maior número de vítimas na Segunda Guerra Mundial foram os da U.R.S.S. – cerca de 17 milhões de mortes – diante de 292.000 norte-americanos. Portanto os que os E.U.A. cometeram – e não sou eu que estou afirmando, são os historiadores – foi o MAIOR CRIME DE GUERRA DESFERIDO CONTRA A HUMANIDADE. Ou para o sr. é éticamente igual ( se existir ética numa guerra ) matar o inimigo numa batalha ( militar ) ou exterminar um civil desarmado jogando uma bomba ? Pelo que sei os russos não invadiram o Japão trucidando a população civil. O problema do sr. CORINTHIANS são suas generalizações – até em matéria de mortes.
    Quanto às suas questões históricas envolvendo a U.R.S.S e seu apoio às ditaduras de esquerda….logicamente os E.U.A. não fez o mesmo, apoiando o Golpe de 64 aqui no Brasil e outros na América Latina e pelo mundo? Sim tivemos historicamente a U.R.S.S. e o bloco socialista, a Revolução Cultural ( com a Camarilha dos Quatro) na China, o imperialismo japonês na Ásia, etc, como o sr. citou…..mas isto faz parte do passado. Acabou a Guerra Fria e os E.U.A. estão aí como superpotência hegemônica – a China virou uma espécie de regime híbrido com uma economia de mercado e centralização política estatal, a Rússia nem é sombra do que foi a antiga U.R.S.S. e é uma república czarista comanda pelo Putim. Agora vem o sr. com a questão da CORÉIA DO NORTE ? Os E.U.A. há tempos já estava implicando com o programa nuclear deles ( quer dizer os aliados dos americanos, como Israel podem ter a bomba, quando se trata do Irã e Coréia do Norte a coisa pega ), vivem invadindo o espaço aéreo da península norte- coreana com bombardeios e armamentos de última geração, fazendo exercícios militares em conjunto com seu satélite ( a Coréia do Sul ) na barba deles, fazendo guerra psico-ideológica , promovendo um embargo econômico total com seus aliados ( como fez com Cuba ), etc, e vocês querem que o KONG ( como vocês da DIREITA o denominam ) fique de braços cruzados ? Mesmo se o governo norte-coreano estivesse passando dos limites e partindo para o confronto direto ( ameaça que até o momento não se realizou ), não é função dos IMPERIALISTAS intervir, isto é uma deliberação do CONSELHO DE SEGURANÇA DA ONU e de seus outros integrantes. SR. CORINTHIANS quem deu procuração para os E.U.A. serem A POLÍCIA DO MUNDO ? JÁ NÃO COLONIZAREM O PLANETA A SEU BEL-PRAZER IMPONDO A SUA DEMOCRACIA DO PORRETE ?
    SR. CORINTHIANS parece que no seu ímpeto anti-comunista o sr. passou em branco a declaração do historiador inglês que os E.U.A. ENTRE 1.890 E 2012 INVADIRAM OU BOMBARDEARAM 149 PAÍSES E CAUSARAM 50 MILHÕES DE MORTES SOMENTE NO SÉCULO XX, fora os golpes de Estado para impor ditaduras de direita, patrocínio de grupos terroristas, etc, e depois o sr. que me acusa de mudar o foco da discussão quando lhe convém.
    Quanto ao “barbudo” não se preocupe, capaz que ele nem se importe com suas elocubrações contra o socialismo…. pois como já afirmou já MARX : “O CAPITALISMO GERA SEU PRÓPRIO COVEIRO”.
    DESPEDIDAS – ESPERO AGORA QUE SEJAM DEFINITIVAS. AGRADEÇO SE ESTE COMENTÁRIO FOR PUBLICADO.

  • Osvaldo Aires Bade Comentários Bem Roubados na "Socialização" - Estou entre os 80 milhões

    Ao Corinthians,você engrandece o blog.
    Amigo, é muito difícil se saber quem elogiar como ser humano e intelectual François Marie Arouet, mais conhecido como Voltaire (e muitos franceses iluminados e os humanistas), Mandela, Gandhi e etc e etc tudo são uma grande porcaria.
    Abraço a Todos
    Osvaldo Aires

  • Corinthians

    FILÓSOFO – 16/04/2013 às 5:11
    Devo agora eu lhe fazer uma recomendação.
    Reveja os historiadores, o verdadeiro número de mortes (pode ser só de civis mesmo) na ação da URSS e nos ataques das bombas atômicas, e as datas dos fatos.
    Mais uma vez – e não para você mas sim para quem lê os comentários, me posiciono contra o ataque das bombas atômicas.
    Mas não me verá aqui relativizar ou distorcer falando em milhões de mortos, ou como se a tomada de cidades fosse feita em campos ermos e vazios, ou como se os outros bombardeios, somente por não ser atômicos, não matassem civis também.
    Os números e fatos são – renovando minha recomendação de rever a história – que foram milhares de pessoas mortas nos ataques das bombas. Estimativas mais largas falam em 300 mil, enquanto as mais estreitas falam em 80 à 100 mil. Estima-se que a URSS tenha perdido 27 milhões de vidas, e não 17 milhões.
    Também conta como crimes de guerra além das bombas atômicas, os campos de extermínio nazistas, a utilização de armas químicas japonesas, e os estupros em massa de mulheres alemãs pelos soldados soviéticos.
    Novamente questiono – isso torna um país melhor ou pior que o outro ? O que significa colocar diante das mortes americanas frente ao número de mortos na URSS ? Alguma superioridade ética ou moral soviética ? E as condenações políticas de Stalin, que após a queda do muro de Berlim se mostraram por volta de 4 milhões de almas soviéticas, podem ser colocadas frente à quantidade de condenações políticas americanas ?
    Já adiantando seu fato a tal declaração do historiador inglês (sabemos de quem está falando, mas acredito que seria educado dar crédito à ele), acho que há um exagero de sua parte não ? 50 milhões de mortes, acho que é coisa que nem Pinóquio falaria.
    Ainda que em um esforço tremendo de imaginação isso fosse verdade, sabemos que é menos do que as causadas pelo comunismo Russo e Chinês em seus próprios países (ainda mais quando considerado o tempo dos regimes, bem menor que o período elencado na tal declaração).
    A questão da lógica ao apoio à ditadura – seria a URSS que logicamente apoiava ditaduras de esquerda por que os americanos apoiavam às de direita, ou vice-versa ?
    Novamente preciso refrescar sua memória – eu trouxe a Coréia do Norte para este debate pois ele se deu em torno do assunto censura, que é praticado em sua plenitude neste país.
    Mas acho que foi um ótimo argumento, visto que o faz demonstrar sua real “filosofia”. Não é o fato de que Israel pode ter mas a Coréia do Norte não – caso você se informe, já é dado como certo que a Coréia do norte tem sim uma bomba, não se sabe exatamente com que capacidade energética, mas que não teria longo alcance. A questão é, para não tornar o mundo mais inseguro, dependendo do humor de algum governante (ainda mais um filho de ditador mimado que foi fotografado em uma disneylândia tempos atrás como o norte-coreano), nenhum país pode ter. Infelizmente nos últimos tempos houve uma regressão quantoà esta questão, não só com israel, mas com a Índia e Paquistão também. Não é um joguinho infantil de “eu tenho você não tem”, e sim de preservar o mundo de correr mais risco do que ele já está.
    Por mais simpatia que a ditadura norte-coreana possa trazer, não se pode ignorar os fatos. Quem iniciou mais uma vez as ameaças, cortou a diplomacia (fechamento de fábricas, interrupção da linha telefônica direta com a Coréia do Sul, declaração do fim da trégua, entre outros), não foi Israel, nem Coréia do Sul, nem os EUA – foi a Coréia do Norte.
    Os “imperialistas” representados democraticamente por Obama só responderam que irão se defender e defender seus aliados. Não montaram nenhuma propaganda televisiva mostrando o bombardeio do palácio central norte-coreano (enquanto que a TV Estatal da Coréia do norte o fez). Ninguém em nenhum momento falou de invasão.
    Também não se pode ignorar que a ONU vem aprovando – nas últimas vezes até com o apoio da Russia e China – várias moções contra a Coréia do Norte, dentro do esperado.
    Entendo seu questionamento sobre os EUA serem polícia do mundo, mas vamos manter as coisas em perspectiva – estamos falando de que os EUA, queestão contidos nas ameaças norte-coreanas, deixaram claro que irão se defender e ajudar seus aliados. Isso é ser polícia ? Eles devem cruzar os braços então ? Que aliança é esta ?
    Pior que isso, dizer que os EUA praticam guerra psico-ideológica, quando – e aqui faço questão de retomar o assunto original – a censura se dá na Coréia do Norte. A lavagem cerebral é feita na Coréia do norte, por lógica elementar, e não nos EUA.
    Qualquer um pode sair dos EUA na hora em que achar melhor – podemos dizer isso da Coréia do Norte ?
    Qualquer um pode ler o que achar mais interessante, seja em revistas, seja na internet – podemos dizer isso da Coréia do Norte ?
    Porém o mais intrigante deixo para o final – talvez algo para o barbudo excepcional responder – qual o problema do embargo econômico ? A Coréia do Norte depende então de mercado ? Os EUA deveriam ser obrigados à negociar até com quem ele não quer ? endo o socialismo um regime tão bom, por que a Coréia do Norte não consegue sustentar suas necessidades ? Sabemos que vários países – incluindo a fábrica do mundo China, com seus preços baixos, a Rússia, o Irã e vários outros (incluindo até o Brasil) podem negociar com a Coréia do Norte. Por que essa dependência de negociar com o “grande satã imperialista” ?
    Isso que os EUA mandam mesada e comida mensalmente para a Coréia do Norte, a maior parte subsidiada – além é claro de existir uma cota de comércio de comida permitido pelos EUA com a Coréia do Norte.
    O grande pensador barbudo não é um ótimo economista ? Por que a planificação da economia falhou na Coréia do norte também ?
    Que regime é este que depende de esmolas ? Que regime igualitário é este onde o ditador passa férias na Disney e tem um iMac, enquanto a população passa fome ?

  • Eduardo

    Com frequência venho por aqui durante as madrugadas. Com a esposa doente, é um bálsamo ler os Três Mosqueteiros (Reinaldo Azevedo, Augusto Nunes, Ricardo Setti – e aqui a ordem dos três não altera em nada a qualidade do produto) entre uma medicação e outra ministrada.
    .
    O tempo que esses ilustres senhores gastam com comentários é algo positivamente impressionante. A gente, quando publica aqui, é realmente lido, apreciado e nunca julgado.
    .
    Fazem as noites voarem!

    Muito obrigado, caro Eduardo. E espero que sua mulher se recupere completamente.
    Um grande abraço

  • Ronaldo Barra

    Concordo inteiramente com as regras apresentadas e si em algum momento sairmos delas, que sejam delatadas. Os senhores são realmente responsáveis pelo que publicam e não podem nem devem pagar pelas ofensas dos outros. Aproveito para dizer que sempre que possa estarei dando a minha opinião dentro do estabelecido. Digo mais, agradeço pelo trabalho sério e democrático que estão fazendo em prol do nosso país. O Brasil precisa cada vez mais destes brilhantes jornalistas.

    Caro Ronaldo, muitíssimo obrigado por sua compreensão e por seu comentário generoso.
    Um grande abraço

  • elisa cristina

    Gostei!!!!
    elisa cristina

  • leonardo

    Acho que tem que ser desse jeito, concordo em gênero, número e grau.

  • danir

    Devo estar ficando velho e um pouco caquético. A discussão entre Corinthians, Filosofo e Conselheiro Acácio me parece um “happening” onde a lógica se esconde para dar espaço a um duelo de egos exibicionistas, um verdadeiro pleonasmo. Faço votos que estes senhores encontrem a paz de espírito e se dediquem a atividades mais intelectualmente produtivas do que se digladiarem no blog do Setti. Mudando de pato para ganso, eu acredito que o limite entre a censura e a mediação de ideias, banindo as ofensas e as impropriedades que possam ser enquadradas em instrumentos legais é tênue, mas necessária. Como frequento estes dois espaços há muito tempo, penso que a forma com que as manifestações dos leitores serão encaradas será justa. pessoalmente não me sinto atingido pela norma atualizada, pois sempre norteei meus comentários pelas as regras de educação, respeito (as vezes é difícil quando se lida com monstros e crápulas) e portanto nada irá mudar. Pessoalmente estou enfastiado de ver em inúmeros espaços de opinião na internet, o uso de ofensas, palavras de baixo calão, e expressões ofensivas quando os argumentos válidos escasseiam ou quando a ideologia toma conta da discussão. Adjetivar em função do contexto e dos fatos é admissível, mas, ofender não é boa política Sou absolutamente contra o que se denomina “politicamente correto” e penso que às vezes temos que ser um pouco mais contundentes e virulentos em nossos comentários, ainda assim sem ultrapassar os limites da educação e da legalidade. Nada que não possa ser superado com doses variadas de ironia, humor e mordacidade, aliado informação e cultura. Saúde e prosperidade para você Setti e para o Augusto Nunes. Na verdade, para todos vocês que integram esta grande família , enlutada. Espero que a sucessão de Roberto Civita faça jus a tudo de positivo que foi construído até aqui e que a luta por uma imprensa livre, opinativa e forte continue inabalada.

  • Alaércio Flor

    Os erros de português do nobre jornalista deveriam ser deletados,também a bem do idioma patrio, previsto no artigo 13 da nossa carta magna.A Língua Portuguesa é o dioma ofial da República Federativa do Brasil.

    Procuro sempre acertar, mas, para quem já postou quase 7 mil textos em menos de 3 anos, errar é natural, sr. Camões.

  • Bombou na web

    Caro amigo, não coloco mais asterisco algum. Deleto os comentários que não atendem às regras. No caso do seu, foi deletado por criticar colegas blogueiros que dispõem de seus próprios espaços para reclamações e iniciativas semelhantes.

  • Bombou na Web

    ” No caso do seu, foi deletado por criticar colegas blogueiros que dispõem de seus próprios espaços para reclamações e iniciativas semelhantes ”
    Ricardo, os tais colegas não aceitam reclamações nos seus espaços. Eles estão acima do bem e do mal.
    E reflita, se vc disser : ” Eu sou contra o casamento homossexual ” e alguém apagar as palavras : contra, o e casamento, imagina como fica a frase.

  • fpenin

    Setti,
    Não tenho procuração para defender-te, mas acertaste na mosca: o Flor maltratou a Flor do Lácio num texto diminuto. O nome Camões caiu bem – e foi um primor de ironia.

  • Bianca

    como fazer para apagar comentario nesta pagina que nao foi eu quem o fez ? Obrigada Bianca Meirelles

    Cara Bianca, encontrei dezenas de comentários de outras pessoas chamadas “Bianca”, mas nenhum com o seu nome, Bianca Meirelles.

    Se você puder me dar uma indicação mais precisa, eu deleto o comentário indevido.

    Um abraço

  • Eloise

    Oi Ricardo,
    e no caso de um comentário obedecer as normas de publicação, e ter sido censurado por conter idéias divergentes do autor do blog? A quem podemos reportar tal questão?
    Grata,
    Elô

    Nunca censuro NADA por conter opiniões contrárias à minha. Aponte um só exemplo.

  • Eloise

    Sim Ricardo, é fato. Eu me dirigi à você por dois motivos. O primeiro é que as regras de publicação dos comentários estão em seu espaço. E depois porque leio comentários divergentes em seu espaço, e é nítido que você respeita isso. O que eu gostaria de saber é se no blog da Veja há algo tipo um ombusdman para que se possa relatar tal fato e se pedir uma explicação para tal censura. Agradeço sua resposta,
    Elô

    VEJA não tem ombudsman, mas na própria seção LEITOR da revista estão ali as diversas formas de se comunicar com ela. Escreva, por exemplo, para o diretor de Redação, Eurípedes Alcântara, pelo email veja@abril.com.br
    Abraço

  • Marilene L'Abbate - São Paulo

    Queridos irmãos Ricardo Setti e Augusto Nunes: ESTOU JUNTO!

    Muito obrigado, querida Mari.
    Sabia que poderia contar com você.
    Abraços

  • EDEMAIS

    Senhor Ricardo Setti, somente hoje li seu blog. Normalmente, leio Reinaldo e Antunes, mas com as férias do Rei, vou passar a receber e ler com atenção suas notas e comentários. Obrigado. Mas deixe-me dizer o que está nas ruas: fora Dilma, fora Lula, se mudem para Cuba ou Coreia do Norte, Irã, ou para o inferno.

    Obrigado por prestigiar este blog, caro Edvaldo.
    Um grande abraço e… volte sempre!

  • Paulo Gondim Junior

    Passarei a ser um leitor assíduo do seu blog.

    Que absurdo esse lobby, dos magistrados julgados CORRUPTOS, serem obrigados a se aposentar com suas aposentadorias. Porque não se rasga a Constituição. Por favor senhores magistrados, o exemplo deveria vir de vós!!

    Isso é um absurdo.
    Feliz a nação cujo Deus é o Senhor. Salmos 33:12a.

    Não é toa que com todos o seus problemas, Inglaterra e EUA são as nações mais poderosas do mundo.

    Por favor não parem a divulgação destas informações e continuemos a fazer a diferença naquilo que nos couber.

    Que o Senhor Deus mude o Brasil.
    Começaríamos a vislumbrar algo de bom no dia em que o voto deixar de ser obrigatório.

  • Flor

    Caro jornalista Ricardo Setti.
    Muito oportunas as regras impostas aos leitores e comentaristas dos blogs da Veja.com .
    Ofensas, não só empobrecem um comentário bem formulado, como ferem seu destinatário.
    Certa vez, fui indelicada num comentário que fiz. Isso me causou tanto mal estar, que meu primeiro ato, no dia seguinte, foi pedir desculpas.
    Também já fui censurada por alguém que se intitulou “Carioca” por fazer uso do pronome tu ao dirigir-me ao jornalista Reinaldo Azevedo.
    Aos objetos do meu amor, uso tu.
    Aos desconhecidos, senhor.
    Pediria, se possível, que esses comentários quilométricos fossem abreviados.
    Obrigada. Boa noite!
    Abraço da Flor.

    Muito obrigado por sua compreensão, cara Flor.
    E jornalista é o bicho mais informal que existe.
    Por isso, jamais me chame de “senhor”, por favor.
    Um abração

  • nei Brasil

    Ah, agora sim, bacana, legal, cool.
    Mas antes eu vou submeter ao meu advogado, os comentários, fico mais tranquilo. Foi bom avisar.
    A educação é a base de tudo, ensina H. Rohden.

  • Lílian

    Caro Setti,
    Como eu faço para postar um “avatar” junto aos meus comentários?
    Saudades!
    Lílian.

    Oi, Lilian. Vou ser sincero com você: eu não sei! Estou no momento fora do país, mas vou procurar me informar sobre o assunto.
    Pesquise pela internet que você provavelmente encontrará uma resposta.
    É possível, mesmo, que outros leitores, ao lerem sua pergunta, lhe indiquem o caminho.
    Desculpe não poder ajuda-la no momento.
    Um abração

  • GEROLDO ZANON

    Estou roubado não posso mais meter a lenha neste governo corrupto

  • DARIO CORREIA NUNES

    Obrigado pela oportunidade de expressar meus pensamentos , e pela orientação grafica ( não utilizar letras maisculas)

    Sou eu quem agradece, caro Dario.
    Abração

  • Elias C

    Ricardo Setti, sera que é possivel usar os seguintes termos em determinados comentários:
    Esquerda, esquerdista, esquerdopatas, esquerdopatia, esquerdismo, ” o molusco”, “dentuça”?

    São palavras que uso frequntemente ao me referir a certas pessoas e comportamentos, seria bom se você permitisse 😉

    Abraço!

    Não se trata, caro Elias, de eu “permitir” ou não.
    As regras do blog não passam de um conjunto de normas de bom senso.
    Acho que com esses termos você não está ofendendo ou xingando as pessoas, embora eu, pessoalmente, não os use.
    Vá em frente.
    Abraço

  • Carlos Roberto Ribeiro de Souza

    Sinto-me lesado nos meus direitos constitucionais, principalmente o descaso dos presidentes do País, pós 1988 e principalmente no artigo 7º Incisos IV da Carta Magna.Portanto todos os presidentes pós 1.988 estiveram na marginalidade. E a Dilma está marginal.

  • Antonio

    Caro Setti,

    Me corrija, por favor.

    Ao você se manifestar ou normatizar com o texto a seguir,

    “configurem ódio ou preconceito contra pessoas em razão de origem, descendência, religião, simpatia partidária, cor da pele, aparência física ou orientação sexual; críticas que generalizem – a toda uma comunidade ou a um povo, por exemplo – serão deletadas;:”, você não está de alguma forma sendo preconceituoso? Não ficaria melhor algo do tipo:
    “NÃO aprovamos comentários que: configurem ódio ou preconceito de qualquer espécie”?

    Pode, mesmo, ser uma boa ideia.
    Vou pensar.
    Obrigado e um abraço

  • Tadeu

    Gostaria de saber como solicitar a retirada de um comentário ofensivo.
    Grato

    É só me informar qual — dia, hora, assunto — que eu deleto. Posso ter deixado escapar e, se aconteceu, peço desculpas.
    Abraço

  • Civilidade JÁ!

    Creio que nos acordamos, jornalistas e leitores, quanto aos bons modos e boas maneiras. Mas o que está acontecendo neste país está além da barbárie. É assustador!
    É impossível escrever Povo Livre Soberano, se tratando de gadomasoquista; Excelentíssimos/Nobres Senhores Políticos, se tratando de CRIMINOSOS; Suposto Desvio de Verbas, se tratando de ROUBO EXPLÍCITO; Menor com Problemas Sociais, se tratando de MONSTROS; Etc. Etc. Etc.
    Paremos de dar nomes errados às coisas erradas; A selvageria tem que ser nominada pelo nome que ela tem.
    Os extremos estão se acirrando, ambos perigosíssimos.
    Quem tem bom senso e responsabilidade sabe distinguir as diferenças entre o Equilíbrio e os cimos dos muros, a Direita civilizada e a Esquerda civilizada, as Forças Armadas e a Ditadura Militar, a Censura e a Liberdade de Expressão, a Invasão e o direito à privacidade, a calúnia e a difamação, os Anônimos resistentes e os vândalos mascarados, a homofobia e a heterofobia, o direito a orientação sexual e o incentivo a homosexualidade e a prostituição, os devastadores e os produtores, os ecoxiitas e a harmonia do Homem com a Naturaza, etc. etc. etc.
    Nós saimos de uma nefasta ditadura militar (mais uma) para uma transição que está nos levando para uma perigosíssima DITADURA DA IGNORÂNCIA – disfarçada de democracia pelo voto eletrônico em urnas SUPOSTAMENTE manipuláveis.
    Ditadura é ditadura, não importa se é de direita, esquerda, dos déspotas esclarecidos ou dos Bárbaros Selvagens como, descaradamente, é a que estamos vivendo.
    Se Eles podem SUPOSTAMENTE cometer seus escandalosos delitos, Nós podemos SUPOSTAMENTE desconfiar e ter o direito de manifestação já que, neste país INFRINGENTE, o cidadão NUNCA poderá PROVAR NADA!
    Os pseudônimos e as receitas de bolo, dos infringentes políticamente incorretos, já estão sendo preparadas…
    O Forno já está pré aquecido, só não vê quem não quer!

  • valdir favato

    Parabens a Veja pela coluna do LOBAO, muito interessante e inteligente os seus comentarios, pois ele sempre fala o que todos náo tem coragem de dizer, principalmente deste governo, em um linguajar proprio dele ( um ser alegre cantante !) desejo sucesso ao Lobao em sua coluna, porem em se tratando do mesmo, poderia dizer: ” Em quanto durar ” – Parabéns a Veja !

  • Cafajestes asquerosos não têm lugar aqui neste blog. E ter regras civilizadas para comentários não significa “mandar” em ninguém. Quem pensa assim não dispõe de mais que um neurônio.

  • Alexander

    É realmente inacreditável, ver tantas pessoas atacando, ou seria melhor dizer, censurando as normas básicas de educação que, na verdade, nem precisaria ter criado uma coluna para isso, se as pessoas respeitassem o espaço pessoal dos demais. E regras básicas de educação e respeito ao próximo. Eu sou capaz, e assim como qualquer um, desde que o queira, criticar a opinião de qualquer um, sem usar um único palavrão, xingar ou ameaçar. Temos que ter bom senso, e parar de entrar em pânico ao ouvir a palavra regra. E tudo na vida segue regras, sejam elas naturais (leis da natureza) ou criadas pelas pessoas. A questão é saber se o objetivo que se quer alcançar está amparado no respeito e é imparcial e, se o resultado está atingido o que se pretende. Se não, basta fazer os acertos. Leis são regras. Ou será um absurdo as leis, regras e que todo mundo faça o que bem quiser e entender, na hora que quiser e com quem quiser, mesmo contra vontade? Deixemos de ser ingênuos. Todos seguimos regras e também as fazemos, e tem que ser assim. É saudável que seja assim. Do contrário o mundo nem existiria, pois as pessoas se matariam mesmo… Já se matam, mesmo com leis e em países que as leis e as punições são aplicadas. Aos que atacam todas e quaisquer regras, gostaria de saber se algum filho seu, der uma surra em sua avó bem idosa ou começar a sair com assassinos, pedófilos, assaltantes, vão dizer-lhes: tudo bem filhão, deve fazer o que bem quiser e, o pior, com quem quiser, mesmo que esteja invadindo o espaço e vontade alheia?! Que tal então, soltar todos os criminosos? Pois os pobres coitados estão sendo censurados! Gente, vamos parar e pensar. Tem que haver regras, infelizmente porque o ser humano, no geral só pensa em si mesmo e o restante que exploda! Com raras exceções! Se o mundo fosse constituído apenas por Gandhis, talvez, eu disse talvez, as regras não existissem, pois não seriam necessárias. Parabéns, infelizmente pelas necessárias regras e coragem. Eu já tive um comentário não aprovado e, corretamente não aprovado. Fiz ajustes e pronto! Bom senso, respeito, compreensão e solidariedade sempre, companheiros de jornada. Abraços.

  • Alexandre

    Caro Ricado, boa tarde!

    Provavelmente você deva morar nos jardins ou em Ipanema e se dirigir para a redação dessa prestigiada revista em seu automóvel luxuoso provavelmente as 10 horas da manhã.
    Não vi nenhum exagero no vídeo e acho que você deveria sair mais para periferia da cidade e visitar lugares como Guainases, Capão Redondo, Sapopemba…e dai poderá constatar que o vídeo retrata sim a realidade das grandes cidades e de certa forma suavizada, porque a realidade dentro dessas periferias que citei e muito pior. Experimente pegar um ônibus no terminal Capao Redondo as 7 horas da manhã. Me surpreendeu realmente um jornalista ficar chocado com as imagens mostradas no vídeo, como se fosse uma realidade distante, sendo que estamos habituados a ver cenas muito piores nos noticiários, inclusive cenas que chegam também aos noticiários internacionais. Portanto, penso que essas cenas só podem surpreender alguém que vive muito longe da nossa realidade, em ilhas de progresso como os Jardins em São Paulo, Ipanema no Rio, Pituba em Salvador.

    Você com certeza não leu o post, ou não leu direito. Não fiquei chocado com nada, conheço o país todo na palma da mão.
    O que quis dizer, com o que acho que até mesmo você concorda, é que o Brasil não é SÓ isso.

  • Mirella

    Meu caro Setti, a respeito de seus comentários sobre o vídeo do Brasil para os gringos, só posso afirmar que ele mostra pouco da realidade brasileira que, infelizmente, é bem pior. O Brasil é bom para poucos. Conheço nossa terra de norte a sul e de leste a oeste e posso afirmar que nossa situação é calamitosa. A miséria grassa por toda a parte, existindo em cada capital alguns bolsões de classe média e vida mais ou menos estável,pois com uma situação social como a nossa ninguém mais vive bem,nem mesmo a classe média e os ricos. Faz o seguinte: Acorde um dia no bairro de Lageado,(extremo leste de sampa) pegue condução com destino a Santo Amaro,por exemplo (+ ou – 2h e meia). Estando por lá, aproveite e passe em um hospital, tente usar do serviço. Depois, volte para Lageado.Reze, na volta, para: Não chover, não ser assaltado dentro do ônibus, para que o motivo pelo qual vc. procurou o hospital não seja grave, para que o seu ônibus não seja parado para atearem fogo nele, para que qualquer movimento que reivindica por seus direitos não interdite a via na qual você está tentando chegar em casa, em pé num coletivo lotado,etc. Se você vencer todas essas, reze ainda mais para a rua em que você mora não alague e que no caminho, nenhum ladrão te aborde.Isto aqui é uma terra triste.

  • Leniéverson Azeredo

    Há pessoas que não sabem lidar com regras. Tem ficado pior depois dos 11 anos de petismo.

  • Bruna

    O site tem regras próprias e, além disso, este é um site de OPINIÃO.
    Publico, portanto, o que bem entendo, o que inclui comentários.

  • bruna

    Seus argumentos não contestaram os meus. Deixe claro isso nas regras para a publicação, foi só o que pedi. Pois foram feitos exatamente dentro do que as regras previam. Acho que posso pedir isso na qualidade de consumidora da Veja. Não posso?
    A democracia passou longe deste site.
    Só é publicado uma única linha de pensamento. A expressão do pensamente não é livre, nem dentro dos limites da Lei e das regras da casa. Por coerência, sugiro que acabe com o campo dos comentários ja que as regras que vocês mesmos informam não são cumpridas.

    Você MENTE descaradamente ao dizer que aqui só se publica comentários sobre uma única linha de pensamento.
    Não caio na gargalhada diante dessa mentira descarada porque é difícil rir de ofensas.
    Invoco aqui o testemunho de MILHARES de leitores que dirigiram críticas ao blog, a mim ou a minha ideias nos mais de três anos em que estou aqui e tiveram — e ainda têm — seus comentários publicados.
    Você MENTE e OFENDE.
    E o blog tem regras próprias, sim. É um privilégio que me foi concedido por VEJA.
    Se se der ao trabalho de ler as regras elas estão no link
    http://goo.gl/u3JHm

  • William F. Roscoe

    Prezado Ricardo Setti,
    Contrariamente ao que diz as regras do site, meu e-mail continua aparecendo antes de meus comentários sobre o crescimento populacional de BH, enviado hoje, dia 23/03/14.
    Grato pela retirada desse endereço.

    Caro William,
    O email do amigo do blog jamais aparece nos comentários publicados. Ele aparecia, enquanto aguardava moderação, apenas para você.
    Fique tranquilo.
    Pode conferir seu comentário publicado.
    Abraço.

  • elielza

    Tenho 20 anos queria. Servi o exercito como faço???

    Militar precisa ter iniciativa. Comece pesquisando pelo Google é procure o site do Ministério do Exército. Não espere caírem do céu as coisas para você.

  • Ricardo

    Prezado Ricardo, eu não respondo por colegas blogueiros. E tampouco publico comentários a respeito do trabalho deles.
    Abração

  • Edson João Leoneti

    Olá caro Jornalista Ricardo Setti, gostaria que fosse aberto em seu Blog e mais exatamente na coluna “Tema Livre” um espaço para “discussão” sobre o tema Reeleição. Obrigado.

  • zebahiano

    Pode não.Aécio vai ganhar e é no primeiro turno como FHC fez duas vezes.A eleição de Lula foi um descuido do povo dadas as circunstâncias da época principalmente a substituição de Serra que tinha vinte e tantos por cento por Alkmim que tinha seis e bateu o pe para ser o candidato.Na outra eleição conseguiu ter menos votos no segundo turno.São Paulo é que gosta dele.A eleição de Aécio vai ser uma festa da democracia semelhante à campanha das diretas.Anotem.Quem viver verá.

  • JOSE MARIA MOULON

    Difícil de acreditar nisso, um absurdo a recomendação da FIFA aos juízes da copa, para descumprirem as regras do jogo, evitando o máximo aplicar o cartão, isso é contribuir com o antijogo e com violência. Por isso a arbitragem da copa esta reprovada. neste quesito é zero pra FIFA.
    E tem gente dizendo que é do jogo, que não houve intenção, é do jogo sim, mas tem que ter punição, houve intenção sim, não só de tirá-lo da copa, mas de quebrar mesmo o Neymar. E os Colombianos não tem bons antecedentes.
    Alguns críticos, jornalistas e até alguns atletas fazendo média, demagogia, vamos deixar de fazer média e cobrar da FIFA mais responsabilidade, porque induzir os árbitros ao descumprimento das regras do jogo é uma irresponsabilidade da FIFA e a submissão dos árbitros, uma falta de coragem, falta de vergonha, um vexame.
    O mesmo atleta, minutos antes ja havia agredido Huk com um chute no joelho, já podia ter tomado vermelho e no lance do Neimar, ja vi o vídeo diversas vezes, o agressor não tinha menor chance chegar na bola, foi pra quebrar mesmo o Neimar, simultaneamente, joelhada nas costas e dois tappas na cravícula, um em cada lado. E tem uns demagogos querendo defender isso dizendo que não houve intenção. vejam os vídeos, em todos os ângulos mostra que foi premeditado e ele queria quebrar mesmo.
    A copa, maior evento esportivo do mundo, deve que ser exemplo ou modelo para a prática universal do bom futebol, qualquer forma de antijogo e principalmente agressão violenta, em que o atleta não visa a bola mas sim atingir diretamente o adversário tem que ser punida com rigor, neste lance em discussão, caso o cartão amarelo ja seria um premio pois minutos antes o atleta ja havia praticado uma agressao e ja podia ter recebido o vermelho, se o arbitro tivesse cumprido a regra do jogo, o lesão no neymar teria sido evitado. E nem o cartão amarelo foi aplicado.
    Todos os amantes desse esporte mais popular do mundo, principalmente aqueles que pagam o ingresso vibram e se emocionam com a categoria, genialidade, habilidades, gingas, dribles e os gols? Gol = muita alegria, festa, emoção, uma massa humana delirando. A violência tem que ser repudiada, combatida com rigor, uma das formas de inibir é os árbitros cumprir as regras do jogo, punindo os infratores, usando os cartões, a regra é universal e por isto foi instituído o cartões amarelo e vermelho. Além do mais, todos os participantes (principalmente, autoridades, dirigentes e atletas) tem que ter uma preocupação ainda maior: a violência dentro de campo pode induzir a violencia nas arquibancadas e nas ruas.

    Cachoeiro de Itapemirim – es

  • EU SOU UM VERME RASTEJANTE DO pt !!!!!!

    Eu sou um verme rastejante e asqueroso do pt !!!!

  • Vandergleyson

    Pô, com tanta regra, então não dá nem para ler as manchetadas absurdas do Brasil, tomar uma garrafa de Brunello di Montalcino, e vir aqui chorar as pitangas. rsrs

  • Leniéverson

    Para tudo existe etiqueta, minha gente. Educação e modéstia acima de tudo.

  • HAROLDO

    As regras para publicação de comentários no blog, conforme relembrei aos amigos leitores incontáveis vezes, não aceitam textos escritos somente em maiúsculas, em respeito à boa educação, aos leitores e seguindo uma norma internacionalmente praticada na web.
    Como presumo que você saiba, palavras em maiúsculas significam palavras gritadas, não é mesmo?
    99% dos leitores escrevem assim, como neste texto, em maiúsculas e minúsculas.
    Peço que você faça o mesmo das próximas vezes.
    Confira as regras no link http://goo.gl/u3JHm
    Obrigado

  • GEROLDO ZANON

    Sr RICARDO mas quando se trata do PT não tem jeito de elogiar