Image
Gráfico com os resultados do Datafolha desta quinta-feira: Alckmin tem mais do que o dobro das preferências de seu adversário mais próximo, Skaf (PMDB) (Gráfico: Reprodução/TV Globo)

A despeito dos visíveis esforços contrários feitos não apenas por seus adversários imediatos, mas por parte considerável da mídia, com destaque para a vasta lista de noticiário negativo sistematicamente publicado pelos jornais O Estado deS. Paulo e Folha de S. Paulo, o próprio Instituto Datafolha, ligado à Folha, mostrou nesta quinta-feira, 2, que o governador tucano de São Paulo, Geraldo Alckmin, está reeleito com grande, gigantesca folga — mantinha quase 30 pontos percentuais à frente de seu rival mais próximo, o empresário Paulo Skaf (PMDB).

Se tais números se confirmarem no domingo, como deve ocorrer, Alckmin não estará muito distante de dois terços dos votos válidos.

Tal vitória esmagadora, porém, terá acontecido não por falta de se atirar pedras no governador, em sua gestão e nas administrações do PSDB iniciadas em 1994, com o governador Mário Covas — as quais os eleitores de São Paulo vêm, sucessiva e livremente, prestigiando nas urnas por enorme e inequívoca maioria.

Na verdade, sobretudo neste final de campanha eleitoral – e com apoio não apenas da rede de aluguel espalhada pelo PT na web, mas até dos jornalões mencionados e da grande mídia eletrônica –, parecia estar valendo tudo para atingir a candidatura de Alckmin à reeleição.

Image
Jesus caminhando sobre as águas para ajudar São Pedro que, diz a Bíblia, tentou fazer o mesmo e afundou por falta de fé. Lyndon Johnson recorreu ao milagre para uma tirada famosa, que Alckmin poderia repetir. Vejam abaixo por quê (Ilustração: Robert T. Barrett)

Se o número de homicídios, o crime mais grave do Código Penal, desaba, situando o Estado em níveis desejáveis e a capital ABAIXO do índice de 10 mortes por 100 mil habitantes, que a ONU considera “epidêmico”, destaca-se com estardalhaço que… o número de roubos cresceu.

Se São Paulo sofre a maior seca em 84 anos e isso prejudica o abastecimento de água, procura-se escarafunchar falhas no sistema da estatal Sabesp ou enfatizar obras que não teriam sido feitas — aparecem na mídia, com falta de água, até cidades que a estatal NÃO atende, por terem serviços próprios de água e esgoto, como é o caso, entre muitas, da segunda maior cidade paulista, Guarulhos.

Se existem obras em oito linhas do metrô simultaneamente e uma drástica renovação urbana em várias frentes, onde se constroem estações e se promovem melhorias, só se dá destaque à insuficiência das linhas para a gigantesca população da metrópole — como se o fato de as obras do metrô se terem iniciado com um século de atraso em relação às grandes cidades do Ocidente fosse culpa de Alckmin.

Se meia dúzia de gatos pingados militantes de partidos de ultraesquerda que não representam nada nem ninguém por acaso vaiam o governador, o fato imediatamente vira notícia — e nada se publica sobre a calorosa recepção que Alckmin recebe em centenas de cidades do Estado que tem percorrido.

Image
(Fotos: Reprodução/History.com :: Amauri Nehn/News Free/AE)

Há um certo tipo de gente, dentro e fora de São Paulo, que inclui lulopetistas mas não apenas eles, que não se conforma com fatos da vida. Houve fúria e ranger de dentes quando, em agosto passado, análise fornecida a um cliente sobre o cenário eleitoral pela consultoria Rosenberg Associados considerou que uma possível vitória de Dilma para presidente significaria “a continuidade da mediocridade, do descompromisso com a Lógica, do mau humor prepotente do poste que se transformou em porrete contra o senso comum”.

O vice-presidente do PT, deputado José Guimarães (CE), classificou a consultoria como “alinhada com as teses neoliberais do PSDB”, e uma catadupa de outras bobagens foi proferida. Na mesma análise, a consultoria irritou o PT e muitos outros setores ao prever a vitória de Alckmin em São Paulo, ao afirmar que o Estado tinha “tudo para continuar sendo o bastião da resistência ao bolivarianismo, com uma provável vitória convincente do tucano [Geraldo] Alckmin”.

E aí, a respeito do titular do Palácio dos Bandeirantes, o texto disse algo que as urnas sucessivamente vêm confirmando: que é “muito profunda a admiração do povo pelo seu governador discreto”.

O governador, um médico de 62 anos nascido em Pindamonhangaba, 140 quilômetros a leste de São Paulo, é de fato discreto, e um político que invariavelmente procura demonstrar autocontrole em público — jamais, que se tenha memória, perdeu as estribeiras. Pessoalmente, é tido pelos assessores como bem humorado e brincalhão.

Se assim for, ele poderia perfeitamente repetir a célebre tirada do 36º presidente dos Estados Unidos, o democrata Lyndon Johnson (1963-1969). Zombando da patrulha que sofria, sobretudo da imprensa liberal, Johnson brincou que, se eventualmente conseguisse um dia caminhar sobre as águas, como Jesus Cristo, as manchetes do dia seguinte estampariam:

— Lyndon Johnson não sabe nadar.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis − 2 =

38 Comentários

Marcelo Camilo em 05 de outubro de 2014

Setti, olhe este editorial da Folha, de 05/10. O autor parece desesperado com a provável vitória do governador no primeiro turno. rs rs. http://app.folha.com/#noticia/470622 Pois é exatamente como escrevi, caro Marcelo. E esta peça ainda é um texto de opinião. O NOTICIÁRIO do jornal, bem como de seu concorrente, dava 80% de destaque a informações -- corretas ou não -- negativas. Trabalharam contra, e vão ter que engolir o governador!

Cesar em 05 de outubro de 2014

Sr. Ricardo Setti Peço autorização para enviar esta bela e verdadeira aula de um bom jornalismo, para alguns "ditos" jornalistas da Globo News, que passaram os últimos meses criticando diariamente o nosso governador, principalmente para Cristiana Lobo (que ainda hoje desandou a desmerecer), Miriam Leitão, Renato Lo Prete e outros menos cotados que nem os nomes merecem ser nominados. Quanto ao Estadão fui assinante durante muitos anos... Hoje, muitas vezes sou censurado nos meus comentários!!! Atenciosamente Cesar Augusto Mola Você é livre para enviar a quem quiser, desde que o texto siga sem qualquer alteração. Mas não concordo com sua opinião sobre Miriam Leitão, Cristiana Lobo e Renata Lo Prete. Quanto ao Estadão, parei de assinar há tempos. Está morrendo e o noticiário é -- quem diria? -- enviezado e pró-PT.

pierre em 04 de outubro de 2014

O padrilha escafedeu-se! Se o petismo sobreviver após 2014, terá que começar a aprender como se faz política em regimes de democracia e estado de direito! E apresentar quadros de candidatos menos presunçosos,menos arrogantes e mais inteligentes e generosos! Vai ser difícil, pois terá que mudar o seu dna ideológico dinossáurico!

Cássia em 04 de outubro de 2014

Governador Alckmin mais uma vez! Amanhã #euvalhoum (1 voto ), no político sério, responsável e competente. Antecipadamente obrigada, por liderar o estado de São Paulo

Sergio G em 04 de outubro de 2014

A "grande mídia" chamada de pig pelos petralhas, realmente é mentirosa... E mente em favor do padilha: o gráfico do datafolha apresentado pela globo tem uma escala escandalosamente errada, favorecendo, visualmente, o nanico que foi o pior ministro da saúde...

Paulo em 04 de outubro de 2014

Apesar das dificuldades hídricas enfrentadas neste ultimo semestre o paulista sabe que é a melhor opção para governar SP nos próximos anos, que não serão fáceis. Sugiro investimentos na infraestrutura ferroviária para segurar a inflação e planejamento de longo prazo para recursos hídricos.

Tânia Moherdavi em 04 de outubro de 2014

Nada mais natural que nós, paulistas, elejamos o melhor governador do Brasil, um homem decente, trabalhador, discreto, que não faz demagogia e é um grande realizador. Se tivesse sido eleito presidente em 2006, o país seria outro, mais sério, mais organizado, mais honesto e mais respeitado.

ivana em 04 de outubro de 2014

Ricardo o seu post é o melhor sobre a perseguição estrondosa feita ao Governador Alkminn!!!! Como um amigo meu falou o Governador após a eleição deveria alugar um caminhão pipa e dar um banho nos seus oponentes!!!!

Nadia em 04 de outubro de 2014

Ontem Alckimin tirou fotos com umas moçoilas que estavam pedidndo água num cartaz pro governador . Sabe aquela brincadeira de vc pedir água quando está em maus lençois ? Lembro de quando brincava. Pois é, as ditas cujas se cansaram dos argumentos vazios do haddad, do ódio do lula , da feiúra da dilma , das ameaças do zé de nos amordaçar e do padilha, inexpressivo e ninguém sabe pq aparece na tv e no rádio . Dá -lhes Alckimim ! E esperamos que tb sejam sábias e laboriosas no que fazem assim como nosso governador o faz.

Marina Braz do Canto em 04 de outubro de 2014

É uma honra voltar a votar no grande governador que é Geraldo Alckmin.

Berta Reel em 04 de outubro de 2014

O petismo contaminou jovens com sua estratégia pilantra e mentirosa. As jovens que nesta semana fizeram pegadinha contra o governador com fotos selfie ostentando uma placa com de críticas sobre a seca, são eleitoras do PT. Espero que os jovens não cometam crimes eleitorais confiando na falha da fiscalização.

Marcelo Antonio em 04 de outubro de 2014

Povo que estuda, trabalha e constrói. Aqui não, cambada de vigaristas do PT. Viva São Paulo, viva o Brasil!

alexandre em 04 de outubro de 2014

O PMDB é corrupto e safado ? Mas se o Aécio for presidente e ter o apoio do PMDB (no RJ teve o Aezão) ? Vc ficaria satisfeito ? Faria críticas no seu blog ? Depende de quem, neste partido corrupto e safado que, no entanto, tem alguns bons elementos, como os senadores Pedro Simon e Jarbas Vasconcelos. Eu mesmo perguntei diretamente a Aécio, no "Roda Viva" da TV Cultura, se ele estaria com os Renans, Sarneys e Jucás da vida, e ele disse que não. Apoio não se rejeita. O problema é o que se DÁ em troca de apoio. E confio em que um presidente Aécio teria mais dignidade na hora de montar sua equipe do que tiveram Lula e Dilma diante do PMDB.

Reginaldo Castro de Sanctis em 04 de outubro de 2014

A Folha de S. Paulo hoje sacaneia o Aécio na primeira página. Fez isso com Alckmin a campanha inteira, e o Estadão, infelizmente, deixou o petismo dominar seu noticiário. VÃO TER QUE ENGOLIR O GOVERNADOR. Da mesma forma que esse cretino do Zé Simão, que apelidou Alckmin de "picolé de chuchu", algo sem graça e sem gosto. O problema é que muitos milhões de paulistas GOSTAM dele. Simão, que provavelmente vota no PSOL ou no mínimo a corja do PT, inventou esse apelido e o governador, bem humorado e tolerante, disse na TV da VEJA que "paulista gosta de chuchu". No caso dele, gosta mesmo! Deus queira que ele concorra à Presidência em 2018!!!

pedrao em 04 de outubro de 2014

Padrilha com 11 ? Um poste atrás do outro! Scaf com 22? Um patinho com duplicata...de 34 milhão! Alkmin com 50 ? O PT não aguenta...tanta humilhação! Ratazanas corruptas nunca farão ninho em São Paulo!

nilson torres em 04 de outubro de 2014

Não respondo mais a gente de sua laia. Suma daqui.

José Carlos em 04 de outubro de 2014

Na mosca! Nos tempos brutos que vivemos, com esses neandertais rancorosos no poder, fazendo o diabo para manter-nos no cabresto e transformar nossas vidas num inferno, tudo é válido para se manter na "vanguarda do proletariado".

Fernando em 04 de outubro de 2014

Grande sacada a sua matéria, Setti. As reformas e inúmeras obras das rodovias por todo o estado de SP já completadas há alguns anos e em execução e planejamento são plena prova da competencia do governo Alckmin e que tem sido feitas por Covas, Alckmin, Serra, (e depois Goldman) e Alckmin novamente. Convido os brasileiros para passearem por qualquer ponto de SP inclusive de estradas mais insignificantes onde o governo do estado tenha responsabilidade. Este sucesso que deixa SP muito, muito à frente de média nacional em infra-estrutura é motivo insuportável de inveja dos militantes da imprensa anti-SP e pró-PT/PMDB que procuram frisar sistemticamente algum ou outro aspecto negativo. Outro ponto excepcional e que deixa SP muito à frente da media nacional são os investimentos maciços em saneamento básico, que será universalizado no estado até 2020, com coleta e tratamento de esgoto e grandes obras de despoluiçao de rios. Tudo conseguido com dinheiro dos proprios paulistas oriundo de sequencia de governos que sabem gastar bem, sem xororô perante auxilio de investimento direto federal mesquinho e querendo "dominar a cena" enfiando placas nas obras como se fossem obras federais simplesmente somente por financiar via BNDES(recebendo todo o $ de volta depois!). O governo petista esmagou a capacidade de investimento de estados e municipios de forma que ninguem consiga investir sem beijar as maos federais do PT, mas SP continua com grande capacidade mui devido à competencia de bons governos e isso é insuportavel para a Canalha. Nestes próximos tempos, porém, o PSDB precisará criar um novo personagem para substituir Alckmin, já que nao poderá ser reeleito.

marize em 04 de outubro de 2014

Isso é que é ser BOM. Alckmin, para PRESIDENTE DO BRASIL.

RONALDE em 04 de outubro de 2014

Caso Dilma vença no 2º turno, ela terá praticamente 45% dos eleitores contrários ao seu governo. Quarenta e cinco por cento da população não a aceita como mandatária. Ao contrário, Alckmin vencerá o pleito no primeiro turno, o que significa ampla aceitação do governador.

Gerson (PR) em 04 de outubro de 2014

Gráfico bem desonesto esse... Do jeito que está, parece que os três são vizinhos, mas enquanto Alckmin sempre viveu na cobertura, Skaf ainda mora no primeiro andar e Padilha jamais se mudará do rés-do-chão.

JB Figueiredo em 03 de outubro de 2014

O doutor Alckimin como anestesista que e sabe enfrentar desafios, perseverar e manter o paciente vivo apesar da perda de sangue e trauma cirurgico. Esta salvando o "paciente" Sao Paulo e um dia podera salvar o Brasil.

joel lima em 03 de outubro de 2014

Não há nenhum ponto fraco do governo Alckimin em São Paulo? Claro que há. Nem Jesus Cristo conseguiria governar um Estado tão grande e populoso sem que houvesse. Meu comentário não pretendeu nem de longe dizer isso. Pretendeu dizer o que está escrito.

lima em 03 de outubro de 2014

Caro Setti, diversas vezes tentei mandar mensagem parecida com o que voce escreveu, aos dois jornais, se receberam não sei, ainda bem que podemos contar voce, é isto que pensamos, muito obrigado. Já comandei redação de um grande jornal, e em meu tempo publicávamos críticas e reclamações sem maiores problemas -- aliás, é OBRIGAÇÃO de quem dirige jornais. Hoje em dia... É lamentável isso, mas é verdade.

Luis A. Neto em 03 de outubro de 2014

Ricardo, Texto maravilhoso e finalizado com o mais puro humor no estilo inglês. Contudo, uma correção: o sr. José Guimarães é irmão do sr. José Genoíno, e ambos são do Ceará, de Ciro Gomes. Saudações! Você tem total razão na correção, e é muito generoso no elogio, que agradeço. Sei muito bem quem é o "grande democrata" José Guimarães, mas me equivoquei na hora de escrever. Um abração!

nilson torres em 03 de outubro de 2014

Você não lê jornais e não vê TV, nem ouve rádio. Ou não vive em São Paulo. Ou é cego ideologicamente. Engulhos tive eu ao ler seu comentário cretino.

Fabio Reis em 03 de outubro de 2014

Alckmin segue o exemplo do mundo capitalista : meritocracia e esforco. desde os 24 anos de idade na vida publica e sempre da mesma maneira. Fala pouco e realiza o q tem de realizar. Sem Demagogia Nem populismo. NAO Dobrou-se à greve dos metroviarios e fez o q a justica ordenou : Demitiu quem estava fazendo a populacao refem de 1 Sindicato. Agora faz uma grande renovacao na seguranca Publica comprando o Sistema Detecta de Nova York. Geraldo Alckmin merece , sim , o voto da esmagadora maioria dos eleitores de Sao Paulo. Em 2018 , é ,sem duvidas, um virtual candidato do PSDB a Presidencia da Republica.

Corinthians em 03 de outubro de 2014

Perfeito Setti, Infelizmente o que vemos no Brasil é a universalização da desinformação, afetando de forma cada vez mais intensa o jornalismo tupiniquim.

Wal em 03 de outubro de 2014

Ótimo texto. Eu e meus amigos iremos votar no Alckmin. Somos fãs do governador. São Paulo é o estado que tem as melhores escolas, as melhores estradas e os melhores hospitais. Como não votar no Alckmin? Muito obrigado pelo elogio, Wal. Um abração!

jfaraujo em 03 de outubro de 2014

Não é apenas São Paulo que comemora a reeleição de Alckmin, é o Brasil inteiro. O que Alckmin vem fazendo em São Paulo prova que ele com certeza num futuro próximo subirá a rampa do palácio do planalto.

mdv em 03 de outubro de 2014

Texto espetacular, magnífico, Setti, obrigado, abs Marcelo Quem agradece sou eu, caro Marcelo. Um abração!

alexandre em 03 de outubro de 2014

Vc não acha que uma alternância de poder seria saudável em São Paulo ? Serão 24 anos com as mesmas ideias, o mesmo jeito de fazer política. A democracia vive da alternância de poder. Não acha que isso poderia chegar a São Paulo ? Não com a corja do PT, desde já. E com o PMDB corrupto e safado, que já levou o Estado perto da falência duas vezes, idem.

Berta Reel em 03 de outubro de 2014

O Governador está enfrentando o problema da seca com serenidade que o assunto merece. A experiência adquirida vai mudar São Paulo. Acredito que até o Rio Tietê será alvo de tratamento urgente para uso no futuro.Nós também aprendemos que maior que qualquer governo é Deus. A chuva virá abundante em 2015 e novamente teremos um povo ingrato reclamando das enchentes, raios, alagamentos etc.Vamos rezar e agradecer o que temos. Lembrando, agradecer a Deus é uma atitude cristã meio esquecida na atualidade.Fora PT Aécio para presidente!

hebe em 03 de outubro de 2014

Muito bom o artigo e melhor ainda a tira do Johnson.

Rodrigo- Marina Silva, presidente! em 03 de outubro de 2014

Voto nele de novo, mas não posso deixar de notar que, de cada dez promessas, nosso governador cumpriu seis. Houvesse um candidato melhor, votaria em outro, não em Alckmin. Não posso votar no PMDB de Skaf nem no PT de Padilha.

Lucas em 03 de outubro de 2014

Prezado Setti, o final de seu post é simplesmente demolidor. Deve ter muito "coleguinha" espumando de raiva, babando de ódio. E eu estou morrendo de rir desses coprólitos. abs.

É Aécio presidente! em 03 de outubro de 2014

Todo patrulhamento encarna lá dentro, o ódio e a inveja. Que coisa feia, típica da incapacidade voluntária. Trabalhem, batalhem, sigam o exemplo do governador dos paulistas.

ZEBEDEU em 03 de outubro de 2014

Cavalheiro Setti, Texto magnifíco. Eu desconhecia a genial tirada do presidente Lyndon Johnson.

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI