Por Daniel Setti

A primeira jornada do Rock in Rio trará hoje, além dos shows de Paralamas e Titãs e Orkestra Rumpilezz comentados por esta coluna ao longo desta semana, algumas figuras carimbadas da programação FM atual, como a estrela do axé Claudia Leitte e as musas do pop dançante internacional Rihanna e Katy Perry. Também abrirá espaço, em seus palcos secundários, a consagradas vozes brasileiras, tais quais Bebel Gilberto, Ed Motta e Sandra de Sá.

Mas, não sei não: nada impede que o encerramento da noite, com Elton John, 64, no Palco Mundo (o principal), seja a “zebra” da estreia. “Zebra” com aspas porque embora o inglês muitas vezes seja mais lembrado como o “amigo da Lady Di” ou colecionador de óculos exóticos, sua trajetória de quatro décadas dedicadas à autoria de canções “grudentas” (muitas vezes no bom sentido) é uma das mais bem-sucedidas da história, com mais de 200 milhões de álbuns vendidos. Ainda sim, muita gente na casa dos vinte anos nem o conhece, ou o conhece e o acha simplesmente brega.

Tanto os narizes torcidos quanto fãs de carteirinha vão se interessar pelo vídeo abaixo, o atestado do poder de uma balada do velho Elton (escrita em parceria com o fiel escudeiro Bernie Taupin, responsável pelas letras). Presente originalmente no álbum Madman Across the Water (1971), “Tiny Dancer” foi recuperada pelo diretor Cameron Crowe para seu excelente filme Quase Famosos (2000), em que relata sua experiência como correspondente precoce da revista norte-americana Rolling Stone, cobrindo a turnê de uma famosa banda.

Na cena em que soa a composição de John e Taupin, as personagens – integrantes do grupo – vão pouco a pouco aderindo ao coro, quase que sem querer, até espantar o clima pesado causado pela ressaca espantosa da noite anterior e de uma briga generalizada entre os músicos. É como se não resistissem aos versos e às melodias da canção. Poderia ser um bom final de novela.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − treze =

2 Comentários

JCB/RJ em 23 de setembro de 2011

ROCK IN RIO: EU NÃO VOU!

José de Araújo Madeiro em 23 de setembro de 2011

Para Ricardo Setti, Também, repassando para você: Aniquilar o animigo,sem dó ou piedade, conforme ensinamentos do Maquiavel? Os nossos inimigos nesta conjuntura são os PTralhas + PMDB do Sarney, ladrões dos cofres públicos. Mas são brasileiros como nós e vivendo no Brasil. São nossos adversários e devem se rechaçados políticamente, o resto é para ações da polícia e da justiça. Como cidadãos, devemos ter estratégias para vencê-los. Precisamos unir o Quinto Poder (imprensa+internautas) contra os tres poderes da república petralha, numa Marcha contra à Corrupção, quando poderemos obter o povo nas ruas. As questões menores devem ser deixadas para tras. Att. Madeiro

VER + COMENTÁRIOS
TWITTER DO SETTI