Na TVEJA, comento o gordo faturamento de 29 milhões de reais que o ex-ministro José Dirceu embolsou em supostos serviços de “consultoria” – parte da bolada ele recebeu enquanto estava preso.

Faço algumas observações sobre quais seriam as extraordinárias qualidades de Dirceu para embolsar tal soma de dinheiro de grandes empresas, inclusive empreiteiras.

No meio da conversa, explico minha decisão de mudar de vida, mudar para Barcelona — onde me juntarei à família, que lá vive há anos — e de interromper por algum tempo a carreira de jornalista, no momento em que completo 50 anos de redações.

Deixei o trabalho no site de VEJA com o coração apertado, pelo ótimo ambiente, pelos amigos, pela paixão que sempre encontro no trabalho como jornalista. Mas foi decisão minha, explicada com meses de antecedência ao diretor da revista, Eurípedes Alcântara.

DEIXE UM COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + dezesseis =

TWITTER DO SETTI